terça-feira, 14 de junho de 2011

A boa e velha união

O povo desconhece sua própria força. Talvez essa seja o segredo do grande poder de manipulação exercido pelos políticos falcatruas que conhecemos por aí. Ao aproveitar a ignorância da população sobre o tema, eles usam e abusam.

Estive no Rio de Janeiro neste final de semana. Nunca morri de amores por aquela terra, nem pelos seus moradores. Mas pude constatar que quando a turma se junta, nêgo véio, sai de baixo.

Recentemente vimos a prisão em massa de cerca de 600 bombeiros que invadiram um quartel para protestar contra os baixos salários e o descaso do poder público diante dos anseios da categoria. A atitude da polícia, sob ordens do governo, pegou tão mal que a população, que antes dava de ombros para as reivindicações dos bombeiros, passou a olhar com mais carinho para a polêmica.

O resultado disso foi uma onda vermelha que tomou conta da cidade. Fitas desta cor foram distribuídas para motoristas de todos os tipos. Taxistas, motoristas de ônibus, pessoas comuns, ciclistas e pedestres. todos amarraram a fita em algum lugar visível para demonstrar o seu apoio a esses profissionais tão imprescindíveis, mas ao mesmo tempo quase invisíveis.

Eu também aderi e enquanto estive lá ostentei a minha fita vermelha com muito orgulho. Orgulho que não era para ser meu, um "turista" eventual. Mas falou mais alto o meu instinto de que ali, naquele momento, meu apoio poderia fazer a diferença. E é assim que as coisas acontecem. Quando cada um de nós percebe que somos parte de algo maior, tudo pode acontecer,

O resultado da mobilização daquele dia foi uma grande passeata em Cobacapana. A partir dali o governador abriu um canal de negociação com os manifestantes e o desfecho parece, ao menos por enquanto, que será bom para os bombeiros. Não o ideal. Nunca é, mas melhor do que o silêncio e o desrespeito mostrados até então.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!