quinta-feira, 28 de abril de 2011

Governo atento... e muito!

Antes do assunto principal, uma escapadinha... Eu quero mais é que o príncipe e a princesa vão pra ... Pronto, falei... Não aguento mais coberturas especiais e materias sobre os pombinhos que vão casar e coisa e tal. Será que eles vão transmitir a lua de mel também?
----------------
Mas o post de hoje é sobre atenção e melhor ainda, sobre o governo mais atento que nunca antes a gente viu na história desse país. Sou um dos críticos do lula-lá, mas tenho que dar o braço a torcer que nos momentos em que os usineiros de álcool aumentavam os preços, simplesmente ele baixava de 25% (algo assim) para menos da metade a quantidade de álcool na gasolina. E assim, os preços ficavam num patamar melhorzinho.

Não, o governo agora levou uns 2 meses e finalmente a nossa presidente Dilma resolveu fazer alguma coisa. Uma MP, que sabe lá se vai servir para alguma coisa. Em curitiba, a gasolina está entre 2,89 - num posto quase falcatrua até 3,00 num posto de bandeira boa e tal. Desconsiderando os malditos ml que os postos podem nos roubar com dispositivos bacanas e engenhosos, estamos ferrados mesmo.

Inflação em alta, desemprego voltando a casa dos 12 - 13% e dolar em queda ajudam na construção do quadro legal...

A gasolina não vai mais baixar. Digamos que para cada litro que custe 2,60 - 1,30 ou mais de impostos, certo? se a gasolina chegar a 3,00 - é 1,50, ou seja, com o aumento, todos ganham. Os donos dos postos, os distribuidores, a principal produtora e claro, o governinho... Muito legal, né, quem perde é o povo. Aliás, tudo sempre na bunda do povo.

Vamo que vamo...


quarta-feira, 27 de abril de 2011

Porra "LG", você só fala merda!

Olá. Essa frase que é título do post de hoje, eu ouvi 3 vezes hoje. Claro, é importante ter um feedback quando a gente se dispõe a falar, afinal de contas, quem fala ou escreve, o faz para alguém, mas será que as pessas querem realmente me ouvir ou ler? A resposta a essa questão é: talvez algumas...

A frase foi ouvida por mim 3 vezes por conta de duas coisas que falei, vou relatar aqui e ficar aguardando mais críticas.

Começou assim: comentei que pela lei municipal antitabagismo, uma empresa, seja ela qual for, não pode disponibilizar um cantinho para os fumantes, seja essa cantinho aberto ou fechado, coberto ou não coberto e aqui, não está previsto nem o uso de equipamentos de filtragem ou exaustão da fumaça. NÃO PODE E PONTO FINAL! Justo, afinal de contas, nós, com os nossos votos, elegemos esses caras que criam as leis, certo senhor eleitor patriota?

Ai, já ouvi o primeiro: "porra 'LG', você só fala merda!"

E então, ouvi a frase que marcou meu dia positivamente. Tipo, uma argumentação válida em que fui questionado de porque então a lei diz para não roubar e mesmo assim se rouba? Claro, fiquei sem resposta... Por 3 segundos até que falei: não é porque eles desrespeitam as leis que eu tenho que desrespeitar também...

E lá veio o segundo: "porra 'LG', você só fala merda!"

Resolvi mudar de assunto e diante de uma lata de lixo cheia de copos descartáveis brancos, que vão poluir e sujar ainda mais o mundo, resolvo perguntar se os presentes participariam de uma campanha para que a gente usasse canecas de louça, não descartáveis e pudessemos ter um lugar para lavá-las... Seria mais justo com o meio ambiente, com os custos fixos e com tudo mais no modelo ambientalmente correto certo?

Errado, lá veio o terceiro: "porra 'LG', você só fala merda!"

Aí, um dos presentes disse que era mais higiênico o copo descartável, até mostrei o lixo cheio mas ele ainda insistiu que é mais higiênico para quem usa e tal... E ou outro, nessas horas, nem falava mais nada, afinal, eu estava falando tanta merda que finalmente resolvi me calar e trocar de assunto.

As pessoas estão prontas para mudar o mundo, mas não tem coragem nem capacidade de lavar a própia louça em casa.

Somos um bando de preguiçosos. O descartável é mais "higiênico" do que o reutilizável. Que bom, a hora que precisarmos de mais um aterro da caximba ou então, a hora que na praia começarem a surgir copos boiando ou melhor, a hora qu tivermos dormindo no lixo, que sabe a gente se arrependa, não é mesmo?

Mas eu, LG, o maldito, continuarei falando as minhas merdas. Sou um infeliz falador de merdas, mas infelizmente, tem muita gente que tem mais merda do que eu, e não é na fala e sim, na cachola...

Perdão!

Eu topo vender, mas não agora...

Dudu... No melhor estilo vamos por e contra por, adoro a ideia de vender o diario leite quente. Mas, será que podemos esperar a recessão estar mais forte? Aí sim, quem sabe podemos precisar de uns trocados...hehehe

Gente, não é mais brincadeira não. Eu não sei se o governo já gastou tudo que tinha ou então, se nós gastamos demais e agora não podemos pagar as contas, mas o fato é que tudo está colaborando para que o brasil afunde numa grande recessão e nem é a marolinha do lula-la. Agora, quem manda é a dilma e vamos talvez até rezar (não que eu saiba, mas posso aprender), pois além da maldita gasolina a 3,00, tudo está ficando mais caro e em curto prazo de tempo.

No caso da gasolina, lula-lá foi mais esperto, ele mandou diminuir a quantidade de álcool anidro, se não me engano, e o combustível não foi mais um peso morto na inflação. Bem, o feijão, já nos ferra no preço a anos, mas agora, a carne, o arroz, os serviços... tudo!

E não me venha com regulação de mercado, regra da demanda e do consumo... o que está acontecendo no brasil é pior que tudo isso, então, o negócio é ter cuidado, guardar um pouco de comida e esperar para ver como dilma e sua equipe vão (hahaha) trabalhar!

A inflação está aí, maior de que era esperado, os juros estão subindo, aumento na IOF e claro, daqui a pouco até a CPMF deve ser recriada com a intenção de segurar a inflação. Nem requião, nem inflação... Ambos são muito loucos demais para mim. Mas, tirando as brincadeiras, o fato é que estamos entrando em momentos de muita seriedade no brasil. Inflação e tudo que pode vir com ela, não serão bons momentos.

Pensando em algo ruim, se com o desemprego na casa dos 8% e a violência do jeito que está, imagine se o povo ficar desocupado? Não sei não... Não que todos sejam criminosos, nem falaria isso, mas quando se passa fome, tudo pode acontecer...

Produção industrial em queda, preços em alta, a galera devendo até os tubos em 18888 vezes sem juros para viajar para praia na páscoa e como pagar tanto ovo de chocolate que o coelinho branquinho botou em 15x?

Recessão é algo que não quero ver mas acredito que nossos governantes não estão agindo no ritmo que deveriam. É hora de fazer horas-extras, sem remuneração. Os especialistas, que talvez tenham estudado para isso estão dizendo: a recessão está chegando...

Vamos pensar um pouco nisso? Será que nós, consumidores e pagadores de impostos, podemos fazer algo?

Vou pensar... depois escrevo...

Ah, pra finalizar, o DLQ ainda não está a venda, bele?


terça-feira, 26 de abril de 2011

Valor das coisas

Olha só, LG... entrei num site ai e fui descobrir quanto vale o nosso blog hoje em dia. E o resultado foi impressionantes R$ 2.850,72. Aviso que se alguém pagar R$ 2.500 to passando de papel passado. Bricandeira, afinal ter a chance de se comunicar com gente tão qualificada como vocês... NÃO TEM PREÇO.

Igual a gasolina... Não tem preço (definido). Que absurdo pagar R$ 3 num litro. Até quando?

Alô governo federal... não esta na hora de agir? HAJA paciência com tamanho descaso.

Será que legal mesmo e melhor vender milhões de toneladas de açucar para o exterior e beneficiar poucos e ferrar outros milhões com preços absurdos como o do álcool?


sexta-feira, 22 de abril de 2011

Sexta-feira santa...

E que assim seja. Mais um dia em que brasil não vai gerar um centavo de crescimento. Mais um dia em que a igreja se sobrepõe a lei e ganha destaque. Se vivemos num país laico, ou supostamente, porque temos que parar um dia?

Enfim, ganha o mais forte. Eu, até pediria para trabalhar mas até ja sei bem qual é a resposta.

E assim sendo, levantei, peguei a bicicleta que tem uma cestinha, e saí para pedalar. Desde que comecei a caminhar, cuidar da alimentação, minha circunferência abdominal diminuiu alguns centímetros, o que me faz pensar que posso me tornar um velho sem barriga, algo que muito me assusta. Sem contas que minha respiração está melhor e meu sono, uma beleza.

E tudo isso graças ao incentivo que recebo de algumas pessoas: minha má, meu amor, meu brother Tiago, que armou uma de carona e que nessa eu caminho entre 30 e 45 minutos toda manhã e outras tantas que dão sempre incentivo.

E hoje caminhando ouvi um senhor dizer: "eu sou pessimista mesmo. Para mim, o brasil não tem futuro mesmo..." deixei de ouvir pois ele ia em direção contrária a minha. Mas, foi importante saber que não estou sozinho.

Também sou um pessimista, e dos completos. Eu não acredito que meu voto muda qualquer coisa nesse país, não acredito nos políticos, não acredito na política, não acredito nas pessoas, não acredito na igreja e por fim, não acredito na estrutura educacional proposta.

Vivemos num ciclo vicioso onde somos mal educados, logo não sabemos votas, não respeitamos leis, não fazemos as coisas direito e vivemos buscando atalhos para resolver nossas questões. É o que já escrevi, sabe aquela história de dar um dim-dim pra não pagar a multa? Ou então, pegar um atestado mais frio que nitrogênio em estado líquido?

É disso que estou falando. Hoje por exemplo, num lugar que já fotografei e coloquei nesse blog, onde os motoristas mal educados estacionam seus carros em dias de semana? Pois bem, hoje tinham uns 15 carros e até um guardador de carros....

Apenas um pequeno exemplo daquilo que considero comportamento do brasileiro nato. Ou seja, o desrespeito é apenas um parte..

Querem que eu seja otimista?

Me de um motivo só, pode ser?

terça-feira, 19 de abril de 2011

Seriam as águas de março?

Segunda-feira, a coisa pegou. Choveu forte em curitiba (não em toda ela pelo que soube), granizo gigante e coisa e tal. Você já se perguntou porque isso está acontecendo?

Ha! Pegadinha do malandro! Isso está acontecendo também porque você vai trabalhar todos os dias de carro. E também porque você não separa seu lixo e ainda porque você consome demais - eletrônicos, industrializados em geral e talvez, porque no seu sobrado, tenha muito mais área construída, que armazena calor do sol do que natureza, que sabe bem o que fazer com os raios ulta e mega e hiper violetas.

Ha! A chuva forte de ontem só existiu para te preparar e me alertar que o pior ainda está por vir e não adianta agora querer mudar. Aliás, você mesmo não mudaria, certo? Comprar é bom, assistir uma TV de LCD de 1 bilhão de polegadas não tem preço, não é mesmo? O ar-condicionado do seu carro ou do seu quarto é algo dos deuses, não é mesmo?

Eu também não faço muito a minha parte não, mas pelo menos, quando vejo uma chuva como a de ontem, sei bem que parte da minha culpa está em pedacinhos dos granizos que caíram ontem e que destruíram alguma coisa. Você acha que sou um idiota e estou exagerando?

Se acha isso, pode continuar sendo feliz, é o que eu espero mesmo!

Mas, sabendo que você pode ter se ofendido com tudo qu escrevi até agora, vou aliviar um pouco a sua, a minha, a nossa culpa nisso tudo. O clima está mudando e eu também acredito que o homem é medíocre suficiente de não conseguir mudar o clima. Segundo alguns especialistas, entre eles um cara legal chamado Molion, o clima vai mudar faça o que façamos... E aí, não adianta nada você não comprar um iPhone ou um iPad. Vamos se ferrar do mesmo jeito.

Mas isso é algo que, ninguém sabe ao certo o que vai acontecer, então, quem sabe devemos mesmo pensar em mudar alguns hábitos?

Pensa aí, eu penso aqui, você comenta essa e formamos um diálogo, o que acha?

Inté e bom granizo pra você...

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Atalho?

Então, mais uma vez, vou publicar um texto que não é meu, mas da nobre jornalista Sabrina. É profundo e gostaria que levasse ao pensamento. Acompanhe abaixo:

A cultura do “atalho”

A luta diária pela vida mais fácil

Faça, agora! É indispensável! Em cinco minutos está pronto. É apenas entretenimento. Leia agora o resumo do resumo da obra de Euclides da Cunha. Em 18x sem sair de casa. Especialista dá a dica de como apreciar azeite em 10 lições. Em apenas 5 passos você muda sua carreira. Emagreça 2 quilos em 48h. Essas frases foram retiradas e adaptadas para ilustrar esse texto que pretende divagar sobre como cada vez mais vivemos uma cultura de atalhos.

Longe de mim querer analisar aspectos sociológicos dessa “facilitação” da vida, eu divago porque preciso e vocês leem , então estamos de acordo. Parece que hoje em dia vivemos em um tempo em que é feio dizer “não sei fazer” ou “não quero aprender”. Será que precisamos saber de tudo, mesmo que de forma superficial? Qual é o problema se aos 30 anos de idade o sujeito não corresponde às “10 características comuns dos jovens bem sucedidos”? Então quer dizer que nos reduzimos a 10 pontinhos a serem seguidos? Quer dizer que precisamos de apenas 5 minutos para realizar algo que alguém inventou e levou dias, meses, semanas pra criar?

Antes que alguém me acuse de querer complicar as coisas, acho que atalhos são válidos e por isso existem. Mas, acho realmente preocupante quando vendemos essa cultura como única opção dos problemas da vida. Acho que a gente precisa vez ou outra pegar o caminho mais difícil pra ver o que tem lá. Suar um pouco a camisa, botar a cabeça pra funcionar. Senão a gente desaprende e liga a vida no automático. A pior conseqüência dessa situação pra mim é que cada vez mais, mais gente acha que sabe das coisas e não pensa sobre elas. Com ferramentas que compartilham a ignorância daí que o negócio fica perigoso.

- Ô, mulher, mas eu corro o dia inteiro e não tenho tempo de ficar pensando, eu preciso de solução. E rápido! Você, leitor indignado acaba de pensar nisso. Concordo, o tempo hoje é moeda de troca. Porém, insisto no fato de que é possível pensar diferente. Creio realmente que muito dessa cultura é resultado desse imediatismo que nós mesmos desenvolvemos e estamos passando aos nossos filhos. O que está ao nosso alcance pode ser feito e o que não está pode ser negociado. Sempre. Ou quase sempre.

Finalizo com uma frase que abre o livro “Terra Sonâmbula” de Mia Couto e que ilustra bem esse texto.

O que faz andar a estrada? É o sonho. Enquanto a gente sonhar a estrada permanecerá viva. É para isso que servem os caminhos, para nos fazerem parentes do futuro. (Fala de Tuahir)

sexta-feira, 15 de abril de 2011

SPAM!

Eu recebo em média, em minhas duas caixas de e-mail do google, 50 mensagens que nunca solicitei a ninguém com as mais diversas propagandas e promessas.

São propostas para comprar viagra barato e outros remédios, bancos me solicitando informações para recadastro de contas e pior, propagandas de empresas que estão ficando cada vez mais elaboradas. Ou seja, o SPAM se tornou um tipo de publicidade, deve estar sendo estudado pelos grandes teóricos da publicidade e vamos nessa.

Hoje recebi, por exemplo, um SPAM de uma empresa que trata de vídeos institucionais para empresas. Veio com telefones de contato, link para vídeos já produzidos e claro, só faltou o CNPJ.

Então, sou levado a crer que acompanhando o crescimento da falta de educação do povo moderno, o SPAM veio para ficar. Comigo não, eu não comprarei nunca um serviço de uma empresa de merda, que precisa de um SPAM para viver. Não mesmo!

Nem mesmo me tornarei hipocondriaco por causa de um SPAM. E você, gosta de recebê-los?

Eu até já me propus de divulgar o nome das empresas que me enviam essa merda virtual, mas infelizmente, gastarei boa parte (mais da metade) do meu dia fazendo isso.

Então, que explodam todas as empresas que utilizam esse tipo de artifício para ganhar clientes...

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Envolvimento sério...

Sabe aquele ditado que diz que as paredes tem ouvidos? Pois bem, na verdade, as paredes tem ouvidos, as árvores tem ouvidos atém mesmo aquele cinzeiro proibido pela lei anti-fumo que fica cheio durante a semana na sua empresa tem ouvidos.

Então, sempre temos que tomar o cuidado devido e necessário para que não falemos mais do que devemos, certo?

E quando você nem fala uma coisa e outras pessoas ouvem? Pois é, esse é um dilema moral e tanto, afinal de contas, como você vai conseguir provar que não falou algo que alguém jura de pés juntos e descalços que ouviu de sua boca? Como?

Não tenho como fazer isso, infelizmente. E mais uma vez em minha curta vida de jesus cristo, estou nos meus 33, já fui caluniado algumas vezes. E ontem, fui mais uma vez caluniado. Numa conversa de corredor, entre o caminho até minha sala, falando sobre assuntos específicos com mais três colegas de trabalho, algum arbusto ou cinzeiro ouviu eu dizendo algo, que no mínimo, não faria o menor sentido eu estar falando, principalmente naquele momento.

Então, leitores e amigos, tomem cuidado para não falar o que você não deve falar. E mais cuidado ainda em não falar nada, afinal, mesmo em silêncio, as pessoas estão ouvindo sua voz!!!

Assustador, não?

terça-feira, 12 de abril de 2011

Dinheiro

Dinheiro. Essa é uma palavra de valor! Se temos, normalmente gastamos até a hora em que ficamos sem. E quando estamos sem, aí a coisa complica e sentimos uma falta danada dele. Por experiência, passei anos dançando uma musica perigosa e cara. Devia para o cartão de crédito, para o limite do cheque especial, pagava contas de acordo com o saldo bancário e claro, tive que correr atrás de cheques, trocá-los, negociá-los entre outras coisas.

Hoje, posso dizer seguramente, que passei um ano sem essa vida. Quitei todos os meus empréstimos e ainda tenho um resíduozinho na poupança, ou seja, estou trabalhando no azul. Isso não quer dizer que sobra, mas pelo menos, não falta.

Porém, falar em dinheiro é quase um tabu. Ainda não achei uma forma de ganhá-lo fácil, mas encontrei uma parceria com algo chamado poupança. E não foi um exercício muito dificil não. Na verdade, comecei com 1o pila, e quando sobra, coloco mais. E ele fica lá, apenas um número na tela do meu computador, que a cada mês, acumula alguns centavinhos... Está lá, numa emergência, sei que posso contar com ele.

Brincando, brincando, os empréstimos somados com o limite do cheque especial e o cartão de crédito, valiam mais do que eu ganhava. Não sei como não deu merda.

Agora, tudo numa planilha, que se alguém quiser, disponibilizo, posso observar tudo que gasto e quanto ganho, podendo de forma clara e inquestionável, nivelar minha balança financeira. É muito gostoso ir dormir percebendo que deixei de gastar 90 reais de juros do cheque especial, ou então, que deixei de pagar 2,7% ao mês num empréstimo pessoal consignado.

E mais ainda, é muito gostosa a sensação de não ter que pagar o mínimo no cartão para poder pagar o telefone ou a escola do piazinho.

Nobres leitores, dói pra burro ter que cortar, mas hoje, vivo contente e feliz com o que ganho, seja ele pouco ou muito e ainda, gasto pouquinho de telefone celular. A operadora não me dá mais desconto, mas em contra partida, pago apenas o que consumo com o pré-pago.

Fica a dica e se precisar de uma ajuda, me avisa, gosto de ajudar...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Era uma vez...

Na verdade, certa vez escrevi sobre um programa de televisão que passa toda segunda-feira a noite. Era, na época, um programa descolado que demonstrava que jornalismo e humor podiam caminhar juntos de forma quase harmoniosa. Enfim, o dinheiro subiu para a cabeça de cima e tudo desandou.

Hoje, mais uma vez tentando assistir ao tal programa, pude perceber a importancia do playback. Ou melhor, a importancia da edição de vídeo. Pois numa matéria onde dois idiotas tentaram fazer sexo pela internet usando uma webcam numa lan house, o resultado final foi tão idiota que se não fosse pela risadinha colocada na edição, nem cachorro iria sorrir. Foi um dos piores conteúdos que assisti na ultima semana ou no ultimo mês.

Infelizmente, qualquer credibilidade que esses caras tinham comigo, deixou de existir. Não apenas por essa matéria infeliz, mas por outras tantas que os senhores do programa conseguem produzir. Felizmente, minha televisão tem um bom controle remoto.

Aliás, o controle remoto no brasil talvez seja a mais poderosa ferramenta democrática, pena que funciona apenas para aparelhos eletronicos...

E mais, concordando com o nobre dudu, sobre o paozinho... Não apenas custa caro, mas custa absurdos de diferenças entre padarias próximas ou então, são nivelados entre concorrentes. Sou meio radical e em alguns casos, acredito que o estado peca em não tabelar valores. É uma vergonha o que acontece com o paozinho, mas e com a gasolina?

Heheh, fica para outro dia. Enquanto isso, não use etanol, e abasteça só o necessário.

Para finalizar mesmo, diz que o brasil vai enviar carne de porco para a china, numa parceria comercial e coisa e tal. Se você gosta de carne de porco, posso te contar uma coisa: você e eu, que amo carne de porco, vamos pagar o preço dessa exportação. Pode contar nos dedos os dias. Logo, pagaremos preço chines na carne aqui no Brasil....

Vamo que vamo!

Os trouxas contra-atacam

Que o aumento no preço dos combustíveis é revoltante nós todos já sabemos. E sabemos também que abaixo-assinados e hashtags não adiantam para porcaria nenhuma como instrumentos de pressão nos governantes. A violência no Brasil (vide atiradores malucos) também não é novidade e o nosso falido planejamento urbano que nos coloca atolados em montes de bosta a cada chuva mais forte também não, bem como nossa insuportável mania de empurrar as sujeiras para debaixo do tapete.

Mas, recentemente, me deparei com algo bastante revoltante. Já tinha me dado conta disso, mas a ficha demorou, MUITO, para cair. Você, cidadão comum como eu, que vai diariamente comprar o seu pãozinho francês já percebeu o altíssimo valor que essa mistura de farinha, ovo, água e fermento possui.

Lembro-me comos e fosse agora pouco que um desses "terno-e-gravata" disse certa vez que a farra dos panificadores malandões ia acabar quando o pãozinho passasse a ser vendido por quilo, afinal pagaríamos apenas o que estávamos levando. O problema era que alguns comerciantes vendiam um pãozinho de 45 gramas (quando, por lei ou sei la o que, deveria ser de 50 gramas) por 0,15 centavos. Na ponta do lápis, estavamos sendo passados para trás.

Ai inventaram de vender peso por quilo, não mais por unidade. Ai sim pagaríamos o preço justo pelo peso real. O discurso à época era de que com a concorrência os preços seguiriam competitivos.M AS, contudo, todavia, entretanto, não foi nada disso que aconteceu. Até em lugares mais humildes percebe-se que o pão não sai menos de 0,35 centavos. Em alguns lugares, R$ 1 compra apenas dois pães.

Essa história virou uma zona. Cada um cobra o que quer, elevando os preços a patamares absurdos. E, mais uma vez, quem leva no toba é o consumidor. O burro aqui que vos escreve ou esse aí que me lê. É, você mesmo.

Fomos feitos de troxas mais uma vez. E seguiremos assim até surgir alguém que valha a pena receber nosso voto. Que 2012 chegue logo.

Nova enquete!

A última perguntava se os leitores achavam que o Brasil era racista. Vamos olhar um pouco mais para o nosso umbigo. Você é racista? Abra seu coração.


quinta-feira, 7 de abril de 2011

Mais uma sobre trânsito


Essa com a colaboração de um brother, grande Giuliano... Veja você que o nobre motorista, cidadão e pagador de impostos resolveu almoçar. E claro, escolheu um bom lugar com boa comida (sei onde é e sei que é questionável), mas enfim, resolveu estacionar seu GOL Branco.


E olha que legal, ele achou uma inscrição de PARE no asfalto e parou. Pelo visto, ele está pouco se preocupando para os outros motoristas. Ele simplesmente parou. E olha que tinha uma viatura das autoridades de trânsito ali pertinho, mas pelo visto, os agentes da autoridade policial estavam também almoçando. É claro, eu sei, todos tem direito a uma merendinha...

Vamo que vamo... Valeu Giuliano...

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Comportamento

Eu tenho conversado muito com alguns brother e sister e nas conversas sempre percebo algo muito triste. Não que isso aconteça com a pessoa em questão, mas infelizmente acontece com alguém próximo ou coisa parecida. Hoje pela manhã, ouvindo rádio, o locutor comentou sobre o policial que entrou metendo bala e acertou um pequeno inocente e também sobre outros policiais que mataram lá um de menor e tal.

Você se choca com isso?

Eu infelizmente não consigo mais ficar chocado. Eu lamento, mas infelizmente eu penso: que infelizes homens que precisavam trabalhar e se tornaram policiais e que não receberam por parte do governo, chefe deles, o treinamento físico e emocional necessários.

Acredito que poucos são os policiais que desejam realmente matar um garoto ou um pai de família. Mas se ele não recebe de sua corporação o apoio psicológico no desempenho de suas funções, as coisas se acumulam. E como cobrar desses homens (policiais) a dignidade que infelizmente seus chefes não possuem?

Como cobrar deles que sejam sempre honestos e entrem nas favelas e vielas, enfrentem bandidos e traficantes de peito aberto, se no final das constas, o cinquentão sempre fica com seus chefes? E não me venha com essa de que isso não existe. Existe sim!

Existe em todos os níveis da sociedade escatológica em que vivemos. Independente do tamanho da merda que somos, todos nós em algum momento de nossas vidas, no íntimo do mais secreto, subornamos alguém. Nem que seja a nós mesmos.

É a pratica do "ão" - cinquentão, cenzão, trezetão! Ou então a não mesmo pejorativa prática do "inho" - milzinho, trezentinho...

A instituição da polícia militar infelizmente está partindo para a falência pela simples falta de capacidade de se administar. Pudera, pensado quando se existiam talvez 300 ou 500, hoje são milhares os soldados e demais patentes. Hoje, o novo policial não quer ficar nas ruas, ele quer uma atividade burocrática, pois assim, ele está seguro.

Como garanti que tudo pode e dará certo? Alguem me paga uns 50tão para escrever aqui?

Espero que a polícia e os policias possam continar sendo um porto seguro para toda a sociedade... Tomara que isso seja assim mesmo...

terça-feira, 5 de abril de 2011

Reafirmando meu convite

O convite é publico e é feito de coração. Peço aos vereadores de curitiba que reservem pelo menos um dia de sua vida pública bancada pelos nossos impostos para, junto comigo ou não, passearem 7h30 da manhã na linha centenário-campo comprido de ônibus biarticulado. Vamos?

Uma imagem para começar:
Essa imagem ilustra bem como é agradável ser usuário do sistema público do transporte coletivo de curitiba, capital modelo e cidade de primeiro mundo. É simplesmente maravilhoso, mas nesse dia, a coisa estava ainda melhor. Espera de mais de 5 minutos, pois algo aconteceu no país das maravilhas, e branca de neve não dirigiu o ônibus nos horários certos.





Essa outra imagem demonstra algo ainda mais legal, veja:

É possível observar como é preciso o sistema. Simplesmente mais da metade da plataforma de embarque ficou de fora, o que além de dificultar a entrada e saída da lata de sardinha, por inclusive ocasionar um maldito acidente, que pode resultar até mesmo em morte.

Mas, pelo que vemos no dia-a-dia, as autoridades estão defecando, para o que acontece ao cidadão curitibano em seu cotidiano.

É simplesmente bacana. Vou tocar nessa tela sempre.

E convido a todos mais uma vez para enviar um e-mail para nossos vereadores, pois se algo pode ser feito, é provável que tenha que partir deles...

Fui...

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Segunda-feira agitada...

Hoje o dia começou bem cedo. E a agitação, tão cedo quanto meu dia. Para começar, quase 20 minutos esperando um ônibus, ou ónibus como insiste em falar um grande vereador dessa medíocre curitiba. (OK, o vereador nem é tão grande se não for mais medíocre do que a cidade, que nem é tão medíocre assim).

Depois, a correria foi no emprego, ao qual cheguei 10 minutos atrasado por causa do maldito sic "ónibus".

A coisa só foi desacelerar depois do meio-dia. E agora, estou me preparando para ir para casa, tentar recuperar um pouco do sono que não tive a noite para depois, novamente pegar um buzum e ir para minhas aulas.

E eu aproveito para contar uma das minhas características pessoais mais marcantes no convívio coletivo: minha cara (face). Pois bem, se ao olhar para mim, voce pesar que posso estar irritado ou bravo, não pense, tenha certeza.

Eu, com o passar do tempo, passei também a ser ou odiado (maioria das vezes) ou amado (minoria esmagadora das vezes). E por isso, decidi há muito tempo falar o que acho que devo, tentando não odender as pessoas, mas simplesmente falando a verdade. Se eu não gosto, eu não gosto e ponto. Não vou ficar tentando passar outra impressão.

Uma das coisas que não gosto e que convido você a participar comigo, é o tratamente que nosso prefeito e seus smurfs (vereadores) estão dando para o nosso transporte coletivo. Eu já convidei vossas excelenências (papai smurf e filinhos smurfs) a passearem de ônibus comigo, mas acredito que eles não estão muito afim de deixar o conforto de um carro com bancos em couro e arcondicionado.

Porém, convido novamente todos a mandarem para nossos representantes no legislativo municipal, fotos e relatos de dificuldades com os maravilhosos ônibus, inclusive agora o maior do mundo e azul.

Quem sabe, com vários relados a coisa acontece, né...

Me ajudem, se percisarem dos endereços eletrônicos deles, eu passa para todos...


Vamo que vamo...

sexta-feira, 1 de abril de 2011

É noite de sexta-feira

E para encurtar o papo, posso dizer que o silêncio no centro de curitiba denuncia que algo deu errado no final da tarde. E deu mesmo.

Quando escureceu o céu, já pensei que vinha merda. E olha, espero que não tenha chovido nem 10% no litoral, pois se choveu, a coisa deve estar feia por lá. Perto de minha casa, pontos de alagamento na canaleta do biarticulado, vários sinaleiros desligados por falta de luz entre outros transtornos.

Eu posso até não gostar mais de curitiba, e de fato não gosto, mas acredito que nem ela como cidade nem os hipócritas moradores da província tenham merecido uma chuva como essa.

Ou será que mereceram?

Fica a questão!!!