sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Mais um deputado responde ao Desafio DLQ

Hoje recebi mais uma resposta ao Desafio DLQ. Fiquei contente por ter sido de um deputado, afinal nestes casos que envolvem problemas com segurança são eles que têm mais tinta na caneta. Gostei da aparente atenção que ele deu ao relato e espero, sinceramente, que as providências por ele prometidas obtenham o sucesso que nós esperamos.

Segue o relato.

xxx

Caro Eduardo

Muito obrigado por me escrever, desculpe a demora em responder, devido ao grande número de e-mails que recebo nem sempre posso respondê-los com a rapidez desejada.

Com respeito ao Diário Leite Quente, recebi, pela primeira vez a sua mensagem e me solidarizo à sua indignação, por concordar que infelizmente o assunto bullyng está presente em todas as esferas, principalmente dentro das escolas.

Ao ler cuidadosamente o texto referente à Escola, me perguntei o que eu posso, enquanto deputado, fazer.

Talvez não seja muito, mas tomei a liberdade de reproduzir esse desabafo e fazê-lo chegar, caso não tenha ainda chegado, às mãos do presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Paraná, a pessoa do deputado Tadeu Veneri, às mãos de deputado Evandro, presidente da Comissão da Juventude e a de Segurança Pública, na pessoa do deputado Mauro Moraes.

Farei chegar, também às mãos do Secretário de Educação e do Secretário da Segurança.

Com respeito ao tema bullyng, a Casa produziu uma audiência pública sobre o assunto.

No mais, parabenizo-o pela iniciativa, porque acredito que é uma maneira de não deixar esse problema cair no esquecimento.

Tantas quantas vezes desejar escrever para fazer comentários, críticas ou dar sugestões, sinta-se à vontade.

Um forte abraço.

--

*****
Deputado Pr. Edson Praczyk
Assembléia Legislativa do Paraná
Pça. Salete, s/n - Centro Cívico - Curitiba/PR

xxx

Apesar da demora da resposta, fiquei satisfeito. Pena que a esmagadora maioria dos nobres companheiros de ALEP não tiveram o mesmo zêlo deste deputado.

Segue a vida por aqui. Eapero que as coisas melhorem na escola. As aulas voltaram por esses dias. Sigo aguardando novo relato dos estudantes sobre a melhora ou não das condições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!