sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Os anos passaram...

Hoje conversando com a minha Má, rimos um pouco com a história que vou relatar. É um fato que há cinco anos, minha Má se deparou com um sujeito que segurava uma foto do cantor Daniel nas mãos e que afirmava estar com uma doença qualquer em fase terminal e para tanto, precisava de uns trocados já que ninguém queria dar emprego para ele.

É, 5 anos se passaram. Mas antes disso, vejamos. Um cálculo grosseio, afinal, sou jornalista cozinheiro ou cozinheiro jornalista, e não um matemático...

Mas um cara qualquer, com uma boa lábia, um papo bacana, tira por ônibus que entra, uns 2 reais, por baixo, já vi senhoras entregando 5 pila na mão do vagal. Então, 2 contos por buzum... 5 minutos em cada buzum... são 12 ônibus numa hora, ou seja, 24 reais por baixo por hora. Eu trabalho 5 horas, então, pensemos que esse puto trabalha 5 horas por dia, bele? serão 120 reais por dia. num mes em que o FDP trabalha 22 dias, considerando a média de dias uteis, dá um total de 2640 reais.

É mais do que eu ganho por mes fazendo pelo menos umas 15 horas extras, as quais estão proibidas, ou melhor, liberadas apenas para uns. Os outros, chupam dedo!

Pago INSS, IRPF, Plano de Saúde, Vale transporte e tudo mais, certinho, como qualquer outro, menos o tio do buzum que tem uma doença terminal.

Mas no papo com minha patroa Mazinha, o que mais me chamou atenção, é que minha Má relatou que esse cara é o mesmo cara que ela viu com uma amiga há cinco anos...

Cinco anos? Qual doença terminal não termina em cinco anos?

E pior, a hora que a amiga da minha má foi perguntar para ele alguma coisa, recebeu como resposta apenas um "Deus te ajude".

Além de ser um tremendo pilantra, falcatrua brava... usa nome de um deus?

Esse merecia mesmo ter uma doença terminal... que terminasse logo mesmo!

Um comentário:

  1. Hahaha... Me lembrou de uma mulher que sempre passa aqui em casa - sempre com uma criança no colo - pedindo dinheiro para comprar leite para as crianças. Nos dias próximos ao Natal, ela bateu aqui todos os dias - incluindo no dia do Natal - com aquela criança como o mesmo pedido.

    ResponderExcluir

Desabafe!