quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Lei inútil

Rá... a partir de hoje você pode se estrepar se quiser falar ao telefone celular dentro de uma agência bancária. Uma lei super útil criada por alguns daqueles políticos que nós mesmos elegemos. Essa lei é tão ridícula quanto aquela piada do português, que pegou a mulher com o melhor amigo na cama e de raiva queimou o colchão.

Tudo bem, em alguns casos o larápio estava na agência e ficou só de zóio no coitado desatento que na esquina seguinte acabou roubado e até agredido. Mas é sabido que a maior das “letras” quem dá para os vagabundos são pessoas de dentro do próprio banco.Isso é óbvio, porque senão a simples existência daqueles biombos resolveria o problema.

Essa sim foi uma idéia útil, assim como a colocação de cadeiras para todos os clientes, banheiros e tempo máximo de espera na fila (essa não funciona direito não). Praticamente todas as agências têm biombos, mas os roubos continuam. Os celulares dos malacos tem raio-x, ou eles são avisados por alguém de dentro do banco que alguém sacou uma boa quantidade de dinheiro.


Impedir de falar ao celular é ridículo e sem o mínimo de eficácia. Imaginem a grande quantidade de problemas que essa proibição pode causar... não só para os Office-boys, mas para todos que precisam falar ao telefone independente da vontade dos senhores deputados. Quer evitar que o “roubo da saidinha” aconteça, ponha mais policiais nas ruas. Não proíba o uso dos celulares.

A tendência é que essa lei ridícula caia no desuso. Assim espero, pelo menos. Agora, senhores deputados, se quiserem fazer algo realmente útil... vocês podem criar dispositivos (se é que eles não existem) que possam fiscalizar o cumprimento da lei que garante ao cliente o direito não criar raízes nas filas do banco. Que se obrigue aos bancos disponibilizar mais funcionários para atender o povo como gente.

É... como gente mesmo. Só isso que pedimos, afinal atualmente somos tratados como bichos por bancos como a Caixa Econômica. Esperamos mais de 40 minutos na fila (quase dobrando o previsto na lei para que haja atendimento). E ninguém faz nada.

Aliás, esse problema realmente não deve preocupar os senhores deputados, pois afinal duvido que algum deles tenha as moral de ir a um banco. Algum oficce-boy deve ficar com esse pepino para descascar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!