segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Fausto Silva

Se pegarmos como base as críticas da maioria das pessoas, o Faustão não estaria no ar há muito tempo. As críticas contra o agora ex-gordinho vão desde falta de educação "à la Jô Soares" (sem deixar o entrevistado falar) até o uso de subterfúgios pouco dignos para fazer a audiência do seu programa aumentar. Alias, essa briga pela audiência como o Gugu, na época no SBT, fez com que seu programa enfrentasse as piores crises de conteúdo.

O formato do seu programa já não encanta como em outrora, mas aos poucos ele vem melhorando. Eu, confesso, vejo muito pouco. Neste domingo vi a parte final do Domingão e confesso que ri muito. No quadro que deve premiar o melhor imitador (caracterização, voz e perfomance) levou três candidatos ao palco. Um horrível (uns caras imitando o KLB) outro meia boca (imitando o Fábio Jr) e um terceiro muito bom, sósia do Elvis.

A princípio sem roteiro algum, na hora da votação, uma sequência de trapalhadas envolvendo o ator Marcelo Novaes, a atriz Barbara Paz e o cantor e ator Sérgio Loroza. Provados pro Faustão, os três arrancaram gargalhadas na hora da da votação. Nada demais, na verdade.

Mas citei isso em defesa do Faustão. Com simplicidade, me proporcionou boas risadas neste domingo. Ele, que começou como eu (na reportagem esportiva de campo) e hoje é um dos comunicadores mais bem pagos do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!