segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Preço mínimo!

O brasil é um país que sabe onde investir atenção e claro, dinheiro. Ouvi no rádio que até 2015 o cigarro, creio que o mais barato, deverá custar no mínimo 4,50. Isso mesmo, 4,50. Deve ser o mesmo que vamos pagar por 1 litro de gasolina ou também por um metro cúbico de água ou então, por hora de aula numa escola pública. Se é que até lá, além da Tiradentes, outras sejam fechadas.

Então, como eu nunca vou colocar em questão as decisões do governo e dos nobres governantes, creio que boa parte do custo desses 4,50 do cigarro em 2015 serão investidos no patrulhamento sério nas fronteiras. Além de que boa parte também será investido na educação do povo e claro, nas escolas!

Eu sou fumante e já pago 4,60 por carteira. Sou mais ou menos instruído e conheço muito bem os malefícios do cigarro. Jamais culparei o governo ou a industria pelo meu vício. Eu ou o maior culpado disso!

Mas, sério mesmo, algum dos leitores acredita mesmo que aumentar o preço mínimo vai fazer qualquer diferença se em plena praça Rui Barbosa, qualquer um, até menor de idade, compra cigarros feitos em qualquer lugar do mundo que não aqui por 1 real a carteira? Em plena luz do dia?

Eu acredito realmente que taxar um preço mínimo possa incentivar muitos a largar o vício, mas não acredito que isso seja a solução num país onde a pirataria, o jeitinho brasileiro e qualquer outra forma de falcatrua sejam modelos para os que nascem e crescem...

Afinal, num lugar onde escolas são fechadas, preços mínimos devem mesmo ser uma grande e iluminada solução!!!

MAIS UM VIVA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!