segunda-feira, 18 de junho de 2018

O que significa IPTU e para que ele serve?

Esse imposto é cobrado anualmente e nem todos sabem para que serve. Você sabe?

pexels.com
Essa pode ser considerada uma das maiores dúvidas para quem é proprietário de um imóvel ou terreno, em todo território nacional.
O Imposto Predial e Territorial Urbano, conhecido pela sigla IPTU é regulamentado pela Constituição Federal. Esse imposto é cobrado de pessoas físicas e jurídicas que possuem propriedades imobiliárias em área urbana. De forma geral, todas as opções das redes de imóveis necessitam do pagamento desse imposto.

Em linhas gerais, o IPTU é um recolhimento fiscal que ajuda na conta do governo, e deve ser revertido pelo estado para melhorar as condições de infraestrutura para a população.
Não é preciso que esteja construído um imóvel no terreno para a cobrança desse imposto, um calculo diferenciado é feito para denominar o valor.

Uma das funções do IPTU também é para regular os preços médios das propriedades de acordo com a infraestutura da região, bairro e o tamanho do imóvel.

Como é calculado o valor do IPTU

O primeiro passo é entender como é calculado o valor desse imposto. A alíquota é definida por lei e pode ser reajustada anualmente. O valor que o contribuinte paga na conta final é calculado sob o valor venal do imóvel.

Esse valor nada mais é do que uma expectativa de custo do imóvel diante do mercado. Para calcular é levado em consideração o tamanho do local, localização e a infraestrutura da região. Outro fator que é utilizado é se consta somente um terreno no endereço ou se existe construção. Quanto maior a casa e o terreno, mais caro fica esse imposto.

Em média a alíquota calculada no IPTU é de 1% do valor do imóvel, porém, ela pode sofrer variações de acordo com a Lei Orgânica do Município onde está localizado o terreno.
A partir do IPTU é possível verificar possíveis aquecimentos do mercado imobiliário e valorizações de áreas diferenciadas na cidade.

Para onde vai o dinheiro do IPTU?

A ideia desse imposto é arrecadar dinheiro para que o município invista na infraestrutura da cidade. Na prática, o imposto serve para custear a máquina pública e ajudar em obras e reformas estruturais para melhorar a mobilidade da cidade.
Segundo as diretrizes da lei, o IPTU serve para saneamento básico, reestruturação da malha viária, entre outras benfeitorias que deveriam melhorar a qualidade de vida do morar da região.

IPTU não é registro de propriedade

Esse fator é muito importante! Não é porque o imposto está sendo cobrado no nome de uma pessoa, que de fato ela seja proprietária do local.
É preciso estar atento a lei. Ao comprar um imóvel é preciso realizar o registro formal desse terreno em cartório, para que seja emitido uma certidão de matrícula com o de registro no cartório de imóveis.

Se esse registro é feito em nome de outra pessoa, legalmente o proprietário do nome no registro de imóveis é que será o efetivo dono do terreno.
Vamos entender na prática? A regra é que quem utiliza o terreno, por exemplo, cedido pelo proprietário, podem ter o nome no IPTU e ser o responsável pelo pagamento. Porém, essa pessoa não é a proprietária do imóvel, o terreno não está legalmente registrado no nome dela.

Quem paga o IPTU

A maioria dos terrenos a venda em Curitiba sofrem a cobrança desse imposto. O IPTU é pago pelo proprietário de uma casa, terreno ou imóvel, seja ele comercial ou residencial.
Para que o município possa cobrar o IPTU de um imóvel é preciso que ele dê condições de acesso a no mínimo dois dos itens a seguir:

calçada com canalização da água da chuva, ou o meio fio;
abastecimento de água encanada
sistema de tratamento de esgoto
acesso a iluminação pública
escola primária e unidade de saúde a 3 quilômetros de distância, no máximo;

Sem o acesso as condições mínimas para viver em uma região, não é possível a cobrança desse imposto.

O que acontece se não pagar IPTU?

Essa conta somente aumenta com o passar dos anos, por isso é melhor não deixar de pagar! O não pagamento incide da cobrança de multa, juros além as correções monetárias.

Outro fator negativo é a inclusão no cadastro de inadimplentes da prefeitura da cidade. Com o passar do tempo um processo administrativo é instaurado para execução fiscal da dívida.
Se o proprietário continuar inadimplente, o imóvel pode ser confiscado pela prefeitura e ir à leilão, após uma determinação judicial.

Em que período do ano é feita a cobrança?

Assim como o IPVA, imposto cobrado sob a circulação de veículos, a cobrança acontece no início do ano. O contribuinte pode fazer o pagamento à vista ou parcelado. Para os proprietários que estão inadimplentes é possível procurar a prefeitura e fazer uma negociação para quitar as dívidas.

O importante é não deixar de pagar e aumentar a dívida diante a prefeitura. Depois de uma ação judicial concluída, o proprietário pode perder completamente o direito sob o imóvel. O leilão serve para quitar as dívidas do contribuinte com o município, ou seja, não é possível escapar da cobrança.

Como verificar se o dinheiro do IPTU está sendo aplicado corretamente?

Não importa se você tem uma casa ou um dos apartamentos em Curitiba, o dinheiro do pagamento do IPTU deve ser aplicado na sua região. É possível verificar junto a prefeitura e as associações de bairros como está sendo destinada a verba para a região.

Para que as melhorias sejam aplicadas é preciso que a cobrança da população seja constante. Não basta apenas pagar e não cobrar, o governo precisa garantir os direitos essenciais a mínima qualidade de vida da população. Fique de olho e não deixe de cobrar.

Gostou deste artigo sobre o que é o IPTU e para que ele serve? Então aproveite e compartilhe esse texto com os seus amigos através das suas redes sociais. Afinal, todos precisam saber dos seus deveres e também correr atrás dos seus direitos, principalmente quando o assunto é imposto!


domingo, 17 de junho de 2018

Eu não poderia estar mais feliz...


Num belo domingo preguiçoso, frio e chuviscado, sem bebidas alcoólicas e com meus dois filhos sob minhas asas eu não poderia ter ficado mais feliz. É explosão que extrapola o sorriso e parte os espasmos e as dores abdominais de tanto riso. Aquela câimbra nos músculos do maxilar, enfim, uma felicidade que não há comparação. Convivendo com os moleques, um deles torcendo mesmo para essa "seleção", o outro, meio que tentando torcer mas não torcendo tanto assim, o Lgzinho aqui ficou puta feliz quando o árbitro "ladrão" apitou e terminou a partida. Não poderia ter sido melhor...

Para esse povinho hipócrita, ladrão sempre que prejudica seus jogadores, quando é dos outros, foda-se. Então, dessa vez, o gostinho da derrota para mim foi ainda maior...

Não posso esquecer desse placar... Marcará 2018...









Tô muito puta feliz...

Foi melhor que a encomenda, foi melhor que eu poderia esperar, foi melhor que tudo...kkkk

Essa seleção quase me decepcionou mas no final, cumpriu e muito bem seu papel. Os próximos dois jogos ela vai ganhar, mas, em breve, voltarão para casa...

Seja o que tiver que ser...


Assim espero.


#abraçodoLG

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Ditadura do futebol! Isso é braziuuu meu povo

Sim. A palavra ditadura não é usada apenas quando temos militares no meio da discussão. E muito menos é exagerado eu usar essa palavras, mesmo que você não concorde, o fato é que vivemos há muito tempo essa ditadura. Como se esse fosse apenas e tão somente o único esporte praticado no Brasil... Alias, com se fosse o único existente. Mas aqui é braziu, porra!

Temos uma necessidade eminente de criarmos um mito. Foi assim com Ayrton Senna, com Pelé, com o Didi, com a Jojo, e com tantos outros ícones, que muitas vezes, superam por muito pouco a condição de fraudes e atingem o status de ídolos. E assim continuará, nos ultimos tempos com o Neymar e mais outros. Quer um exemplo de uma fraude maior que acreditamos de olhos fechados? Você já ouviu falar que, nós brasucas temos um brasileiro como pai da aviação? Mentirinha que te contaram, filhão, não é bem assim. Santos Dumond, ou o Alberto Santos Dumond fez o que muitos visionários fazia na época, ou seja, tentou recriar uma roda que já estava sendo criada em diversos lugares. A exemplo disso, os irmãos norte americanos Wright já haviam inventado e testado um tipo de avião que possuía controles direcionais que permitiam que le voasse, fizesse curcas enfim, totalmente controlável, enquanto o nosso brasuca, quicava com um patinho com diarreia...

É a brasilidade, #né

E agora, temos que viver o futebol. O melhor esporte dos melhores atletas baladeiros comedores de atrizes que pode haver no planeta ou até mesmo na galáxia. Sim, não há rádio que não noticie, não há televisão que não transmita imagens sobre ou de, não há portal na internet que não fale/escreve/cite isso, aliás, até o www.dlq.com.br está se subvertendo para escrever sobre isso, aliás, um de seus escritores, os demais, acho que não compartilham de minha ideia.

E quando, uma influência exagerada de uma ideia, pessoa ou coisa se sobrepõe a outras contrárias ou não, a isso chamamos de ditadura. Por isso, torna-se conveniente comerçarmos a perceber o quanto estamos dispostos a ficar a mercê desse tipo de situação. Sempre temos que engolir essas verdades: um é melhor, o outro é o melhor, o esporte de todos (todos menos 1, eu), e por ai vai.

Se questione se você quer mesmo isso, pois através do autoquestionamento podemos ampliar nosso pensamento, nossa capacidade de julgamento, nosso rol de argumentos, nossa vida.

Curtir um esporte é uma cosia, parar de trabalhar para ter que assistir o mesmo, é burrice, ainda mais num país com crescimento pífio como o nosso. PIB de merda, reflexo desse povo que muito brada pagar impostos mas que ao menor indício dos muitos feriados que temos, para completamente suas atividades produtivas laborais.

Essa ditadura está aí, vê quem quer, sente quem quer, e contra ela, lutam os poucos idiotas como eu, que um dia sonham ver nesse país uma postura diferente. Sim, isso é impossível, eu sei!

Ainda assim, eu sonharei...


#abraçodoLG
#anodeeleição
#fui

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Véspera da merda... putz, sorryyyyy

Bem, srs. brasileiros e sras. brasileiras. Sim, eu não me considero igual a vocês. Eu sou inferior, muito inferior. Eu sou inclusive incapaz e assim ficarei, perdão, pois jamais em minha vida vou conseguir sequer imaginar curtir uma copa do mundo. Enquanto todos estão animados, enfeitando suas casas, carros e rabos como se fossem patriotas de plantão, ensaiando e cantando o início de seu hino nacional, eu estou desanimado e torcendo para que a França ou a Espanha ganhe, pelo menos para ver a cara dos otários que torcem para o imbecil Neymar e companhia.

Sim, eu sou inferior.

A antes que algum torcedor me ofenda abertamente, esse texto não reflete a opinião dos demais escritores desse blog, expressa apenas e tão somente a minha opinião, Luiz Guilherme Gaertner - e apenas a minha opinião.

As únicas oportunidade em que tive algum interesse por futebol foram naquelas em quem meus filhos estavam jogando por seus times da escola de futebol do São Paulo, treinos esses que foram encerrados após minha separação. Dessa forma, retornando ao estava em que sempre estive, para mim, futebol é apenas o circo de um povo que quer um pão, mas que prefere folgar num jogo da copa do que trabalhar.

Esses dias, assisti a um expert em futebol falar e em sua fala ele explicava que comprar futebol com a política do pão e circo era um erro imbecil pois o futebol deixou de ser esporte de todos para ser um esporte de elite pois o ingresso nos estádios está cada vez mais caro. E aí que me irrita mais pois, o povão que já se fode tanto, ao invés de trabalhar, para tudo para assistir através da globo e seu "especialista em todos os esportes, doutor em medicina desportiva e mecânica de automóveis" galvão bueno.

Hipócritas. Assistem pela tv, brigam por isso, discutem por isso e assim vai.

Tem gente que diz que feliz do brasileiros que pode extravasar no futebol suas frustrações e dificuldades... Sem comentários...

Então, é isso aí, enquanto mais de 200 milhões estão na expectativa, eu estou procurando alternativas para nem pensar nisso... Acho que o Netflix foi ser o mais tesão de todos... certeza que vai...

#né?

#abraçodoLG

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Acabou de vez?

Eu realmente não sei. O que posso ter certeza é que a greve dos caminhoneiros demonstrou várias coisas que preocupam muito, aliás, me preocupam muito porém, nossos governantes mais uma vez, estão cagando para isso.

Primeira coisa que me chamou atenção: depois de duas ou três tentativas, dessa vez, toda uma categoria parou. Concordando ou não, todos pararam. Acreditando ou não, não havia caminhões rodando, o que demonstrou a força desse movimento, dessa ação coordenada por eles mesmos. Aí entra o segundo fator, pois foi um movimento organizado e orquestrado pelos caminhoneiros e suas lideranças, e para a tristeza dos partidos de esquerda sindicalistas, não houve sequer a aceitação de sua participação. O papai dos sindicatos, do frio de sua dela na PF deve ter ficado bem tristinho... Morr@...

A terceira coisa que me chamou muito atenção é que, o brasil inteiro se ferrou. Quando eu percebi que haviam vários postos de gasolina sem gasolina, eu pensei "tesão", "tesão pra caralho"... isso para a gente aprender que não devemos depender apenas de um sistema modal. #né?

Para que investir em trens? Aliás, os trens são movidos a diesel e ai, não sei se iria rolar. Mas, quem sabe alguns gasolinadutos pela cidade, alcooldutos... #né²

Eu sei que viajo demais, pareço até um demente as vezes, mas acredito que nessa sociedade em que os carros deixaram de ser apenas um bem de consumo para ser um meio de transporte individual e muito poluente, seria legal ter uma infraestrutura que dependesse menos de caminhões para ser mais autossuficiente no que diz respeito a distribuição, né mesmo?

Porque então não citar a distribuição de alimentos? Essa sim, foi o 4 fato que me chamou ainda mais atenção. Pois, se não fosses os caminhoneiros fracos, essa paralisação ainda estava ocorrendo e o mal que acomete parte da população, atingiria muito mais gente: a fome. E não por falta de condições mas sim por falta de ter o que comprar. Essa galerinha que ama industrializados começaria a minguar, ou comeria algo feito por suas próprias mãos ou morreria de fome, uma olá para Darwin e sua seleção natural... Não seria enfim, tão ruim assim, #né mesmo?

Não sei mesmo se acabou de vez, há boatos que de o movimento pode voltar e ainda com maior força. Sei não, mas torço para que volte e com mais força pois ficou visível que apenas essa categoria já consegui se mobilizar e provocar mudanças, imagine se outras tão importantes quanto a dos professores, médicos e policiais se unirem?

Heim?

Seria tesão né???

Ah, seria...


#abraçodoLG

sábado, 2 de junho de 2018

Chove lá fora e aqui...

Não é atoa pensar e dizer que nos dias e hoje, está cada vez mais chato viver. A modernidade trouxe consigo uma grande bagagem de "politicamente corretos" que estão tornando tudo muito mais chato, complicado, hipócrita talvez. Algumas dessas politicas corretas é preciso concordar pois mudam de forma contundente a forma como interagimos com as pessoas mas outras, são tão merda que não dá pra levar em consideração.

Uma dessas políticas corretas as quais eu não consigo mais nem sequer saber são os "novos evangélicos", os quais normalmente depois de terem aprontado muito, resolvem levar a palavra de um deus para todos os demais como se a salvação fosse um simples processo de transformação. Vi isso acontecer com atrizes pornô no brasil, com cantores de bandas, com apresentadores de programa infantil e assim por diante.

E eu me impressiono com outro dado: é importante considerar a quantidade de gente presa pelos mais variados tipos de crime que, ou eram fervorosos crentes em deus ou na cadeia se convertem. Hahaha eu me divirto muito com isso tudo.

Agora, voltando a crise dos politicamente corretos, eu não vejo nada errado em mudarmos nosso pensamento, em acreditarmos nisso ou naquilo e abruptamente mudarmos de opinião e crença mas, é preciso um pouco de cuidado pois, tudo que fazemos na vida, fica registrado de alguma forma e alguém sempre vai saber que nosso passado nos condena.

O ateu que passa a acreditar em deus, que o faça, mas o faça no reservado de sua individualidade, não sai apregoando que achou a luz e bla bla blá... O contrário que se faça real também...

Usou drogas uma boa parte da vida e depois virou evangélico? Foda-se, viva a sua vida e deixe os outros viverem as suas. Suas escolhas, não são as minhas e muito menos a deles. OK?

Outra coisa: a mídia tenta vender coisas que não queremos ou as vezes não precisamos comprar. Ninguém deve dizer para você o que é certo ou errado, toda vez que alguém dita uma regra para nós, está tentando um tipo de doutrinação. Quer um exemplo? Tem um jornaleco de Curitiba que, por seus donos serem contra o aborto, tudo que se refere ao aborto é apresentado de forma contrária. Eles tentam de forma muito contundente convencer todos os que leem seus textos se tornarem contra o aborto e muitas vezes, com argumentos religiosos, desconsiderando assim o fato de que alguns ou até muitos de seus leitores podem ser ateus, ou simplesmente católicos ou até evangélicos modernos favoráveis ao aborto.

Enfim, viver nesse mundo politicamente correto está uma merda...

#abraçodoLG

terça-feira, 29 de maio de 2018

I had a dream ... but I woke up scared

#né?

Um dia, de forma muito sistemática, ouvi representantes de um partido (vermelho) e de alguns de seus aliados, afirmações de que se um tal (presidiário vermelho condenado em colegiado de segunda instância preso por corrupção e mais) não fosse solto, o brasil iria ser parado. Imaginem a pretensão dos bichos... kkk

Pois bem, não é que depois de algum tempo, mesmo que sem motivos válidos aparentes, o Brasil parou e a cor não era bem o vermelho? Na verdade, tinha de tudo, vermelho, prata, amarelo, azul, verde, cinza, tinha de 2 eixos, 3 eixos, 4, 5, 6, 7, 8, 9 eixos, quiça mais eixos também... Neste país onde o partido vermelho perdeu seu eixo e deixou de ser uma opção para ser apenas uma novela que acabou, o país tenta de forma perdida achar o seu eixo.

O que eu quero dizer com isso?

Primeiro que eu agradeço os caminhoneiros por terem feito um puta movimento e assim mostrar, antes para a população e depois para os 3 poderes, que, nesse país, quem manda são eles. Não há, sequer um produto, seja ele de qual etapa for da cadeia produtiva, que não precise passar por um caminhão. Seja graneleiro ou tanque... Até temos trem, mas a exemplo do que acontece aqui no ramal de Rio Branco - Curitiba, ninguém come cimento. Ou come?

Devemos aos caminhoneiros o mínimo de respeito e um combustível no preço que está, é no mínimo, para ser coerente, uma vergonha nacional. Aliás, a gente produz boa parte do que consumimos então, porque tem que ser tão caro assim? Bom, há uma explicação mas não vou entrar no mérito da questão o que na verdade, não vem ao caso mesmo.

O fato é que o Brasil ficou nas mãos desses caras e dessas moças, então, vamos pensar e agir para tratar com mais respeito essa galera? Não devemos apenas baixar o preço do diesel mas sim, fazer uma reflexão sobre tudo o que temos que mudar e não é pouca coisa. Temos uma máquina estatal muito inchada, pesada e ineficiente. Precisamos cortar cargos públicos, cortar aspones, cortar secretarias, ministérios e corrupções estatais... Precisamos enquanto sociedade pagar nossos impostos de maneira completa e irrestrita para que, assim que todos paguem, possamos pagar menos.

Falo do imposto pois é isso mesmo: TV Netcat, pirataria, sonegações de pequena monta, praticadas por uma grande parcela da população, é uma prática tão depreciativa quanto um governante roubar uma grana. Pensa que, se uma televisão tem 2 milhões de pontos "gatos" e desses, pudéssemos tirar 10 reais de imposto, ao contrário dos 40 reais de todos que já pagam, vejam só, como todos contribuiriam de forma mais justa e assim, seria!

Ok, ok, ninguém quer pagar, certo...

Tipo assim, todo mundo quer graça, mas ninguém quer fazer rir...

Parabéns aos caminhoneiros pena que eles tomaram para si, uma responsa que é de todo mundo...

#abraçodo LG

quarta-feira, 2 de maio de 2018

A única coisa que não acaba no Brasil

Tenho a certeza, passados os meados dos meus 40 anos de idade, que a única coisa que nunca vai acabar no Brasil é a hipocrisia desse povo. Tão hipócrita quanto babaca, esse povo é campeão absoluto nessa modalidade. Somos assim por natureza talvez, ou então, por falta de educação mesmo. Mas como educar quando o que temos de modelo é o que já está por aí?

Escrevo isso porque no dia 1º de maio de 2018, depois de acordar, fui bombardeado com informações de todos os veículos de comunicação sobre um prédio que havia desabado após um incêndio, na capital de São Paulo, São Paulo. Uma cidade marcada por incêndios como os dos edifícios Joelma e Andraus, os quais serviram para mudar e muito a legislação sobre a vida em edifícios vs incêndio vs essas coisas.

Sou brigadista na empresa em que trabalho e garanto que, estar atento pode não ser o suficiente. O fogo é algo que torna-se pior a cada instante a partir do momento em que ele surge. Existem algumas formas de combate mas, o mais certo é retirar o oxigênio, retirar o combustível ou resfriar. No caso de um prédio como esse de Sampa, apenas água ajudaria mas, o prédio não aguentou e conforme os especialistas falaram, ele colapsou.

E onde entra a hipocrisia nisso?

Entra da seguinte forma: o prédio era da União (Governo Federal - meu, teu, de nossas mães). Estava abandonado há anos. Havia uma proposta de que o município assumisse, mas a política anda a passos de minhoca, né mesmo...

Então, um "expert" pegou o lugar, colocou fio de luz "gato", alumiou o lugar, enfim, criou míseras condições e cobrava um aluguel que variava de 250 a 400 reais...

Hipócrita - somos todos hipócritas pois aquelas pessoas não tem para onde ir. Não tem o que conquistar, já haviam sido vitimas de um incêndio... O brasil é desigual, o brasil é um separador social no qual, quem tem sempre tem e quem não tem, nunca terá.. Salvas exceções, é claro!!!

Hipócrita porque, depois de uma merda dessas acontecer, falaremos por 2, 3 semanas e depois a imprensa marrom deixará de noticiar e pronto, voltamos ao normal..

Somos hipócritas e ponto final.

É isso por hoje...

#abraçodoLG

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Você ainda acredita no amor?

Na verdade, o texto pouca relação tem com amor, pelo menos no contexto implícito que a palavra amor pode carregar de uma forma mais ou menos lógica. Quando se pensa em amor logo vem a mente um homem e uma mulher, dois homens, duas mulheres, enfim, duas pessoas que tem interesses, gostos e paixões em comum ou até aquelas que aprenderam a se gostar com o tempo, né mesmo?

A história de hoje é mais ou menos assim, mas extrapola o aceitável no que diz respeito ao cu alheio. Desculpe a expressão, mas é em relação ao anus, cu, brioco e todos os outros apelidos alheios que pudermos utilizar. E essa historinha não está finalizada ainda não, está em pleno curso, e curso aqui não foi nenhum trocadilho não.

Vamos lá, um pouco de estatísticas numéricas para ajudar a compreender meu ponto de vista (leia-se, minha opinião):

somos: mais de 200 milhões de habitantes aqui (sem contar o que está vindo de fora);
temos: aproximadamente 700 mil brasileiros em cadeias, penitenciárias e outros sistemas prisionais;
destes: aproximadamente 40%, 280 mil estão presos preventivamente;
apenas 1: tem direito especial e quer ainda mais direito porque não é um preso comum.

Aqui vai começar a bagunça pois não interessa se você é de esquerda, centro ou de direita. Você está preso, é investigado ou está livre? Se você assim está, está porque tomou decisões em sua vida que definiram o que você é e onde você está, certo?

Eu estou livre, no meu trabalho, com uma situação bastante desconfortável e passageira de vida, mas tudo isso, parte de escolhas certas ou erradas que fiz. Estou pagando preços que se talvez soubesse antes, não teria escolhido. Mas burro que sou, nunca escolhi ou sequer pensei em seguir caminhos que não os caminhos corretos perante às leis e a sociedade. Nunca cometi crimes, contravenções. Ok, cometi algumas vezes a imprudência, hoje lei, de andar com um veículo com velocidade maior do que a informada pela via. E isso muitas, e muitas e muitas vezes.

E mesmo fazendo isso, eu sabia que se fosse pego, teria que pagar com o rigor da lei, nesse caso, hoje em dia, perder minha habilitação por alguns meses ou anos, pagar pesadas multas e coisas assim. Sei disso, assumo isso se acontecer, vou correr até pagar o que devo. Simples assim!

Nunca cometi outros crimes até porque, aprendi desde cedo que escolhas determinam meu futuro.

Mas, quando uma pessoa, de forma consciente resolve colocar a mão no saco e tirar de lá a grana? Ou melhor, quando alguém tenta ganhar um por fora por ajudar um fornecedor no departamento de compras de uma empresa? Ou ainda, quem tenta dar aquele troquinho ou aceita dar aquele troquinho para o guarda na beira da estrada? Ainda mais, aquele que tem aquela NETCAT, tevezinha piratinha em casa ou burla o wifi do vizinho... enfim... E aí, a lei te pega, te processa e braziuuuuuu você se fodeu...

#SQN

No tribunal, todo mundo te quer bem, se não apenas por você, mas sim por sua religião, por seu partido ou por qualquer outra afinidade... Não vai dar nada, nadinha de nada...

É o que vai acontecer nessa merda deste país de gente burra, hipócrita, corrupta e desprezível. E não venha me dizer que estou sendo rude porque 50% + 1 no mínimo elegeram toda essa corja. E deles vieram os demais e dos demais os outros e assim vai. Nossos três poderes me enganaram muito bem durante anos até eu perceber agora, que eles são interdependentes e não independentes como eu aprendi no colégio Novo Ateneu.

Sim, eles dependem entre si:

O executivo é quem indica um ministro para o STF, certo?
O legislativo é quem diz se aceita ou não o ministro para o STF, certo?
E o Judiciário, como faria algo contra quem indicou e quem aceitou a indicação?

É a mesma coisa que eu, síndico de um prédio, ter minha esposa como tesoureira do condomínio e depois, eu indicar minha sogra(o) para secretário, vocês acham que isso iria dar certo?

Não, nunca dará.

Esse país vai absolver lula e os demais da lava-jato, isso não vai demorar muito, estarão todos roubando de novo, afinal de contas, 2018 é ano de copa do mundo, a globo vai transmitir, e todo muito vai prestar atenção mais na Rússia do que no Brasil.

FODA-SE!

#abraçodo LG

terça-feira, 24 de abril de 2018

Velhos hábitos que não mudam...

Existem coisas que não mudam. Se dedicarmos 1 minuto para esse assunto faremos uma lista de coisas que por mais que tenhamos vontade, talvez nunca deixemos de fazer. Pequenas manias, coisas bobas, mas que de certa forma, sempre faremos. Uma dessas manias as quais eu tenho, é a leitura de jornais impressos. A tinta que mancha os dedos, a mesa branca onde trabalho e para piorar o jornal é de "gratis", pego ele no sinaleiro.

É interessante perceber que uma mídia tão tradicional e defasada consiga ainda sobreviver, se é que dá para chamar de sobrevida. Mas enfim, o jornaleco que serve para tantas coisas ainda me causa um grande prazer em ler.

Mas o jornal em si trás junto consigo 2 outras manias que eu tenho: a leitura do horóscopo, mas tem que ser de jornal escrito e a palavras-cruzadas. Então, tenho que resolver as palavras cuzadas antes de ler meu horóscopo. Aí sim, o dia começou... kkk

E uma outra questão me chamou atenção hoje: a mania de não conseguir escrever. Mas essa já estou tentando dar um jeito. Esse texto por exemplo, está meio truncado!

A grande questão é que em se tratando de manias, trejeitos ou qualquer outra atitude que dependa de nós, tudo é uma questão de a gente se adaptar. Um exercício prático de adaptação no qual, vamos aos poucos nos impondo coisas que não estávamos mais acostumados a fazer ou que na verdade, nunca tínhamos feito. Nesse momento em que vivo, não consigo mais me ver tomando uma lata de Coca-cola todos os dias da semana como sempre fiz. Hoje em dia, refri no final de semana me soa muito melhor do que antigamente.

Mesma coisa com a questão alimentar: aquela mania de comer coisas ruins está sendo substituída novamente por hábitos mais saudáveis, inclusive no que diz respeito a qualidade, quantidade, essas coisas.

Tudo nessa vida, ou melhor, tudo munda no mundo, e nossa vida não é estática. Temos esse grande poder de não ter que esperar as coisas acontecerem, embora tenhamos essa facilidade. Nós podemos mudar sempre que quisermos, precisarmos, enfim, podemos.

É isso aí, bichão...

#abraçodoLG