segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Eu voltei!

Confesso que a temporada 2009 da Fórmula 1 foi bem mais interessantes do que as anteriores. Desde aa aposentadoria do alemão Michael Schumacher, o maior piloto de todos os tempos, a emoção e a vontade de assistir às corridas praticamente se aposentaram. Só não morreram porque a vontade de ganhar dinheiro é sempre mais forte e por participar do bolão aqui da firma, mantive-me firme, com os olhos na telinha.

Neste ano, que tinha tudo para ser uma bosta, o judiado Barrichello e a surpreendente Brawn GP deram um tempero excelente na temporada. Nem a expectativa de um título para o Felipe Massa (que no campeonato anterior havia perdido por um ponto) criou mais expectativas do que a gerada pela frase amplamente divulgada por Barrichello: “Vou com a faca nos dentes”.

E foi... provou que é um grande piloto mais uma vez, mas também deixou ainda mais claro que é um cagado de um azarado. Paciência. Seu talento como piloto proporcionou a realização de um sonho que ele tinha desde a infância e ano que vem o veremos vestindo o macacão da tradicional Williams. Equipe do saudoso Ayrton Senna, o maior piloto brasileiro de todos os tempos (não do mundo, pois esse título é do alemão. Esse e todos os outros, menos o de números de GPs que pertence ao Barrichello).

Mas eis que novidades surgem para 2010. A entrada de pelo menos três novas equipes (que deixarão o prêmio do nosso bolão ainda mais atraente) certamente deixaram as coisas mais interessantes, mas nenhuma das notícias novas (como a entrada de Bruno Senna e Lucas di Grassi na categoria, deixando o Brasil com quatro representantes) supera a volta do alemão.

O retorno de Schumacher às corridas foi muito comemorado por esse caboclo aqui neste domingo. Domingo? Sim, domingo. Fiquei uma semana inteira totalmente OFFLINE e não vi nada do que aconteceu no mundo, além do farfalhar das árvores e o resvalar do vento nas águas da usina de Campo Mourão (ta, aconteceu um monte de outras coisas, mas essas relato em outros posts). Nem vi o massacre de brasileiros no Suriname (Quem? Que porra é Suriname na ordem do dia?) e nem a tentativa da Al-Qaeda de derrubar um avião americano.

Mas ao saber que o alemão volta para as pistas, ganhei a semana. Muitos dizem que ele pode manchar sua história se contabilizar fracassos na nova Mercedez (ex-Brawn GP). Manchar os sete títulos que ele ganhou? Como? Apagar a conquista de TODOS os recordes possíveis e imagináveis da Fórmula 1? Só idiota para achar isso. O alemão vem a passeio? Pode ser, mas seja como for, ele dá de chinelo nessa piazada que mal tirou a carteira de motorista e se acha piloto.

Seja bem vindo Schumi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!