quarta-feira, 21 de novembro de 2018

As feministas que me perdoem, mas o Ultraje A Rigor já tinha razão... isso em 1987

Eu cresci com uma influência musical bastante variada. Já comentei em outro post. Meu pai, por exemplo, teve uma fase de gauchesca, de alemã - mas a marca que ficou mesmo e a qual sempre me lembrará ele após ele partir (que demore muito ainda), é o Benito Di Paula. Escuto e amo.

Minha irmã, por sua vez, trouxe uma coisa européia, com seu eletrônico tesão demais...

Meu irmão, em sua fase de rock'n'roll com as bandas clássicas, mas a que ficou e sempre me lembra ele é o Sublime, inclusive cuja logo será tatuada em minhas costas em breve, muito breve.

Mas, das influências que eu não recebi de ninguém, aquela que ou eu ouvi no rádio ou então no ônibus que me levava a escola Balão Vermelho, ficaram duas das quais gosto muito: Kid Abelha, que na época tinha ainda os Aboboras Selvagens e a banda que até hoje eu preciso ouvir, mesmo que de vez em quando: Ultraje A Rigor. Não sei se você já ouviu, se ainda não, deveria. Não tem uma musica boa, são todas muito boas.

Existem fofocas que dizem que o Roger, vocalista, tem um QI mais alto que a média. Se isso é verdade eu não sei mas que suas letras foram escritas para o presente da época e para o futuro, disso eu não tenho qualquer dúvida. Todas elas. Escute Nós Vamos Invadir Sua Praia por exemplo, e vá ao litoral em janeiro, para ver a relação entre arte e realidade que existe.

Tem uma outra, Filha da Puta na qual, por mais que você não queira, estamos inseridos no dia a dia. Ah, você não gosta de palavrão, então não escute a musica Nada a Declarar, porque essa é foda...

Mas, tem uma que eu penso estar cada dia mais presente no dia a dia. O título é talvez politicamente incorreto (hoje em dia o que não é), provocativo... bestial dirão algumas... Eu gosto é de mulher - ao contrário do que muito podem pensar, não vejo qualquer tipo de homofobia nesse título. Muito menos qualquer tipo de machismo. Se você nunca ouviu essa musica, não perca seu tempo, ou melhor, invista seu tempo e escute prestando atenção na harmonia, musicalidade e claro, muito mais na letra. Uma música que propõe à mulher uma fonte de energia e poder que poucos conseguiram colocar até mesmo em poemas e poesias.

Você não acredita?

Escute você mesmo...


Essa é uma das formas mais expressivas de valorizar uma mulher... Não há dúvidas que muitos não vão concordar, e eu concordo em você não concordar, mas pelo menos, atente a letra antes de criticar. Ou melhor, se quiser, mantenha-se na defensiva, não escute e critique... No final das contas, é assim mesmo, #né!

#abraçodoLG

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Bagagem que carregamos, #será?

Hoje, com 41 anos, o passar dos tempos me causa algumas reflexões que antes eu não tinha. Tirando tudo o que vai mudando com o tempo, o que é normal e aceitável, parece que o pensamento vai "evoluindo" e passamos a pensar/perceber/aceitar coisas que antes talvez não fossem tão importantes. Uma dessas coisa que ando observando com bastante atenção são as manias que temos/criamos. Coisas simples do tipo manter a tampa da caneta sempre alinhada com a logo marca ou então, sempre virada para um lado do teclado quando repousamos a mesma no teclado do computador.

Outras manias, um tanto mais preocupantes quanto engraçadas, como as manias das pessoas hoje em dia conversarem uma com as outras, com as telas dos celulares (ditos smartfones) estampadas em suas faces. Talvez em desuso, talvez fora de moda, talvez ainda um processo evolutivo, hoje em dia aquela conversa olho no olho, já quase não existe mais, assim como as locomotivas que tanto encantaram gerações deixam de existir nas ferrovias. Coisas que se vão, costumes que nunca mais existirão... Usos que deixaremos de lado para viver a modernidade.

NÃO! POR FAVOR NÃO!

Sim, estou velho antes do tempo, mas ainda sinto muito prazer no aperto de mão e no abraço. Ainda sinto muita emoção em ver uma pessoa e não apenas em mandar um whats ou um direct para ela. Sou de um tempo ou melhor, venho de uma educação em que, o olho no olho valia mais do que uma assinatura com caneta BIC, que não dá para apagar. Confesso que em um dos colégios que estudei, ainda peguei uma fase onde eu fazia uma prova a lápis e não podia ser lapiseira, pois nesse caso, as diferentes durezas de grafite, poderia borrar as provas uns dos outros.

O tempo passou e eu venho sofrendo calado... Na verdade, isso é adaptação de um trecho de uma musica que gosto muito, mas que não vem ao caso nesse momento. Eu não sofro efetivamente por conta e todas essas mudanças. Apenas não consigo me adaptar a muitas delas. Talvez a grande maioria delas... Meus dedos são meio largos para o teclado do whats, me borro todo ao escrever um texto mais longo, não sei mandar áudio - fico constrangido por ouvir minha própria voz - e aí imagino os outros ouvindo-a... E para todos os efeitos, gostava mesmo do chiado do rádio amador, dos walk-talks, que acho que você nem chegou a conhecer...

E a emoção de atender um telefone sem saber quem estava ligando? Heim?

Quando a primeira e única secretária eletrônica da Panasonic chegou lá em casa, gravávamos mensagens na esperança de que as pessoas deixassem recados... Acho que durante anos, foram dois ou três recados... Frustração total!!!

E hoje, acordei com uma musica na cabeça. Se bem que essa musica está me acompanhando desde segunda-feira, acordei com ela há dias na cabeça mas ainda não tinha parado para ouvir ela inteira. E ouvi.

Foi um deleite para meu dia, que estava arrastado e cansado. Agora está bom. Sou musical, cresci ouvindo rádio, musica. Mesmo não tendo voz, adoro cantar, adoro ouvir musica, já gostei de tocar musica, hoje me limito a curtir. E um dos estilos que mais gosto, tirando o pagode que tem características próprias que me faz amar o swing, o balanço e tudo que está relacionado a ele, as musicas da tão falada DISCO me fazem ficar horas em estado ALFA. Amo mais que sorvete e chocolate, dois dos venenos que tenho que evitar atualmente...

Mas, se eu amo mais que sorvete e chocolate é porque amo muito mesmo, mesmo que eu não tenha sequer noção do que é amar... Até achei que um dia sabia, mas descobri que uma de minhas limitações é não saber o que amar é, ou é o amar...

Durante minha fase de desenvolvimento, muitas foram as influências musicais. Minha irmã era moderninha e saia a noite: ela me apresentou a musica eletrônica, na época (que inclusive era o nome do lugar que ela frequentava - Epoca - em Curitiba), eram musicas de grupos como C + C Music Factory, Snap, Tecnotronic entre tantas outras melhores e piores...

Meu irmão mais novo até tentou mas eu nunca virei fã de bandas como Nirvana, Black não sei o que e outros tantos classicos do rock, que para mim, nunca fizeram a cabeça, mas que respeito.

Meu pai, por sua vez, ouvia uns mexicanos de 4 canais, duplo stereo, muita musica alemã das quais nunca sequer entendi as letras. Quem nunca ouviu um trecho da famoso Zigge-zagge, Zigge-zagge, hoi, hoi hoi, Links her in die hand (zwei, drei, vier)... Mas não parou por ai, com ele já aprendi a gostar de excelentes cantores como Benito di Paula, Jair Rodrigues, Elis Regina, entre outros...

Minha mãe, do alto de sua humildade musical, me ensinou musicas muito específicas mas que marcaram por serem musicas marcantes para ela. Inclusive tem uma que nunca achamos, uma tal de churrasquinho de mãe, algo assim.

Dessa forma, musicalmente, eu não tenho escolhas a não ser as que me causam prazer ao ouvir. Não sigo estilos nem tendências. Ouço o que eu quero, a hora que eu quero.

Enfim, é isso, faz parte da bagagem que eu gosto de carregar, é bom demais!

E melhor ainda, não seguir modinhas é mais gostoso ainda...

É isso aí, está curioso em saber que musica me inspirou este texto: Segue ai, e se não gostar, guarda para você, bele???


É essa aí.. #top

#abraçodoLG


terça-feira, 6 de novembro de 2018

Quando você percebe que sim, você evoluiu... mesmo que seja pouco, mas evoluiu!

É interessante. Se pudéssemos traçar uma linha do tempo de alguns acontecimentos, teríamos uma sequencia lógica bastante coincidente. Primeiro te a reação inicial, qual seja medo, ansiedade, temor, enfim... Depois, tem a época do aprender a aceitar.. Depois, aceitar a aceitar e para finalizar, chegamos naquela fase em que tudo não passou de uma ilusão. Quer dizer, não passou de um sofrimento em vão porque depois de tudo, percebemos que nada é eterno e que nada vai durar mais que o tempo que tem que durar.

Assim é com tudo: a perda de um emprego, a perda de um grande amor, a perda de um ente querido, até mesmo a descoberta de uma doença enfim, para tudo nessa vida.

Hoje eu acordei com uma saudade extrema. Sabe aquela sensação que a gente sente de que algo está fazendo fazendo alguma falta? Pois é, hoje eu acordei com essa sensação, loca, de que algo estaria faltando em minha vida. Saudades dela, do carinho que trocávamos, das palavras que pareciam sempre inteligentes, do cuidado um com o outro, enfim, tudo isso.

E, tão rapidamente quanto apareceu essa sensação, ela simplesmente foi-se embora. Uma vez que ela me deu lugar em meu peito a uma sensação boa de que hoje, estou melhor do que já estive. E isso me parece muito mais importante. O que foi bom, foi, mas ficou para trás e eu não sou museu para poder ou querer viver de passado. Estou preferindo o meu presente claro, pensando sempre no meu futuro.

O que foi, bom ou ruim, foi!

O que está sendo, bom ou ruim, está sendo.

E o que será, será!

Como é bom ter passado as fases que eu precisava passar. Deixei a natureza trabalhar comigo e foi, talvez a decisão mais importante. Não quis pular etapas pois ao pular essa etapas, pode ser que eu não as vencesse como venci.

Hoje posso olhar para trás e dizer, ótimo, estou bem!

Hoje, posso olhar para trás e pensar que tudo pode até ter valido a pena, mas o preço que paguei não vale um tostão de sofrimento mais..

Hoje, acordei com essa saudade mas, dormirei com a certeza e a tranquilidade de que saudade a gente sente, é até saudável, mas, é apenas saudade.

#eh_nóix braziuuuuuu
#abraçodoLG

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Finados... Finados...

Sim, nesse finados eu comemorei algumas mortes. Ou alguns mortos, assim por dizer, quem sabe. Um deles foi o PT, partidinho que já tá mais morto que vivo. Embora alguns ainda tenham esperança, eu desacredito muito... Ok, prometi ficar longe desse assunto, vou voltar a tentar... Se vou conseguir, não sei não...

Outra morto que comemorei nesse finados, foi meu ultimo relacionamento. Que deux o tenha no quinto dos infernos, heim... hahaha acho que não entendi ainda a questão desse feriado tão sem noção quanto qualquer outro feriado religioso nessa terra. Talvez por ser ateu eu tenha esse tipo de pensamento mas ainda assim, tenho esse direito, né?

Ontem, dia 4 de novembro fiz a primeira prova do ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - 2018. Já havia feito um mas resolvi fazer novamente. Ou seja, depois eu conto como fui mas posso dizer que a coisa não está fácil não, são 90 questões e mais de 3 horas de prova, sem contar as dores no punho de tando escrever e olha que foram apenas 30 linhas de texto na redação...

Talvez um dia o ENEM seja realmente uma forma de ingresso mais justa nas universidade mas, se continuar da forma como tem evoluído, ele vai cada vez mais segregar os estudantes em dois grupos, assim como sempre foi nos vestibulares: os com cursinho e os sem cursinho. Isso porque o nível das questões está muito elevado, acredito que infelizmente nossas escolas municipais e estaduais não estão a mesma altura.

É notório que, as questões estão cada vez melhores, uma vez que o processo vai amadurecendo, mas é pertinente pensar que, para o estudante mais comum, talvez esse padrão seja muito alto e não quero desmerecer os estudantes, quero sim que todos possam ir bem e se apoiar em tal conhecimento.

A redação estava muito bem proposta. Vai pegar muita gente de calças curtas, vai judiar de muita gente. Mas uma coisa que me chamou mais atenção que tudo foi o numero de pessoas mais maduras que vi fazendo a prova. E as conversas dessas pessoas é o sonho de que com uma faculdade, tudo vai melhorar.

Espero que eles estejam certos, mesmo sabendo que faculdade, a exemplo meu, não garante nada...

#abraçodoLG

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Veja, a vida como ela é, é massa mas é foda também... #né?

Bom, o assunto hoje é bastante light, com dizem alguns, suave como dizem outros ou ainda leve, se considerarmos uma analogia em que pesado é o mais foda de todos e o leve é o mais legal de todos. Essa ultima analogia não devemos usar pois o politicamente correto diz que não devemos ter qualquer tipo de conceito formado em relação ao pesado e ao leve... Afinal, segundo o "politicamente correto" ninguém quer ser pesado - mas todos querem ser leves, não é mesmo?

Deixando de lado, por favor, desconsideram brincadeiras ignorantes de minha parte.

Vejam o que tem abaixo:

19 de outubro

Essa data, durante 17 anos, desde de 19 de outubro de 1999 foi uma data importante na minha vida. Ano após ano, era nela que eu comemorava o aniversário de meu relacionamento, o qual me trazia algumas alegrias, algumas tristezas mas sempre uma sensação boa. Foram 17 anos comemorando, tentando não deixar passar em branco, enfim, daquele jeito. Aliás, 17 não, 16, pois no ultimo, realmente  não fiz qualquer esforço e deixei passar sim em branco.

E agora, em 2018, já fazia 2 anos que eu não tinha mais o que comemorar nesse dia e confesso que já não me fazia qualquer falta não ter o que comemorar mas aí, a vida que sempre tem sua forma de trazer algumas surpresas, me fez ter novamente um motivo, e por coincidência, justamente no dia 19 de outubro... que bosta...

Sim, eu precisava alterar meu registro de nascimento. Quando eu nasci, não havia como registrar no local que nasci e um amigo de meu pai fez o registro em curitiba. Porém, faltou uma informação, que era bem básica: minha naturalidade. Ou seja, não constava o nome da cidade/município/lugarzinho em que nasci. E isso estava começando a criar problemas para mim.

Entrei com um processo na justiça para que seja feita a retificação e surpresa, a audiência foi marcada justamente para o dia 19 de outubro.

Agora, vou ter que comemorar essa data, não mais por conta da minha antiga relação, mas por ser basicamente para mim, minha segunda data de nascimento. A partir dessa data, eu poderei fazer coisas que ainda não poderia por falta dessa informação em meu documento. Obrigado acaso por ter me proporcionado isso...

Só falta esperar o despacho da juíza e tudo vai se acertar. Quero mandar ajustar todos os meus documentos, quero minha carteira de identidade com o dizer: Naturalidade: Pinhão, estado do Paraná.

Afinal, a gente tem que nascer em algum lugar, né mesmo?

Enfim, que assim seja.

Obrigado, acaso, mais uma vez... Estou feliz!!!




terça-feira, 30 de outubro de 2018

O dia D+ - Demais infernal...

Ontem foi aquele dia em que, depois de uma ressaca brava, nada parecida dar certo. Quando digo nada, é nada mesmo. Meu candidato a presidente não ganhou, na verdade, nem concorreu - Silvio Santos... eh_nóix na próxima... No 1º emprego, tudo certo, no 2º emprego tudo certo, mas o dia estava meio pesado. Sabe que tem dias que é assim mesmo, #né?

Mas o dia parecia nunca acabar, impressionante como as horas insistiam em não passar, oh lord, god damage... hahahha

Enfim, depois de um tempo acabou, e o fato de acabar foi sem dúvida alguma a melhor parte do dia. Essa parte foi a mais importante, a mais fundamental, assim como quero que seja fundamental acabarmos com o Brasil. Gente, eu tava pensando, vamos fechar essa porra de país para balanço? Sério, não tá dando mais certo essa porcaria. Somos um dos mais ricos do mundo mas não usamos por falta de inteligência nem 10% de toda essa riqueza...

Somos incapazes de construir ferrovias (e sempre fomos a maior parte das que temos foram ingleses e outros que construíram...), somos incapazes de construir portos, somos incapazes de construir estradas que aguentem o fluxo de veículos... Somos incapazes de projetar e fabricar por conta própria carros (o gurgel foi o único), aviões (a embraer é mista), trens então, nem vou comentar, navios, esquece, enfim...

A única coisa que sabemos fazer é plantar:

- milho
- soja
- batata
- algodão
- boi
- leite

O país que trabalha com esse tipo de coisa, o que alguns costumam chamar de commodities nunca vai ser rico, sabe porque?

Porque matéria prima sempre vale muito menos do que um produto final. Aí produzimos milho, vendemos milho e compramos sucrilhos, que além de um veneno ao ser humano, é de uma industria de outro país que leva para fora toda a riqueza do processo, legal né...

Aí, plantamos porco e comemos os embutidos...

"Colhemos" ferro e compramos carros, trens, trilhos... o ciclo do milho e do sucrilhos ilustra muito bem os outros tantos processos que temos com as outras tantas commodities... 

Nós até produzimos coisas genuínas, de alto valor agregado, mas isso, ninguém no mundo quer a não ser o brasileiro através da urna eletrônica, que é o melhor projeto de enganação da face da terra. Porque ninguém quer os políticos que criamos, ao vinho importado e vitela?

Poderíamos criar o carro do político...

"É o carro do político que está passando, seus otários... temos vereadores e deputados, estaduais e federais... prefeitos, governadores e senadores... temos também presidentes - os mais raros... garantia para toda a vida... no mínimo 10% estarão garantidos.. Não compre com outro freguesia, só aqui você leva um político e ganha mais de 5 assessores de porra nenhuma - a maior parte deles nunca estudou nada de bom para trabalhar"...

É gente, hoje lembrei de algo importante...

Cada povo, tem os políticos que merece...

Não gostou? Relaxa, deixa de lutar contra, que dói menos...

E porque o dia estava D+, demais infernal? Não sei, agora nem quero mais saber, consegui um café #top e estou bem de boa!!!

Abraço pra ti...

#abraçodoLG

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Dicas para economizar combustível em seu carro

Você não precisa deixar seu carro parado em casa para economizar

Fonte: pexels.com

















MELHORE SEU DESEMPENHO

Poupar nem sempre é uma tarefa fácil, porém nos dias de hoje quando se trata em combustível, a população brasileira anda em alerta a qualquer notícia.

Depois da greve dos caminhoneiros que observamos nas semanas anteriores, precisamos ponderar e pensar como podemos economizar.

Não existe mágica, porém existem atitudes que podem lhe ajudar a melhorar o rendimento do seu tanque de combustível, mantendo seu carro sempre com a revisão feita, dirigindo de maneira correta e abastecendo em postos de confiança.

DICAS DE MANUSEABILIDADE:

1- Mantendo os pneus calibrados, você garante um rendimento maior do seu tanque, visto que você deve calibrar a cada 15 dias.  Para saber qual é a calibragem do seu carro basta somente observar o manual do proprietário, ou na lateral da porta do motorista.

2- Peso: Quanto mais pesado estiver seu carro, mais combustível irá consumir, por isso nessa época de greve evite carregar muitas cargas, ou até mesmo fazer mudança com o seu veículo.

3- Aceleradas: Evite aceleradas bruscas, isso faz com que o carro gaste mais, e lembre-se que é Mito que você precisa aquecer o carro antes de sair. Nos modelos com injeção, esse aquecimento é feito pelo sistema.

4- No caso da gasolina aditivada, ela serve para manter o motor limpo, ou seja o consumo não é alterado devido a essa mudança.

5- Vidros abertos: Andar com os vidros abertos altera a aerodinâmica do carro, fazendo com que ele gaste mais combustível, ou seja não adianta desligar o ar condicionado e dirigir a 100 km/h. Irá gasta igual.

6- Evite aplicativos e acessórios demais em seu carro. Observe que os mesmos podem fazer com que você perca a garantia e aumentam seu consumo de funcionamento.

7- Filtros: Os filtros precisam ser trocados nas datas corretas. Em caso de entupimento, eles interferem na mistura de ar e combustível na câmara de combustão, o que faz o veículo gastar mais, já que a mistura fica de forma irregular.

8- Ar condicionado: Você não precisa passar calor, mas em dias amenos pode andar com ele desligado fazendo com que o carro economize pelo menos 20%.

9- Rodas alinhadas: se o carro estiver com a geometria fora de alinhamento, isso fará com que o carro gaste mais combustível, ou seja o alinhamento é fundamental.

Os carros mais novos e econômicos conforme pesquisa realizada são o Ônix e Sandero a venda em Curitiba, por outro lado, não podemos deixar de lado o clássico Volkswagen Gol, que além de ser econômico, também possui um ótimo motor.

Com tradição de mais de 25 anos no mercado, o Gol em Curitiba embora seja um carro muitas vezes considerado fora época, em 2018 ele chega com tudo, agradando principalmente os amantes de carros mais esportivos e espaçosos.   

TIPOS DE COMBUSTÍVEL: ESCOLHA O MELHOR PARA O SEU DIA A DIA

Existe uma grande variedade de combustíveis, você deve observar qual será a melhor opção para o seu dia a dia. Existem hoje em dia opções de abastecimento tanto por combustíveis, como por energia. Observaremos aqui apenas os principais combustíveis, como exemplo: gasolina, diesel, etanol, querosene, metanol etc.

EXEMPLOS DE COMBUSTÍVEIS.

• Gasolina: É um tipo de combustível muito usado em motores endotérmicos, vinda do petróleo é transformado em gasolina a partir de vários processos, dentre eles a destilação que é o mais comum.

• Diesel: É um dos combustíveis que é obtido a partir do petróleo, sua estrutura é composta por átomos de carbono, hidrogênio, e pequenas concentrações de enxofre, nitrogênio e oxigênio, e que por isso em sua composição, torna-se tóxico e inflamável. O Diesel é muito utilizado em furgões, ônibus, caminhões, pequenas embarcações marítimas, máquinas de grande porte, locomotivas etc.

• Etanol: É um álcool derivado de cereais e vegetais. No Brasil, se utiliza a cana de açúcar para a sua produção já no caso dos Estados Unidos e México é utilizado o milho.  Ele é utilizado tanto para a fabricação de bebidas alcoólicas como para combustível para automóveis. Nesse período de greve no Brasil o medo se tornou tão intenso que as pessoas estavam colocando álcool de cozinha ou álcool utilizado em hospitais em seus veículos, prejudicando o funcionamento e rendimento do mesmo.

PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS

Economizar combustível é quase que uma regra para quem anda de carro, afinal, ele está com um preço muito alto e só vem crescendo mais nos dias atuais.

O valor do combustível nas refinarias e terminais aqui no Paraná é muito inferior ao pago por nós consumidores. Um terço do valor “preço” é da Petrobras. O preço na bomba encontrada por nós nos postos de gasolina inclui a carga tributária e a ação dos demais agentes do setor de comercialização e vendas sejam eles: importadores, distribuidores e revendedores.

Enquanto a Petrobras anuncia uma redução de preços no Diesel o preço da gasolina só aumenta e por diversas vezes essa redução de valores nunca é sentida pelo consumidor final.

Os impostos estão abusivos e mesmo com a greve os consumidores de Etanol e gasolina continuam sofrendo com o aumento de valores.

GASOLINA ADULTERADA – VALE O RISCO?

O combustível adulterado pode sim é te dar muita dor de cabeça. Principalmente no caso do álcool que para aumentar as medidas muitos postos misturam água.

Mas ainda pode ficar pior, pois existem aqueles que adicionam solventes à gasolina para aumentar o volume, o que também pode gerar sérios problemas ao motor, devido ao alto poder de corrosão desses produtos.

Combustíveis adulterados e de baixa qualidade comprometem os componentes do sistema de alimentação e funcionamento do veículo.  Exemplos disso são a bomba, filtro, bico injetor, velas e até mesmo válvulas, cabeçote, pistões, anéis e cilindros que apresentam um mal funcionamento e desempenho com a queima de combustível adulterado.

COMO POSSO DESCOBRIR SE MINHA GASOLINA FOI ADULTERADA?

Os sintomas são de fácil diagnostico, o veículo perde potência, apresenta falhas, tem um consumo excessivo de combustível, e existe a dificuldade em se dar partida no seu automóvel, mesmo se for aquele carro usado em Curitiba que você tanto tem interesse.

Quando isso acontecer o ideal é que você remova esse combustível e abasteça num posto de sua confiança. E exija sua nota fiscal, ela é sua segurança caso algo ocorra e posteriormente você poderá provar que o combustível de má qualidade veio do posto no qual consta na nota.

Todo cuidado é pouco e fazendo um pouco de tudo isso descrito acima, fará com que você economize e mantenha seu carro usado ou novo rodando por muito mais tempo. Aproveite todas estas dicas e compartilhe este post em suas redes sociais! 

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Mais uma vez triste, mas, que se foda!!!

Hoje em dia tudo está tão, mas tão banalizado mesmo que até mesmo escrever um palavrão seja qual for, não pesa mais na consciência de uma grande maioria das pessoas. Para mim, confesso que ainda é difícil, mas estou me adaptando. Basta assistir um desses youtubers para começar a perder a vergonha com tamanha verborragia que temos.

Mas hoje, em específico no dia de hoje, o que me deixou triste mais uma vez e de uma vez por todas é que, de forma muito concreta eu entendi e não pude deixar de compreender que, minha opinião, é minha e de mais ninguém. Eu não posso mais abrir minha boca, mesmo que isso seja para me libertar de algo que eu julgue bom me libertar.

Quem acompanha esse blog sabe há muito tempo que desde que me candidatei a vereador e sobrevivi ao nojo que é ser político nesse país, eu nunca mais fui votar. Não fui e nunca mais irei, mesmo que o papa ou ou pelé sejam candidatos, aliás, mesmo que a Tiazinha seja candidata apenas de lingerie...

Nem a tiazinha, símbolo sexual de minha fase de pré vida adulta final de adolescência saindo como candidata me faria ir votar.. Sorry...

Sabe porque?

Vamos lá, se você tiver um pouco de tempo, eu vou explicar, mas se você não tiver, siga em sua excelente ignorância e braziuuuuuuuuuuuuuuu

Bem, vivemos numa democracia. Temos o direito ao voto OBRIGATÓRIO, o que por si só já demonstra que esse é um país de merda. Mas enfim, temos o direito de escolher, mas só podemos escolher dentre o que eles querem. E meu voto de protesto? Eu queria votar na ovelha dolly, ou então, no macaco tião, mas não, eu tenho que digitar um numero e esperar aquela merda fazer blilililili

Não...

A lei prevê que, se eu não votar, eu pago multa. Dessa forma, meu voto não é computado nas eleições, e dessa forma eu sigo feliz tomando uma bera bem geladinha em casa. É assim, eu abro mão desse "DIREITO" que para mim parece idiota em troca do meu bem estar físico e mental. Porque é mesmo que eu tenho que sair de casa ir numa ZONA eleitoral, escolher o melhorzinho dentre os piores ou então, enfiar aquele voto em um amigo da tiazinha da luluzinha do zé da farmácia primo do padeiro que também é sogro maldito do açougueiro?

No final das contas, de 200 milhões de habitantes, temos mais de 130 milhões de eleitores e você quer me convencer que meu voto fará diferença?

Ah, vá pra pqp...

Deixa eu pagar a multa (7,02R$) em paz...


#abraçodoLG
#nãovoto
#pagoamulta

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Como está o mercado de trabalho para jornalistas

Com as reformas trabalhistas e as mudanças de comportamento nas redações muita coisa mudou

Fonte: www.pixabay.com
Uma das profissões mais populares e antigas do mundo é o jornalismo, e devido as grandes mudanças ocorridas nos últimos 10 anos, principalmente com a popularização da internet, os rumos dessa área de trabalho acabaram mudando de direção. 

Os avanços tecnológicos permitiram a diversificação das áreas e, de certa forma, a ampliação dos horizontes de trabalho. Mas de contrapartida, o aumento no número de profissionais e a escassez de dinheiro, trouxeram um inchaço e a diminuição de postos de trabalhos dentro das redações.

Não é raro você se deparar com jornalistas que mudam constantemente de cidade em busca de melhores oportunidades. É possível perceber a busca por aluguel de imóveis por períodos mais curtos, na tentativa de se estruturar em uma nova cidade e conseguir se fixar na profissão.

Como está o mercado de trabalho
A popularização da internet e os avanços tecnológicos ampliaram as possibilidades de trabalho. Os veículos tradicionais ganharam mais espaços e migraram para essa nova plataforma, abrindo novos postos para os jornalistas.
Não deixou de ser um sonho de qualquer profissional de comunicação trabalhar em uma das grandes rádios, jornais ou televisão do país, e isso se tornou ainda mais viável, com os websites e aplicativos de redes sociais. Os tradicionais veículos passaram a produzir conteúdo também para os novos meios, e isso possibilitou novas contratações, e principalmente de profissionais mais novos e com pouca experiência de mercado, mas com vivência em redes sociais.

O mercado da comunicação digital
Esse é o novo nicho que está abrindo portas para os jornalistas profissionais que não estão encontrando espaço nos veículos tradicionais devido ao inchaço. Adotando um estilo de linguagem mais informal e respeitando as especificidades do público que se atrai pelos meios digitais, a produção de conteúdo para a internet tem sido o carro chefe das contratações da área.
Para atuar no mercado de comunicação digital não basta mais ter um excelente texto, é preciso estar preparado para se comunicar com os mais diversificados públicos dentro de um mesmo veículo. É preciso estar conectado com a audiência e falar a mesma língua de quem está do outro lado da tela. Poderíamos entender esse como sendo o maior desafio do jornalista do futuro.

As barreiras da redação se romperam
O mundo digital permite uma conexão em tempo real com as mais diversas culturas, países, meios e audiência. Não existe mais as barreiras de um espaço físico da redação tradicional, o seu posto de trabalho pode ser dentro de algum dos apartamentos residência de um condomínio em algum lugar do mundo.
O jornalista do futuro pode não estar mais enraizado na redação, com pautas previamente preparadas, com expectativas de produtividade. O profissional de comunicação precisa estar atento aos detalhes e acontecimentos à todo momento, por isso não importa onde esteja, ele não deixa um segundo sequer de estar pronto para cobrir um evento capaz de mudar os rumos da sua carreira.

O que se vê do jornalista atual não é a procura por casas à venda, mas sim, por locais que possa instalar sua base e construir seu home work. Dominar as tecnologias é fundamental para a sobrevivência no jornalismo, mesmo que os seus concorrentes não sejam profissionais como você, se eles dominarem as ferramentas, eles podem te atropelar. Parece que a batalha ficou mais cruel para o jornalista, mas ele ainda tem um grande trunfo, saber contar uma história.

Para os jornalistas que estão se formando agora, um diferencial tem sido a linguagem digital presente no cotidiano e por isso uma facilidade maior com as ferramentas. Para os mais experientes, a busca por conhecimento e por entender as plataformas é essencial para a sobrevivência.

Como o jornalista sobrevive diante da crise
É preciso ter em mente que o mercado de trabalho para o jornalista vem passando por uma grave crise. A competitividade entre profissionais qualificados e os blogueiros, por exemplo, é real e ela precisa ser encarada. Os jornalistas precisam resgatar o seu prestígio e respeito, que lhe foram retirados por pessoas que são engraçadas ou que contam qualquer história que possa chamar a atenção.

Muita gente questiona a necessidade de assistir um jornal na televisão se ela pode ter a mesma informação na sua timeline no Facebook. Porém, aí mesmo pode ser verificado o problema. Nem sempre aquela notícia que está disponível é correta, é real, pode ser apenas uma montagem, uma fake News compartilhada por tantos, que chega ao ponto de ficar a dúvida entre a verdade ou mentira.

Para combater esse tipo de ação, notícias falsas que são disseminadas com o intuito de difamar ou denegrir a imagem de pessoas, empresas ou que for. Com isso, o jornalismo de qualidade toma a frente novamente, e precisa estar presente.

As informações com fontes corretas e confiáveis precisam ser a primeira a ser recebida pelas pessoas que estão conectadas, e só o jornalismo de qualidade é capaz de vencer essa luta. É notório que as más condições de trabalho, salários mais baixos e a terceirização levaram a uma precariedade dos serviços prestados pelos profissionais da comunicação. Mas é preciso regulamentar a profissão novamente no Brasil e começar a colocar a casa em ordem.

A profissão jornalista nunca vai acabar, ela precisa passar por modificações, mas vai se adequar as novas tecnologias e tendência e continuará sendo um diferencial. Informar o povo é a única maneira de promover mudanças em uma sociedade que está passando por tempos de tantas dificuldades.

Gostou deste artigo sobre o mercado de trabalho para os jornalistas? Então aproveite e compartilhe esse texto com os seus amigos por meio das suas redes sociais. Afinal, quem não se interessam por notícias de qualidade e não quer ter mais acesso a conteúdo de qualidade? No final, todos tem interesse em entender mais sobre a carreira do jornalista e como sobreviver as mudanças após a chegada do fenômeno internet, onde todas as informações estão ao seu alcance apenas com o uso de um smartphone.



quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Nunca antes nesse baziuuuuuuuuuuuuu

Estou mais do que assustado. Nunca antes na história recente desse país, digo nos 40 anos que aqui estou, vi tanta gente comum (os que me cercam são comuns) preocupados e ligados e se capacitando para conversar, pensar e se preocupar com política. Nunca antes, vi tanta gente sabendo o que é melhor ou pior para esse Baziuuuuu de merda. Nunca antes, vi tanta gente com tamanha certeza de que as coisas vão dar certo ou errado. Enfim, esse ano eleitoral vai ser bonito.

A bola da vez essa semana são, na verdade, duas bolas:

Bola 1: a eminencia de que se pegue uma lei, uma decisão jurídica, misture tudo isso num caldeirão que não é o do Hulk, jogue isso na nossa cara e livre o antigo presidente hoje presidiário para ser candidato;

Bola 2: ninguém deixa de falar sobre o Jair Bolsonaro... todo mundo só sabe falar disso, de como é contra ou de como é a favor. Eu, quero que morra, ele, lula, e todos os demais políticos. Não acredito mesmo em exceções, talvez elas existam, mas eu não consigo acreditar.

Não, não, no baziuuuu não há exceções, sempre todos somos iguais. Iguais na hora de votar, iguais na hora de levar vantagem daquele que é mais devagar da conta, enfim, não há exceções.

Discorda? Eu aceito que discorde, mas arguente, discordar por discordar não é ser uma exceção e sim, fazer parte do mesmo pacote de sempre... kkk

Hoje, levando em conta o dia em que escrevo esse texto, estou bastante cansado, cansado de ouvir gente falando de política, defendendo lados e usando o facebook como mídia formadora de opinião, o que é por sua vez talvez um pouco perigoso demais.

Espero mesmo que continuem utilizando o face, o whats e todas as outras fontes bastante conhecidas por espalharem notícias falsas tipo a de que a coca-cola desentope esgoto e essas merdas que as pessoas insistem em enviar... Não, a coca não desentope, não lustra cromado, aquele bebê doente não vai ganhar 1 centavo do whats a cada compartilhamento e aquelas notícias políticas, precisam no mínimo, serem chegadas. Não retransmita o que você não sabe se é ou se não é, bele?

E para quem está se perguntando, NÃO, EU NÃO IREI VOTAR ESSE NÃO.

Eu pago a multa e já faz tempo. São R$ 7,02 os dois turnos de multa e eu ainda pago mais duas passagens, aqui em curitiba, gasto R$ 15,55 e fico quites com a justiça eleitoral... Sim, prefiro isso a usar meu direito democrático de votar... Demo o que???

#abraçodoLG