quarta-feira, 19 de julho de 2017

Quem sabe um dia eu diga: BANAL é o carai...

Certo dia, a convite de uma grande amiga, estávamos conversando sobre algumas coisas, nesse caso nada banais, as quais estão presentes a cada dia em nossas vidas. E durante a conversa, percebemos que existem algumas palavras que hoje em dia e talvez já a muito tempo, saiam da boca das pessoas de forma tão banal que nem o sentido original da palavra se saiba pelo interlocutor.

Um exemplo disso é a palavra deus. Quantos e quantos eu conheço que dizem essa palavra, mas no contexto geral, a banalização fica extremamente clara, o que é triste até porque, deveria haver mais sentido em se usar algumas expressões. Não estou julgando o interlocutor e sim, o que estamos fazendo com os conceitos e com a educação que tivemos. Também não podemos julgar o que recebemos de carga de conhecimento, acredito que a própria existência do ser proporcione mudanças e adequações que levam ao processo de amadurecimento, o qual percebo em quem me cerca, sejam amigos e não amigos.

Mas depois desse papo passei a observar diversas condições e situações as quais não pude deixar de notar que utilizamos e talvez nem tenhamos mais a real noção do que estamos fazendo. Quando escuto a expressão "vai com deus", na maior parte das vezes até por ser burro, não sei o que responder e penso, será que quem está falando sabe o que está falando? Ou sabe o peso do que está realmente falando? Ou tem a noção do que está falando? Isso me incomoda!

E ai penso, o mundo mudou? SIM! E mudará sempre. Isso faz tudo mais belo ainda.

Outro exemplo que sempre observo: "muito obrigado, muito obrigada"!

Expressões que utilizamos das mais variadas formas que vão da ironia à sinceridade passando pelo cinismo clássico do irritado cotidiano. Expressões que muito provavelmente não refletem mais o estado de quem as pronuncia. Ou seja, falamos por falar pois imaginamos que que as ouve, quer ouvir, mas será que quer ouvir mesmo isso sendo falado de forma tão vazia ou será que seria esperado algo pelo menos um pouco mais sutil e sincero, que na verdade poderia ser apenas um sorriso ou um aceno com o polegar virado para cima.

"Por favor", por sua vez, me parece não demonstrar mais a educação que demonstrava antigamente e sim, uma forma de coagir pessoas para conseguir alcançar objetivos. Será? Afinal de contas, que hoje em dia pede por favor algo que na verdade espera que retorne quase que como uma obrigação do receptor com o interlocutor?

Pedir por favor parece mais impor uma obrigação do que esperar um "favor". Tenha-se "favor" como: "Aquilo que se faz de maneira voluntária a alguém; sem imposição; gentileza, obséquio.", segundo o www.dicio.com.br

Então, banalizando a palavra, a expressão, pedir por favor, está quase como um "faça de uma vez", e essa banalização parece ser muito triste, mas...

E para fechar, até porque não poderia deixar de ser, tenho visto muito gente, não as mais próximas pois essas, até pode conhecê-las, percebo diferenças gritantes, mas a palavra Amor. Palavra essa que sempre despertou poetas, musicos, artistas, escritos... Que sempre causa dor e alegria, emoção, paixão ardor, fulgor, enfim, que mexer com a química dos apaixonados e o desespero dos desligados...

A banalização dessa palavra na boca das pessoas está cada vez fazendo com que, o sentimento que ela representa, deixe de ter a mesma intensidade. Ao contrário de uma onomatopeia que sempre será fidedigna ao som que ela representa, hoje em dia dizer "Amor" e chamar alguém de amor, pode sim representar algo tão superficial quanto o passar de uma lua cheia, que dura alguns dias, mas que pode e será, no mês seguinte, diferente do que já foi outrora.

E você, claro leitor, tem algum exemplo para relatar?

Fica meu abraço...

#abraçodoLG


sexta-feira, 14 de julho de 2017

Olá, tudo bom???

Tudo bom também, até porque, um dia o bom filho, à casa torna, não é mesmo?

Pois é, tornei, e toma-lhe videozinho, do tipo caseiro, mal editado mas que tem um certo bom conteúdo. E isso é o que acaba valendo, não é mesmo?

Assiste aí, critica, comenta, enfim, aproveita. Hoje, um tiquinho sobre meu caráter e sobre caráter...

Beijo do magro!!!


#abraçodolg

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Um país de uma vergonha...

#sqn
Somos uma nação de uma vergonha atrás da outra. Infelizmente, o Brasil se tornou um celeiro de vergonhas. Somos tão ricos que nossas reservas nos tornariam um dos países mais ricos. Somos cheios de petróleo, minérios, ricos na agricultura e na exploração vegetal, temos energia limpa e barata e um tamanho continental que nos permitiria, se quiséssemos, claro, invadir os demais nanicos e virar uma gigante potência. Mas, não, o que fazemos?

Temos alguns dos piores indicadores entre países do mesmo porte e se compararmos com países menores, temos os piores resultados de todos, até agora, estamos na frente no que diz respeito a corrupção. Nesse item, em todas as esferas ganhamos, desde os DVDs piratas até tudo mais que possamos imaginar.

E não é para menos que agora somos o país da vergonha.

Temos um executivo que faz o que quer, um legislativo que protege o executivo e um judiciário que a cada nova decisão, torna-se mais e mais fraco e inválido. Lógico, que isso vale para os grandes, os pequenos continuam mofando em cadeias super lotadas que o executivo teima e manter nessas condições.

Temos também o sistema eleitoral mais evoluído e para mim, mais vulnerável. Programadores que me ajudem nessa, mas a urna eletrônica é a forma mais fácil de se mudar o resultado de uma eleição sem que sobrem provas do que foi feito.

E os três poderes estão brincando tanto de três poderes que agora um condena outro faz por conta e ninguém é realmente punido. Muito menos dentro de cada um dos poderes a coisa está funcionando como deveria o que deve ser um indício do fim dos tempos, de uma vez por todas, pelo menos aqui no Brasil. Veja bem, sair do país em definitivo, mesmo que seja para ser um ilegal fora, parece ser uma grande opção...

Será mesmo???

#abraçodoLG

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Sexta-feira fria, geladinha!!!

E nessa sexta-feira fria, geladinha, vai lá mais um videozinho, da série um pouco sobre mim, na qual conto um pouco sobre o que é o LG, de onde veio essas coisas.

Então, assista lá, critique..


terça-feira, 6 de junho de 2017

Choveu e muito e claro, já alagou o interior asfaltado!!!

Não precisa ser muito atento para saber que quando o volume de água que cai do céu é maior que um limite imaginável, Curitiba ou mais conhecido por alguns como "Interior Asfaltado" sofre as consequências de forma imedia. E não são pontos isolados não tem muito lugar que alaga inclusive no centro dessa cidade.

E hoje não foi diferente. As fotos não demonstram outra coisa que não a falta de preparo para encarar toda essa água que o São qualquer merda resolveu despejar em curitiba. Choveu muito, durante a tarde enquanto estive no trabalho pude observar a quantidade de água que caia e dava para perceber que em breve passaríamos de uma limite aceitável.

E aí os rios que foram canalizados no centro não aguentam, o Belenzão e toda sua poluição proporcionada por seus magníficos moradores não aguenta e tudo vai, por água abaixo. Sempre foi assim, não sei porque a surpresa.

Mas vai ser assim. O povo não faz sua parte, o governo não faz sua parte e vai alagar em muitos, muitos lugares mesmo!!! E infelizmente, que assim seja!

E como não poderia deixar faltar, segue um videozinho para você... O primeiro de uma série curta sobre quem é o LG!


quinta-feira, 1 de junho de 2017

Frio no sul, mas calor no Brasil...

Opa, leitores... Mais um videozinho... Bem legal que ficou né? Não curtiu, comenta aí, é muito massa quando somos criticados, aprendemos... Gostou, compartilha!!!


quarta-feira, 31 de maio de 2017

Quando um sonho está prestes a se tornar realidade...

Um dia, eu acordei e lembrei de um sonho que tive. De tantos outros que já deixaram de ser sonhos pois, ou viraram realidade ou simplesmente viraram esquecimento, esse persistia em minha mente. Eu queria, em uma escola municipal ou estadual, sentar com alunos que tivessem vontade de trabalhar o tema "política". Não para que a discussão tornasse conhecimentos em verdades ou para ensinar, mas sim para que a conversa pudesse repercutir de forma positiva na vida dessas pessoas.

E eis que isso pode acontecer muito em breve. Me dispus numa instituição e eles gostaram da minha disposição e assim farei, de forma VOLUNTÁRIA, esse trabalho.

Já estou sonhando com uma turma, que tenha muita vontade de conversar sobre política e se assim for a vontade de todos, podermos aprender todos com todos.

Isso será fantástico, não? Bom, para mim será!

Estou pá feliz com essa perspectiva pois dessa forma doarei um pouco do meu tempo e de mim a pessoas que querem e que talvez até precisem dessa atitude. Vou me esforçar ao máximo para que eles tenham de mim tudo que puder ser de melhor.

Ah, como é legal quando um sonho está prestes a se tornar realidade!

Tirando isso, o resto continua na mesma. O Brasil está na mesma porcaria, políticos estão do mesmo jeito e continuamos sem perspectiva de melhora. Nos roubam e pouco podemos fazer.

E pior, ano que vem, temos a tão famosa copa do mundo, junto das eleições para presidente e isso não vai dar certo...

Enfim...

#somostodoscanalhas

#abraçodoLG

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Canalhas!!!

Todos nós somos! E não me venha com mimimi pois sim, todos nós, em algum momento de nossas vidas, somos canalhas. Aceite isso como um fato e não como uma crítica. Essa é, talvez, a grande verdade universal. Desde sempre, sempre fomos canalhas. E há razão em pensar assim, pois de alguma forma, sempre agimos assim. Seja na empresa, tentando passar uma perna no outro, seja no trânsito, quando rodamos pelo acostamento para levar vantagem em relação aos que estão parados... Somos canalhas quando não somos honestos - primeiramente com nós mesmo e depois - com os outros e se for com os mais próximos, somos ainda mais canalhas.

Mas, o que é ser canalha para um dicionário:

canalha

Significado de Canalha
adjetivo
Que se pode referir ao que é vil, sem valor; ordinário.
Próprio da pessoa mau-caráter, desprezível: comportamento canalha.
Que não é honesto; velhaco: foi canalha ao cobrar indevidamente.
substantivo masculino e feminino
Pessoa desprovida de moral; quem não tem bom caráter.
substantivo feminino
Reunião de pessoas desonradas e desprezíveis.
Etimologia (origem da palavra canalha): do italiano canaglia.

Retirado do site: www.dicio.com.br - Acesse aqui!

Baseado nisso, não precisa nem gastar muito tempo numa reflexão para perceber em que momentos na sua vida você foi, é ou ainda será um canalha.

E aí, a coisa começa a ficar interessante quando, chamamos o outro de canalha e não olhamos para nosso próprio umbigo?

Hahahhahahahaha

Hipócritas, todos nós somos também, não é mesmo?

Tá bom, não gostou, eu entendo, mas que há sim um pingo de verdade nisso tudo, você pode realmente não gostar mas sim, há canalhice em tudo. Reclame quando forem canalhas com você mas saiba que em algum momento, você também é!

Talvez, nos falte mesmo é a humildade de assumir  que nos tornamos isso que somos e que não temos a capacidade nata de assumir nossa canalhice, nossa hipocrisia, nossa incapacidade.

É isso, e antes de criticar um político, que o espelho que temos em casa, nos sirva para algo mais do que simplesmente nos arrumarmos!

Fica por aí...

#abraçodoLG

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Videozinho para fechar a semana...

Bom, atualizado já está...

Agora vai um videozinho para vocês...


Honestidade... 100% patrão, eu mando bem nisso...

Talvez, na vida, as coisas sejam sempre moldadas e formadas com estímulos internos e externos. Nós, seres humanos crescemos com isso. Pegamos parte do que nossos pais nos ensinam, parte do que a sociedade nos ensina, o que a escola, igreja, enfim... É uma amontoado de fontes que as vezes, uma se confunde com a outra e mais as vezes ainda, nenhuma delas ensina algo importante. Eu, tenho várias coisas que aprendi e reaprendi com as pessoas e uma dessas coisas é algo tão básico quanto ausente nos dias de hoje: honestidade!

Aprendi a ser honesto comigo mesmo e com os demais, sem distinção do conteúdo. Uma época usei essa característica de forma mais contundente, e depois, comecei a ser menos agressivo mas ainda assim, continuei sendo assim.

Hoje, vou ser honesto: o estilo João Dória está me deixando com uma pulga atrás da orelha, na verdade, duas pulgas, uma atrás de cada orelha. Afinal de contas, ou ele é um fanfarrão ou então, é um dos políticos mais fodásticos que eu já acompanhei. E não digo isso porque moro lá em são paulo e nunca morarei, mas o que tenho visto, como suas visitas em escolas e postos de saúde, mostram que pelo menos, como bom administrador que todos os prefeitos deveriam ser, ele está in loco conhecendo e verificando o que está sendo feito, ou não está!

Por isso, não sei como pensar isso ainda. Das duas uma, ou é um fanfarrão ou é o melhor até agora.

A forma como verifica as coisas, encaminha detalhes para execução de melhorias e mudanças, é coisa que se espera de uma pessoa com boa formação e ainda mais com boa visão empresarial, afinal de contas, o dinheiro não é infinito e se não for usado da melhor forma, claro, dará sempre merda e sempre faltará.

Já escrevi aqui, que não sou de esquerda, nem de direita muito menos de centro, mas se eu tiver que assumir uma posição, sou daquele que fizer melhor o que precisa ser feito. Nesse caso, esse prefeito, que recebeu muitos votos de confiança em sua primeira eleição, está fazendo uma transformação em sampa que há muito, muita gente queria mesmo ver acontecer.

Só espero que esse gás todo se mantenha ao longo do tempo em que ele permanecer na prefeitura, que seja por todos os paulistas e que seja para o bem de todos. Se não for assim, que saia e vá pro quinto também...

Então é isso...

Inté...

#abraçodoLG