sábado, 27 de junho de 2020

Aquele do "Cores e mais cores"

Se alguma coisa me chama muito a atenção do comportamento do brasileiro é justamente a facilidade em ser relativamente simplista e pouco preocupado com os detalhes, mas em contra partida, usar sua preguiça para formar opiniões contundentes sobre o que sequer podem imaginar em saber.

Parece difícil? Bom, de maneira muito leviana, pergunte para um pombo exadrista ou para um bolso-colostomia-narista de onde vem o conceito de direita e esquerda e submeta-se ao que será o maior circo dos horrores, muito pior talvez que uma visita com um beijinho da mulher barbada em seus lábios. Aliás, perdão, mulher barbada, não devo ser sexista, não é mesmo? Afinal, não é porque você é mulher, que não podes ter barba!

Mulheres, barbas e outros detalhes de lado, vamos ao que interessa.

Anote esse número, hoje, dia 27/6/2020: 10 milhões. 10 milhões. Sim, 10 milhões!

Esse é o número de desempregados já acumulados desde que começou a pandemia da Covid-19 aqui no Brasil. O jornalismo marrom de uma rede de televisão do paraná com um dígito só no canal, chegou a informar que o número de desempregado é igual a população do paraná, ou seja, além de jornalistas eles são especialistas em senso, numerologia e comparação. Eu sou jornalista e até por isso critico os meus "parças", bando de burros!!!

Mas a discussão não é essa. 10 milhões!!!

Esse número vai só aumentar, não há o que faça!

Porém, e sempre há um porém, temos um grupo de pessoas que, assim como aquela música do antigo grupo de Forró Fala Mansa, está em casa e cantando: Rá, rá, rá, mas eu to rindo à toa...

Sim, meus leitores, são os selecionados pertencentes ao um grupo restrito de puxa-sacos, estudiosos e protegidos funcionários públicos. Sim, nobres, estes estão rindo a toa. Enquanto milhares estão perdendo seus empregos porque as empresas não aguentam mais ou estão quebrando ou ainda e tudo na mesma linha estão indo pro beleléu, esse grupo além de estar rindo a toa, segundo informações que me chegaram, ainda tiverem o direito ao aumento garantido.

O mundo inteiro indo pro buraco mas os funcionários públicos poderão ter aumento.

É isso aí, palmas para todos.

Todos os do executivo e legislativo que, por seu poder hierárquico mais uma vez vão entrar com seus cacetes enquanto os demais, entrarão com seus tobas. Vai ser assim, eles carcam e a gente sorri. Enquanto todos querem pelo menos poder trabalhar, essa nata da sociedade está "trabalhando" em casa, ganhando salários integrais, com benefícios e garanto, com ajuda de custo para homeoffice, enfim, é isso... Nata da sociedade. Inveja? Sim, eu tenho inveja, com certeza estaria coçando meu saco em casa, ganhando nas costas dos outros e vivendo minha feliz. Se duvidasse, nem máscaras usaria, afina, quem disse que vírus pega em funcionários públicos?

Não há o que faça, eles sempre serão a nata da sociedade brasileira, acima deles, apenas os empresários que com muito trabalho, esforço, noites mal dormidas, pagam seus altíssimos impostos e banco essa farra nojenta que é esse grupo da nota da sociedade. Enquanto isso, bom, enquanto isso, bolso-colostomia-naro brinca de ser o menino mal e proteger seus muitos meninos maus. Eu quero muito ver o dia que gente babaca for obrigada a fazer vasectomia, para não deixar mais babacas pelo mundo. E, muito antes que algum hipócrita venha me perguntar, sim, eu deixei dois herdeiros, que pelo visto são bem menos babacas que o pai, e claro, depois disso, eu mesmo fiz minha vasectomia, para não deixar mais herdeiros. Preferi assim, e hoje, observando exemplos de mórmons e o bolso-colostomia-naro, percebo que fiz o mais certo.

Bom, desejo muita saúde aos funcionários públicos, afinal, do jeito que estamos caminhando, eu até passarei fome antes, mas em contra partida, depois, teremos que dar as mãos e catar os restos que dividiremos com os outros animais!!! Seja você funcionário público ou não!!!

É isso...

#abraço

sábado, 20 de junho de 2020

Aquele do "O que estamos fazendo a nós mesmos?"

Hoje é sábado. Não que isso importe de maneira direta, mas foi o que me veio a mente afim de iniciar esse texto. Eu acordo cedo, bastante cedo na maioria dos dias e como meus meninos ficam dormindo, lógico que aproveito esse tempo para pensar e eventualmente escrever. E hoje estava aqui no sofá, depois de uma omelete de 2 ovos, 3 xícaras de café, um olho direito que está com sei lá, 30% da visão funcionando - e com isso atrapalhando e muito o esquerdo que insiste em ser bom... Enfim..  Parece não ter nada com o texto e com o título, né, mas tem, pelo menos na ótica distorcida da realidade desse que vos escreve.

Enquanto eu fazia o que relatei acima, eu estava assistindo televisão, e num canal, estava passando um desses "shows da realidade", de uma oficina de blindagem algo assim, e mesmo gostando de carro, o que mais me chamou atenção, primeiro por não haverem negros, o que é comum em produções de Hollywood, é que a grande maioria é composta por latinos, visivelmente latinos. Mas além de latinos, o que mais me chamou atenção ainda é que, independente de quando esse programa foi gravado, a bandeira dos E.U.A. estão lá, na parede, como uma imagem de chézus crist para um católico ou uma imagem do "josé smite" (sic. eu sei como se escreve, mas me nego) para os mórmons...

O povo norte-americano (já que americanos também somos), pode ser o povo mais lazarento da história da humanidade, eles são fascinados por guerras, se acham melhores que todos os demais, tem a economia mais pujante do planeta e blá, blá, blá...

Tirando todos esses defeitos, vamos lá: os caras são patriota...

Não me lembro de ter entrado em um consultório de médico, hospital, escola, supermercado, centro de escritórios, nem mesmo em órgãos públicos que tivessem uma bandeira do brasil presa na parede, de forma pujante que demonstrasse nosso orgulho e amor em sermos patriotas e filhos dessa pátria que me pariu.

Não, não temos essa capacidade. Desculpe-me!

Ostentamos um desejo de sermos iguais a outras nações, mais ricas, mais poderosas, mas não fazemos a lição mais básica que é pensar em nós mesmos. Nós somos únicos, talvez o povo mais misturado, onde negros, índios, japoneses, alemães, italianos e gente de todo o planeta convive em quase total harmonia. Só não vivemos em maior harmonia pois, após longos 14 anos de governos de linha não só populista, mas também, hoje vivemos com êxtase os conflitos das "minorias" assim autointituladas. Isso é para outro texto.

Somos um país de 212 milhões de habitantes. Não temos conflitos sociais extremos, não temos a fome como uma desgraça nacional.

Temos vários problemas, mas nada que um pouco de amor próprio não nos proporcionasse uma solução.

Enquanto isso, estamos nos matando entre esquerda-centro-direita.

A esquerda, sempre muito sedutora, é aquela gostosa de vestido vermelho, corpo escultura, que vai nos custar caro no final. O centro, é aquela gostosa mais normal, calça jeans, mas que não para de falar um minuto sequer, e sobre assuntos que talvez pouco nos interessem... E a direita, essa é aquela de sandália de salto alto, linda mas que infelizmente não te convence com o discurso, que parece e é hipócrita...

A esquerda, é aquele homem, que chega com uma conversa que flui no ouvido da mulher como algo nunca antes ouvido na existência, mas que trouxe um vinho tão ruim, que a dor de cabeça do dia seguinte vai durar uns 3 dias ou mais. O centro, é aquele homem sedutor, que chega num carro importado (alugado ou não, tanto faz), mas que durante a conversa, se gaba, se gaba, se gaba... Você até gosta, mas não consegue gostar por muito tempo... A direita é aquele homem, de barba, bronco, parece um lenhador, mas que na hora que chega próximo a você, abra a boca e dela parecem sair larvas do mais escroto esterco.

Enquanto isso, estamos aqui no brasil, pensando que queremos ser uma Alemanha, um E.U.A, uma Inglaterra, mas estamos fazendo tudo para sermos uma Venezuela ou ainda pior. Porque pior? Sim, porque até vencemos a esquerda que nos transformaria numa super potência falida social, mas colocamos o mais idiota dos representantes do pior pinel do país. Ele não sabe falar, ele não sabe agir, ele não sabe se portar, ele consegue saber apenas passar as mãos nas cabecinhas dos seus pequeninos filhos, que nunca fizeram nada de errado.. Ele é pai né...

Ou seja, sistematicamente, provamos para todo o mundo que além de não termos amor próprio, continuamos vivendo num mundo de fantasias e de faz de conta. O ricos, estão vivendo seus momentos, carros importados, vinhos importados, mármore importado, tudo de bom e do melhor, importado. Os mais baixos, usam e tem os importados quando podem. Os médios sonham com os importados, mas compram as marcas nacionais mais tops... Bom, os pobres, estes sim, compram tudo que os demais compram, mas o fazem na parcelinha, na prestação...

Não somos unidos, talvez nunca sejamos.

Veja a diferenção:

United States of America - Estados Unidos da América
República Federativa do Brasil - República Federativa do Brasil

República = bom, nem vou comentar, veja no dicionário e tire suas próprias conclusões...

A pergunta que faço para terminar é: para que insistir nesse erro chamado Brasil?

A propósito, a ultima pergunta será essa: você acredita que num país em que, dos 212 milhões de habitantes estimados, uma parte seja pobre ou miserável? E ainda sejam eleitores? Pense nisso, será mesmo uma democracia quando você obriga gente a passar fome e depois escolher alguém? É provocação mesmo...

#fui

sexta-feira, 12 de junho de 2020

Aquele do "Parabéns a todos os casaisinhos..."

Não há outra coisa que eu possa desejar a todos os casaisinhos espalhados pelo 2º lugar em numeros de casos de covid-19 do planeta. Sim, parabéns a todos os namorados, noivos, esposas e esposos, amantes, apaixonados, ficantes persistentes, enfim, a todos aqueles que em outro coração e persona encontrou algo que o faz respirar mais rápido ou sentir o coração pulsar na boca.

Desejo a todos anos e anos de felicidade e que, o que mais importe para ambos, é que esse sentimento e essa sensação de gostar nunca acabe. Não há sexo que signifique tanto, não há bem que valha tanto, não há presente que substitua, não há condição social que supra. Apenas o olhar fixo no olhar, que antecede o beijo úmido que apaga qualquer sofrimento, brigas ou afins...

Quem o que valha para todos seja a química. O toque dos lábios, as línguas que não param, as mãos que percorrem os seus corpos.

Em épocas de pandemia talvez isso seja proibitivo, mas que o amor possa superar e persistir assim.

Não se permitam desistir desse amor por coisas pequenas, por erros idiotas ou por inseguranças infelizes.

Não se permitam deixar de lado o sentimento que mais nos alimenta, mais que chocolate, mais que qualquer droga...

Não se permitam tornar-se alvos da inveja alheia.

Não se permitam comparações, você e ela, você e ele, seja qual variante for, vocês dois são foda e serão foda enquanto puderem ser. Se se deixarem de ser, que se exploda agora, hoje, vocês são!

Não se permitam de qualquer forma, deixar de investir nesse sentimento, seja ele uma paixão ou amor, por qualquer questão menor que seu sentimento. Aprenda a perdoar ainda mais se você for inseguro. Aprenda a respeitar, ainda mais se você tem medo. Você pode abrir mão de algo que te parece ruim, mas que pode ter fazer falta...

Eu não posso desejar a todos, sem qualquer exceção, todos os casais, que tenham eles 1 dia ou menos de relação ou anos e anos, um FELIZ DIA DOS NAMORADOS.

Pelo menos, sabemos que, hoje, muitos bacuris, guris e gurias, pimpolhos, crias, filhos, proles, enfim, serão encomendados.

Muitos pegarão covid-19 por não obedecerem as regras para evitar.

Outros tantos, também terminaram por motivos idiotas.

A vida é assim, um ciclo, e você é quem está no comando.

Pegue nas mãos ou faça uma video-call para sua amada(o, e, i - seja o que for), e diga o quanto, você se ama e logo depois de dizer o quanto você se ama, diga também o quanto isso faz você amar seu parceiro (a, i, e, seja o que for)

E assim, viva esse dia, viva essa noite.

- Beba pouco
- Use camisinha
- Haja sempre com respeito

#abraçodolg

terça-feira, 2 de junho de 2020

Aquele do "Não sei o que pensar, mas não irei nessa onda não!"

Sim, eu não sei o que pensar. Não sei mais o que esperar e ainda, não tenho a menor ideia do que poder dizer para as gerações futuras que um dia, por ventura, o covid-19 me permita conhecer e interagir. Não tenho clareza de datas precisas mas minha grande lição de vida sobre racismo ou respeito ao semelhante foi quando eu tinha aproximadamente uns 7 ou 8 anos de idade.

E antes que qualquer um critique a merda que falei, quero deixar claro que todos, sem qualquer tipo de exceção, um dia em algum momento da vida, compreendida entre seu nascimento e sua morte, fez alguma merda.

Como comentei, não me lembro do dia, hora, mas sei que eu morava numa casinha de madeira no Capão da Imbuia, a qual meus pais compraram com certo sacrifício e na qual, minha vozinha, dona Nair, fazia questão de estar sempre presente. Claro que isso era maravilhoso, eu gostava tanto dela que dela sinto falta até hoje. Mulher guerreira, mulher trabalhadora e se algum tiver algo contra ela, guarde para si mesmo pois a imagem que eu tenho nunca vai ser abalada por um qualquer.

Sim, estávamos pelo menos eu e ela, não lembro se havia mais gente. Eu vivia uma fase bastante tranquilo para mim, pois não me preocupava com nada a não ser, ser eu mesmo da maneira que eu queria... Um garoto de 7, 8 anos, algo assim. Ia para escola, da escola pra casa, brincava na rua, pulava a valeta de esgoto que tinha na frente. Brincávamos de pique-esconde, jogávamos futebol (eu sempre odiei, mas era com os amigos), guerra de mamona, bicicleta, enfim, a vida sempre transcorria da melhor forma possível

Eis que então, eu resolvo um dia contar uma piada sobre negros. E até então, tudo parecia muito normal, eu convivia com as pessoas e isso era normal. Mas, a grande lição aconteceu pois minha avó ouviu a piada. E mais que prontamente, do jeitinho dela, me deu um esporro daqueles de deixar qualquer idiota com cara de imbecil.

Para quem confunde ou considera apenas o que o dicionário, idiota não é a pessoa desprovida de inteligência, no meu texto eu descrevo quem não tem inteligência, como imbecil. A palavra IDiota que uso aqui é para descrever o ser que, ao viver em sociedade e em um ambiente coletivo, tem a capacidade de observar e apenas se preocupar apenas com seu umbigo ou então, com o seu ser. Assim como identidade se refere a algo sobre o ser ID, idiota refere-se a quem pensa apenas em você... OU seja, eu era um idiota contando piadinhas sobre negros, pois eu não pensava neles, não tinha a menor ideia de como isso poderia atingir alguém.

Eu, com 8 anos, não tinha qualquer tipo de discernimento sobre esse assunto, talvez até devesse ter, mas não tinha. Com 8 anos, eu não tinha muita clareza nem do que era a vida. Com 8 anos eu era um retardadinho em processo de absorção de conteúdo e foi justamente o que minha avó fez.

Depois desse episódio, não apenas eu não me lembro de ter contado uma piada sequer sobre negros, como também, passei a não rir de piadas com esse tema.

A lição foi tão dura para mim que, fico sem graça até hoje só de me lembrar desse acontecimento. Eu tinha pouca idade mas a lição foi sem dúvida alguma, uma forma de me mostrar que o mundo não seria como o mundo me cobrava ser. Ou seja, eu comecei a viver de uma forma em que eu precisava negar os demais para poder aplicar o respeito que, de forma ampla, era o mínimo que eu poderia oferecer de retorno.

Sim, eu não vou entrar nessa onda nova, até porque, eu, meus filhos e todos os que eu posso contagiar com esse respeito excessivo, eu tento contagiar. Todos os que me permitem contar o que me aconteceu eu conto, para que, sem violência, sem atos loucos e sem esse discurso de ódio, possamos juntos quem sabe mudar o mundo. Eu sei que é muita pretensão, mas eu sempre tive em mente que preciso tentar.

Não sou culpado por essa burrice que é o racismo, mas serei sempre culpado se durante minha vida, não fizer nada, mesmo que seja apenas com os meus, para que isso seja mudado.

Como diria Gabriel O Pensador:

"Como eu já disse, racismo, é burrice...

E se você é mais um burro, não me leve a mal
É hora de fazer uma lavagem cerebral
Mas isso é compromisso seu, eu não vou me meter,
Quem vai lavar a sua mente não sou eu
É você"

E fecho esse texto com esse trecho dessa linda musica do Gabriel O Pensador pois, assim como eu, aos 7, 8 anos de idade tive alguém que, de forma contundente me fez lavar a minha mente com relação a isso, quem sabe você lave a sua e leve essa mensagem aos também ou realmente precisam lavar suas mentes.

Por favor... Se externamente não somos todos iguais, somos sim, todos seres humanos...

E isso por si só já basta! Ou não, né!

#triste

terça-feira, 26 de maio de 2020

Aquele do "Mais uma semana..."

Curtindo a quarentena e de castigo em casa, hoje tirei um tempinho para tentar ver alguns números da Covid-19 no Brasil. E fiquei assustado. Já foram mais de 23 mil pessoas que morreram por causa desse vírus. Mães, filhos, pais, netos, avós... Mais de 23 mil.. Se continuar nesse ritmo, penso que nos tornaremos campeões, heim?

Pois é, enquanto no Brasil temos um suposto presidente que supostamente tem inteligência e que supostamente pensa, a realidade tirando minhas suposições é que já se foram 23 mil pessoas. Isso só o que o governo assume, mas como aqui tudo é no estilo do 10zão, então, deve ser muito mais. E que relação isso tem com a vida das pessoas que não morreram?

Bom, estão na loteria ainda. No estado que moro, o governo (com vínculos religiosos), já liberou as igrejas (de boa né), academias e shoppings. Eu não tiro a razão do governo e como acredito e muito na seleção natural, só desejo que os fiéis, os marombas e os consumistas paguem por seus efetivos tratamentos, por sua hidróxicloroquina ou pelo seu finalmente, caixão.

É, eu penso assim mesmo, quem está na chuva, ou quer se molhar ou infelizmente vai se molhar. Afinal de contas, quem quer rir, tem que fazer rir, não é mesmo?

Curitiba pode ser vista como um exemplo. Seu povo, sua população aceitou os riscos e os reveses e se cuidou, principalmente no início de tudo. Então, dizer que agora é hora de voltar a vida normal, acho muito precoce mesmo. Mas fazer o que, o Little Mouse sabe e que seja o melhor para todos.

Infelizmente, não há o que faça, esses 23 mil, possivelmente se tornarão 46 mil ou ainda mais...

O SUS é muito bom, mas é muita gente. E essa gente toda que saia sem máscara, que resolveu ir fazer compras, ou então rezar ou ainda, malhar um pouco. Você sabia que na Índia, que tem mais ou menos 1 bilhão e 400 milhões de habitantes teve pouco mais de 4000 mil mortes? Nós, temos algo em torno dos 215 milhões de habitantes, 1/8 da população da Índia e já estamos na casa dos 23 mil mortos.

Rumo a medalha de ouro?

Sim!

Pena não ser na educação, ou ainda na segurança pública ou no desenvolvimento de tecnologias. Ou seja, triste, mas necessário para que aprendamos que somos sim, irresponsáveis e preguiçosos!

Muitos acreditaram um dia na "marolinha" do Lula. O tempo passou e ficamos calados, e mais uma vez, acreditamos na "gripezinha" do Bolsonaro. Infelizmente, não há o que faça...

Vai ser assim... 23 mil hoje, 25 amanhã, quem sabe, no final de maio, chegamos aos 30 mil?

Heim?

Pode ser né...

Nessa loteria, sabe como fica: 1 chance a cada 9 mil e 500 de você ser a próxima vítima.. Hehehe probabilidade muito menor que ganhar na megasena, heim... Hoje é mais fácil morrermos de Covid-19 do que sermos vencedores de um prêmio da megasena..

#ficaadica

quinta-feira, 21 de maio de 2020

Aquele do "Não que eu me importe muito..!"

Nobres leitores... Não que eu me importe muito com a opinião alheia até porque, opinião é como bunda, cada um tem a sua de deve cuidar sempre, afinal, ninguém sai disponibilizando ela a qualquer um. Então porque opinião precisa ser disponibilizada dessa forma?

Não, eu não estou apenas emitindo minha opinião aqui, esse é um blog que se propõe além de dar opiniões, tentar de alguma forma propor um pensamento talvez um pouco fora da caixa cristal transparente à qual os veículos de comunicação costumam tentar e conseguir nos colocar. Sim, você não percebe pois você está justamente nessa caixa, que as vezes é embaçada pela respiração ofegante de um povo desesperado, mas o mesmo povo que não percebe que as respostas mais acertadas não estão na imprensa, na mídia muito menos nas pessoas - jornalistas.

Infelizmente, você não verá o que eu quero dizer, e nem por isso, é demérito seu... Você é apenas uma ferramenta nesse processo todo e continuará sendo por todos os tempos a não ser que você se proponha uma mudança...

E se você acha que é tão difícil se propor essa mudança, eu garanto que pode ser mais fácil e está muito mais presente em suas mãos do que qualquer outra forma de mudar. Sim, sempre que você ouvir, por exemplo que alguma coisa foi dita por alguém, sim, isso é tão simples quanto andar pra trás, certo, ou seja, sempre que tu ouvir uma frase atribuída ao coelhinho do zap-zap, pesquise. É muito simples: você digita a frase ou o termo, e o google vai trazer milhares de links com essa informação. Aí, você deixa a porra da preguiça de lado e faz uma leitura de pelo menos umas 5 indicações...

Garanto, mas garanto com toda certeza que, em pouco mais de que no máximo 15 minutos, você estará preparado para formar um pensamento que não dependa da opinião (bunda) dos outros..

Seja você de direita, direita extra, do centrão, da esquerda ou do lado que você quiser ser, você se sentirá renovado, revigorado, percebendo que na nuvem existem milhares que pensam exatamente como você, mas existem bilhares que não estão cagando pra sua opinião. Mas isso também é libertador. O que seria do amarelo se todos gostassem do azul? E se o azul que você enxerga foi ligeiramente ou grosseiramente diferente do azul que seu vizinho enxerga?

Certa vez li um texto, de um autor para mim desconhecido, e a história era mais ou menos essa que vou colocar em outra cor. As aspas são para demonstrar que esse texto não é meu, mas não sei de quem é:

<---------->

"Certa vez, estavam em casa marido e esposa, recém casados, tomando café na cozinha quando a esposa, olha pra fora e vê a vizinha colocando no varal alguns lençóis. 

E ao observar a cena, ela comenta com o marido: nossa, que vizinha sem capricho. Olha lá, os lençóis todos manchados... Que vergonha, se fosse eu, jamais deixaria um lençol assim...

O marido olha, ouve, mas não diz nada.

E assim, foram passando os dias, os meses...

E sempre assim: olha lá, como ela pode deixar os lençóis e as roupas todas tão manchadas?

E o tempo foi passando...

Um dia, ela levantou preparou o café, mas algo estava diferente. Olhou uma, duas, três, quatro e cinco vez.. O marido, que só observava, questionou ela se haveria algo lhe incomodando...

Ela respondeu que sim, que como poderia a vizinha ter aprendido a lavar os lençóis de uma hora pra outra, se eles sempre estavam sujos, manchados?

Aí o marido, num ato de extremo perigo respondeu:

- Amor, ontem eu limpei os vidros!!!"

<---------->

Limpe os vidros do seu conhecimento. Não permita que sujeirinhas ou manchinhas em sua vidraça atrapalhem sua capacidade de julgamento.

E principalmente, antes de julgar ou emitir uma opinião sobre outrem, por favor, olha pro seu umbigo, ele pode estar precisando mais de atenção do que as outras pessoas.

E se ainda assim você quiser emitir sua opinião sobre alguém, pelo menos escolha um dos boletos da pessoa, pague e aí sim, terá certo direito.

#segue_vida
#quarentena
#covid_19

domingo, 17 de maio de 2020

sábado, 16 de maio de 2020

Aquele do "Mentira... mas você acredita - burro!"

Eu lembro muito em diversos dias de minha vida de uma musica do Ultraje a Rigor, grupo do qual o vocalista é mais inteligente que os demais. O QI eu não sei mais ao prestar atenção nas letras dá pra perceber que é algo mais do que os demais são.

Tem uma música que ele gravou, confesso não saber a autoria da letra, mas não duvido que pela inteligência da letra não seja dele que diz:

"Eu não tenho nada pra dizer
também não tenho mais o fazer
e só pra garantir esse refrão
eu vou enfiar um palavrão...Cu"

O contexto da música claro é bem maior que esse refrão mas ele expressa meu sentimento nessa hora em que o Brasil, essa linda nação de um povo hipocritamente imbecil (do qual eu me insiro), que aplica a palavra IDiota com uma maestria sobre natural, está inserido. Não, o Covid-19 é apenas um dos pontos que vão acabar com esse país. Não temo estrutura nem para tratar uma caganeira coletiva quiçá um vírus tão mortal e letal.

Um adendo aqui, por favor: acho que tem que liberar as igrejas. Afinal de contas, todas as religiões sempre acabam operando milagres, curas, benção óleos extravirgens abençoados... Pra que ficar usando respiradores e hospitais, não é mesmo?

Voltando... No início da pandemia eu assumi para muitos amigos que eu estava confiante no SUS, sistema único (unificado) de saúde. Pois, nos últimos 30 anos dos quais eu me lembre ainda, o SUS pode até ser um lixo mas ele salva muitas vidas. Tantas quantas nos permitiu chegar a marca de mais de 200 milhões de habitantes. Num país obeso, doente e louco, sem o SUS, jamais chegaríamos a essa marca...

Mas, caros leitores, chegamos ao fundo do poço. Não na saúde, nem na economia. Chegamos ao fundo do poço na nossa incapacidade de sermos sequer inteligentes básicos. Quem dirá ser tão inteligente quantas outras tantas nações.

Começamos a traçar nossa desgraça quando em 2001 elegemos pela primeira vez o governo mais corrupto depois de Fernando Collor. Infelizmente a esquerda seduz, não é mesmo? Saímos dos 16 anos dessa esquerda cada vez mais intolerantes, estamos carregados de politicamente corretos, de mimimis, de chatices culturais e sociais, de idiotices de minorias que querem simplesmente ganhar no grito. Ou então, por meio de leis, que só favorecem vocês...

Nossa incapacidade de inteligência mínima continuou.. Elegemos o caninha 51 não apenas 1, mas 2 vezes... Não bastasse, colocamos suas pupila, sim aquela que queria estocar ar e usar a mulher sapiens para fazer isso - sexista do inferno... Essa foi tão ruim, tão ruim que chegamos a ter essa questão, de impedimento. Nunca antes visto na história do brasil, um impedimento ainda mais de uma mulher - povo sexista, machista...

Bom, quando ela foi impedida tivemos um trechinho de um merda que nem vale a pena comentar. A unica coisa boa que ele fez para mim foi mexer em algumas leis, do trabalho, para tirar um pouco dos muito privilégios que os trabalhadores tem. Ou você acha que 13º, férias de 30 dias com salário integral e mais 33%, além de ir ao médico sem desconto, FGTS é coisa que países ricos tem?

Mas aí, para fechar porque ficou longo e estou meio sacudo para escrever, mais de 50% da população intel-idiota-burra-hipócrita-brasileira escolheu esse presidente que aí está. Me perdoem, mas ele nunca me inspirou nada de positivo. E assim como o outro que, além do tripéx também pode ter um "dedo" no celso daniel, esse de agora tem dedo podre também, a citar Mariele, enfim...

Hoje, sábado dia 16 de maio, no qual escreve esse texto, o relato é o seguinte: gente morrendo a rodo pelo brasil afora. Um "presidente" que, infelizmente não sabe o que é ser presidente e que, de forma linda, perdeu seu terceiro ministro. Governar não é fácil. E para melhorar, até onde entendi em ele já foi notificado de um processo de impedimento..

Top, vai ser o terceiro impedimento que verei na minha vida e talvez não seja o ultimo.

Culpa desses imbecis, que, de 13 candidatos, resolveram depositar as esperanças justamente em um dos dois piores. Tinha um tal de habibi haxide qualquer coisa assim, da esquerda e tinha outro, da suposta direita, mas que agora está dando dinheiro a qualquer lado para se manter no governo...

Então, se você acredita em deux, eu não acredito - reza, ora, pede...

E viva, sabendo que sim, basicamente tudo ou quase tudo, está sim, perdido.. Infelizmente, mas é isso mesmo...

Tadindo do Brasil

Mas nunca tadinho desse povo, se alguém f. o brasil, foi o brasileiro.

A propósito, resolvi caprichar nesse texto pois, há dois leitores que preciso agradecer aqui em especial, né dona Ana Flávia, né sr. Luiz Eduardo, meu filho, que com 13 anos, já está sabendo escolher o que ler... FIlhão, (o pai... o pai... cê já sabe pra onde eu vou, mas ta aí mais um texto)

Os demais leitores também são especiais e agradeço muito a todos, mas acabo não sabendo que vocês são... Se quiserem comentar, ou me achar nas redes sociais, se eu souber que são, com certeza, citarei vocês....

#fui




segunda-feira, 11 de maio de 2020

Aquele da "Cobrança..."

Eu realmente não ligo quando sou cobrado. É foram infinitos bancos me ligando para me cobrar, escola de filho, cartão de crédito, enfim, cobrança é o que não falta. Chega um momento que acho divertido até, pois eles escutam qualquer porcaria que falo e são obrigados a registrar e tudo ok!.

Mas, tem certas cobranças que a gente precisa dar certa atenção. E nesse ponto eu tenho uma dificuldade enorme pois quando a cobrança parte de mim mesmo para eu mesmo, a coisa fica feita. Nos últimos tempos, tenho lido e relido tudo que escrevo. Por vários motivos os quais listarei abaixo:

1 - eu escrevo de uma vez só, não fico ensaiando - sendo assim, eu troco a ordem de algumas palavras, erro outras -  e isso tira minha pequena ou nula credibilidade (heheehe)

2 - ando com medo de processos - não que muita gente leia esses textos mas, vai que alguém lê e se ofende com alguma politicamente incorreta que escrevi?

3 - a minha principal pauta, a política desse lixo de país, não tem colaborado nos últimos tempos

Não que não hajam pautas, elas existem e são muitas, mas é tão chato ficar escrevendo sempre sobre a mesma coisa que uma hora a gente enjoa e quer ou para ou escrever sobre outras coisas.

Quer um exemplo:

Quem acreditou que Jair Messias Bolsonaro faria algo diferente do que qualquer outro presidente anterior? Não faria assim como não está fazendo. A grana anda solta, estão comprando o que podem de acordos e detonando todos que vão contra, assim como sempre foi feito, só que com um agravente, com o apoio maciço da população.

Esse povo brasileiro é ironicamente idiota. Vota errado, estuda pouco, reclama muito, quer direitos mas não quer deveres, quer ser feliz mas não quer trabalhar e lutar pela felicidade. É realmente interessante...

O governo é obrigado a fazer tudo, mas não faz nada e todo mundo faz de conta que está tudo OK!

Por isso ando com uma preguiça gigante de escrever. Eu escrevo hoje coisas que escrevi durante o governo cachaça 51 e que voltei a escrever no governo da estocadora de vento... E aí, um bando de inteligentes vem tentar justificar o injustificável.

Não há o que faça, o que vale mesmo é a incapacidade desse povo - somos mais de 200 milhões - em entender que o que precisa mudar é nossa consciência coletiva.

É exatamente o que está rolando agora no lance do corona vírus ou covid-19...

É pra ficar em casa, ponto.

Não, filho da p. tem que sair para ir trabalhar, e ai, brincamos de deus dizendo quais são as profissões que "precisam trabalhar" e quais não precisam. Enfim, não dá para esperar muito mais desse povo. Num dia, escolhem lula como solução do país, um mito.. Rouba e ganha até tripéx (sic) como ele mesmo diz... Noutro, elegem um psudo ante-projeto de pseudo ditador que levou uma facada marcada.... Mito, mito, um mito de muita merda. Mais sujo que pau de galinheiro...

Ou seja, como esperar que alguma coisa boa saia de um país onde, de 13 candidatos, com alguns muito bons por sinal, se tira essa porcaria?

É por isso que as vezes eu tenho preguiça de escrever, e assim vai...

Essa semana, vamos explorar alguns assuntos, pois, lembra que comentei acima que as cobranças não me incomodam? Bom, nesse caso, e minha autocobrança é foda mas houve outra, né Ana, que foi muito bem recebida!!!

Vamos lá, o exercício agora é, escrever, ser o que sempre fui, com outras coisinhas a fazer...

#saúde
#xô-covid
#fora_bolso - hehee
#fui


segunda-feira, 27 de abril de 2020

Aquele do "Preguiça de escrever... "

Sim, sim, sim... bateu aquela preguiça de escrever então, resolvi, num domingo de sol ardente, gravar um vídeo. Mais ou menos sereno e mais ou menos não sereno, porém, um longo vídeo. Espero que você consiga assistir um trecho e se gostar, quem sabe, repassa!!!

Abraço...