segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Dos meus medos...

Eu, acredito que por ser quase normal, já senti diversos medos. Senti e os sinto até hoje. Um deles, para servir de exemplo é de um treco pequeno: uma aranha. As aranhas marrons são as que me causam mais medo ainda. Só de ver, prefiro sair de perto a ter que suar frio, pensar até tentar matá-la. Prefiro chamar alguém e se não tiver alguém por perto, eu saio de onde estiver. Me parece mais seguro!

Mas, sobre meus medos, o que vou citar aqui hoje é a água.

Não tenho medo d´água. Gosto de rios, lagos, piscinas, mares... Vou à praia, adoro mergulhar em piscinas, vou brincar no rio com a bóia.. Fico feliz e relaxado quando, a bordo do barco, posso passear por um rio ou lago. Talvez não seja dessa água que tenho mais medo.

Para quem é de Curitiba, hoje, por volta de 18h10, começou a chover. E é dessa água que estou tratando no texto. É da água que vem do céu em dias quentes como o de hoje. Eu vou chutar, depois confirmo para você, leitor, mas chuto uns 40 mm de água em 40 minutos de chuva. Enquanto escrevo, parece que a chuva deu uma trégua, mas sei que vem mais por aí.

Essa água cai do céu com força e velocidade. Chega e atinge a grande curitiba, uma cidade suja de povo porco e de muitos rios (uns escondidos que as pessoas nem se lembram mais deles). E com tanta água caindo sem ter para onde ir, o rio Belém, que recorta boa parte da vila Hauer e outros bairros, vai encher. Tomara que não alague!

Ao lado da PUC, perto da linha verde, o rio está lindo. Alargado, com grama plantada, parece até rio de primeiro mundo, mas depois, ele começa a ficar feio. Mal tratado pelo poder público e pelo povo que insiste em jogar sofás, camas, geladeiras entre outros objetos, o velho Belém pode não ter aguentado tanta água que caiu hoje. E o pior, quando essa água ganha força, praticamente nada a segura.

Vou aguardar boas e más notícias, mas posso ter certeza de que tanta água em pouco tempo deve ter causados alguns bons estragos...

Até..

Um comentário:

  1. vai tempo para sermos primeiro mundo onde estas coisas sao pensadas antes de tragédias ocorrerem

    ResponderExcluir

Desabafe!