segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Um dia, eu disse que ia dar merda!

Bem, não deu merda ainda, mas o fato em si está se anunciando. Hoje, ao pegar mais uma vez um grande jornal gratuíto aqui em Curitiba, o mesmo veio vestido por um papel vermelho, lindo, de excelente bom gosto com propostas de apartamentos em nesta cidade. Não citarei a empresa até porque não tenho grana para pagar advogados e coisas assim.

Mas o que me chamou atenção nem foi o fato de que os apartamentos estão sendo anunciados um pouco mais baratos do que me foram oferecidos outrora por e-mail pelos corretores que me atenderam. Mas sim um detalhe que dizia: "Aceitamos seu carro como parte do pagamento (100% tabela FIPE*)".

Isso é uma grande demonstração de que os negócios não andam como os grandes jornais da capital estão falando. O processo, não corre tão tranquilamente quanto so especuladores imobiliários querem. A verdade é que nada pode mais sustentar valorização de 20%, 30, 50% ao ano. Ainda mais se bancada pela caixa economica federal ou outro banco qualquer.

Aceitar carro é como dizer, compra logo que estamos muito precisando vender. Tem um dos empreendimentos propostos que está a venda senão desde janeiro desse ano, com certeza do final do ano passado. Ou seja, não estão vendendo tanto assim.

O comércio imobiliário de curitiba já viu dias melhores e pelo jeito, a tendencia é acelerar de novo, num novo suspiro ano que vem, e a coisa começar a estabilizar depois. Ou seja, quem não comprou antes, terá uma nova chance de comprar coisas boas das mãos dos otários que compraram e agora não conseguem mais pagar.

E nessa levada, quem sabe eu não consiga?

Não darei meu carro para uma construtora, não pagarei 159.900,00 por um APTO de 47m². Não, não... Talvez não seja bem por aí.

A bolha não estourou mais, aceitar carros é uma demonstração de que tudo precisa se acelerar mais para essas empresas.

Vou esperar, tomando um suco na beira da piscina esses caras correrem atrás de clientes... Hahahaha adoro!


Toca o bonde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!