sábado, 10 de outubro de 2009

Feriado...

Eu me lembro, claramente, o quanto era gostoso quando chegava o dia das crianças. Eu ficava esperando por algum presente, confesso que sempre esperava muito mais do que meus pais podiam me dar, mas mesmo assim, era sempre muito gostoso ficar esperando, sabe, imaginando o que seria.

Hoje vivo uma situação inversa, pois tenho 2 pimpolhos que provavelmente ficam esperando... E se não ficam esse ano eles terão uma super-surpresa (não sei se vai hífen, mas agora foi).

Toda criança, até conhecer o vídeo game sonha, deseja, quer uma bicicleta. E os dois vão ganhar. Eles já tiveram, o maior mais, o menor menos, mas nunca ganharam uma desse pai que muito os ama. Sabe, eu nunca foi preparado para ser pai, mas agora, estou querendo correr atras de um tempo. Sim, vão ganhar uma bicicleta e também ganharão algo legal no natal, mas ainda não sei o que será.

Por hora, vão ganhar as bicicletas, e também, ganharão um dia de criança da avó paterna: cachorro quente, coxinha, bolo, refrigerante, tudo que menos saudável é, mas tudo bom um motivo: eles são crianças.

É uma forma de mostramos para esses pimpolhos que gostamos muito deles.

Se é errado? Eu penso que sim, afinal, estou formando dois novos consumistas numa sociedade consumista - capitalista que destrói o meio ambiente e causa a desigualdade social.

Farei isso, faremos isso por conta do amor que sentimos. E não é pouco não...

----

Só para comentar, o Dudu me lembrou da propaganda dos correios em que o funcionário do cafezinho chama-se Severino. Aí eu lembrei que certa vez proibiram animais em comerciais. Será que dá para proibir que empresas que tenham capital estatal usem publicidade enganosa como campanha? Ou então, que na publicidade da caixa, dos correios, tenha um dizer: "Srs. Clientes: nosso serviço pode estar indisponivel porque em alguns momentos, estamos em greve por melhores salários e lembrem-se, não podemos ser mandados embora", ou algo como "sou funcionário público, não exija de mim, atenção e respeito".

Fui...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!