segunda-feira, 15 de março de 2010

Igualdade!

Eu não podia deixar de comentar o resultado da nossa última enquete. Abordando um tema bastante polêmico (as cotas raciais e socias nas universidades) a questão possibilitou aos leitores do DLQ se posicionarem sobre o assunto. O mais relevante foi a estrondosa participação do público em geral: 7 votos (tirando dois, um meu e um do LG para incentivar o povo a participar), além de um comentário. Obrigado pela audiência!

Agora, falando um pouco mais sério, ficou evidente que, embora o universo atingido pelo DLQ seja diminuto, as respostas confirmam um pouco do que eu abordei no post sobre o assunto (Que você lê clicando AQUI).

A maioria das pessoas com quem converso sobre o tema compactuam com a mesma opinião. Ser negro não é ser incapaz e menos inteligente. Ser pobre sim, pode influenciar em um desempenho abaixo do esperado no vestibular. A dificuldade do acesso à educação não é privilégio dos negros, mas sim de todos os flagelados da nossa horrenda distribuição de renda (bah, rimou até). Cotas para negros NÃO. Para pobres, que tiveram que encarar a desgraça do ensino público pela falta de oportunidade, quem sabe!

Resultado da enquete: O que você acha das cotas?

Sou a favor, para negros e pobres: 0 (0%)

Sou a favor, apenas para os negros: 0 (0%)

Sou a favor, apenas para os pobres: 2 (28%)

Sou contra: 5 (71%)


A educação do nosso país é um lixo. É podre. E não precisamos comprovar isso em bancos de faculdades ou nas rodas literárias que existem por aí. Vemos, como bem citado pelo amigo LG, em cada esquina da cidade. Dessa cidade de que tanto me orgulho. Furar sinal, avançar sobre os pedestres só porque o sinal abriu, não dar passagem para um motorista aflito que precisa entrar na pista, fechar o semelhante por não prestar atenção ao retrovisor, não usar o pisca, entre outras abrbeiragens. Mas ei, não é só no carro não bonitão. Os absurdos cometidos por pedestres, como jogar lixo no chão, e passageiros de ônibus são tão ou mais revoltantes.

Dar lugar a um idoso debilitado, ouvir música (independente de qual) no volume alto e EMPACAR COMO UM JUMENTO nas saídas das estações tubo (pior, entrar enquanto os outros estão saindo) são provas da sua ignorância. Ignorância vinda de uma educação ruim, seja ela pública ou privada. Na escola, mas principalmente em casa.

Mas aí, com o pai desempregado e a mão com depressão (tendo que criar seus oito irmãos), é outra história.

Nova enquete...

Participe da nossa nova enquete. Seja sincero hein!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!