terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Lamentável...

Enfim, choveu. Lembrando uma trecho de uma musica do Gabriel O Pensador, ele dizia: pronto, choveu, tudo alagado. Uns nadando outros morrendo afolgado!

Que bom que pelo menos, para os moradores de Curitiba e região metropolitana, a morte parece não ter chego com tanta facilidade. Ontem, as 7 da matina, quando acordei com a então chuva forte, logo imaginei que por mais obras que tenham sido feitas, tanto pelo governo do estado quanto pelas prefeituras, teríamos problemas, sérios de alagamentos.

E não foi diferente. A mídia explorou de todas as formas possíveis e imagináveis as tragédias. Famílias infelizmente perderam todos os móveis, e suas casas ficaram tomadas de lama e coisas assim. Choveu demais num curto espaço de tempo. E aí, com a ajuda da população que ainda joga lixo nos rios, joga lixo nos bueiros e bocas de lobo, a desgraça está feita. Some a isso tudo o fato de que muitas áreas hoje ocupadas por casas ou por sobrados e prédios já foram um dia, área de alagamento dos rios e riachos.

E curitiba é um ninho de rios e riachos.

Só um exemplo, ou melhor, dois: na rua voluntários da pátria, no centro de curitiba, passa um rio. Embaixo do canteiro da mariano torres, passa um outro rio.

O que acontece quando chove demais e muita água precisa passar por pouco espaço que foi destinado a ele?

Dá porcaria, com certeza. Em curitiba, está proibido canalizar o leito natural dos rios, mas, será que não foi tarde demais???

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!