sexta-feira, 12 de março de 2010

Sexta-feira sem feira

Não fui a feira hoje. Eu bem que gostaria, sabe, aquele pastel que de tanta gordura chega a encher minha boca de água, acompanhada por uma gasosa quase quente quase gelada que desce arranhando toda a garganta com tanto açucar e conservante... Futras maravilhosas, verduras tão verdes quanto um marciano...

O treiler do queijo, dos salames, linguiças (sem tremer na linguiça)... E também com aquelas malditas barraquinhas de "artesanato" "mad in china". É, estou com saudades disso.

A ultima vez que fui numa ferinha, já cheguei com um idiota gritando que eu podia ir mais, ir mais, ir mais... e depois um sonoro - sobra o do café, né chefe... Eu não sou chefe, não sou índio. Quem precisa de chefe é indio e esse idiota deveria ter estudado mais.

Comecei bem, né? Na hora do pastel, hoje em dia o cheiro da gordura me chama mais a atenção que o gosto do pastel. Eu sei que existem regras para a utilização de azeite, óleo ou seja lá o que for, mas com toda certeza... tem óleo mais velho do que a certidão de nascimento diz... A gasosa, até que estava meio quente meio gelada, mas também não tem mais aquele açucar todo...

E para piorar, depois de engolir o famigerado pastel que cheira de longe... Vi uma faca em minha barriga. Pois é, o maldito pastel me custou 10 reais. Na verdade, foram 3 pasteis e duas laranjinhas (gasosa pequena - 270ml feita em Santa Catarina). E na verdade não foram 10 reais, foram 9 e 70 centavos, mas o nipo-china-brasilian gay insistiu, com seu relógio importado e seu tenis NIKE para eu deixar os 30 centavos de gorjeta. Não deixei, de birra...

As verduras e frutas?

Foi a vez da pexeira: de tão grande que era que gritei para meu pai correr... E corremos para o treiler dos queijos. Nossa, nesse até uma arma de grosso calibre apontaram para a gente...

Corremos para o carro já separando o do café do moço, que dessa vez, entreguei os mesmo 30 centavos que sobraram do pastel.

SALDO?

- 10R$ - pastel e "estacionamento"

E a vergonha de ser pobre. Em curitiba, não precisa pesquisar muito para perceber que tudo está mais caro do que já foi um dia. Mas não é por conta dos custos de produção, transporte, atravessadores ou coisas assim, é simplesmente pelo fato de que o curitibano nato acha que a mesma maça fuji que saiu do mesmo ceasa e do mesmo fornecedor no ceasa, que custa 5 reais o kilo é melhor do que a outra que saiu do mesmo lugar e num outro comércio custa 1,9...

É por causa disso que somos obrigados a isso tudo... Ou então, a refrigerante de 290ml por 4 reais na Nova Estrela Churrascaria..

Viva!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!