quinta-feira, 15 de abril de 2010

De olho!

Vocês viram, o preço da gasolina e do alcool subiu. Em média 30 centavos, mas em alguns lugares 0,50 no alcool. Tentarei, a partir de agora, vir aqui e mencionar o fato todas as vezes que ele acontecer. Tanto para cima, quanto para baixo. A desculpa as vezes é a entresafra, o dólar ou o preço do petróleo. Contudo, na esmagadora maioria das vezes, as oscilações atendem apenas ao comando dos chefes do maior cartel legal do Brasil.

Como somos reféns dessa merda toda, ficamos à mercê do bom humor de pessoas como o senhor Roberto Fregonese, que se não é canalha, pelo menos deveria ter amor próprio e vergonha ao mostrar a cara e dizer que os donos de postos apenas retiraram os descontos.

Curiosamente todos retiram os descontos juntos né?

Se tem uma coisa que desaprovo no governo Lula, o alvo preferido do meu companheiro de blog, é a sua passividade em relação ao preço dos combustíveis. Quando o barril de petróleo aumentou absurdamente, os preços dispararam. Quando o dólar subiu, idem, Mas quando os dois despencaram, o preço continuou o mesmo. Só a desclpa mudou.

No tempo do Fernando Henrique - pessoa por quem não nutro nenhuma simpatia - ocorreu algo semelhante e uma redução no valor de um dos impostos (não lembro qual) que incidem nos combustíveis foi a alternativa. O preço caiu drásticamente e as coisas tornaram-se mais reais.

Infelizmente o mesmo não acontece agora e ficamos de mãos atatads diante da passividade do governo. O pior de tudo isso é: Vamos recorrer a quem?

Rezar? Deus (alá, buda ou outra divindade) tem coisa muito mais importante para fazer...
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!