sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A vergonha (ou a falta dela) é geral

Pois bem, aos que me chamarão de insistente, enjoativo: tu bem!

Mas eu não poderia simplesmente deixar de escrever mais uma vez sobre o requião, o palco, enfim, essas coisas.

E hoje o tom é mais agudo um pouco. Veja: se você constrói uma laje e seu engenheiro diz: essa laje aguenta 3 pessoas. Aí, num belo dia, você resolve que seus 6 amigos vão ficar encima da laje e o pior acontece - a laje quebra. De quem é a culpa?

O palangue foi montado para comportar 40 pessoas. 40! Na hora em que cedeu estavam no palanque 80 pessoas. Repito, de quem é a culpa?

Porém, esse episódio demonstra mais uma vez por que eu sou a favor do voto facultativo, distrital direto. Esses caras que a gente de forma obrigatória é responsável por eleger, que normalmente são analfabetos, burros, ladrões ou ainda tem problemas com a justiça e se candidatam apenas para escapar das punições, esses mesmos, os políticos, estão muito acostumados a colocarem alguns a mais.

Eles adoram bater carteirada, contratar parentes, entregar ônibus escolares. Me diga, o que o Delazari estava fazendo lá? Cuidando da segurança do governador? Não me admira se ele sair para deputado estadual ano que vem.

Eles torram o dinheiro do nosso imposto com gasolina, mulheres, carros, e pior, torram nosso dinheiro para ferrar a gente. "Ou o pedágio baixa ou acaba". Nem um, nem o outro.

Poderia ser apenas um erro, 80 onde deveriam estar 40, mas isso apenas reflete o comportamento de poder que nossos governantes tem, e que adoram ter!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!