quinta-feira, 15 de julho de 2010

autocensura

ontem publiquei um texto e foi só por alguns minutos. logo depois, uma grande pessoa que por minha sorte é uma amiga me passou algumas considerações que me ajudaram a repensar e em pouco tempo retirar o texto do ar.

nesse texto eu citei nomes e criei uma crítica ácida demais, mesmo na minha leitura, ao conteúdo envolvido. bem, eu posso até ser crítico, mas não posso ser burro o suficiente para criar problemas para eu mesmo, a não ser, que sejam assuntos relacionados a minha pessoa. afinal, se ninguém quer lavar a louça mas todos querem salvar o mundo, eu prefiro lavar a minha louça e que o mundo se exploda.

somos uma sociedade moderna de instintos individuais. poucos querem saber de ações coletivas efetivas que possam gerar qualquer tipo de mudança. vivemos uma moda de várias modinhas: campanha do agasalho, campanha do doe blusas velhas, campanha da instituição tal, da outra e de outra e ainda as ligações pedindo doações e tudo mais... tem ainda aqueles nos ônibus, cada um com uma história mais pitoresca do que a outra.

srs. e sras., eu cometi um erro, tentei corrigir a tempo e cá estou, de volta, tomando os cuidados que devo tomar para não atropelar o cavalo com a carroça, e também, para não me comprometer por uma sociedade que não quer qualquer compromisso, mesmo que seja com a verdade ou com o projeto de um futuro melhor...

quero aproveitar para agradecer a todos os que passam por aqui, que fazem comentários e ainda mais aos toque que a sabrina me deu e que algumas outras pessoas também fazem...

e só para atualizar: CURITIBA: MUITO FRIO! COM O CÉU CINZA... eita inverno!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!