sábado, 20 de novembro de 2010

Hoje eu matei...

Matei saudades de uma de minhas paixões. Eu sou um daqueles idiotas que são melancólicos apaixonados por obras de engenharia. E eu sou admirador de trens. Gosto pelo simples fato de gostar. Se deixar, passo horas perto da linha do trem, apenas vendo eles passarem com os ruídos do aço dos trilhos no atrito com o aço das rodas e o estrondo de uma frenagem, com todos os vagões empurrando um ao outro.

Passe uma hora dividindo com meus filhos, que ainda sem entender do que sinto, estavam já quase impacientes.

Observar os trens me faz esquecer de coisas tão idiotas quanto essa minha paixão, como por exemplo o fato de que dilma será minha presidente a partir de 1º de janeiro, com direito a CPMF com outro nome e ainda, controle de mídia.

Ví 3 composições, duas sentido litoral, e uma, sentido curitiba. Vi, ainda, mais uma vez, uma locomotiva por dentro. O operador, vulgo maquinista, ficou até impressionado com minha cara de bobo alegre ao entrar numa locomotiva de 150 toneladas de peso.

Se a privatização é uma merda, pelo menos, hoje, posso ver mais trens do que antes, quando era a RFFSA. Mais trens, locomotivas diferentes.

Quero ver, se das minhas férias, sobre um dia para eu tentar passar uma tarde toda, tirando fotos simples com meu iPhone. E quem sabe, um dia consigo uma carona num desses. Quem sabe!

Gostar de trens é uma coisa talvez cretina, mas é uma das coisas que gosto de verdade. E na presença dos meus filhos, fica ainda mais gostoso.

Foi um sábado corrido, com certeza, mas valeu a pena viver cada segundo dele. E vivê-los de forma muito intensa.

Um bom domingo a todos... sem exceções...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!