quinta-feira, 25 de junho de 2009

Olá. Também estou aqui

E para começar, vou pegar leve.

Eu tenho medo da morte! Assumo. Mas antes de morrer sei que ainda verei coisas estranhas: o sertão virar mar, a caixa preta do airbus da air france ser encontrada, verei também mais políticos honestos, sogras que ficam chorando no aeroporto ao verem seus filhos ou filhas partirem por conta do congresso nacional e pensando - um dia eu fui também - verei empresas justas, uma amazônia preservada e mais coisas do que realmente nem imagino.

Digo isso pois eu vi, todos vimos, uma profissão ser inteiramente desqualificada. O belo e romântico jornalismo vai continuar a existir, resta saber se tão bele e tão romântico quanto um dia já foi.

O jornalista vai continuar sendo, salvo casos: pobre, idealista, o ultimo biscoito do pacote, essas coisas todas. É claro que saber escrever é coisas para qualquer um. Que o queira.

E já que vi isso acontecer, verei outras tantas coisas absurdas acontecendo.

Como meu nobre amigo Dudu e agora, nobre parceiro no diarioleitequente.blogspot.com se referiu em seu post, esse espaço é feito e pensado por jornalistas. Sim, nós mesmos. Estudamos na mesma faculdade e somos bons viventes: choramos, sorrimos, amamos, setimos. Somos, como dito no STF, meros cozinheiros.

Mas assim seremos, cozinharemos os textos mais fresquinhos, misturaremos alguns ingredientes e puf - um texto.

Seremos assim... jornalistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!