quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Papo útil!

Enquanto vocês se deleitam com os bem fundamentados e políticos textos do meu camarada LG, cá estou para comentar um fato extremamente importante e útil (*** ironia) para o país: a eliminação da curitibana Tessália do reality show BBB. Gostaria de comentar sobe alguns assuntos. Primeiro sobre um tema que nos acompanha desde os primeiros anos escolares. A interpretação de texto.

Se existisse um manual de instruções que explicasse o programa, certamente ele teria já em seus primeiros parágrafos a explicação mais importante: é um jogo de exploração do instinto humano que prêmia com R$ 1.500.000,00 quem conseguir sobreviver. Ponto. Aqui está o resumo de tudo. Mesmo que esse manual não exista, essa ideia está explícita, mas o povo teima em não ver.

Em todas as edições do horrível BBB os estrategistas, aqueles que deixaram clara intenção de jogar, manipular, confabular e tramar para conseguir levar a bolada para casa foram defenestrados. Ontem mais uma caiu. A curitibana Tessália foi ao programa com uma estratégia interessante, analisando os demais participantes e deixando bem clara sua intenção. Rapidamente s sites de fofocas e coisas que o valham pintaram-na de vilã e o povo (???) a tirou do programa.

Parece que o povo não entende o real objetivo do BBB. Me dá a impressão de que eles querem que o programa seja uma extensão da novela das 8. Com vilões sendo humilhados e mocinhos e mocinhas casando no final, empurrando carrinhos de bebês por estradas de tijolinhos, rodeada de flores e animais saltitantes. Façam-me o favor. O bom é ver o pior da essência humana confinada em um cubículo qualquer. Intrigas, falcatruas e estratégias (todas, com certeza, controladas pela produção do programa) que deveria premiar o mais astuto. Não o mais bonitinho ou politicamente correto, como o gay e a feiosa pobre.

Não consigo conceber a ideia de entrar num programa como esse, com tamanha repercussão e visibilidade, com o objetivo de fazer amigos (estou feliz com os que tenho) ou char o grande amor da minha vida (já achei faz três anos). Eu iria para lá para ganhar R$ 1,5 milhões meus caros. Doa a quem doer. Tirando a Tessália, tiraram um pouco a graça do programa. Que de bom mesmo tem pouca cosa (tirando a gostosa da Cláudia).

BBB (Big Boquete Brasil)

Outro assunto que gostaria de comentar foi provável boquete que a Tessália pagou para o Michael, seu parceiro de programa. Li e ouvi muita gente chamando a guria de vagabunda, piranha, puta, e outras coisitas más. Minha gente, pro inferno com esse moralismo do cacete. Quem não gosta de um boquete? :) Falaram que ela foi maldita porque roubou o namorado de uma outra, que ficou "aqui" fora. O puto é ele que traiu a mulher, não ela que era solteira.

Falando sério... o que dá o direito de qualquer um chamar a guria de vagabunda, se ninguém sabe o que realmente aconteceu embaixo do edredom? O que pensariam (ou pensaram) a filha dela, mãe, tia, avó, pai, ao ler tudo o que falaram da menina? E depois que ela saiu e disse que ama o cara? Será que ama mesmo? ... Quem pode saber? E se amanhã ou depois se casam, têm filhos e vivem felizes para sempre, como a tão querida novela que o povo busca? Quem estava certo ou errado? Quem vai se desculpar?

O fato é que somos os mestres do julgamento na hora que nos convém, mas nos revoltamos quando nos colocam no alvo de alguma crítica. A galinha do vizinho é sempre mais gorda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!