segunda-feira, 5 de abril de 2010

3 poderes

No brasil, temos instituídos 3 poderes: o executivo, o legislativo e o judiciário. Um depende do outro e assim por diante.

Uma coisa que eu ainda não consegui entender é: porque dirigir bêbado não é um crime hediondo? Além de não ser, o desgraçado que causa um acidente depois de ter bebido é normalmente acusado de homicício culposo, quando não há intenção de matar.

Então o idiota toma uns goles, enxerga tudo meio turvo, ouve de forma diferente, não reage de maneira correta e ainda assim não tem a intenção de matar?

Vou contar algo: já dirigi muitas vezes sob efeito do álcool. Muitas mesmo. Principalmente na época em que eu era um idiota (muitos acham que ainda sou), mas para mim era normal. Como poderia ser normal dirigir numa estrada a 40KM/h? Como poderia ser normal andar em 1ª ou 2ª marcha por mais de 10 KM? Ou então, como era normal errar a vaga na garagem e parar o carro todo torto? Felizmente o ex-idiota aqui nunca causou nenhum acidente até que, há uns 4 ou 5 anos, ele finalmente abandonasse o uso de bebidas alcóolicas.

Mas o ex-idiota aqui conseguiu perceber que um dia ou outro, iria provocar um acidente. Tem muitos idiotas que continuam bebendo e dirigindo. E o que é feito? Prende o cara, que não pode produzir provas contra si mesmo, faz ele pagar uma fiança, libera o cara e depois de uns 3, 4, 5 anos, ele é julgado e condenado a pagar com trabalhos comunitários ou aí, uns kg de arroz e feijão.

Essa lei precisa mudar. Precisa ser muito mais do que a tolerância zero e alguns etilómetros, nome lindo de bafômetro. É preciso punir com rigor para que o exemplo de beber e dirigir não seja seguido.

Estou errado?

E o que os três poderes tem com isso? Nada, eles nunca estão nem aí para isso. O judiciário até tenta, mas a lei não permite...

Enquanto isso, a cachaça, orgulho nacional, continua aí, matando no trânsito, nos bares... em qualquer lugar... "Mardita!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!