sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Limpeza, patrão!

Enfim o Ficha Limpa está valendo. De agora em diante, qualquer um que queira ser político e já tiver feito alguma M. na vida, talvez não consiga. Uauuu isso é bom, diria um dos leitores do DLQ se não todos... Mas a coisa não deve ser assim tão simples.

Existem tantos critérios para enquadrar alguém nisso que eu acredito que levaria uns 2 anos para ler e entender tudo isso. E no final das contas, a responsabilidade vai acabar nas mãos do povo que, por si só, está mais preocupado com os churrascos e cadeiras de rodas...

O projeto do ficha limpa é até bom na ideia mas na prática, será que vai ajudar em alguma coisa. Afinal de contas, para um barrado talvez seja até mais fácil colocar um nome novo no jogo e ficar no back stage. E aí, trocamos 6 por meia dúzia.

Pela mídia ficamos sabendo que temos representantes acusados de morte, de estupro, de outros tantos crimes que também não vou citar. Ou seja, se tornar político em alguns casos significa não ir para a cadeia ou mesmo, nem responder um processo por conta da imunidade parlamentar que se recebe como presente de consolação por ser político.

A farra do peixe boi no brasil é assim mesmo, eles se esforçam em ser tão FDP para o povo que tem horas que dá nojo.

Quem sabe, as coisas fiquem um pouco mais difíceis para eles, mas eu duvido muito. Como os leitores já sabem, sou pessimista mesmo, mas prefiro acreditar assim para que, se der certo, eu tenha muito o que comemorar.

Vamos ver no que vai dar 2012 e as eleições....



Toca o bonde aí!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!