quinta-feira, 28 de julho de 2011

Anonimato, a poderosa ferramenta do covarde...

Eu não quero ofender ninguém mas confesso que me sinto um pouco ofendido sim. Aparentemente, algumas pessoas ou apenas um, com a ferramenta do anonimato, está deixando comentários nesse blog. Certa vez conversando com o DUDU, meu nobre, discutimos inclusive sobre isso. Eu acredito que temos que dar espaço para essas pessoas, que se utilizam da ferramenta do anonimato, mas é claro, até o ponto onde o socialmente aceito esteja sendo refletido.

Seu ultimo comentário, foi simples: "RIDÍCULO"

Foi feito sobre um texto em que apresentamos a história de um chines que vendeu um rim para comprar um iPad. Aí eu pergunto, senhor anonimo: tens um iPad? Vendeste seu rim para comprá-lo?

Para você e para os outros comentários anônimos, talvez seja outra realidade saber que numa escola, um grupo de alunos praticamente obriga outro usar drogas, talvez fumar unzinho, algo assim... Ou então, que na china, um cara venda um rim para comprar um ipad. Qual a realidade de vocês, anônimos?

Vocês tem um carro do ano, um cartão de crédito que o pai paga e ainda gastam dinheiro com cachaça e dirigem bêbados a noite? Ou vocês vivem em outro mundo, em que não se comem animais e todas as gramas são verde? Talvez você esteja num lugar onde o socialismo funciona, onde tudo é lindo e tudo é cheiroso.

Anônimos, eu agradeço porque pelo menos vocês geram estatísticas positivas para o blog. Se o textos que escrevemos são ridículos ou não refletem a sua realidade, pelo menos vocês voltam aqui para ler e isso muito me agrada. Gosto muito de receber as opiniões alheias... Isso é importante para a comunicação.

O colégio, que se você sabe qual é ja me ajuda a te identificar, vive sim uma fase difícil e o fato de que outros também estão, não isenta o governo, diretores, professores e polícia de suas respectivas responsabilidades, assim como não retira de mim, jornalista, o dever de escrever no meio e da forma que tenho. Se bem me lembro, fiz um juramento onde afirmei lutar pelas causas e pelos assuntos da sociedade, com ética e responsabilidade. Eu não fujo das minhas, e você, cidadão, foge das suas?

Se o chines vendeu um rim, talvez ele até esteja certo, pois é a realidade dele. E não a sua! E não a minha!

Por favor, continue com a gente, isso é importante...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!