segunda-feira, 30 de novembro de 2009

"Cumpanheiros"

Hoje eu vou afinar umas ideias com meu nobre amigo dudu. Então, se esse governadorzinho por ele citado comprova a grana, eu sou um papai noel de saco roxo inflado. Pude sentir a ira do dudu no texto e por isso eu me junto a ele. Quem sabe uma campanha: meu voto não vale um papel higiênico sujo.

Mas se fizermos uma campanha dessas, os mesmos merdas que lá estão, vão dar um jeito de nos calar. É assim de forma resumida: sem educação, o povo não questiona, pra não durar muito, a saúde e a segurança pública vão sumindo. Aí vem uns babacas, alguns até sem dedo, começam a usar a tática da esmola e do cinema nacional e pronto, são considerados os "caras".

Esse governador é apenas mais um exemplo de pura incompetência a partidária: rouba e é pego. Esse babaca deveria apanhar por se burro. Que idiota esconde dinheiro em meias, sapatos, cuecas? Ah sim, os idiotas dos políticos. E não acredito mais que tenha político bom, que não faça merda. Fazer esse tipo de idiotice contra si mesmo e contra o povo é pré-requisito!

Eu até cogitei entrar para a política, mas não quero mais. Quero mais que morram todos.

O dinheiro gasto com eles vai dar para pagar o enterro de todos eles e ainda sobra para o churrasquinho de comemoração... Presidentes da república, governadores, prefeitos, deputados, senadores, vereadores, todos esses estão numa condição boa. Ganhar!

Eu, como disse nobre dudu, eu fazia parte desse bolo. Ano que vem, eu não votarei. Não digo que você faça isso, mas eu não votarei. Eu pago a multa, mas em merda eu não voto mais. Enquanto tiver capacidade de decidir por conta própria, economizarei meu tempo, não irei a "zona" eleitoral, não apertarei a tecla verde de "confirma", nem sequer vou anular ou votar em branco. Ficarei em minha casa!

E só para comentar, meu pai tem um cartão do banco do brasil, mandado por esses merdas e cheio de gente que adora um cabide, e esse cartão depois de uns 2 anos, juntou 3045 pontos, os quais meu pai gostaria de usar para trocar por um miniprocessador que custa, sei lá, uns 70 reais. O banco do brasil, quando voce tenta trocar os pontos, só sabe apresentar uma tela de erro de conexão. Detalhe, é no mesmo computador que o banco permite transferência, pagamento de conta e o caralho.

O que meu velho queria era simplesmente usar algo que eles oferecem, mas parece que eles não querem colaborar...

Eita paisinho...

Papel higiênico inútil!

Uma das máximas (ditados, frases feitas ou coisa que o valha) de maior valor é aquela que diz: O povo tem o governo que merece. Eu tenho outra máxima que diz: "Caboclo burro, tem que se foder".

Ei o resumo do que representa o novo escândalo envolvendo o nome José Roberto Arruda, atual governador do Distrito Federal. Se o exemplo vem de cima, nada como o governador do DF, que reúne o centro do poder político brasileiro, estar metido na merda até o pescoço.

Embora em ainda resista um pouco em chamá-lo de ladrão maldito - afinal, dizem, ele tem comprovantes que validam o recebimento do dinheiro mostrado em reportagens por todo o país (Ingênuo que sou né?) - depois de ouvir parte do discurso desse senhor na época em que negou seu envolvimento na quebra do sigilo da votação no painel da câmara dos deputados, no início da década de 2000, e saber que dias depois de negar veementemente sua participação no escândalo ele admitiu o erro só para não se cassado, as palavras LADRÃO MALDITO saem da minha boca como uma tosse, um pigarro. Ou uma cusparada, uma vomitada.

Meses depois de ser um dos pivôs de um dos maiores escândalos da política dos últimos anos, como se nada tivesse acontecido, o cara se elegeu deputado e anos mais tarde governador do estado. Você faria o mesmo com um parente que lhe passou a perna? o ELEGERIA uma pessoa de confiança depois de ter contado para todo mundo aquele seu segredo impublicável?

Vai à merda. O povo merece agonizar nas suas próprias cagadas.

O duro é ver comentaristas políticos virem a público falando: "As eleições estão aí. É a hora do povo dar a sua resposta". POVO??? O povo é burro. Não sabe ler o que está diante dos seus olhos. Prefere novela à realidade. A culpa é nossa também, não fujo à responsabilidade. Somos todos farinha do mesmo saco. Umas mais refinadas que as outras, mas todos frutos de uma árvore podre chamada Brasil. Que por dias me mata de orgulho, mas noutros me embrulha o estômago.

Meu voto não vale um papel higiênico, afinal não consegue limpar esses merdas do comando da nossa nação.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Hoje é sexta-feira, certo?

É, hoje é sexta-feira. E para tentar fechar a semana, vou comentar algo sobre o filho do presidente do brasil, evitarei escrever o nome de ambos aqui, não vale a pena. O filho do presidente faz um avião voltar de Brasilia para pegar ele e mais 15 amigos. Até aí, tudo certo, certo? Afinal de contas, o cara é filho "do cara".

É como a filha "do cara" ter regalias como carros oficiais para legar ela para a balada, ou para levar o marido dela para o trabalho.

São coisas absolutamente normais. Tão normais quanto meu carro ser apreendido por estar com o IPVA atrasado, ou então, tão normal quanto eu estar devendo uns 1.500 reais no banco esperando o 13º para quitar...

Talvez ainda tão normal quanto o fato de no brasil, qualquer pessoa que tenha problemas com a justiça possa se candidatar a um cargo político e aí, ficar de boa pra todo o tempo. Na verdade, estou ficando cansado de falar e escrever sobre isso. Devo parecer um idiota completo, pois eu escrevo, escrevo e escrevo e ainda não descobri o que eu posso fazer de prático para mudar tudo isso. Voto? Não, não acredito no voto. Não no Brasil... Aqui o voto é exclusivamente máquina de manobra política...

Eu não tenho a quem recorrer. O Requião faz as dele e eu tenho que assistir calado, ele apronta na TV Educativa e eu tenho que ficar calado, pois além de tudo, ele manda matar... E putz, para quem eu posso recorrer contra o presidente fazendo campanha até com filme?

Esse país precisa de uma reformulação geral. Esse país precisa talvez nascer de novo e quando morrer, queimar no inferno todos os políticos que forem políticos e tudo mais....

Ôhhhh diacho!!!

Mas desejo aos leitores um bom final de semana, bastante descanso, agitação, tudo de bom mesmo...

Abraços...

Solidão + Carência + Cachaça = Cagada!

Sandra Sá já dizia: "Solidão... dá um tempo e vai saindo". O que a solidão e a carência, regadas com algumas latinhas de budweiser, fazem com o caboclo. O americano doidão foi no drive-in pedir um rango só de bermudão. Até ai, tudo bem. Quando a mulher foi buscar a comida e voltou, o cara tava peladão. (Leia notícia abaixo. Crédito: G1)

O problema é que o cara é feioso e deve ser pouco dotado (ou deu azar de pegar uma mulher carola do outro lado). E se fosse ao contrário? o que aconteceria? Se fosse uma loira bonitona, uma morena sarada ou até uma esquisita magrela, e a atendente fosse O atendente? Era capaz do caboclo se jogar no colo da cliente com big mac e tudo.

É cada uma

xxxxx

O norte-americano Joey Wallace, de 20 anos, foi preso em Prescott Valley, no estado do Arizona (EUA), após ser flagrado nu ao pedir comida em um "drive-in" de um restaurante, segundo reportagem do jornal "Daily Courier".

Wallace foi detido na última sexta-feira acusado de exposição indecente e por dirigir bêbado. Segundo o relatório policial, o jovem estava com uma bermuda quando uma atendente lhe entregou a comida no carro.

No entanto, quando ela retornou para trazer o restante do pedido, Wallace já estava pelado. A atendente não relatou o caso, mas outra funcionária chamou a polícia após ver que o jovem estava nu, quando ele pediu outro lanche.

Ao ser questionado pelos policiais por que tirou a roupa, o jovem disse que só queria ganhar um sorriso das atendentes. Wallace foi levado para a cadeia de Camp Verde.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Green River é foda!

E eu que pensei que só eu me fodia para pagar as prestações do financiamento habitacional.

Saca essa notícia: David Beckham e Brad Pitt têm prejuízos com crise em Dubai!

Os dois feiosos se complicaram ao investir numa empreiteira que constrói casebres em Dubai e estão passando maus bocados (garanto que perdem o sono). Sem saber se o investimento dará realmente o retorno esperado.

Eu estou BEM melhor que eles. Comprei o meu barraco no Rio Verde (Green River) por x e ele já vale Y, com valorização de quase 15 milha em apenas seis meses. A promissora Colombo deu de chinelo naquela Dubai picareta. Minha "Green River" é foda! Emirates fede.

ps: Porra, o Brad Pitt tá ficando velho pra cacete...

Estacionamento gratuito em shopping

Pagar estacionamento em shopping. O que você acha disso?

Em São Paulo a coisa tá pegando. Uma lei que já entrou em vigor lá diz o seguinte: se você gastar dez vezes o valor do estacionamento, não precisa pagar para deixar o carro nas vagas oferecidas pelo estabelecimento. Pescou? Se o estacionamento custa R$ 3,50, como em vários shoppings de Curitiba, e você gastar ao menos R$ 35 pila, o estacionamento não precisa ser pago. O governador José Serra já havia vetado a referida lei, mas os deputados conseguiram derrubaro veto e as novas regras já estão valendo.

Muita gente acha justo que os estacionamentos para shoppings ou supermercados sejam gratuitos... eu acho que não. Pelo menos para os shoppings. Sei que tudo isos é bem polêmico, mas olhando do ponto de vista empresarial, acho a cobrança legal. Não um valor absurdo, mas algo justo. Você vai lá porque quer. Você compra a ideia de ir a um centro de consumo e escolhe pagar por esse "prazer" e ganha a segurança de ver o seu carro lá quando voltar.

Essa ideia de Sâo Paulo parece interessante, afinal muita gente que vai a shoppings gasta dez vezes o valor que pagaria no estacionamento. Outra medida bacana é aquela que te isenta do pagamento, caso vá ao cinema, por exemplo. São medidas simpáticas, que podem ser determinantes na hora de se escolher um shopping ou, no caso, um cinema.

EU não gosto de pagar para estacionar em shopping, mas sei que a caboclada abusa mesmo. Para o dia todo no mercado e acha que foi o espertão, o malandrão, por não ter que pagar estacionamento. É igual aquele que para "cinco minutinhos" na vaga de deficientes e idosos e acha que é o cara (me incluo aqui, minha gente. Estou me "tratando" para largar desse vício de parar em vagas preferenciais). Seja consciente e use o bom senso, malandrão.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Sem pauta...

Hoje foi um dia complicado, um dia um tanto corrido e um dia que eu realmente preferia esquecer. E então, acabo ficando sem uma pauta definida. Mas vamos lá...

Primeiro gostaria de escrever sobre um cena que vi hoje pela manhã. Infelizmente meu telefone - câmera ficou sem bateria e não pude registrar, mas perto de onde trabalho tem algumas pessoas muito inteligentes: elas jogam lixo nas ruas... São as mesmas pessoas que moram na baixada do morro, por onde a água vai correr a hora que der um pé d´água. E vai dar... Cedo ou tarde, chove novamente e tudo vai alagar. Tenho a certeza que verei na foto a embalagem que eu vi hoje pela manhã jogada....

Um viva para um povo mal educado que depois vai reclamar.

Outro ponto que eu queria abordar hoje é sobre a grana que está sendo gasta no terminal do cabral. A reforma está no começo mas já deu pra ver que pelo menos ali, governo do estado e prefeitura se entenderam e resolveram gastar uns trocados.... E ponha trocados nisso...

E por falar em trocados, que legal, né, o lulinha pega corona num avião da força aérea e ainda leva 15 amigos para passear. Um tremendo FDLula... Né...

Nesse país onde os deputados aprovam um calote nos precatórios e em que um jornalista, Carlos Moraes trabalha numa televisão estatal apenas para falar mal dos inimigos políticos do chefinho dele, a maria louca, o que podemos fazer?

Se somos obrigados a escolher o melhor entre os piores, num rio de merda em que o cheiro contamina tudo e no mesmo país em que não existem critérios para um analfabeto ou criminoso se candidatar, o que será desse país?

Campanha minha pelo voto não obrigatório... por favor, me tirem essa responsabilidade...

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Vou ser repetitivo

Bem, o texto de hoje já foi tema de outro aqui mesmo no DLQ. Mas lendo o texto do Dudu sobre a manifestação, a unica coisa que posso realmente comentar é: sinto muito.

Esse povo, que protesta, queima pneu, e sofás e mais tralhas, é o mesmo povo mal educado e que infelizmente não sabe que jogar lixo nas ruas e próximo aos rios, o que é fato na região em questão, é o que causa problemas com as chuvas. Ai o cara fica o ano todo jogando lixo no rio, merda, xixi, gordura e tudo mais, aí quando chega na hora das chuvas fortes que ficaram cada vez mais intensas, o bicho pega e alaga tudo.

Creio que sejam válidas todas as manifestações dos moradores, populares e todos nós, mas ainda assim, se cada um não fizer a sua parte, seja burro ou inteligente, pobre ou rico... lixo nos rios, é furada, coco no córrego, mais furada ainda...


Protestar

Protestar é inerente ao ser humano. Algumas das manifestações têm sentido, outras são inúteis. Algumas (a maioria) tumultua a vida de outras pessoas que não tem nada a ver com o assunto, outras são tão discretas que quase passam desapercebidas.

Recentemente alguns protestos foram motivados pelas fortes chuvas que castigaram Curitiba e região nas últimas semanas. Sinceramente dúvido do valor de protestos desse tipo, mas o fato de se indignar com o que esta errado é muito válido. Ficar calado diante do "errado" é quase pior do que ser o errado.

Enfim, na sexta-feira passada moradores do Uberaba protestara contra os estragos da chuva na região, pedindo mais providencias. Queimaram pneus, madeira e muita tralha, bloqueando o tráfego no sentido Centro da Avenina das Torres. Passei por lá e registrei as chamas, pouco antes de um caminhão do corpo de bombeiros aparecer para acabar com o protesto. Não feli com ninguém, pois o povo estava meio arredio e nem era essa a intenção. Queria só fazer o registro.


video

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Caminhando e pensando...

Hoje eu estava no jardim botânico de curitiba, que na minha opinião acertada foi adotado por uma empresa privada, e na caminhada pude observar que mesmo sendo cuidado por uma empresa privada, o fabricante de perfumes boticário, que faz a segurança é a guarda municipal.

Aí fiquei pensando que esse modelo pode até ser um bom modelo de PPP, parceria público privada. Que tipo de desvio de dinheiro pode acontecer num esquema desses? Bem, que deve rolar, isso não duvido, mas deixa pra lá, mesmo com cheiro de óleo diesel e gasolina, caminhar lá é melhor que ficar numa esteira dentro de uma academia. Recomendo.

Eu só queria fazer um alerta: não pense que transparência quer dizer fim da corrupção. Alguns deputados federais acharam um jeitinho muito curioso de pegar mais um troco na falcatrua: empresas fantasmas. Eles pegam a grana, colocam na internet nota fiscal e tudo mais, parece limpo, mas fede mais que merda em dia de feijoada.

E nesse contexto todo, um tal ladrão, ou melhor, um tal presidente michel temer disse que se for verdade essa treta das notas, ele vai mandar o conselho anti-ética, ou melhor, o conselho de ética da casa investigar.

É a mesma coisa que dizer pro requião que semente de mamona não é comestível - perdão dudu. Na verdade, mandar para o conselho de ética é a mesma coisa que nada. Absolutamente nada...

Até quando vai tanta merda?

Requião presidente? Eu voto!

O que pensar de uma possível candidatura do Requião à presidência?

Desde sempre gostei do Requião. É aquela coisa meio inexplicável... você pega simpatia pela pessoa e pronto. Passa a gostar dela e muitas vezes releva as cagadas que ela faz. Sou assim com o Requião. Até os próximos dias (só até os próximos dias, pois uma reforma aguardada com ansiedade pela minha velha deve tirá-lo de circulação) quem quiser pode passar na casa dos meus pais para comprovar a verdade. Um adesivo "Requião 15" dá cor à minha já surrada ex-janela.

Sempre votei no Requião. Minto, quase sempre. Votava no Rubens Bueno quando podia, apesar de ter certeza de que os seus resultados não o levariam a lugar nenhum. Mas no 2° turno era Requião. Acho, e duvido que alguém me prove o contrário, que ele foi o melhor governador que este estado já teve. Pergunte a um professor e a boa parte dos servidores como eram seus salários antes do governo Requião? Ele, para mim, é daquele tipo: É louco, fala umas merdas, mas faz. Melhor do que aqueles que "roubam, mas fazem".

Talvez este não seja o melhor momento de testar O Requião para a presidência. Após o seu primeiro mandato deste última série me parecia um momento melhor. Mas, porque não? Não vejo ninguém no PMDB com mais experiência (tá, aqui o Pedro Simon ganha de lavada), histórico de bons governos e capacidade para se oferecer como candidato. O problema é que justamente me preocupo com isso. O fato de não ver ninguém mais capacidado para tal.

Ao afirmar que sou requianista, sou alvo de chacotas. Muitos dizem: "Não acredito, Dudu. Requião?" O que credencia o Serra, o Aécio, a Dilma, o próprio Lula, a Heloísa Helena a concorrerem e a serem apontados como candidatos, que não credencia o Requião? E tem mais, seria interessante ver um paranaense comandando o nosso Brasil. Talvez passassemos a ter uma visão um pouco mais democrática das coisas.

Sei lá. Vamos ver no que dá tudo isso. Provavelmente em alguma composição, mas no fundo torço para ver o Requião na disputa. Nem que seja para atingir os míseros 2, 3, 4 % dos votos que o Quércia atingia quando se aventurava.

sábado, 21 de novembro de 2009

1 bom motivo para apoiar

Eu estava ainda deitado quando ouvi no rádio que hoje o pmdb pode definir o nome da maria-louca, vulgo Roberto Requião para o cargo maior do executivo: presidente.

E fiquei pensando, por que seria interessante apoiar esse lunático?

E foi então que cheguei a uma boa ideia. Se eu apoiar ele, ele vai sair, vai levar um rodo da dilma plastiquinha - que com suas bolsas não tem pra ninguém - e aí, depois de levar o rodo, além de ficar sem a presidência, ficará sem aquela vaguinha que ele já estava pensando lá no senado.

Assim, ficaremos sem maria-louca por pelo menos 2 anos até que ele tente a prefeitura de curitiba ou então uma vaga de vereador.

Mas, o que mais importa é que se tudo se desenhar assim, o cenário político paranaense vai passar por uma fase de modificação. Novos caciques entra em cena e os mais velhos, tiram férias.

E putz, 2 anos sem requião no cenário político, é bom demais!!!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Hoje é dia...

Tem dias que não sei explicar, mas sinto vontade de escrever um pouco mais. Hoje é um desses dias. Estive agora pouco lendo num sítio que se o programa da rede globo de televisão, o fantástico não mudar, ele pode morrer antes da mudança na grade que ocorrerá em abril de 2010. Ai pensei, mas o que está errado?

O programa está lindo, com a linda Poeta. O outro, enfim, não me lembro nem do nome. A tá, camargo, né, ele parece um bobo alegre, os dois conseguem rir de piadas que nem piadas são, investiram em quadros que pouco agregam de informação real, como por exemplo o economista que ensina a filha a cuidar das contas do pai e depois virar garotinha propaganda falida da caixa econômica.

Investiram também na filosofia para burros, afinal de contas, vamos pensar, quem quer filosofar num país em que comer está cada dia mais caro?

Enfim, deveremos ter mudanças, mas não vai ser fácil. Com o carisma de zeca e o rostinho de patrícia, a coisa vai continuar a desandar... Eita azar, heim...

Enquanto isso, gugu com seu programa de construção avançada, fica alí, patinando na mesma. Cada semana uma casa nova. Esses dias ele construiu uma que nem azuleijo no banheiro deu tempo, ele colocou tipo uma borracha e diz que é moderno...hehehhe

Talvez a saída para isso tudo seja realmente uma grande reformulação. Silvio Santos com o seu topa tudo por dinheiro, inovou mais uma vez trazendo o que sempre trouxe: alegria, diversão e câmera escondida. Será que o fantástico não deveria pegar algo do que já passou e foi bom? O gugu também?

Ou troca tudo de vez e continua arriscando, né...

Vamos ver onde vai dar, ou melhor, eu não vou ver, fantástico com zeca bobo alegre camargo, nem pensar...

É água!

Pra mais de metro. Na verdade, ontem a noite em curitiba chove pra mais de milímetro. Para chegar próximo ao volume, choveu aproximadamente 130 mm. Isso quer dizer: choveu em 2 hroas e pouco o que era para chover, historicamente, em todo o mês de novembro!

É como se você despejassem em você, de uma só vez, no box do seu banheiro, a água de todos os banhos que você tomaria em um mês, ou algo assim. Isso não daria certo. Eu estava num restaurante ontem nesse horário. A coisa foi feia, até o entregador desistiu de sair, pois não havia condições. Eu não consegui filmar mas testemunhei que a coisa estava realmente feia. Na rua em frente ao restaurante se formou um rio, raso e violento.

Mas o que me chamou a atenção mesmo foi o fato que anunciou-se durante todo o dia e derepente, pum! A coisa desandou...

Repetindo, foram 130 milimetros em 2 horas e pouco.

É muita água. E confirmando o que o nobre Dudu disse, se existe algo que melhor caracteriza São Paulo, são as enchentes. E agora, vai melhor caracterizar Curitiba nessas horas. E nem adianta, a unica coisa que podemos fazer é tirar o cimento e o asfalto e deixar a terra absorver toda essa água. Caso contrário e como sei que isso é impossível, vamos aprender a nadar e tomar um remédio para vermes...

E dá-lhe água...

Curitiba boiando!

Ok, ok... todos nós sabemos que a qualidade das gravações deixa a desejar, mas a ideia, neste caso, não era nada profissional. A intenção era mostrar o caos que a cidade se transformou com as chuvas de ontem. Nunca, em meus anos de passagem por aqui, vi Curitiba tão embaixo d´água como ontem. Seguem dois videos que fiz.

O primeiro é do cruzamento da Avenina Augusto Stresser com a Germano Mayer. O seguinte mostra o Rio Bacacheri, no meu pacato e saudoso conjunto Solar, no Bacacheri, ex-morada desses que vos fala e casa de meus progenitores.

Tenho certeza que para quem mora às margens do Belém, a coisa foi bem pior. A cidade de Curitiba já vinha se travestindo de São Paulo pelo trânsito. A enchente é mais um sinal da nossa mais recente crise de identidade.

video

video

Só para ressaltar, o uso de vídeos por aqui se tornará mais frequente. Obviamente com mais qualidade e produção do que os postados acima, mas aguardem as futuras video-reportagens do DLQ.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

A merda da desigualdade!

Sempre fui terrível em matemática, mas vou arriscar uma continha básica. Me acompanhem:

150 x 3,25 = 337,50 x 5 = 1687,50 x 26 = 43.875,00

43.875 - 3200 (800 x 4) = 40.675

Jogando os custos no alto... 40.675 - 10.000 = 30.675 (sendo bem gente boa, - 5.000) = 25.675.

R$ 25.675 por mês de salário. Tá bom para você? O que um pobre e coitado jornalista ganha num ANO o caboclo ganha em um mês apenas para adminsitrar cinco barraquinhas de cachorro quente na cidade de Curitiba. Isso considerando pontos não tão lucrativos, como são aqueles da Rua Holanda, no Bacacheri/Boa Vista, que chegam a vender 500 dogs e 4 reais.

Os números são apenas uma média, mas bem reais. Não considerei o consumo de bebidas, que normalmente (em cada lata) há um lucro de 100% do valor pago, o que elevaria os rendimentos, fácil fácil, para os R$ 30 mil por mês.

O que quero dizer como tudo isso? Quero é dar os parabéns para o lazarento que teve essa ideia antes de mim. Paga-se de R$ 800 a R$ 1 mil para funcionários encararem quase 12 horas de serviço contínuo, preocupa-se em manter as barracas abstecidas e as contas em dia, e engorda a conta em R$ 30 paus por mês.

O dono dessa fábrica de dinheiro, segundo fontes fidedignas, neste caso, é um caboclo meio rude, sem muito estudo, mas com tino de empresário. Porque um cara assim consegue essa montanha de dinheiro e nós, formadores de opinião, integrantes de um dos quatro poderes e arautos da verdade ganham essa merreca?

Calma, não pensem que eu não vou mais longe. Porque temos que nos deparar com homens e mulheres abnegados, que moldam mentes que farão (ou pelo pelos teriam essa responsabilidade) desse país um lugar melhor - estou falando dos professores - ganhando salários ridículos, em torno dos R$ 600? Como uma mulher sofrida ou um homem trabalhador consegue sustentar o conjugê e mais quatro ou cinco filhos com malditos R$ 480 e poucos reais?

Que merda de desigualdade é essa?

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Sobre o Asdrúbal...

Hoje vou escrever sobre o Asdrúbal... Asdrúbal é um cara legal, sabe, tipo aquele presença, que onde chega puxa papo e logo chama a atenção.

Ele nasceu nos inícios dos anos 70... de uma familia que até não tinha muitas posses, cresceu com bastante mimo e claro, estudando a maior parte do tempo nas escolas particulares da cidade. Não que isso tenha feito de Asdrúbal um cara melhor, ele sempre foi bom por si só, por sua massa cinzenta mais ou menos cinzas que as demais. Porém, Asdrúbal tem um hobby perigoso, e já o tem desde sempre: mentir!

Asdrúbal mente, mente, mente tanto que as vezes, acredita na própria mentira. E é aí que mora o perigo...

Mas a vida de Asdrúbal, não fossem as mentiras, seria muito boa, obrigado. Tanto é que o infeliz se formou, e fez até um curso depois da faculdade, um tal mestrado, que até bolsa de estudos ganhou. Pois é, Asdrúbal mentiu até nisso. Seu trabalho de conclusão foi inconclusivo, ao menos de verdade, pois nenhum dos testes foi realmente feito.

Asdrúbal sempre mente.

Mas nosso Asdrúbal na verdade, não apenas o Asdrúbal. Eu conheço pelo menos uns 4 ou 5 que são iguais... Asdrúbals em potencial, prontos para mentir, fazer cena e criar roteiros que até os mais céticos acreditam. Essas pessoas são perigosas mas são inofensivas. Elas não fazem nada por mal e sim por - como dizer - esquecimento.

Asdrúbals podem ser homens, mulheres, e os demais... Cada qual com sua especialidade, eu conheço gente que vai para a empresa, bate cartão e vai até o concorrente fazer trabalhos, depois, volta e bate o cartão... Legal, né...

Conheço gente, que frequentava igreja e deu o golpe da barriga no otário, que agora está com mais de 5 filhos, logo e ele faz um time de futebol. Conheço outro que chegava fedendo a pinga no trampo e dizia que era sinuzite.

Enfim, eu conheço vários e vários Asdrúbals, Paulas, Biancas, Otávios, Guilhermes, e por aí vai...

Se você conhece um desses, por favor, não se descuide, pois uma das especialidades desses Asdrúbals e roubar a própria mãe - na rua, na chuva e na fazenda... ou na praia...

Cuide-se e faça parte do proximo movimento social: Mude!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Me aproveitando...

Mesmo estando na casa da tia Marli e do tio Adilson (eu sou agregado, mas são meus tios também, né), finalizando meus trabalhos aqui, pensei: por que não escrever um texto?

Pois bem estou escrevendo e minha temática principal hoje será: mudança!

Gostaria de saber, um dia alguem me responde, o por que das pessoas nunca mudarem substancialmente ou então, do porque as pessoas mudam apenas para agradar aos outros. Digo isso pois tenho vista várias pessoas que mudam apenas por que outras querem que elas mudem, mas por dentro não mudam nada.

E me parece, com o perdão das excessões, que é assim com quase todos. Mudar é difícil. Sabe aquele cinquentinha pro guarda? Mude, não dê mais esse trocado, fique com ele para ajudar a pagar a multa!

Sabe aquela rotatória que você passa por cima com o carro? Não passe mais.

Diga não aos políticos que distribuem bolsa-família e vale-gás. Diga não ao vereador que ofereceu uma dentadura para seu pai banguela. Mude...

"Mude, que quando a gente muda o mundo muda com a gente, a gente muda o mundo com a mudança da mente"... Gabriel o Pensador.

E para terminar, tem vagabundo a dá-co-pé... Muda...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Um alerta ao leitores...

Então, eu gostaria de avisar aos leitores que o texto abaixo, Ah... o Amor! está com a assinatura do lg mas na verdade foi meu nobre amigo dudu que fez. Eu publiquei por dificuldades técnicas que não permitiram o dudu fazê-lo.

Mas o leitor com certeza já tinha percebido, né... um dia eu chego lá, mas ainda não....
Lembrando:

o título Ah... o Amor! é do dudu...


abraço a todos...
EDITADO POR DUDU - Dae pessoal,a rrumei o post. Então desconsiderem esse aqui,e scrito pelo LG. Alias, não desconsiderem não, pois tudo que esse caboclo escreve, até um recadinho qualquer, merece ficar eterninzado. Abraços. Dudu

Ah... o Amor!

A gente flagra demonstrações de amor nos lugares mais inusitados as vezes. Na rua, na chuva na fazenda. Ou numa casinha de sapé. Ou numa borracharia. Ou dentro de nós mesmos.


Ontem, mais uma vez, fui na borracharia do Baiano. Em toda minha vida automobilística, dois “calcanhares de Aquiles” (afinal temos duas pernas, certo?) me acompanharam desde que tirei minha permissão de dirigir (lá se vão dez anos). Pneus, amortecedores e escapamentos. É, percebi que citei três “coisas”, mas é que achei a comparação com os calcanhares bem legal.


Enfim, de todos os carros eu precisei trocar pneus, amortecedores e escapamentos. Dos dois últimos, várias vezes, inclusive no mesmo carro. Ou em partes, como o silenciador traseiro, o catalizador e a parte central do escapamento, ou por unidades, como o amortecedor traseiro direito ou o dianteiro esquerdo.

Neste sábado foi o pneu. Um buraco lá em Ponta Grossa formou uma corcova no meu pneu da frente, o direito, e o volante tremia demais quando eu andava. Lá no Baiano, troquei por um outro que meu pai guardava em casa. Pronto, serviço feito.


Mas nesse meio tempo veio a prosa. Já meu amigo, visto que o prestigiei em seu estabelecimento várias vezes, Baiano desandou a falar. Contou sobre sua casinha, seu filho e sua mulher. Aqui é que eu queria chegar.

Poucas vezes vi alguém falar da “sua véia” com tanto carinho e admiração. Narrou suas atividades diárias, de como ela limpa, lava, cozinha, passa costura e cuida do jardim e das suas coisinhas com uma admiração ímpar. Disse que ela é capaz de varar a noite só para ter aquela sensação gostosa do dever comprido.


Contou, com um largo sorriso no rosto, que faz graça com as irmãs dela e diz que mesmo que morresse e nascesse de volta, casaria com sua “Rumilda”. Opa, corrigiu-se, “Romilda”. “Se eu falar que é Rumilda, ela fica louca. Pode alguém registrar uma pessoa com nome de Rumilda? Ela deve ser a única do mundo. Coisa de escrivão mesmo”, disse. Mas, retomando o assunto, disse que as cunhadas se rasgam de ciúme dos seus gracejos quando elogia Romilda.


Aquela mulher é sensacional. Dia desses, narrou, desandou a brigar comigo porque resolvi tirar uns matos do jardim com uma enxada. “Você ta louco. Larga isso, que você não sabe fazer nada direito. Olha as toceiras de terra que você arranca junto com os matos?”. Parei na hora, disse ele, mas fiz só para irritá-la mesmo, brincou. “Parei, pois discutir com ‘Alêmoa’ é uma desgraça. Eles falam demais”, concluiu.


Baiano, durante toda a prosa, ria com um orgulho danado. Coisa de quem ama mesmo. Fiquei feliz só em saber que alguém era amado com tanta intensidade, mesmo depois de 47 anos de casamento.


Lembrei da minha muié, que me abandonou durante o fim de semana, e o peito se apertou. Pensei nela o tempo todo e não vejo a hora de abraçá-la de volta. A hora esta chegando. Graças a Deus.

domingo, 15 de novembro de 2009

Eu quero uma nova Curitiba

Pois bem, eu quero uma nova curitiba. Nos ultimos dias tivemos uma nova linha verde, uma nova marechal, logo teremos uma nova riachuelo e uma nova cândido.

Eu quero uma nova curitiba, é pedir muito?

Talvez a copa do mundo e as olimpíadas possam nos ajudar: uma nova curitiba onde as pessoas tenham direito e acesso a tudo, uma nova curitiba com no máximo 1 milhão de pessoas, uma nova curitiba com ônibus decente para todos, uma nova curitiba com muito mais árvore, com menos especulação imobiliária, uma nova curitiba sem metrô mas com tudo de bom que precise, uma nova curitiba com um jornalismo sadio e verdadeiro.

Eu queria aproveitar que estamos perto do natal para pedir ao papai noel e ao coelho da páscoa e também ao boitatá uma nova curitiba.

Nessa nova curitiba, não teríamos esse canal do governo estadual para lavagem cerebral, não teríamos beto richa e companhia, nem mesmo sobrinho de governador que dirige bebado e bate o carro.

Por favor, tragam uma nova curitiba por inteira e não aos pedaços... por favor...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Nova Cândido de Abreu

Sou, por natureza (acho que até já comentei sobre isso), um otimista. Assim como defendi os Jogos Olímpicos de 2016, que será no Rio de Janeiro, acho que a Copa do Mundo de 2014 pode deixar um legado interessante. Principalmente, evidentemente, pelas obras que serão feitas na cidade.

Umas até são esquisitas e na prática não faço ideia se realmente serão úteis (já dei minha opinião sobre a Linha Verde, que de um projeto sensacional, virou em bosta. Trocaram seis sinaleiros por 20 e poucos e acham que o trânsito vai melhorar). Outras, contudo, acredito que podem resolver problemas bem antigos, que nos incomodam, mas que nenhum político tem colhão de se coçar e providenciar alguma solução.

Uma que me pareceu simpática foi a revitalização (reconstrução, na verdade) da avenida Cândido de Abreu. O projeto prevê a adequação da via ao novo “ligeirão”, que ligará o Centro Cívico ao Boqueirão. Dinheiro vindo do PAC da Copa.

Particularmente tenho fascínio por maquetes, desenhos que ilustram um futuro empreendimento ou coisas do tipo. Não aquele fascínio tonto de ter várias miniaturas de maquetes em casa e de ser um participante ativo da comunidade “Eu amo maquetes” no Orkut (aliás, Orkut?). Fato é que achei a imagem que recebemos hoje, por e-mail, aqui na firma muito legal.

Transforma a região central e – aí vem a questão. Qual é o interesse obscuro em tudo isso? – vai dar de brinde ao Shopping Muller um calçadão cheio de gente sedenta pelo consumo. Numa primeira olhada a ideia de diminuir uma pista no sentindo de quem vem, não me parece inteligente. Mas, no geral, achei bem bacana.

Tirem vocês suas conclusões.






Mais uma vez...

Então, meu pai me contou e eu achei que era uma brincadeira de mal gosto do véio. Mas não era. Mais uma vez, um dos parentes do Requião fez algum tipo de merda, se não no governo num cargo legal, nas ruas. Um sobrinho, não vou citar o nome, tava no pau com seu Volvo, um dos carros mais seguros do mundo, com sua namorada. Ele, meio bebaco, tipo, tomou apenas 1 cerveja. Ela, não sei.

Pronto, porrada, estragou a noite de alguém. Bateu.

E aí, o cara tá bebaco, sem carteira de motorista, carro cheio de multas... E agora? Segundo testemunhas, trocou de lugar com a namorada na maior cara de pau.

E em mais uma grande demonstração de falta de respeito, vergonha na cara e tudo mais, os policiais que deveriam encaminhar as testemunhas para a delegacia, anunciaram que por ordens superiores, todos deveriam ir para casa, dormir... descansar...

Mais uma pouca vergonha da grande família... Viva maria louca... viva...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Centro da cidade

Hoje foi assim: do trabalho para o centro da cidade. Lá, caminhei com meu pai por alguns lugares, até encontrar com a patroa, caminhamos mais um pouco até que vim para casa, onde escrevo.

Mas vou comentar algo que realmente me deixa um tanto preocupado e chateado.

No centro é sempre alerta. A cada esquina, passando por cada pedaço tem algo acontecendo. Pessoas ficam olhando, outros ficam sentados no banco da praça só te encarando....

Paranóia total... Até que... 3 elementos, com cara de poucos amigos - os três fumando maconha em plena praça rui barbosa, centro máximo de curitiba... FUMANDO MACONHA...

Não sei quem concorda comigo, mas o centro de curitiba além de bonito em alguns lugares e feio em outros é cheio de gente feia e mal encarada. Mas ainda assim, tem gente feia e mal encarada que cumprimenta e solta um sorriso. Hoje não aconteceu, mas ja teve dias que ganhei o dia com um sorriso de um dessas pessoas.

Mas é assim, curitiba cresceu, hoje somos algo por volta de 2 milhões... seria assim de qualquer jeito...

Sorri...

Hoje a tarde, no caminho para o serviço, me deparei com um sorriso. Nada demais para quem não dá valor às pequenas coisas, mas aquele sorriso me fez sorrir também e deixou o curto caminho até a firma mais florido, mais feliz. Não foi um sorriso qualquer. Foi um sorriso providencial.

Eu já estava irritado. Pelo simples fato de ter que ir trabalhar ou por ter que dirigir sabendo que gasto gasolina a rodo e queimo dinheiro suado a cada km rodado. Na Almirante Tamandaré (que nunca sei se é Tamandaré mesmo ou José de Alencar), passei por um ponto de ônibus qualquer. Vidros abaixados (o calor era forte, embora não sufocasse a ponte de precisar do ar condicionado) o som tocava qualquer coisa brega e eu olhava para o além com o olho direito. O esquerdo mirava a pista. Estrabismo total.

Eis que de repente, olhando para uma senhora que aguardava o coletivo, fui fuzilado com um sorriso. De graça, sem motivo nenhum. Provavelmente por engano, pois tenho certeza que não conhecia a referida mulher. Ela pode ter me confundido. Mas mesmo sem querer, certamente por engano (ou porque ela me achou engraçadinho) ele mudou o sentido daquele pedaço de tarde.

Fez um cara feliz. Bem que as pessoas poderiam sorrir mais umas para as outras. Não sorrisos falsos, mas demonstrações sinceras de carinho. De amizade e fraternidade.

Sonhar, ainda, não custa nada.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Falando em outra coisa...

E foi assim: eu estava assistindo a BAND, eram 22h15 e a luz oscilou aqui em casa. Nossa, pensei eu, a tempestade deve ser forte. Logo depois, no máximo uns 10 minutos, a apresentadora do programa anunciou Boris Casoi que veio com a bomba. SP, RJ e mais uma porrada de cidades estavam sem luz. Legal, pensei eu... Mas não é.

Isso demonstra duas coisas uma mais importante que a outra, mas não vou julgá-las aqui: uma delas é a dependencia que temos hoje em dia da energia elétrica. E talvez nem possa ser diferente, imagine a merda de mundo se todos nós tivesses um gerador pequeno ou médio em casa?

A outra coisa extremamente importante é que por algum motivo qualquer, seja ele um hacker, um cracker, um fiozinho soltou um ráio que os parta, o sistema brasileiro fez com que todas as máquinas da Itaipu que fornecem energia ao brasil parassem de fornecer. Isso é grave pois uma turbina leva horas até voltar ao ritmo normal. E pior ainda, não foi uma, foram muitas.

E se aprendemos com o apagão da era FHC? Ah sim, aprendemos, mas no governo lula-lá as estatais envolvidas não deram conta de mudar o quadro. Desligaram as tomadas e toma-lhe a galera sem luz, sem sinaleiro, sem elevador e por aí vai.

Assaltos, hospitais correndo atrás de diesel para abastecer os geradores, o maior prédio de são paulo precisou abastecer as 2 da manhã... e ainda que existem geradores espalhados por aí... Eu fico tentando imaginar o que é ficar preso dentro de um metro, que é movido a energia...

Bem, eu não sei o que aconteceu, sei que a COPEL aguentou o tranco, não por mérito do governo, mas sim por méritos de todos que AMAM a COPEL e amam o que fazem (F.P., bons salários, garantia de emprego e tal). Minha luz oscilou... a de muitos outros, apagou.

Fico com a copel...

Fui

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Sem pauta...

Ou melhor, menos indignado com as coisas hoje. Feliz pelo dudu estar de volta. Eu sinceramente não tenho opinião formada sobre o que aconteceu na feira de cursos universitários por 199,00 - Uniban. O que me parece é que a menina do vestido curto, sei la o nome, deveria passar por uma avaliação psicológica ou talvez psiquiátrica muito séria.

No falar ela se mostra para mim uma pessoa desiquilibrada. Mas eu sou um jornalista!

Mas como é difícil escrever sem a tal inspiração né, o tempo passa o texto em branco na tela do note.

Vou arriscar.

Saiu uma pesquisa eleitoral - Serra, Dilma, etc, etc, etc...

Estou com medo, não sei se o serra vai sustentar. Se dilma plastiquinha passar, aí ferrou pra sempre... Meu medo maior até não é a dilma plastiquinha, mas o que será do brasil e da pseudo democracia com um partido como o PT por no mínimo mais 4 anos, com provavelmente a maioria no congresso?

Dilma não me inspira confiança, não consegue demonstrar para mim porque está aqui. É por isso que eu tenho mais medo. Mas em contra-partida, tenho medo do vampiro serra.

Sabe de uma coisa, eu acho que não vou votar não... não tem 1 que mereça meu voto...

Fui

"A vaca já foi pro brejo"

Uma das melhores modas da sensacional dupla Tião Carreiro e Pardinho, A Vaca já foi para o brejo, já dizia: “Mundo veio tá perdido, já não se endireita mais...” (Clique aqui e leia a letra completa e, faça um favor a si mesmo, procure a música e a ouça). Num momento de total liberdade sexual, incentivada por TODOS (ta, existe raras exceções) e amplamente divulgada pela TV (o culto programa Pegadinhas Picantes que o diga), nos deparamos com dois casos interessantes.

Primeiro os gays da Uniban. Pô, meus queridos e conservadores amigos, se uma loca resolve meter uma saia curtinha e desfilar pelo falecido UnicenP (Hoje UP), eu seria o primeiro a congelar os olhos nas pernocas e no derrié da moça, torcendo e esperando ansioso por um descuido ou por um vento maneiro que levantasse a saia da potranca.

Aquela piazada da Uniban se revoltou e xingou a coitada de vagabunda. As meninas, pudicas hipócritas – que fazem coisa muito pior e expõe no Orkut – e sádicas se revoltaram e a chamaram de vagabunda. PIOR de tudo, vem a diretoria e me expulsa a guria. Pelo amor de Deus... Era só dar uma chinchada na nêga e puxar-lhe a orelha. Só isso. Não precisava essa palhaçada toda.

Que moralismo é esse? Vai na praia e põe todo mundo no camburão então. Ou vai em Brasília e fecha aquele congresso, onde rola muito mais putaria do que nos corredores da Uniban ou nos banheiros do Colégio Estadual do Paraná.

“O comedor”

Do outro lado vem esse caboclo aqui ó: Inglês engravida 12 mulheres que conheceu na Internet

A reencarnação do Don Juan passou a vara na mulherada. O tal de Dominic Baronet usou o Facebook (que é um Orkut melhorado, mas que tem a mesma função para solteiros taradões) para ganhar 12 mulheres na lábia. Passou o rodo e emprenhou as 12, duas delas no mesmo dia, inclusive.

Soltando cantadas bregas e surpreendentes, ele marcou encontros, fez o serviço e ganhou o apelido de “The Sperminator”. E virou meu ídolo desde então. Pô, no meu tempo de Colégio Estadual não era essa putaria. Antes fosse, pois teria uma adolescência mais feliz J.

No fundo... melhor assim. Hoje não seria quem sou e não teria o orgulho que tenho de mim mesmo. E nem estaria com a mulher que eu amo. Coisas da vida...

Careca sábio?

Essa é para o meu brother LG... atribuíram a frase ao carequinha Esperidião Amin.

"O pior atentado que se pode cometer contra Lula, além de alvejá-lo com um mortífero
dicionário, é atirar-lhe uma Carteira de Trabalho."

Hehehe.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Alguuém me explica um dia!

Duas coisas que eu preciso que alguém me explique um dia:

1º: porque o brasil, em plena era de corrermos para o ambientalmente correto, o ecológico, gasta rios de dinheiro e até pede uns trocos para outros países para retirar petróleo sabe la o diabo do lula de quantos KM abaixo do sal.

Essa é uma das contradições. Nossa matriz energética é uma das mais limpas, mas mesmo assim, a petrobrás quer explorar petróleo. Tem uma equipe na Itaipu que está trabalhando num carro elétrico, mas peraí, não era mais fácil envolver a petrobrás, o dinheiro da estatal que sobra da roubalheira da distribuição de cargos e as universidades federais lotadas de mama-tetas excelentes professores de engenharia? Garanto que descobriríamos muitas soluções eco-corretas.

2º: 20 anos após cair um marca da guerra entre o capitalismo (forte) e o comunismo (sempre mais fraco e mais ideológicamente desestruturado) e o macaco com cara de bebum o tal de hugo chavez ou vómito chavez ameaça novamente com uma guerra idiota?

Além pode matar esse chavez de merda? Esse cara é um idiota? Serrá?

Eu quero saber apenas de que lado o nosso idiota vai ficar...

Essas contradições, alguém me explica um dia...

domingo, 8 de novembro de 2009

Então...

Hoje estou escrevendo para passar o tempo. Não gosto muito dessa história toda de família e garanto que muito menos gosto de ter que ficar visitando e coisa e tal, mas se o fiz hoje, fiz de forma voluntária, hamoniosa e de bom coração que sou.

Mas meu texto hoje tem muito mais a ver com dois outras coisas: primeiro que se nosso amigo dudu, o nobre jornalista está meio ausente é por conta da internet na sua casa que insistentemente está falhando. Não sei a causa, talvez nem o dudu saiba, mas logo tudo estará restabelecido.

O segundo ponto importante desse texto, vai começar com um breve contexto. Quando eu era pequeno, sempre ouvi mu pai falando que no tempo dele, que as musicas do tempo dele, que isso e que aquilo. Isso sempre me pareceu um papo meio saudosista. Ontem, a pedido de minha amanda, fui a um bareco de Curitiba, onde uma banda de alguns conhecidos iria tocar. Estou lá no Hermes Bar, um local show de bola, simples e tal, e a banda começa. Chama-se "Filtragem" - o engraçado é que em Curitiba tem uma banda chamada blindagem. Apenas coincidência...

Mas cara, que bandinha ruim. Vou contar: o vocal, é bom, legal. As duas backing focal até que são legais, uma loira que tem uma voz boa mas faz muita careta e uma morena que se mexe mais do que canta.

Até aí, tudo bem, POP-ROCK para agradar a patroa, o local legal, JOTA QUEST, IRA, uma tentativa muito mal sucedida de BLACK EYED PEAS e aí começou o inferno.

O que era uma banda POP-ROCK virou uma maldita bandinha de festinha de formatura. É uma tendencia meio idiota, sabe, mas começam a tocar xuxa, trem da alegria, balão mágico, entre outras... Isso talvez numa tentativa de nostalgia... Nostagia meio besta, confesso que eu ví inúmeros e inúmeras olhando com uma cara de "o que é isso"?

Fica uma dica para a banda, o som de vocês é legal, as vozes, os naipes, tudo: umas musiquinhas próprias para ajudar???

Para ver bandinha de formatura, eu vou a uma formatura, né!

Perdão, mazinha, eu não podia deixar passar...

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A vergonha (ou a falta dela) é geral

Pois bem, aos que me chamarão de insistente, enjoativo: tu bem!

Mas eu não poderia simplesmente deixar de escrever mais uma vez sobre o requião, o palco, enfim, essas coisas.

E hoje o tom é mais agudo um pouco. Veja: se você constrói uma laje e seu engenheiro diz: essa laje aguenta 3 pessoas. Aí, num belo dia, você resolve que seus 6 amigos vão ficar encima da laje e o pior acontece - a laje quebra. De quem é a culpa?

O palangue foi montado para comportar 40 pessoas. 40! Na hora em que cedeu estavam no palanque 80 pessoas. Repito, de quem é a culpa?

Porém, esse episódio demonstra mais uma vez por que eu sou a favor do voto facultativo, distrital direto. Esses caras que a gente de forma obrigatória é responsável por eleger, que normalmente são analfabetos, burros, ladrões ou ainda tem problemas com a justiça e se candidatam apenas para escapar das punições, esses mesmos, os políticos, estão muito acostumados a colocarem alguns a mais.

Eles adoram bater carteirada, contratar parentes, entregar ônibus escolares. Me diga, o que o Delazari estava fazendo lá? Cuidando da segurança do governador? Não me admira se ele sair para deputado estadual ano que vem.

Eles torram o dinheiro do nosso imposto com gasolina, mulheres, carros, e pior, torram nosso dinheiro para ferrar a gente. "Ou o pedágio baixa ou acaba". Nem um, nem o outro.

Poderia ser apenas um erro, 80 onde deveriam estar 40, mas isso apenas reflete o comportamento de poder que nossos governantes tem, e que adoram ter!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Caiu a casa!

Na verdade, nem caiu e nem era a casa. Mas como acontece com outras tantas coisas como o pró-alcool, com a saúde e a segurança pública, caiu o palanque do Roberto Requião. E o louco machucou o pezinho.

Não tem problema não, na verdade ele nada mais estava fazendo do que campanha eleitoral para seu sucessor entregando alguns ônibus feitos por uma unica fábrica. Ônibus escolares, claro, afinal, as crianças precisam ir a escola né.

E para comemorar, ops, para prestigiar, ops de novo, para lastimar o acontecido, vote na enquete: Quem montou o palanque do Requião? Sua opinião é muito importante para mim, para nós e claro, para você mesmo.

Tipo ironia, pagar pedágio para a praia, 12,90, assistir tv educativa - meu imposto ==> ver o requião cair tipo o World Trade Center ==> não tem preço. E o que considero pior, existe um órgão - Casa Militar - que faz uma vistoria antes para ver se está tudo Ok. Disseram que estava tudo OK, agora que a casa caiu, eles pulam fora e dizem que não tem nada a ver com isso, que a culpa é de quem montou.

Ou o aço era de M ou o Requião andou engordando...hehehe

---------------------------------
Quero aqui agradecer aos leitores e ao nobre amigo Dudu. É um prazer pensar numa pauta, escrever e me divertir aqui. Obrigado.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Na verdade, tem horas que desanima...

Mas o desanimo tende a passar. Mas não é para menos. Depois de conquistar 99% das vendas, os carros flex estão num dilema interessante: não fazem a media de consumo do carro 100% a gasolina. A em Curitiba, abastecer com álcool tornou-se uma coisa idiota. 1,699 o litro. É, o mundo deixa de produzir açucar e os usineiros destinam a cana para produzir o doce.

Afinal de contas o álcool demora mais e custa menos. Danem-se os motoristas flex. E o governo, que deveria apoiar o uso do álcool? Está lá, negando o reajuste dos aposenados, pensando mais em dilma plastiquinha e no próprio nariz. Bem, o meu é vermelho e bola: de palhaço.

E o outro que pode fazer algo, ah, deixa pra lá, ele é desequilibrado e so pensa em ofender homens que possam ter cancer de mama ou os GLST, algo assim.

No brasil, poucos respeitam poucos. Eu e o nobre dudu... temos até alguns pensamentos parecidos, mas no resto discordamos um monte. A gente se respeita, hoje escrevemos juntos no blog.

No restante, o jeitinho e o lucro vale mais que tudo. e Nós, so se for dance...

terça-feira, 3 de novembro de 2009

O preço da felicidade...

Na quinta-feira encarei uma micro-crise no meu relacionamento. Ferrado de grana, propus “pular fora” de uma viagem à Ponta Grossa para participar das festividades do cumpleaños do meu cunhado e aproveitar o feriado. A mulher queria matar a saudade de parentes e amigos e eu ia no embalo, pensando em descansar e fugir dos problemas (financeiros) que surgem na nossa vida.

Foi uma choradeira. A mulher, embora tenha concordado que as dificuldades financeiras têm sido um complicador nas nossas vidas, se rebelou e disse que não iria se eu não fosse (a ideia era ela ir de ônibus e eu ficar por aqui para reduzir os custos da viagem). Depois da “discussão”, satisfeito por ter passado para ela que a coisa não estava nada boa, cedi e fomos para Lana sexta-feira.

Se eu soubesse (suspeitava) que tudo seria como foi, não teria criado essa micro-crise. Na ponta do lápis, o custo foi praticamente o mesmo indo de carro do que ela ter ido sozinha de busão. Só gastamos com gasosa e pedágio. SÓ. Lá, tudo bancado pelo irmão (que não é rico, longe disso mesmo), mas é magnata de amigos. Numa força tarefa, locaram uma chácara e forneceram a carne. O povo que ia para lá (nos três dias de festa, típica de polaco) só precisava levar a bebida.

Gente muito boa, música boa (tinha um violeiro no sábado a noite que era sacanagem. Tocava muito), clima agradável por demais, comida e bebida da melhor qualidade e descanso merecido. Barraca armada em local estratégico, perto de um “córgo” (córrego, para quem não manja do linguajar caboclo), pescaria (120 lambaris de saldo por um dia de pesca), duzentas picadas de butucas e “porvinhas” e um sorriso largo, de orelha a orelha.

Baterias recarregadas (após levar uma canseira das priminhas fofinhas da patroa), alma lavada. Cheiro de peixe nas mãos, mas cabeça leve. As contas vencidas seguem atrás de mim, mas terão mais trabalho do que nunca para me derrubar. Sou feliz... simples, mas feliz. Seja você também.

Boa semana.

Não vale a pena se pobre não...

Eu gosto, nos momentos de folga de ficar elencando motivos os quais eu não gosto de ser pobre. Nos ultimos 3 dias, um deles tem martelado muito em minha cabeça: protetor solar.

Os sítios de previsão de temperatura estão mostrando que em curitiba de dia de sol, o índice de UV, isso, a luz do sol que queima e dá cancer de pele está mais do que o tolerado. Numa escala de 0 a 10 em que 9 é alto, estamos com 10+. Culpa? Não sei de quem é a culpa, mas o fato é que estamos começando a assar.

Aí eu lembrei do vídeo que foi mal e porcamente refeito pelo Pedro Bial (a versão dele ficou uma M) em que diz: use filtro solar.

Eu tenho 2 filhos, 6 e 3 anos, mais eu e minha patroa. Um pote de Sundown FPS 50 dura de 2 a 3 dias. Numa semana, eu terei que gastar 80 reais de protetor solar. É, pobre só se f. E ainda por cima, se não usar, dá-lhe doenças de pele, né!

Fui até a farmácia e fiquei pasmo, mas não existe uma diferença de preços que compense a troca de marca. Ou seja, tudo a mesma coisa, como tudo no Brasil, se vira moda, custa o mesmo que os outros. É assim.

Pobre só se f. mesmo...

Recado a todos: cuidado, o sol está muito forte mesmo, heim...