quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Perda de tempo!

Segue matéria publicada na Gazeta do Povo de hoje, assinada pela repórter Kátia Chagas.

Títulos honorários a Collor e Alexandre Pato são barrados

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa barrou ontem dois projetos que premiavam figuras conhecidas da política e do esporte. Seguindo à risca a nova lei aprovada pelos próprios parlamentares em agosto do ano passado, criando requisitos rigorosos para filtrar homenageados, a CCJ rejeitou o projeto que concedia título de cidadão honorário do Paraná ao ex-presidente da República, Fernando Collor de Mello e impediu a entrega do título de Cidadão Benemérito do Paraná ao jogador de futebol Alexandre Pato, que joga no Milan da Itália.

As duas propostas receberam parecer contrário do relator na CCJ, Reni Pereira (PSB), com a justificativa de que ambos não se enquadrariam nas exigências previstas por lei para a concessão de títulos.

No caso de Collor, um dos entraves foi o fato de ter mandato, o que é proibido. Ele é senador eleito por Alagoas. O autor do projeto, Fábio Camargo (PTB), terá de suspender a pretendida homenagem ao colega de partido. Ele lamentou o arquivamento e disse que quando apresentou a proposta ainda não estava em vigor a atual lei.

Alexandre Pato também não vai poder virar Cidadão Be­­nemérito do Paraná porque não se encaixa nos requisitos da lei, como ter obras publicadas. O autor do projeto é Augustinho Zucchi (PDT), de Pato Branco, terra natal de Pato.

Pelas regras atuais, o homenageado precisa ter prestado relevantes serviços à comunidade, ter ação destacada na área de filantropia ou obras sociais, ser autor de publicações de abrangência estadual em jornais ou revistas, notório saber na área em que atua, reputação ilibada e reconhecimento público em todo o estado.


xxx

Vem cá. Esses deputados não tem mais o que fazer? Esse tipo de proposição beira o ridículo. Porque diabos o senador Fernando Collor merece o título de cidadão paranaense? Faça-me o favor, deputado Fábio Camargo. Você, em quem acreditei por um bom tempo - sendo inclusive uma de suas formiguinhas na campanha de 2004, me vem com uma dessas? Aliás, suas últimas atitudes me fazem sentir vergonha de já ter plotado meu carro com seu rosto e seu número, de ter posto uma placar sua em minha casa e na casa de muita, mas muita gente durante aquela campanha.

Vale tudo pelo poder? Vale se aliar ao seu antigo arqui-inimigo Requião, por exemplo, só para ter mais moral junto aos peixes grandes? O que aconteceu para você deixar de lado as intermináveis críticas, ao som daquela música "Tá mentindo, tá mentindo", ao governador? Homenagear o Collor? A troco de que? Apoio numa futura aventura pela câmara dos deputados ou ao senado federal? A honra e os princípios ficam a onde? Lamentável.

E o senhor, excelentíssimo Reni Pereira? Homenagear o Alexandre Pato, seu conterrâneo, apenas paa ganhar publicidade? Ainda mais com o título de cidadão benemérito. Por um acaso o senhor sabe porque alguém ganha esse título? Se não se deu ao trabalho de pesquisar, leia a matéria acima. Ela explica bem do que se trata.

A falta do que fazer de alguns deputados assusta. A política atual é um nojo só. E nós, burros que os elegemos (inclusive eu, senhor Fábio Camargo) pagamos caro pela falta de comprometimento de vocês.

Amigo LG (Luiz Guilherme Gartner), vejo que nosso sonho (hum, ficou meio esquisito isso hehe), mais do que nunca, precisa se tornar real. 2012 que nos aguarde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!