segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Apesar dos pesares

Amigos meus, o blog não tem nem um mês de uso contínuo e cá estou eu pedindo desculpas por minha ausência. Ela não deve se repetir (muitas vezes. Só poucas).

Fiquei off por pura opção. Pela primeira vez em muito tempo acabei tendo um feriado um pouco mais tranquilo que os anteriores. Então pude desfrutar ao máximo as maravilhas de se morar com minha amada. Foram horas de muito prazer, principalmente (sem julgamentos, ok) daquele não sexual. Aquele de assistir um filme deitado num colchão jogado na nossa sala. Daqueles de levantar as 11h, fazer um almoço gostoso e voltar a dormir. Daqueles que só dão prazer mesmo se você puder desfrutar com quem ama.

E no meio de tudo isso, um churrasco com meu velho (já que mãe e irmão viajaram). Coisa linda, com direito a filme e pizza com amigos numa dessas noites. Tô com a vida que pedi para Deus, sem considerarmos a conta bancária, que, aliás, está de dar depressão.

Cara, como se gasta dinheiro nessa vida. A cada dia que passa me admiro ainda mais com aqueles bravos guerreiros e guerreiras que criam 3, 4 ou 5 filhos e mais o conjugê (isso quando não tem uma mão ou ou tio doente) com os míseros 400 e poucos reais de um salário minímo. As vezes nem isso.

É impressionante e quando me pego reclamando de algo pelo simples "prazer" de reclamar, me envergonho. Calo, peço desculpas a Deus e tento ser menos mesquinho. Meus "problemas", as vezes, são parte indissolúvel do dia-a-dia dessas pessoas. Com o auxilio de bolsas famílias da vida ou não, são vitóriosos. Sinto, por vezes, inveja dessa gente.

Voltando ao meu mundinho, espero que as coisas melhorem. Se não melhorarem , que fiquem como estão. Estou feliz assim, apesar de alguns pesares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!