sexta-feira, 25 de setembro de 2009

ainda sobre salvar árvores

Escrevendo sobre a Amazônia, que meu nobre amigo Dudu escreveu no post anterior, o que mais me impressiona de qualquer forma é que ninguém está cortando pinus. Nem mesmo eucalipto.

Estão cortando árvores que já não existem em outros lugares talvez do planeta. Creio que se fizermos um pente fino, fizermos não, se esse governo incompetente fizer um pente fino nos consumidores mundiais de mogno e outras árvores nobres, ficaria muito fácil de combater.

Fácil como tirar o doce de uma criança. E me conta, existe realmente interesse?

Claro que não, é óbvio que alguém perguntou: - quanto sobra pra mim? E outro alguém deve ter dito, 10%! Ai o primeiro alguém pode ter dito: solta o maço, carimbaço!

Tenho certeza que é assim mesmo, e se sobrou, sobrou até pro molusco, até ele deve estar de boa. Afinal de contas, quanto menos mata, mais gente e maior a possibilidade pobres miseráveis.

Ei, que coisa ruim, já estou eu escrevendo sobre a associação da pobreza com governos petistas – populistas.

E tem outra coisa, já caiu por terra a ideia de que a amazônia é o pulmão do mundo. Se for, coitado do mundo, pois seu pulmão está num dos países mais corruptos e miseráveis, mesmo com tanta riqueza.

Minha parte estou tentando fazer. Vou relatar minhas duas ultimas semanas, bele? Semana passada, de 14 a 18 de setembro, fui trabalhar de carro, todos os dias. Em termos de custo, até não foi tanto, moro perto e gasto pouco. Mas na sexta-feira, 18 de setembro, eu estava esgotado a hora que eu vim para casa. Amo dirigir, mas nesse dia, pedia para não ter que acelerar ou então freiar.

Na semana de 21 a 25, fui de buzum. Verdão mesmo, o famoso interbairros II. Maravilha. Primeiro, coloquei minha leitura em dia. Segundo, em momento algum me preocupei com o tal trânsito, tinha alguém fazendo isso por mim. Em terceiro, cheguei em casa a pouco e olha, a diferença é tremenda. Estou me sentindo tranquilo e coisa e tal.

Se eu já tenho uma escolha?

Sim, tenho sim: por mais apertado e lotado, eu vou de ônibus! Com toda certeza, de ônibus!

fui...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!