quinta-feira, 1 de março de 2012

Porque os desprezo

Não sei bem quem foi que me ensinou a confiar no ser humano acima de tudo. Isso já me levou a surpresas agradabilíssimas, mas inevitavelmente eu acabo quebrando a cara em outras oportunidades. Mesmo assim, insisto em manter essa qualidade (???) presente em minha vida.

O problema é que tem gente que gosta de brincar com isso.

Nunca tive nada contra (nem a favor) de pessoas como o governador Beto Richa e o prefeito Luciano Ducci. Não votei em nenhum deles (aliás, cabe aqui esse parenteses. Acho que deveríamos escolher também o "vice qualquer coisa, senão corremos o risco de herdar muitos problemas. Este é um tema para outro post), mas mesmo assim os dois me representam no comando da minha amada Curitiba e do meu querido Paraná.

E me representam porque realmente não tenho poder algum (no momento) para mudar esse panorama.

Desgosto o governo de ambos por vários motivos, mas se me pedirem para eleger apenas um, sem sombra de dúvidas eu apontaria dois, mas facilmente deixaria escapar um terceiro: A Linha Verde, a falta de palavra e o oportunismo.

- A Linha Verde porque JAMAIS elegeria para qualquer coisa alguém que criou/permitiu/apoiou/defendeu o maior erro de engenharia urbana da história de Curitiba. Nenhum argumento do mundo vai me convencer que foi melhor trocar 3 sinaleiros problemáticos por 18 (quase todos com radares pilhadores). Analisando essa aberração asfáltica é bem fácil concluir que asfaltar a antiga BR 116 bastaria. Teríamos menos congestionamentos e economizaríamos milhões (não vou citar a falta de trincheiras, viadutos e tudo mais).

- A Falta de Palavra, pois se alguém se elegeu prometendo cumprir seu mandato, espero apenas que cumpra seu mandato. Nada mais. É claro que todos sabíamos se tratar de uma mentira esse discurso do nobre governador, mas se ele mente sobre algo tão simples, o que será que faz sobre assuntos mais importantes? Parece uma birra por coisa pequena, mas MENTIR não é algo que eu espere de alguém com caráter.

- Oportunismo. Aqui dá para citar o governador, mas COM CERTEZA dá para citar o nobre prefeito. Passamos o ano de 2011 ABANDONADOS pelo poder público municipal. Andamos por ruas esburacadas e por calçadas destruídas. Encaramos escândalos atrás de escândalos no poder público municipal sem uma intervenção sequer do comandante do município. Eis que vira o ano (ano eleitoral, claro) e vemos a cidade virada num canteiro de obras. Obras, aliás, sem o mínimo de planejamento. Feitas todas ao mesmo tempo e em horários de pico. Não precisa ser muito inteligente para perceber que o trânsito caótico de Curitiba fica ainda pior graças a essa falta de planejamento.

- (Vou abrir mais um parágrafo especialmente para o prefeito) E de repente ele resolve reduzir seu salário, num ato maravilhoso de benevolência. Na outra ponta, o governador anuncia aumento para policiais, servidores públicos, professores e afins. (NE. obrigado pelo comentário Patrícia Argenton)

Meus argumentos podem até parecer pobres, ou quem sabe infantis. Mas são sinceros.

Comecei o texto dizendo que eu gosto de confiar nas pessoas, mas as vezes me decepciono. Eu gostaria muito de acreditar que as atitudes tomadas recentemente pelos governantes fosse algo vindo de suas mentes de líderes. Atitudes pensadas em benefício do povo.

Povo, aliás, que acreditou em tudo que foi dito por eles durante as eleições (???). Povo que esta cansado de acreditar e se decepcionar. Povo como eu, você e cada um que não aguenta mais entregar seu destino nas mãos de quem não merece nada. Nada além do nosso desprezo.



Um comentário:

  1. curitiba esta perdida, jogada no lixo, nada funciona, e eu quero ganhar mais, por enguanto so pago, ipva que nao tapa buraco, iptu que nao faz calcada, inss que nao gera saude de qualidade, iss so porque trabalho em dois empregos, cofins nao sei para que serve, imposto de renda na fonte, tambem nao sei para que serve,estamos fu.......

    ResponderExcluir

Desabafe!