sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Contraponto ao texto Curitiba é um caos


Essa internet é maravilhosa. Hoje pela manhã publiquei um texto sobre a porcaria que é o trânsito de Curitiba em comparação com algumas cidades brasileiras. Dramas que vivi este ano viajando por esse brasilzão de meu Deus. Eis que meu companheiro de "firma" Roberson Jannuzzi comenta e dá um contra-ponto ao meu ponto de vista.

Com muito, mas muito prazer, posto o comentário dele a seguir. O debate aqui é livre. Se quiser, participe você também.

xxxx

Vejo certa acidez nas palavras descritas por este brilhante Jornalista, certamente absorvida pela indignação e pelo choque de realidade assim imagino. A mobilidade urbana na “antiga” capital modelo está longe de ser a ideal (algo que dificilmente uma metrópole vai conseguir neste país) aí a resumir o transito como uma “merda” ou como dito por ti “como várias medas”, como curitibano e tendo a mesma possibilidade de comparação não posso concordar. 

Concordo que a mobilidade urbana para carros em Curitiba é ruim e passa por ruas estréias, mas vamos tentar explicar o porquê não concordo contigo. Traçando a mesma linha de comparação, aqui descrevo outro ponto de vista. 

Em Salvador andei tanto pelo centro quanto pelas perimetrais, peguei congestionamento nas perimetrais e sofri demais ruas para chegar ao centro, levar quase duas horas para andar trinta quilômetros é que é uma “merda” de verdade, e o pior por ruas estreitas e verdadeiramente abandonadas. Na capital que continua sendo a terceira mais populosa do Brasil é que falta viadutos e trincheiras para melhorar o transito, na minha modesta opinião salvador é muito pior que Curitiba.

Em Fortaleza você resume bem o trânsito, apresenta as dificuldades comuns a cidades praianas e turísticas. Nada demais. Na capital Goiana não tive a oportunidade de andar muito, mas pelo pouco que vi também detectei problemas. A chegada no aeroporto é a pior de todas as cidades. 

São Paulo, bem São Paulo é um caso a parte que não vou comparar. Passemos ao Rio de Janeiro, e você resume muito bem está é a PIOR cidade quando o assunto é transito, afinal levar duas horas no horário de pico para ir de Copacabana a Barra é um absurdo. 

Aí chegamos a Curitiba. Para resumir, sofre dos mesmos problemas das grandes cidades, com o aumento do numero de veículos circulando pela cidade, vejo sim que muita coisa esta sendo feita, o acesso a Colombo, por exemplo, foi melhorado e muito, pistas largas e tudo mais, a linha verde concordo contigo que tem um erro de engenharia, mas vejo a busca constante por alternativas para tentar melhorar a fluidez no transito, binários estão sendo construídos e aos montes pela cidade, não posso concordar que Curitiba parou no tempo e Agoniza em sua própria arrogância. Mal educado é o motorista Cearense que não tira a mão da buzina, o baiano que é preguiçoso, o carioca que a todo o instante quer ser o malandrão sem falar no paulista que acha que nasceu sabendo, NÓS curitibanos precisamos sim melhorar, mas estamos no caminho.

Desculpe o contraponto, mas é a opinião de um Curitibano que não acha a grama do vizinho a mais verde. 
Roberson Clayton Jannuzzi - Curitibano

xxx

Roberson, você não percebeu certa acidez. Foi muita mesmo. Respeito demais sua opinião, mas mantenho cada vírgula que disse. Eu sou um curitibano apaixonado por minha cidade e, diferente do que você disse, não acho a grama do vizinho melhor. Pelo contrário. Não encontrei em nenhuma das cidades que visitamos esse ano nada que se aproxime da nossa Curitiba. NENHUMA. Mas, nem por isso, viro as costas para os problemas que aqui existem. Como curitibano que ama essa cidade, farei tudo o que tiver ao meu alcance para melhorar o "nosso quintal". Sei que você pensa o mesmo. Lutemos, então, por uma Curitiba melhor.

Seus contrapontos, meu irmão, serão SEMPRE bem vindos. Aliás, espero mesmo que eles se tornem frequentes aqui neste espaço. Abraços

Um comentário:

  1. Bem , não posso falar pois não dirigi em outras capitais, então falo da nossa CWB, que esta uma droga mesmo. A 3 anos abandonei o carro e adotei a bike como meio de transporte, não importa o tempo, vou de bike, carro só quanto vou sair com a família. Concordo com o Eduardo, o transito esta horrível, parece até pelo relato que os males destacados em outras capitais, colocaram num liquidificador e o resultado é o motorista curitibano. Saio do Cajuru e vou ao Juvevê em 30 minutos de bike, de carro levo 1h15 minutos mais ou menos, de ônibus, 1 hora pagando 2 passagens e 1H30 minutos se quiser pagar apenas 1. O Motorista Curitibano mesmo com o sinal vermelho, tranca o outro motorista que esta na outra rua, não intendo o pq não deixar o cara passar. Motorista Curitibano é espertalhão, corta fila, anda pelo acostamento, olha eu como ciclista sei muito bem o que sofro. A mobilidade precisa melhorar e muito, nosso sistema de transporte público é o mesmo a mais de 20 anos e não progrediu. A poder público não tem interesse em incentivar outros modais por medo de perder votos dos usuários de carros. Pois tirariam espaço deles e como esta faltando espaço é complicado.
    Não sou jornalista não sei escrever bonito, mas vai aqui o comentário de um apaixonado por essa cidade e que acredita que as coisas possam melhorar, basta ter boa vontade e não pensar em ser politiqueiros.
    Abraços e parabéns pelo Diário.
    Neto Goulart

    ResponderExcluir

Desabafe!