terça-feira, 16 de agosto de 2011

Fim de era?

A CPI para investigar as ações do presidente da Câmara dos Vereadores de Curitiba era óbvia. Quer dizer, óbvia num país sério e que trata assuntos como a corrupção com imparcialidade e seriedade. Por aqui recebo a notícia com certa surpresa. Porque? Certa surpresa porque é raro realmente ver algum vereador da mesma base que o acusado se posicionar desse jeito.

Agora, o que me estranha é ver tais atitudes sendo tomadas apenas depois de absurda pressão que a opinião pública exerceu sobre os nobres vereadores (aliás, cabe aqui uma lembrança. Dia desses defendi a imprensa que sempre é achincalhada quando convém aos achincalhadores (?), mas que volta e meia revela casos como esses). É claro que devemos sempre defender o direito que qualquer cidadão tem de se defender. Sempre fizemos e faremos sempre. É o velho e cansado "quem não deve não teme".

Vontade de mudar ou agradar a opinião pública?

Queria muito acreditar que os vereadores realmente querem que o caso possa ser investigado a fundo. Que as entrevistas que temos visto por ai não sejam apenas uma chance a mais de aparecer e se promover. Que os rabos-presos se soltem e o senso se justiça esteja ais vivo que nunca.

Surpresa seria se o próprio Derosso assinasse o pedido de CPI. Seria épico.

Já que os vereadores não tiveram a coragem de assinar o pedido para a CPI dos Radares, espero que possam investigar com responsabilidade e tornar pública toda a sujeira que existir, caso ela exista.

Aliás, já que o povo resolveu soltar os rabos-presos, porque não ressuscitar o requerimento da CPI dos Radares? Vai que agora emplaca. Investigar é legítimo e todos temos o direito de saber o que acontece nos bastidores dos atos daqueles que decidem nossos destinos.

Em tempo, como diria meu avô, tudo que é demais faz mal. Sou TOTALMENTE contra o continuísmo no comando de instituições, países, cidades e câmara dos vereadores. Reeleição, beleza, mas se eternizar no cargo nunca foi uma boa ideia. Faz e sai. Se foi bom, o povo vai te querer de volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!