quarta-feira, 10 de março de 2010

R$ 4??? Aqui não!

Vocês já leram algo sobre o tema por aqui, mas peço licensa para trazê-lo de volta à discussão. Eu sou um cara totalmente contra a pagar entrada para ir num boteco, por exemplo. Tem casas que cobram 30 reais apenas de entrada e la dentro aidna te enfiam a faca no preço das bebibas e quitutes. Eu, sinceramente, torço o nariz para pagar 5ão que seja para entrar em algum lugar.

Imaginem pagar R$ 50 para ir a um jogo de futebol, correndo o risco de ver o seu time perder. Graças a Deus larguei mão de ser torcedor faz tempo. Eu já achava ruim quando subiram de R$ 10 para R$ 15, há uns três anos. Imaginem agora (embora em concorde com a ideia de que o sócio merece ter mais vantagens sobre os não sócios, mas nem, por isso precisa lhes tirar o fígado.

Então citei essa porção de exemplos para declarar guerra, a partir de hoje, ao absurdo cometido principalmente pela churrascaria Nova Estrela e seguido por muitas outras. Hoje, por insistência de um chapa meu, embicamos na Nova Estrela para almoçar. Eu ja estava indo a contra-gosto e ao me aproximar da entrada, dei meia volta e saí cantando pneus. Na tabelinha de preços da entrada estava lá, sem nenhum pudor: Refrigente R$ 4,00.

Assim, na cara de todo mundo. Sem que ao menos tentassem disfarçar. Era como se na sua frente, no centro da cidade, alguém empurrasse uma velhinha para lhe roubar a bolsa. Ou quando alguém mete o corpo para dentro da janela do seu carro para lhe roubar o celular, a jaqueta ou qualquer coisa que esteja no banco do passageiro. As pessoas perderam o pudor.

Não posso compactuar com isso. Não seria eu mesmo fazendo uam coisa dessas. A última vez que fui lá, para vocês terem uma ideia, comi um espeto corrido e não tomei um pingo de líquido. Me neguei a pagar os R$ 3,50 cobrados e JAMAIS pagaria os R$ 4 exigidos. Como disse em outro post, podem até tentar se jsutificar dizendo que por cobrarem um preço baixo no rodízio, precisam tirar o lucro na bebida. VÃO À MERDA.

Meu dinheiro vocês não pegam mais.

Assim como essas casas que se prestam a cobrar R$ 30 para ter o direito de entrar no estabelecimento. Para quê? Para ver a super decoração temática e pode flertar com menininhas recém-desmamadas? Aqui não compadre.

Vocês, empresinhas mequetrefes, que deveriam pagar para me ter como cliente. Eu valho muito mais do que uma cabeça de boi pregada na parede ou uma capa velha do LP Sargent Peppers dos Beatles colado na parede. R$ 4 por uma garrafinha de 290 mls que no atacado paga-se no máximo R$ 0,80? Aqui não. Não consumo conceito nem decoração. Meu dinheiro vale muito para ficar jogando fora. Suo demais meus neurônios para consegui-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!