sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Desmatamento incontrolável em pleno século 21? Capaz...


Tava querendo escrever sobre o desmatamento da Amazônia esses dias, mas fiquei com preguiça de jogar uma pedra brita num oceano inatingível. Mas, ao ver a beleza da foto acima (publicada no site G1), tirada manualmente por um dos astronautas que estão na Estação Espacial Internacional (o local é o Lago Erepecu e o Rio Trombetas, no Noroeste do Pará. O contraste que mostra o rio dessa coloração é o reflexo do sol nas águas), resolvi dar meu pitaquinho.

Tá, vamos por partes.

Antes de mais nada, não tentem me convencer de que é impossível (seja por qual motivo for, tamanho, falta de gente ou recursos) tomar conta da Amazônia. Falta é boa vontade e interesse. Como conceber que em pleno ano 2009, século 21, ainda sobrevivam os desmatadores ilegais de floresta. Como podem agir assim, sem pudores e nenhuma repressão?

Se o governo vive vomitando dados sobre "só esse ano foram desmatados sei lá quantos campos de futebol de janeiro a setembro", como é que não conseguem combatê-los? Po, todo mundo sabe quem desmata. Dúvido que se você der uma voltinha pelas regiões, você não descubra onde os "homê" se escondem.

Pega uma daquelas rurais do Ibama e "móca" ela entre uns arbustos de uma estradinha qualquer do Pará. Ou, para ser mais moderno, mete uma câmera daquelas espiãs (tipo que vem no clipae da caneta, no chaveiro, no parafuso falso ou no olho do urso de pelúcia) em algum lugar e grava o trajeto dos caminhões e balsas que transportam a madeira cortada ilegamente. Isso, claro, considerando que as madeiras cortadas ilegalmente precisem ser transportadas... que elas não somem, simplesmente, após arrancadas.

Pergunta para um caboclo qualquer, tipo dono de posto de gasolina, de boteco de beira de estrada (isso, daqueles que vende rebite para caminhoneiro) e especula para descobrir onde o povo trabalha. Aí chega lá e mete cadeado na porra do portão. Implode tudo, tava fogo. Sei lá. O que não pode é continuar com a imoralidade do desmatamento.

Não digo tudo isso só porque me preocupo com a porcaria do meio ambiente, mas pelo simples fato de acabar com a indecência do fazer o proibido. Se não pode fazer, que não se deixe fazer. Esse povo vagabundo adora desrespeitar uma leizinha qualquer. Ganhar dinheiro fácil e, de preferência, sobre a matéria prima ou o esforço dos outros.

Chega disso, né minha gente. Vamos limpar o país dessa corja da contravenção, da impunidade, dos safos que subornam as autoridades. Que beneficiam gananciosos, que só se preocupam com o "seu pirão". "Se a farinha é pouca", que se criem condições para que possamos produzir mais.
Nosso (ou meu) pirão é tão importante quando o seu, meu querido.
.
ps: Meu querido LG. Agora parece que vai hein? Coisa linda esse blog cheio de atualizações... vamos que vamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!