sexta-feira, 28 de maio de 2010

Amor pelo Boxe!

No país do futebol, quem não rola a bola de gomos brancos e pretos sofre um bocado. Levantar uma bandeira diferente no meio de milhões de outras que exaltam o esporte bretão é tarefa árdua. Coisa para gente abnegada. Corajosa, persistente. Missão para poucos mesmo e quem consegue uma vitória merece (ou pelo menos deveria) receber o reconhecimento de todos.

Quarta-feira passada, dia 26, Macaris Antunes do Livramento completou 50 anos de idade. Para quem não sabe, este homem – nascido em Santa Catarina, paranaense de coração há muito tempo – foi um dos principais responsáveis por divulgar o boxe do nosso estado pelo Brasil. Veio para Curitiba com cinco anos e aqui fez história.

Com luvas em punho, buscou seu sustento e o sonho de ser campeão mundial. Conseguiu e que ninguém se arrisque a dizer o contrário. Conquistou, em 1996, o cinturão da Comissão Mundial de Boxe (uma segunda divisão do esporte no mundo). Conquista que lhe orgulha muito e é o principal elemento na decoração da sua academia, localizada no centro de Curitiba. O cinturão e uma foto com Don King, mais famoso promotor e empresário de Boxe do mundo.

Conquistou ainda o título de campeão das Américas em 1995 e Brasileiro em 2002. Foi o número um do ranking brasileiro por vários anos e lutou até os 46 anos e somou 105 vitórias em 110 lutas como profissional da categoria médio-ligeiro.

Num resumo de seus últimos anos: Macaris encontrou na ex-bóia fria Rosilete dos Santos uma companheira no amor e no esporte; sofreu um quase mortal infarto; ganhou sua 4ª filha, Nicole, enquanto ainda estava na UTI; se recuperou e viu sua esposa – antes desiludida do esporte e quase aposentada - conquistar o título de melhor boxeadora do mundo em sua categoria pela mesma Comissão Mundial do Boxe em que foi campeão.

Ainda sonha em vê-la campeã pela Associação Mundial de Boxe – entidade mais respeitada do esporte. Ninguém duvida que ele consiga.

O esforço do agora ex-boxeador é ensinar o esporte para transformar vidas. Também sonha em levar o boxe para todos os cantos do estado como presidente da Federação Paranaense do esporte. Fez lutas onde nunca antes havia feito. Lotou teatros, ginásios e academias.

Tomara que consiga popularizar ainda mais o boxe. Seria o melhor presente para quem dedicou grande parte da sua vida pelo esporte do Paraná. Parabéns Macaris!

Curiosidades do Macaris

- Uma das qualidades do ex-pugilista é a persistência. Propagandista de si mesmo (e dos seus) de mão cheia, ele faz questão de batalhar para emplacar uma notinha sobre seus feitos e sobre as lutas da esposa. E sempre consegue, com elegância e competência.

- Outra faceta do Macaris mostra sua queda pelas artes. Recentemente ele participou do seu segundo filme como ator. O longa "Circular", que vai mostrar as lutas clandestinas do Brasil, tem em seu cast o talentoso Macaris do Livramento interpretanto a si mesmo.

- A habilidade a seguir torna Macaris praticamente um "Mestre", um homem a ser seguido. Na festa do seu aniversário, quarta-feira passada, conseguiu a proeza, o feito, o extraordinário acontecimento de reunir a atual e a ex-esposa no mesmo evento. E não é só isso. As duas são até amigas e quando eles precisam, a ex até cuida da filha da atual.

Feitos que só um "político" como o Macaris consegue.

ps: postado originalmente em www.gazetadopovo.com.br/blog/arquibancadavirtual

provocação

hoje estou provocativo. na verdade, fiquei provocativo. se quiser saber, acesse esse link:

http://tinyurl.com/3328ett


ao ler essa matéria fiquei chocado com a capacidade de algumas pessoas e instituições em fazer coisas lindas e maravilhosas. para quem não sabe, o mercúrio é lazarento e pior, esse mercúrio de termómetros, quando fora do termómetro é um tesão para brincar, ele forma bolinhas que se juntam e formam bolhas e aí, você sapara e ele se junta, é muito legal. legal e mortal, quando fiz isso, tomei todos os cuidados, tá?

o que me choca é que eles estão propondo a proibição da:

fabricação - quer ver eles proibirem a china de fazer isso, pois até onde eu saiba, nenhuma empresa seria cretina demais para fabricar algo aqui que na china custa centavos. se são crianças chinesas ou não que fabricam, isso é outra história.

importação - legal. isso é bem importante, mas e aí, o que faremos? os eletrônicos também são importados, o que dá elas por elas.

venda - mais uma vez, uma bela ideia, será proibida a venda, mas vem cá... cigarro do paragua também é proibido, armas também, maconha também... ah, vão procurar o que fazer.

o que essa ong precisa é de um objetivo. porque então não pegar a grana que aparentemente está sobrando e chama universitários de diversas instituições que tenham cursos de eletrônica, informática e faz um desafio remunerado para a criação de um termómetro digital eficiente, de baixo custo e que em sua fabricação não contenha o plástico ou os metais pesados tão violentos a nossa saúde em sua cadeia produtiva e ainda os ácido altamente poluidores que existem nas baterias?

proibir o mercúrio nos termómetros que são eficientes e precisos é um contrasenso que demonstra a ignorância de uma instituição na busca de um objetivo hipócrita. eu que tenho filhos, que por sua vez tem febre de vez em quando, sempre fiz questão de comprar termómetros digitais que sempre me trouxeram a certeza da informática: 0 ou 1!

isso até o dia em que um dos meus dois pimpolhos estava com 38,5º e o digital insistia em 35,8° - justamente o momento em que o de mercúrio confirmou, aliás, dois deles confirmaram que o certo era mesmo os malditos 38,5°.

ok, ok... você não gosta do mercúrio, certo? faça uma pesquisa e se desfaça de tudo o que contiver mercúrio ou então objetos em que o mercúrio foi utilizado em qualquer etapa da cadeia produtiva.

parabéns, você não será mais uma vítima do sistema capitalista, bele?

e para a ong, creio que a ideia de um termómetro digital sem o plástico e os metais pesados seja uma boa...

quinta-feira, 27 de maio de 2010

uma pergunta para os leitores do DLQ

como está agora?

eu estava aqui, no meu recinto de trabalho, lembrando que há algum tempo, existiu um tal estatuto do desarmamento, que tinha como objetivo diminuir os índices de violência no país e ainda, deixar as armas nas mãos da polícia, e de alguns poucos sortudos, certo?

como está agora?

lendo uma reportagem, vi que um grupo assaltou uma casa em são josé dos pinhais - pr, e que em suas mãos estavam pistolas calibre .380 e .765. olha, eu não sou inteligente o suficiente, mas sei que uma .765 faz uma cabeça humana parecer um balão de festa estourando quando o tiro é dado a média distância. se usar a bala dum-dum, como se diz, aí não sobra miolo sobre miolo.

como está agora?

afinal de contas, desarmamos a população mas os bandidos não? ah sim, agora entendo o que querem dizer com segregação, com minorias - esqueceram justamente de desarmar os bandidos. pobres bandidos, sempre esquecidos pelo governo...

como está agora?

só para eu ter mais conhecimento sobre o assunto, convido qualquer pessoa, leitora ou não desse blog a me demonstrar estatísticamente que o desarmamento diminuiu os índices de criminalidade, e nem peço que seja no brasil, pode ser apenas em curitiba, por favor, pode ser? alguém me mostra que pelo menos, existe uma queda de 15% nos numeros totais de homicídio cometidos. ou então, que pelo menos 20% dos assaltos a mão armada não são mais praticados.

por favor?!

e insisto: como está agora?

me tiraram o direito de ter uma arma, mas permitem que os bandidos a tenham e apontem essa arma para a minha cabeça? "Essa contradição alguém me explica um dia" - Gabriel o Pensador.

como está agora?

bem, agora? agora eu não posso me defender pois sou proibido de ter uma arma. agora eu tenho que pagar e caro para dar um tiro num clube de tiro. agora, o governo está deita em berços explêndidos, brincando de cupidos de nações islâmicas e capitalistas, enquanto nós aqui, nesse brasil, tentamos sobreviver.

e aí, como está agora?

quarta-feira, 26 de maio de 2010

justificativa aceita

aos nobres leitores do diario leite quente tenho algo a complementar sobre a justificativa do dudu, companheiro de longa data! justificar-se significa dar uma satisfação de algo, feito ou não feito, para alguém.

desde que eu conheço o dudu, sei de sua capacidade e sua força de vontade. um cara que sempre lutou em levar informação e o esporte para mais pessoas. um caboclo entendido, que sabe bem o que fala. se hoje ele está vivenciando um crescimento profissional é porque mereceu e encontrou um local de trabalho onde souberam valorizar tamanha competência.

desde o primeiro momento que fiquei sabendo do novo desafio, fiquei feliz por ele. e por nós também, afinal de contas, acompanhar tal evento, cito a copa do mundo, tendo o conteúdo editado pelo nobre, é bom demais.

e qual é nosso objetivo no mercado de trabalho senão buscar crescimento e ou reconhecimento?

pena que tais objetivos não estejam na mente de todas as pessoas e muito menos nos ideais de nossos governantes. alias, o que interessa para eles é apenas o poder que recebem. afinal de contas, o poder é algo bom, né!

lembro-me bem quando eu tinha alguns estagiários, que sempre tratei com muito respeito e consideração. poderia ter sido diferente, mas não foi. alguns sabem lidar com o poder, outros, não.

agora está nas mãos de lula-lá, que tem poder e é muito poder, vetar ou não o aumento de 7,7% para os aposentados que ganham mais quem 1 salário mínimo. vejamos, se o cara ganha 510 reais, o que é 1 salário mínimo, com o aumento ele passaria a receber 39 reais e 27 centavos a mais - 549,27 no total...

enfim, é claro que esse aumento para tanta gente, deve ser desgastante para o governo mesmo... e ainda mais para o governo lula-lá, onde nunca antes na história desse país...

dudu, estão aceitas suas justificativas - e ficam os meus desejos de sucesso nessa nova empreitada. lula-lá - sem comentários...

terça-feira, 25 de maio de 2010

Justificando e explicando!

Como vocês já puderam notar, minha presença neste grande blog esta mais para ausência. O trabalho tem me consumido por completo (espero que eu não definhe), mas o prazer proporcionado pelos resultados tem sido compensador. Para quem não sabe, já que normalmente se fala nas entrelinhas (de propósito mesmo, afinal não estamos aqui para propagandear nossos feitos), estou editando o site da Copa do Mundo da Gazeta do Povo.

Venho hoje para comentar algo engraçado. Simplesmente todo mundo que conversa comigo dispara a mesma pergunta: “E ai, legal a seleção aqui em Curitiba. Você foi lá?”. Quase me constranjo ao responder a pergunta com um “não”. Como não, pensa o meu interlocutor. Você não é repórter de Copa do Mundo? Diacho, penso comigo.

Neste mundo multi-plataforma e de informações instantâneas, sair a campo tornou-se uma tarefa deveras complicada. Todo jornalista que se preze gosta mesmo é de estar a onde acontecem os fatos, mas o imediatismo da informação exige que umas poucas linhas (que serão devidamente alongadas a seguir) estejam no ar em minutos. O povo precisa saber o que esta acontecendo na hora em que esta acontecendo. O “porque” se descobre depois.

A passagem da seleção em Curitiba tem nos mostrado que a cada dia o jornalista precisa estar atento 24 horas por dia. A chegada da turma, por exemplo, estava marcada para as 11h da manhã de sexta-feira passada. Eis que um deles (para nós de grande importância por ser paranaense) dá o golpe e chega as 8h. Passa pelo saguão e dão entrevista para quem teve o feeling de estar lá. O resto chega pingado, cada qual em um horário específico e diferente daquele combinado.

E foi assim durante o dia todo. A torcida foi feita de boba e os jornalistas tiveram que se virar em quatro ou cinco para conseguir flagrar a chegada (suas emoções e frustrações) no aeroporto, bem como no CT do Atlético. Todo mundo ligado, em comunicação constante, para dar a notícia com precisão.

Nosso grande problema tem sido a maleabilidade (ou falta de respeito com os jornalistas mesmo) da programação da CBF. Além de não chegarem no horário previsto sexta-feira passada, fizeram um credenciamento tosco para a imprensa, abriram treinos que não abririam, concederam entrevistas que não concederiam e fizeram muita coisa fora da programação oficial. Sorte de quem estava de plantão e conseguiu dar a informação na hora.

Aos trancos e barrancos, nós conseguimos. Contra tudo (CBF) e todos (CBF), que talvez não tenha feito nada na maldade, mas com uma falta de organização bastante prejudicial para os sérios profissionais que exercem o jornalismo esportivo brasileiro.

uma novela...

...que eu já assistí algumas vezes. 2010 é ano de eleições para deputados estaduais, governadores, deputados federais, senadores e claro, o presidente da república federativa do brasil.

é uma novela que sabemos o roteiro. dos mais de 30 partidos políticos, os mais variados possíveis, temos apenas 3 grande candidatos e alguns outros que nem sequer vale a pena citar. e dos 3, dois são muito maiores do que a terceira, que nesse caso, faz apenas ruído.

essa novela é sempre assim, pois dos tantos partidos o que sobra são as alianças. o futuro do país, temas como saúde, educação, segurança pública, defesa de fronteiras, tráfico de drogas e armas, tudo isso é para depois, o que mais importa agora é quem vai ganhar com o patrocínio de qual empreiteira que vai realizar determinada obra.

dos dois maiores, não sei quem ganhará. não consigo mais nem sequer pensar em quem escolher... na verdade, me darei ao luxo de não votar esse ano, é um direito meu, e pagarei a multa - depois eu conto como foi.

o sistema político adotado no brasil permite que essas alianças sejam feitas. formar um partido, pegar alguns segundo na televisão e no rádio e depois se juntar a outros partidos é relativamente tranquilo.

é assim mesmo!

em nosso hino nacional, um trecho reflete a capacidade política do povo brasileiro, cito:

"Deitado eternamente em berço explêndido, ao som do mar e a luz do céu profundo"

é isso aí, enquanto uns brincam com o poder que "nós" damos, o restante fica como diz o trecho, deitado eternamente, porém o berço não é tão explendido assim e o som não é exatamente do mar, e sim das balas perdidas.

um viva para nós!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

eu prefiro pagar...

fazendo alguns cálculos grosseiros, descobri que pago quase 40% de tudo o que eu ganho para o governo. são tributos federais, estaduais e municipais. não sei qual a proporção, mas sei que 27,5% vai para o lula-lá. ou melhor, para o federal.

já que pago tudo isso, ou seja, eu trabalho 146 dias por ano para nutrir os cofres públicos com grana e ainda se eu não tenho qualquer retorno na área da saúde, da educação ou ainda da segurança pública, quero pedir uma coisa ao nobres políticos desse país: FINANCIAMENTO PÚBLICO DE CAMPANHA!

desejo que todos os partidos recebam a mesma quantia, no mesmo dia, sem ter que justificar qualquer coisa mas sim, prometer e provar que não estão recebendo dinheiro algum de qualquer outra fonte.

sem qualquer empresário envolvido no processo.

topam? eu to dentro, total apoio!

quem sabe uma campanha?

quem sabe, com a grana igual para todos, todos os partidos começam a se preocupar em eleger candidatos e deixar de lado essas conexões idiotas que existem?

está na hora da alguma coisa mudar, financiamento de campanha com dinheiro do governo é uma boa ideia, junto com o ficha suja, e também com a participação dos porcos rosas do Usbequistão...

enfim, tamo tudo esperando para ver.

domingo, 23 de maio de 2010

e infelizmente eu tava certo

e a polêmica já está lançada. por mais que eu queira, você queira e até mesmo o TSE - tribunal superior eleitoral - faça a parte que a ele cabe, o projeto ficha limpa na verdade não serve mais para nada. pois na redação do projeto já aprovado pela câmara dos deputados e também pelos senadores, o verbo está errado e na interpretação, fica entendido que todos os condenados a partir dessa eleição é que estarão sujeitos a qualquer punição.

ou seja, nós seremos obrigados mais uma vez a escolher o menos ladrão dos ladrões, o menos condenados de todos os que concorrem. e se você pesquisar,saberá que tem de tudo, de estupradores a batedores de carteira, tem aqueles que roubaram a própria mãe até aqueles que superfaturaram qualquer merdinha enquanto eram vereadores ou prefeitos. tem gente que até mandar matar já matou!

é mais um exemplo de como somos obrigados a escolher algo + ou - entre os piores. a justiça eleitoral é lenta e ineficiente, pois é pautada num sistema idiota. para exemplificar, basta dizer que o japoronga Cássio Taniguchi, ex-prefeito de curitiba foi condenado mas o crime já prescreveu e nada acontecerá.

ficha limpa ou ficha suja, o brasil vai continuar o mesmo.

-----

um pedido de desculpas: sexta-feira, dia 21 de maio, foi o aniversário de minha amada mãe. Dona Florete para alguns, Flor para outros, tia para tantos outros e ainda, minha "veinha" para mim, mulher guerreira e que com todo esforço, dedicação e labuta chegou aos 60 anos de vida, com saúde, amor no coração. se diz feliz, pois ao longo desses 21900 dias fez tudo que era preciso fazer.

e o que foi a sexta-feira: um dia feliz, com seus filhos e netos, e pessoas que a amam...

MÃE, PARABÉNS E MEUS DESEJOS DE MAIS 60 PARA VOCÊ!

TE AMO DE MONTÃO E OBRIGADO POR TUDO QUE ME ENSINOU E ME ENSINA AINDA.

PARABÉNS...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

um pequeno passo para o homem... e um passo menor ainda para a política

foi aprovado finalmente o projeto apelidado de ficha limpa. segundo esse projeto, ninguém poderá se candidatar a qualquer mandato se em sua ficha, tiver uma badalhoca (badalhoca = bolotas de cocô que se formam nas pernas das ovelhas = merda mesmo).

isso é bom? deve ser, para quem, não sei.

funciona assim. o cara quer ser deputado federal mas por motivos alheios ele tem um processo que diz que ele mandou matar alguém. para ser barrado no processo, e não conseguir a famosa imunidade parlamentar, ele precisa ser condenado por um colegiado, isto é, dois juízes ou mais.

e mesmo que ele seja condenado ele ainda pode recorrer a um outro colegiado que pode decidir que ele pode concorrer. complicado de entender?

ah sim, complicado sim. mas isso não importa, o que mais importa é que deputados e senadores estão correndo em ano de copa do mundo e de eleiçõs para aprovar coisas incompletas para agradar os eleitores.

o ficha limpa é um pequeno passo para o homem e um passo ainda menor para a política de um país politicamente desmoralizado. o ficha limpa seria bom se ele proibisse qualquer um de concorrer a qualquer cargo mesmo tento uma passagem por direção perigosa ou ainda, qualquer um que tivesse sequer sido multado por estacionamento irregular. o ficha limpa só seria um projeto mesmo, se a pessoa que quisesse se candidatar, tivesse uma vida exemplar. e isso é utópico.

parabéns aos nobres senadores, que aprovaram um projeto ficha nem tão limpa assim, e que ainda aprovaram o reajuste de 7,7% aos aposentados que ganham mais que o mínimo. em ano de eleição, tá bunito, como estão preocupados nossos nobres deputados federais e senadores da república.

e só falta duas assinaturas do excelentíssimo presidente da república federativa do brasil, senhor luiz inácio da silva, "o cara". vamos ver se ele vai aceitar o aumento e o ficha limpa... quem sabe a hora que retornar de viagem, né...

e assim, ficamos esperando, feito as badalhocas, que sempre estão esperando.. o que, eu não sei...

quarta-feira, 19 de maio de 2010

mais uma...

durante o dia, costumo ler algumas dezenas de títulos de matérias e algumas matérias. e hoje resolvi escrever mais uma vez para alertar sobre alguns temas.

1º empresas de telefonia temem a a volta triunfante da telebras

minhas considerações: não deve haver temor. é claro que assusta, mas no brasil tudo que é estatal não serve para muita coisa (tá, banco do brasil e petrobrás, talvez). mas a telebrás não vai servir para muita coisa não. é uma tentativa a lá hugo chavez de fazer alguma coisa desesperada no ultimo ano de governo para trazer mais alguns votos para dilma plastiquinha, só isso!

o orçamente será limitado, a infraestrutura é limitada e defasada, e ainda, a banda larga que vão oferecer é tão estreita que se funcionar, vai ser daquelas em que você clica - coloca a água para ferver - clica - passa o café - clica - toma o café!!!

não temam não, é só mais uma empresas estatal "sempre antes vista na história desse país"!

2º asfalto é mais usado em ano eleitoral

isso sim, é preocupante. a petrobrás, empresa que fornece uma das matérias primas do asfalta, e diga-se de passagem, a única, está prevendo que fornecerá muito mais esse ano do que ano passado.

é sempre assim: asfalto, dentadura, cadeira de roda, cesta básica, gasolina pros chegados, santinho, inalador, remédio... é essa nossa democracia.

em 2008, uma rua perto de minha casa recebeu um asfalto novo, lisinho, lindo de morrer. e detalhe, digamos que a rua tivesse 1 km, certo? pois é, nobre, apenas 750 receberam essa benfeitoria, e engraçado que era justamente na frente das casas mais "bonitas da rua", na frente das casas feias, continuou a porcaria. só terminaram no finalzinho de 2009.

ah, mais uma, outra rua, também e mais próxima da minha casa, onde se encontrava o lar de algum parente que inclusive tocou o interfone da minha casa apresentando o candidato, foi refeita, com um asfalto tão ou mais lisinho que o outro comentado.

viva a democracia - quem precisa, vota!

Assino embaixo!

Disse uma vez (se não disse, deveria ter dito) que um bom político se reconhece pelos projetos de lei que ele sugeriu (não precisam não ser os aprovados e os que realmente viraram leis). A simples intenção de criar algo que possa ajudar a população merece o reconhecimento de todos. Para quem não sabe, os políticos (vereadores e deputados) tem como missão fiscalizar o poder público e criar leis.

As úteis, como aquela que proibiu o maldito cigarro em ambientes fechados, merecem o nosso aplauso (pelo menos o meu). Outras propostas, como esta ridícula citada pelo meu amigo LG Gaertner no post anterior, merecem as vaias da população. Para mim isso nada mais é do que uma transferência de responsabilidade. Veta-se o celular (ferramenta hoje praticamente indispensável para a maioria das pessoas que vão a um banco) em nome da segurança que a polícia não nos garante.

Pior. Faz-se isso quando é sabido que a maioria das vezes em que ocorre o assalto na saída do banco quem deu a letra foi um funcionário do próprio banco. Quem vai arcar com a fiscalização para o cumprimento dessa lei? Alguma empresa terceirizada de conhecidos de políticos?

Útil foi a lei que obrigou os bancos a colocarem tapumes entre as pessoas que esperam na fila e os que estão em atendimento no caixa. Ela, inclusive, poderia ir além. Deveria abranger na verdade outras alternativas para que o sigilo das transações bancárias dos clientes fosse preservado.

Porque não cabines mais individualizadas? Os biombos protegem dos olhares da maioria, mas não dos que estão no caixa ao lado. É preciso obrigar os bancos a retornarem parte do lucro exorbitante que eles têm em benefício dos clientes. Eles vivem esperneando contra as “dificuldades” que criamos, como limite de tempo de espera na fila e obrigação de se oferecer banheiros para os clientes. Que arquem com mais uma porção. Proteger as pessoas deveria ser obrigação, afinal é com o dinheiro delas que eles ficam ricos.

É para isso que servem os políticos, meus amigos. Trabalhar arduamente em benefício do povo, sem se curvar a interesses escusos.

vamos ver o sol nascer?

pois bem, começo essa quarta-feira com um sentimento: me sinto um completo idiota - com direito a cauda, orelhas de burro e nariz de imbecíl.

uma pergunta, hipotética, ok?

você, em sua casa, guarda o nescau na porta de baixo do armário. como você gosta de fazer o bolo nega maluca, você geralmente compra aquelas caixas de nescau com 4 kg, certo?

porém, tudo vai bem até o dia em que você chega cansado(a) do trabalho e vê que seu lindo filho de 6 anos, virou a caixa de achocolatado, e está, lindamente se lambuzando inteiro. tirando que você tenha ficado bravo(a), você guarda o que sobrou, coloca a segunda caixa que estava na dispensa e pronto, no dia seguinte, seu anjinho, que mais parece uma formiguinha, está lá, com as duas caixas.

no terceiro dia... no quarto dia... no quinto dia... até que você chega em casa e corta-lhe os dedos das mãos fora. pronto, problema resolvido!

agora ela não tem mais como abrir o armário, não tem mais como pegar a caixa, e nunca mais vai chupar dedos...

extremo?

sim, e é pra ser mesmo.

é assim que eu me sinto com nossos políticos no modelo atual. um tal tito kuzma, um dos donos do pinheirinho e região, resolveu que vai dar um basta aos assaltos que ocorrem nas saídas de banco. e sabe como ele fez isso?

hahahaha - fez um projeto de lei, que já está quase aprovado em segunda votação, proibindo o uso do telefone celular dentro dos bancos.

lindo, é como a mãe da história acima, cortar o dedo do filho, não ajuda em nada, apenas atrapalha.

políticos como esse vereador e outros tantos não prestam para nada a não ser para fazer volume. um projeto de lei como esse além de não resolver o problema não vai melhorar em nada a segurança públia na cidade, no estado, no país.

não precisamos de mais leis ou leis mais modernas e enérgicas, precisamos sim de um sistema em que as leis sejam cumpridas por todos e que as entidades encarregadas de buscar e capturar que não obedeceu as leis façam isso direito.

o ladrão vai entrar sem o celular, mas ela ainda poderá usar sinais visuais, rádios comunicadores de alta frequencia, ou ainda, poderá sair atrás da vítima e fazer da mesma forma.

essa lei infelizmente, na minha visão, é apenas uma amostra de quão burro pode ser um ser humano, assim como eu me sinto e me descrevi no início desse texto!

uma lei dessa é tão nula quanto a fiscalização que fará ela ser cumprida!

toca o barco...

terça-feira, 18 de maio de 2010

as vitórias

e lula ganhou mais uma. não é para menos. ele conseguiu deixar numa temperatura amena as tensões envolvendo o irã e o enriquecimento do urânio. é mais uma vitória para o presidente mais "esperto" que existe no mundo inteiro.

ganha o lula-lá, ganha o brasil, ganha o mundo inteiro!

e todos viverão felizes para sempre, num mundo de paz, harmonia e tolerância!

farei o seguinte: vou reconhecer que nunca antes na história desse país um presidente da república federativa do brasil fez tanto para o mundo. o "cara", um dos mais populares, está mostrando que esse povo é muito mais do que um bando de índios selvagens brincando de nação. somos mais!

lula-lá ainda provou que todo o estudo do planeta não adianta nada se não existe vontade política. provou que para fazer é necessário ação! lula-lá e nosso grande diretor!

ele grita: "ação" - e as coisas acontecem.

é claro que faltam muitos detalhes, mas pelo menos, o que ele podia fazer, ele fez. casa para todos, hospitais humanos e eficientes, políticas públicas de reutilização do lixo, políticas de educação e segurança pública... ah, se todos fossem iguais a você...

pensando bem agora, se o governador requião foi o melhor governador que santa catarina teve para os portos, o lula-lá foi o melhor presidente que muitos países tiveram em diversas áreas.

mas faltou verificar alguns detalhes da própria casa. afinal de contas, casa de ferreiro, espeto de pau!

continuamos pagando o juro mais alto do planeta, o imposto mais infeliz do sistema solar e mais alguns detalhes. mas são coisas que talvez lula-lá não tivesse a condição mesmo de mexer...

enfim, é uma vitória para o lula esse processo com o irã. vamos esperar para ver!

-----

e só para não deixar passar em branco, mais uma dos padrecos:

em ibiporã, cidade linda e aconchegante que tive o prazer de conhecer, um padreco, dirigindo com hálito etílico (bebaco), quase pelado (só de cueca), oferece sexo oral para a polícia e ainda oferece dinheiro...

que feio, né...

e, já foi solto! tá tudo em casa, né!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

+ 1 sobre...

que me perdoem os leitores do DLQ, mas eu preciso aqui comentar mais uma vez um assunto de grande importância que alguns estão tentando diminuir. Geraldo Majella Agnelo, um membro qualquer da igreja católica afirmou que denunciar pedofilia da igreja católica é tentar desacreditar a instituição.

gegê, me perdoa, mas para que serve mesmo essa igreja? OK, eu tenho que respeitar os milhares de fiéis que frequentam e que acreditam, mas infelizmente, esse mesmo 1% do padrecos que pegam e violentam meninos e meninas menores de idade são mais do que suficientes para desacreditar essa instituição.

noticiar pedofilia na igreja é a mesma coisa que noticiar dinheiro na cueca ou acordo de empreiteiros e governo: é uma vergonha humana. vivemos um momento em que a ética e a moral deixaram de ser costumes e viraram artigo de luxo de algus poucos. eu não aceito a declaração do majella assim como não aceito que padrecos violentem meninos e meninas. e para isso, vou pedir para minha patroa que limite a ida de meus filhos para a igreja e condicione essa ida, daqui para o futuro, a sempre ser em companhia de um adulto da família, seja minha patroa ou a sogra.

meus pequenos grandes homens nas mãos desses padrecos? nem pensar, mas nem mesmo que o majella suplique.

a igreja, na história, matou, queimou na cruz, vendeu pedaços do céu, enriqueceu e hoje, apresenta um bando de pedófilos...

desculpe majella, mas seu comentário foi, infelizmente - infeliz!

-------

em tempo: vacina da gripe do porco!

eu tomei a vacina da gripe do porco no sábado a tarde. gente, eu gostaria de agradecer a medicina por ainda não ter inventado nada melhor que a injeção com agulha, e agradecer ainda mais por ter inventado uma vacina que arde tão pouco quando injetada.

gostaria de agradecer a medicina moderna pela febre de 39° que não tive na noite de sábado para domingo, 6 horas depois de ter tomado a vacina.

gostaria de agradecer ainda, pela tecnologia utilizada que não permitiu que me braço ficasse inchado, dolorido e roxo, aliás, que essa mesma medicina não tenha permitido que isso acontecesse e que aind ficasse até hoje.

obrigado, nobre medicina moderna!

não morrerei de gripo A H1N1, mas que vacina doída, heim!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Bolsa-campeão?

Como estou totalmente imerso no mundo da Copa do Mundo (não que isso signifique muita coisa) trago hoje para nossas discussões um tema relacionado à Copa do Mundo. Portanto, falemos dela. Não essa que se avizinha e que leva as atenções de boa parte do mundo para a África do Sul, mas sim as que já aconteceram há muito tempo. Precisamente em 1958, 1962 e 1970.

O presidente Lula encaminhou essa semana ao Congresso Nacional um projeto de lei que pretende “contratar” todos os jogadores (reservas ou não) que foram campeões da Copa do Mundo pela seleção brasileira.

Como numa transação do futebol moderno, cada um receberia R$ 100 mil de luvas e um contrato vitalício com o "time do governo" com salários de até R$ R$ 3.416,54 por mês. Melhor ainda (para quem ficou). Quem já foi dessa para uma melhor, deixa o benefício a cargo da viúva ou dos filhos.

Os valores, contudo, seriam pagos apenas como complemento de aposentadoria. Mais ou menos com o direito de imagem dos jogadores da atualidade. Eles ganham o fixo na carteira (por exemplo, R$ 1 mil) e o que falta para os R$ 3.416,54 do teto da previdência (R$ 2.416,54) seriam pagos por fora. As luvas, ou seja, o prêmio de R$ 100 mil, seriam pagas sem cobrança de imposto de renda. Limpinho na c/c.

O projeto deve gerar bastante discussão, afinal nem todo mundo aprova as benesses que normalmente são concedidas quando o assunto é futebol. O esporte das multidões vê diminuírem seus fãs a cada dia, no mesmo ritmo em que se percebe o quão vil pode ser o mundo da bola (principalmente seus bastidores). Os ídolos de outrora, já não encantam como antigamente. O estrelismo, a soberba e o futebol comercial tiraram o encanto de tudo que antes nos arrancava lágrimas.

De qualquer forma, o projeto foi encaminhado e passará pela apreciação dos nobres engravatados de Brasília. É mais uma bolsa-auxílio do governo atual. Segundo a proposta do governo, as despesas geradas após a lei entrar em vigor (caso aconteça) serão bancadas pelo Tesouro Nacional, com recursos vindos do Ministério do Esporte. Os prêmios, entretanto, serão bancados pela Previdência Social, como auxilio especial mensal.

Particularmente, tenho certeza de que todos que viveram (os que já se foram também) momentos tão gloriosos merecem reconhecimento. Embora muitos discordem, o futebol fez sim o Brasil caminhar com passos mais largos do que de costume em algumas oportunidades. Foi assim naquela época. Seleção ganhava, país melhorava. Coisas indissociáveis. Hoje já não sei.

O que você acha do projeto? Topa ajudar (indiretamente, com seus impostos) os campeões mundiais? Opine!

A ultima viagem...

Atlantis. Esse é o nome do ônibus espacial que fará sua ultima viagem ao espaço hoje, as 15 horas e 20 minutos. Eu estou muito triste...

triste por ser a ultima viagem. triste por saber que o programa espacial passará por um período de evolução tecnológica. triste por saber que ainda verei apenas mais dois desses, o discovery e o endeavour.

mais triste ainda fico por saber que nós brasileiros ainda não conseguimos sequer mandar um cachorro para o espaço, e olha que o russo fez isso lá nos anos 60. aqui, quando tentaram mandar um foguete, a merda explodiu e ainda matou os únicos engenheiros que sabiam como montar outro.

é triste perceber que aqui, em ano de copa do mundo, colegas de trabalho estão tristes pois nosso patrão pode não liberar para assistir a copa do mundo, mas não estão nem aí para aproveitar esse tempo para trabalhar e coisa e tal. eu entendo, é paixão, emoção, amor... mas enquanto isso, continuamos esse país pequeno e pouco tecnológico que sempre fomos.

atlantis vai para seu ultimo vôo, e nós aqui, nunca sequer saímos do chão. enquanto a atlantis faz seu ultimo vôo, aqui, o cancer mata muitos pobres... enquanto atlantis faz seu ultimo vôo, eu continuo sendo presidido por um quase analfabeto...

você deve não gostar do que está lendo, mas ainda não aceito ser um país de 4º ou 5º mundo e ainda ter que dar risada de tudo o que acontece. não!

eu quero um basta! um basta de corrupção, um basta de falta de ética e moral, um basta para tudo o que podemos melhorar, se quisermos! se quisermos, mas parece que nós, não queremos, né!

que seja bom o ultimo vôo da atlantis. assim como eu desejo que seja bom o primeiro vôo, se é que um dia vai ser, do brasil!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

bruuuu.... que frio...

o frio deu as caras na capital paranaense. em outros lugares também, mas aqui, está frio. muitos não gostam, os lábios partem, parecemos um soldado com uma armadura - blusas, jaquetas - mexer os braços parece algo impossível nesses dias...

mas tem o lado positivo. ontem cheguei em casa, moro ainda com meus pais de favor, e para minha surpresa, a casa estava bem quentinha. logo senti um cheirinho maravilhoso e nem precisei perguntar, era uma linda torta de banana que estava assando no forno.

o frio, não obrigatoriamente, mas comumente é o período propício para comermos coisas gostosas: tortas, bolos, assados em geral - o forno esquenta a cozinha, e por consequencia, a casa toda.

galera, a torta estava uma delícia, posso garantir isso...

bom frio para todos...

quarta-feira, 12 de maio de 2010

O que fiz ontem as 13 horas?

antes de comentar o que eu fazia ontem as 13 horas, momento em que o Brasil parou para conhecer a escalação do time que vai passear na copa do mundo, gostaria de agradecer o comentário do Junião, que manifestou sua opinião em relação a ética e moral... Mesmo que essas características estejam cada dia menos presentes nos dias de hoje.

obrigado Junião! a participação do leitor é muito importante para nós do Diário Leite Quente.

mas voltando, ontem as 13 horas, eu estava aqui, no escritório, escrevendo. trabalhando mesmo. não me permiti cobrar do meu empregador o recebimento do dia trabalhado e ainda assistir ou acompanhar pela internet esse fato tão importante para o futuro do brasil.

e é claro que esse é um fato importante, afinal de contas, num país onde a ética e a moral andam em baixa, a educação é usada como máquina de manora e o futebol é uma espécie de circo, já que o pão chega de qualquer jeito... é importante principalmente em ano eleitoral.

sonho com a mudança. gostaria muito que as eleições presidenciais fossem no contra tempo da copa do mundo, ou pelo menos 1 ano depois. o brasileiro é tão dependente do futebol quanto da cerveja e essa combinação com a eleição presidencial não é algo que me anime tanto assim...

mas eu sou talvez o único otário brasileiro que durante as partidas da copa e tudo mais, estará pensando em qualquer outra coisa e, se possível, trabalhando e tentando trazer mais lucros para meu empregador.

copa do mundo?

para mim não...

terça-feira, 11 de maio de 2010

perdão...

eu peço perdão aos leitores pois ontem não escrevi. motivos não faltaram. mas vamos lá...

o nobre dudu, no post logo abaixo, descreveu de forma fiel e precisa o comportamente do homem moderno na sociedade moderna. mas ainda existem alguns que se preocupam - ao atravessar uma rua ontem, um motorista simplesmente parou o carro, segurando uma longa fila, para que eu e minha mãe pudessemos passar. são situações tão distintas que até assustam.

mas voltando ao comportamento porco, ele se faz presente em todos os seguimentos da sociedade. se fosse apenas nos banheiros fétidos masculinos, talvez fosse mais fácil. mas os porcos estão no trânsito, quando trocam de faixa sem dar sinal, ou então, ficam colados no carro a frente, ou ainda, quando não respeitam nada nem ninguém.

os porcos estão presentes no supermercado, quando aquele infeliz esbarra em você ou então no ônibus, quando ele entra e faz questão de fechar a janela apenas porque ele, o porco, está com frio.

o porco está presente nos ambientes de trabalho, justamente no sentido em que ele quer porque quer ter o chiqueiro alheio apenas para ele.

se eu puder dizer o que penso do comportamento social moderno, eu diria: uma porcaria ou uma porcalhada.

somos um bando de porcos que pensamos que somos humanos. mas assim como o viciado em crack, estamos perdendo as capacidades mais básicas da convivência humana: respeito, consideração e essas coisas...

e olha que nem mesmo as igrejas estão conseguindo ajudar.

que pena!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Porcos relaxados!

Que o homem é o ser vivo (não apenas humano) mais porco que existe, todos nós sabemos. Alias, é bem provável que o porco tenha mais cuidados com a higiene do local onde ele vive (a seu modo, claro) do que os homens. E digo homens no sentido da palavra mesmo. Tiro as mulheres desta lista, afinal não imagino elas fazendo essas porquices.

Não existe no mundo, realmente, coisa mais nojenta que banheiro masculino. Vocês, amadas mulheres, já sabem disso. Mas lêem agora o relato de um macho masculino, mas que antes de tudo recebeu educação e sabe que viver em comunidade exige o mínimo de respeito com o próximo.

Porque diabos esses porcos imundos mijam no chão? Se o “bilo” é grandão, como muitos dizem, enfiem essa porcaria dentro do vaso antes de começar. É incrível. Abordar o assunto não novidade, pois a fama de péssima pontaria dos homens á antiga. Tem até história em quadrinhos sobre isso nas paredes de alguns banheiros. Mas é inimaginável imaginar (há) o que se passa nas cabeças desses imundos.

Como se não bastasse mijar fora da bacia, os caras o fazem e não tem a capacidade de dar a descarga. Desafio alguém me explicar: O que que custa fazer isso? Não tem botãozinho cromado na hydra para apertar, aperte com o pé. Dê um jeito. Faça o que for, mas me poupe de ter que ver aquele horripilante líquido amarelado fétido quando eu for mijar.

Porque isso acontece? Falta de educação garanto que não foi, pois toda mãe que se preze ensina o caboclinho a fazer xixi mirando na água. Se pingar fora, pega o papel higiênico e limpa. Simples assim. Então, o que acontece? Falta de uma camaçada de pau? Pode ser. Até provável, diria eu. Mas algo, em nome de Deus, precisa ser feito.

Sei que é difícil, mas tente melhorar ser humano. O mundo não é só seu, é de todos. É foda.

até parece...

pois bem. hoje a sexta-feira começou calma. apuros? talvez durante o dia!

mas o fato é que parei num posto de gasolina, para fazer uso da loja de conveniências. entrei, peguei o que era para pegar, na caixa um outro cliente comentava que já era sexta-feira e coisa e tal. ainda brinquei dizendo que para uns, o melhor dia, para outro, como eu, apenas um dia qualquer. eu oficialmente prefiro a segunda-feira!

mas o comentário que me chamou atenção e até parece que existe alguma vantagem foi:

outro cliente: - não estudei 5 anos para ter que trabalhar no domingo!

é exatamente isso que chateou. ele falou isso porque a menina da loja comentou que estara trabalhando no sábado e no domingo. claro, ela não estudou engenharia, até por isso não é engenheira e tem que trabalhar sábado ou domingo. e o fato desse cidadão ter estudado os 5 anos, só prova que para alguns, o ensino só serve mesmo para o cara ser um diplomado, não exatamente um educado.

a moça até parou de conversar, talvez por não ter mais assunto. eu desejei um bom dia para todos e saí. eu também estudei, tive um pai e mãe que sempre me deram apoio para conseguir estudar, mas nem por isso me considero melhor ou pior que a atendente da loja.

e gostaria que ela conseguisse um emprego melhor, fora dessa loja e que ninguém mais assumisse esse cargo, para esse cidadão não ter mais a conveniência de comprar o chá num posto de gasolina.

o fato é que para muitos, o sistema está errado,mas ninguém percebe que para o sistema funcionar completamente, é preciso que tenhamos engenheiros, atendentes de lojas, médicos, farmaceuticos, motoristas, cobradores, "tias da limpeza", entre tantos outros profissionais.

onde trabalho, não conheço 1 que tenha a capacidade e a coragem de limpar o banheiro que usa. e se todos fossem engenheiros, como seria?

a sorte favorece a mente preparada, mas nem sempre, quem tem a sorte, tem a educação que precisa...

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Enquete provocativa

gente, me perdoem tocar na ferida com o dedo cheio de álcool, mas é que esse assunto tá muito em pauta e creio que seja realmente necessário a gente discutir e conversar e tudo mais. enquanto era um caso ou outro isolado, sem crise, mas tá caindo a casa e pior, no mundo todo.

uma enquete provocativa, vote, dê sua opinião. por favor, seu voto e sua visita são muito importantes para o Diário Leite Quente.

e se tiver alguma sugestão de tema para tratarmos, manda uma mensagem, comenta que vamos correr atrás.

igrejas...

um assunto tem me tirado o sono. isso claro no sentido figurativo, eu jamais deixaria de dormir por causa de uma igreja e os "seres humanos" que as fazem. mas nos ultimos dias, declarações de pessoas da igreja católica só tem feito piorar a visão que tenho de religiões e da maneira como elas dominam as pessoas.

uma dessas declarações partiram de um católico do rio grande do sul, que tentou justificar os padres que abusam de seres humanos dizendo que na sociedade atual, a pedofilia é um comportamento presente. como se isso acompanhasse a evolução humana. gostaria de dizer a esse membro da igreja católica que eu, os que eu conheço e mais um monte de gente não pratica a pedofilia e não se utiliza de crenças para abusar de crianças. e se assim o fizerem com meus filhos, a coisa vai ferver...

e então, quando eu estava quase me adaptando com a fala desse FDP, veio outro, agora um cardeal ou coisa que o valha, de santa catarina, e diz que na verdade existe uma distorção na informação. e a distorção é no termo, pois o que tem acontecido na igreja católica não é pedofilia e sim efebofilia. é isso mesmo, o desgraçado justifica os abusos dizendo que isso é apenas uma efebofilia - uma atração de cunho sexual por adolescentes.

gostaria muito que a igreja católica e todas as outras igrejas demonstrassem ao mundo qualquer coisa boa que não a dominação e criação da dependencia em um deus inanimado ou algo assim, pois essa dominação pode ocasionar, aos que se permitem, situações como essas, sejam elas pedofilia ou efebofilia!

abusar de um adolescente é tão indescente e repugnante, na natureza, quanto abusar de uma criança. como seres humanos que somos, cada qual ao seu tempo descobrirá sua sexualidade e meninos e meninas adolescentes passaram por isso, cada qual ao seu tempo. nem um padre, um cardeal ou qualquer porra dessas, muito meus o deus de cada um tem o direito de violentar sexualmente alguém em nome da salvação!

ninguém tem esse direito!

e é bom o vaticano agir, pois logo as pessoas começaram a cobrar isso, e provavelmente como diz na própria bíblia, livro sagrado dessa igreja: Não terás compaixão: vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé.(Deuteronômio 19,21) e que aqui seja, abuso por abuso - se bem que se for abuso por abuso, tem padreco que vai gostar...

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Considerações sobre A Liga!

Que bom que a vida esta se encarregando de não me deixar esquecer de algumas coisas. Embora os acontecimentos que geraram o texto “Tapa na Cara” não tenham saído da minha cabeça, o programa A Liga, da Band (exibido ontem) refrescou tudo na minha memória. Boa pauta levantada pelo meu amigo Luiz Guilherme, o LG.

Digo isso porque há muito trago comigo aquela teoria: Esta com fome, te pago um sanduba. Dinheiro? Nem pensar”. Pode parecer meio radical, eu sei, mas assim que tratei a minha relação com moradores de ruas e pedintes. Não digo que minha vida se transformará após assistir ao programa de ontem, mas vale a pena considerar lidar com um pedido por trocado de outra forma.

É bem difícil lidar com esse pessoal que vive na rua. A própria matéria abordou questões interessantes como a questão da higiene, um dos principais problemas enfrentados pelos “mendingos”. Realmente as vezes o cheiro de bebida, de merda, de sujeira, mijo e de outras coisas nos causa repulsa. Mas, pensemos, onde diabos esse povo pode tomar um banho?

Você daria o banheiro da casa para que eles pudessem ter um banho decente? Não seria essa uma questão interessante para transformar em pauta e levar aos nossos governantes? É compreensivo (não aceitável) que não se tenha pouso para todo mundo, mas um banheiro decente, com chuveiros e outros apetrechos, se mostra bem mais viável. Ou estou falando bobagem?

Não seria um belo projeto para nossos políticos apresentarem? Ou até para novos políticos, que projetam uma candidatura para 2012? (Hein?) Está certo que este povo que será beneficiado nem deve votar, mas quem tem o mínimo de razão e sensibilidade consideraria apoiar tal proposta.

Pensemos em soluções para amenizar os problemas escancarados pelo programa da Band. Não adianta ficarmos apenas com pena. Vamos por a mão (ou o cérebro) na massa e pensar em coisas práticas, propostas, projetos e idéias.

observo mudanças

pois bem, gosto de assistir um pouco de televisão todos os dias para poder observer o que existe de bom e de ruim. quando saímos da globo, tudo vai depender do horário. hoje, vou comentar um pouco sobre o que tenho assistido na BAND. em alguns horários. e como não começar citando o CQC, na segunda-feira. programa bacana mas que já foi mais bacana. esse ano, parece meio devagar.

e como hoje é quarta-feira, me limitarei a comentar o que assisti ontem, terça-feira a noite. um programa chamado A LIGA.

talvez um misto de show de realidade com jornalismo investigativo, o programa de ontem mostrou 4 profissionais - repórteres - vivendo 24 horas com moradores de rua. não darei destaque a nenhum deles, mas sim a discussão levantada. um deles, se caracterizou e passou 24 horas como um morador de rua e com todas as necessidades básicas, cito alimentação, sono e banheiro. foi fantástico ver que nem tudo são flores.

outra profissional, acompanhou um casal com seus filhos. todas as dificuldades e a falta de dignidade.

o terceiro acompanhou dois homens que vivem na rua, tomam banho no cemitério, fazem a barba, um deles até toma hormônio feminino para que sua voz afine e os seios aumentem de tamanho.

e finalmente, a quarta participante, acompanhou meninos de rua no rio de janeiro.

foram 24 horas e confesso que hoje, com as emoções um pouco mais controladas, percebo que ao dizer que sou um ser humano, percebo minha vergonha. se sou um ser humano, todos aqueles que vivem nas ruas e em condições sub-humanas também são.

o que nos diferencia é justamente o fato de que eu tenho uma cama para dormir e eles não. eu tenho sorte e eles não?

pode até não parecer, mas infelizmente esse mundo é muito mais injusto com todos do que qualquer um de nós pode imaginar. os personagens mostrados nesse programa um dia morrerão e tudo continuará como está.

em 2006, quando minha patroa estava grávida do segundo filho nosso, o luiz eduardo, peguei sem querer um dia um livro para ler: "Capitães da Areia", um romance de Jorge Amando que conta sobre um grupo de crianças moradoras das ruas cujo nome do livro representa o nome do grupo.

se você assistiu o programa ontem e ainda não leu esse livro, fica a indicação. se já leu, consegue perceber que desde sempre, em maior ou menor numero, isso sempre foi assim?

o que nos choca hoje, um dia já chocou nossos pais, nossos avós, e o que mudou?

com esse programa e ainda com mais um que vai ao ar na BAND na quinta-feira e o qual eu não perderei por nada, é que consigo observar mudanças na televisão brasileira. creio que a BAND está sendo feliz ao colocar esse tipo de programa em sua grade, afinal de contas, isso se tornará uma ferramenta de discussão social, se não em breve, no médio prazo.

a verdade dói em todos, hoje, amanhã ou depois e sempre doerá!

é isso...

terça-feira, 4 de maio de 2010

educação

mais um texto sobre a maldita educação, ou a falta dela. é preciso não mais que 5 minutos dirigindo em curitiba para perceber que somos habitantes sem qualquer tipo de educação para dirigir. trocar de faixa sem sinalizar, avançar sinal, ultrapassar em local proibido, isso tudo não é novidade para quem vive aqui.

mas a maldita educação é necessária em tudo o que fazemos. desde aquela compra no supermercado até o médico que faz um diagnóstico. e em tudo é necessário educação. e como está sua educação?

responda sinceramente: você cumprimentaria uma pessoa que te disse oi na rua?

quando você chega na guarita, o segurança te entrega o cartão, você diz oi? boa tarde? bom dia?

se sim, parabéns, se não, garanto que você aprendeu isso com seus pais, mas não usa porque não quer, certo? tenho percebido no meu convívio social diário, é sempre a mesma coisa, pessoas sem educação, sem qualquer tipo de estrutura emocinal para o convívio social.

não adianta, é impressionante. gostaria que isso mudasse, mas somos muitos, muitos mesmo, talvez já 2 milhões apenas em curitiba, e com tanta gente, ser algo melhor do que somos é apenas uma utopia idiota de um jornalista imbecíl.

seja no trânsito, no buzum ou na fila do cinema, seja em qualquer lugar.

então, continuarei sonhando, e você?

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Novas experiências!

Sempre quis ser um daqueles vídeo repórteres. Manja aquele caboclo que carrega uma câmera e vai filmando, entrevistando as pessoas e fazendo tudo meio que sozinho? Então. Também me considero um foto jornalista frustrado. Tenho talento para a coisa (modéstia não me parece justa agora) e sempre produzi materiais bem bacanas, mas as letras se mostraram o melhor caminho (o mais seguro, talvez) a se seguir, já que na latinha (microfone, para quem não sabe) a vida é dura demais.

Essa semana eu pude viver duas experiências bem bacanas. Três, na verdade. A primeira delas (que, pela ordem, seria essa terceira) foi tornar-me editor (temporário, que fique claro). Até o fim da Copa do Mundo serei o responsável por zelar pelo site especial do Mundial na Gazeta do Povo (tem sugestões de pauta, me mande por favor). Conto com a audiência dos amigos e qualquer dica e critica serão bem vindas.



As duas outras experiências se basearam nas lentes fotográficas da minha Panasonic. No início da semana, logo após aquele mundaréu de água que caiu em Curitiba e imediações, flagrei um momento de desespero de moradores de Colombo, minha nova morada desde meados do ano passado. Próximo a um buraco na rua e um bueiro sem tampa, um comerciante local de Green River (Rio Verde, para os pobres) afixavam uma faixa mostrando os problemas da rua para os políticos que teimam em não vê-los.

Parei o carro do outro lado da rua, me aproximei do seo Oliveira e pedi para fotografar. Ele me recebeu simpaticamente, mas disparou: “Já liguei para a RPC umas 50 vezes e ninguém apareceu”. Com educação, respondi que só estava ali para ajudar e fazer minha parte. Ele amansou e permitiu que eu o fotografasse ao lado da faixa e do perigoso buraco. “Quando chove aqui parece só uma poça, mas se o cara cai aqui um abraço”.

O flagra transformou-se na base da matéria da minha amiga Fernanda Leitóles no site da GP. Missão cumprida, pelo menos por enquanto. Monitorar a presença prometida à repórter da prefeitura é o próximo passo. (Veja o link da matéria original)

“Segredo” industrial

No segundo momento de realização desse foto jornalista frustrado, flagrei três carros camuflados (daqueles que aparecem na 4 rodas) circulando por Curitiba. As imagens foram feitas próximo ao Jardim Botânico. Os carros, conforme apuração feita pelo Renyere Trovão, competente repórter da GP, são os novos modelos do Fiesta, da Ford, que virão para o Brasil com outros nomes.


Circulavam pelas ruas os modelos europeu e norte-americanos dos novos carros, ambos escoltados pelo Fiesta reestilizado que foi lançado recentemente. A matéria estampou o Caderno de Automóveis desse domingo, coisa que muito me orgulhou.

Clique aqui e veja a matéria original

ps: Desculpem pela falta de atualizações, minha gente. Mas o ritmo na edição é alucinante. Prometo compensar no final

Causos... de um final de semana

pois bem, esse texto será a mescla de alguns causos que aconteceram comigo esse final de semana. minha mãe tinha reunião de condomio na praia e para tanto, resolvi ir junto para levar meus dois pequenos, o médio e o pequeno para farovar no litoral. é bacana, nosso litoral é pertinho, tudo para dar certo: e deu. até a patroa ganhou no sortei na empresa e horas depois estava chegando ao nosso encontro.

tudo certo, malas arrumadas (eu não suporto viajar com bagagem nos pés ou com a famosa lona laranja no teto do carro - se cabe, eu levo, se não cabe, fica), carro abastecido, grana para o pedágio e tudo mais que era preciso. além é claro de um bom motorista, que nesse caso era eu!

vamos lá, já na saída, insistente pelo contorno leste, um festival de barbeiragens e alguns quase acidentes de impressionante irresponsabilidade dos meus semelhantes, mas nada grave e muito menos que me envolvesse de alguma forma. e rumamos! logo que pego a estrada das praias, a piazada no carro passa de passageira a seres que interagem.

a primeira surpresa: o pedágio não vende mais a volta antecipada. não sabem explicar porque mas não vendem. eu queria era ter 12,70$ em moedas de 1 centavo, mas isso eu vou providenciar. "não vendemos mais a volta antecipada, senhor!" disse a quase bem educada atendente do pedágio.

frustração 1 absorvida, vamos descer a serra, afinal, um dia lindo, estrada boa, e tudo mais. na quarta ou na quinta curva de alta velocidade da serra, percebo que o carro, ao solicitar o funcionamento dos freios, solta uma fumaça! epa! reduzi a velocidade e constatei que era sim, do carro aquela fumaça. uma paradinha, tudo parece normal, mas não está. o sistema sobrecarregou!

e aqui fica um alerta: manutenção em dia e observação são fatores determinantes. se continuo sem observar, poderia ser fatal. mas não foi, continuei e lá no litoral chegamos. um dia misto de quente e frio. quente ao sol, frio a sombra.

frustração 2: a comida no litoral custa quase o mesmo que ouro. 25 reais o kg da comida e não tem choro. ou paga ou vai pro fogão. confesso que na próxima, vou ao fogão, não sou rico e não vou alimentar o comércio do local me dizendo quanto eles acham que custa a comida! morram de fome!

enfim, frustração 2 absorvida, agora é curtir a piazada que deu um show de bola no que diz respeito a diversão. domingão igualmente legal, com direito ao mais velho mergulhar, brincar e tudo mais na água e ao mais novo apenas pular as ondinhas, correr das ondas e brincar.

nada de vendedores abulantes com seus pastéis, churros e o famoso vendedor insistentemente chato de cerveja e raspadinhas. isso tinha mais graça quando eu era criança. a praia linda, o mar lindo, minha patroa linda e tudo certo.

tinha até um evento sem importância de uma tal Bola de Neve, um campeonato de surf numa praia sem onda. sei lá, acho que não era nada de muito importante mesmo.

banho e rumamos ao pé da serra, afim de vencer os 900 metros divididos em 60km. mas aí, um fato: 3km de fila para pagar o pedágio. 3km! por causa da patroa, o GPS estava desligado, mas foram longos 20 minutos de espera. Trágico!

enfim, depois de um fim de semana maravilhoso, cheguei em casa e dormi o sono dos anjos, sabedor de que mesmo pobre, pude proporcionar aos meus pequenos, minha patroa e minha mãe, dois dias de alegria e diversão...

ah, não teve texto, mas dessa vez, não aceitei levar o note para o litoral...

uma excelente semana a todos... verifiquem sempre os freio e façam manutenções programadas no carro, é importante, heim!