terça-feira, 29 de dezembro de 2009

nova curitiba

na série de textos curitiba, quero hoje relatar uma nova curitiba. uma curitiba das pessoas em férias, das pessoas na praia ou qualquer outro lugar. uma curitiba gostosa de caminhar, gostosa de dirigir, gostosa de andar nos ônibus.

gostosa não só porque tem menos gente pelas ruas, mas também por isso e porque na verdade curitiba foi "planejada" para ser assim, uma cidade para 1 milhão de pessoas no máximo. estamos com quase ou um pouco além dos dois milhões de pessoas. e com uma taxa de nascimento por volta de 5% ao ano? logo, em questão de década seremos 3 milhões de pessoas. se nada mudou ainda, o projeto piloto de curitiba, um plano de ações e autorizações que prevê que curitiba tenha no máximo do seu desenvolvimento justamente 3 milhões de habitantes. como ficarão as áreas verdes nesse contexto?

ficarão cinzas, é claro, cinza claro do cimento e cinza escuto do asfalto. a claro, vez ou outra o cinza será pintado com vermelho, vermelho do sangue dos 10 assassinatos diários, dos diversos atropelamentos e um tanto mais dos acidentes de trânsito. mas isso infelizmente acontece em todo mundo, não é mesmo?

mas o que importa e o que me deixou feliz foi viver uma nova curitiba na curitiba velha de guerra. pena que isso acabará na semana que vem, quando boa parte da parte produtiva retornará a capital de 1º mundo!

por hora, eu vou curtir essa nova cidade... sem muitas coisas que são coisas de cidades grandes...

um momento de utopia durante a virada do ano, que coisa, heim!!!


Um comentário:

  1. Depois de um bom natal no interior do estado, chego a desgostar da minha amada cidade quando regresso. Por todos os motivos citados brilhantemente por ti. Mas tenho esperança... e a diaba segue sendo a última que morre. Esperamos então até o fim.

    ResponderExcluir

Desabafe!