segunda-feira, 27 de setembro de 2010

27 de setembro...

Bem, se eu for comemorar ao pé da letra, a essa altura do campeonato eu já tinha quase oito horas de vida, isso no dia 27 de setembro de 1977. Desculpa-me mãe! Provavelmente nesse meio tempo, nessas oito horas, eu já devia ter me cacago inteiro uma vez pelo menos, tirando o choro por estar num mundo novo, talvez mais frio e menos confortável... Perdoe-me mãe, por ter mamado o leite que tinhas para mim, mas até onde sei, mas não me lembro, a fome era muita...

Há 27 anos eu vim para este mundo... Era uma noite de lua cheia, duas tias minhas, Nilde e Neide, lá estavam para me dar as boas vindas. Mamãe, como sempre, atenta a tudo. E o pai, coruja ao seu jeito, esperando também.

Sou o segundo filho de 3. Fui o único que não teve a oportunidade de nascer em Curitiba. Mas pelo visto, tive a oportunidade de nascer com um luar quase do sertão...

Hoje completo a idade do cristo católico. E para comemorar tal façanha, nada melhor do que um evento, o maior já realizado na casa da Família Norberto Gaertner e ainda fechado para os familiares... Bacalhau e o escambau... Enfim...

A coisa foi boa. Atrasei trabalhos de faculdade, dormi pouco, mas foi tudo muito bom, eu faria tudo novamente. Nenhum dinheiro pagará o em momento algum o presente que ganhei de aniversário nesse domingo, 26/9.

Se a morte chegasse, me pegaria de sorriso amplo, intenso e felicidade pulsante em meu coração... Nem tudo são flores, mas ontem meu jardim estava florido.

Um grande abraço para todos e um recadinho para a dilma plastiquinha: a casa ainda pode cair!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!