terça-feira, 10 de julho de 2012

Abrindo o jogo, falando sério e pedindo apoio!

Quem acompanha o Diário Leite Quente sabe que nosso trabalho é feito sem nenhum tipo de amarras nem rabo preso. Cada um, eu ou o LG (além dos colaboradores eventuais) tratam de vários temas com independência. As vezes não concordo com algo escrito por algum deles, como tenho certeza que eles também não. Mas nos respeitamos e pensamos sempre no melhor para nossa cidade.

Baseados nessa premissa conduzimos até aqui este espaço. Trouxemos problemas e soluções, tivemos conquistas e nos decepcionamos. Mas, acima de tudo, cumprimos com nosso dever de cidadão. Aliás, fomos além em algumas oportunidades. Coisa que muitos dos nossos representantes não são capazes de fazer.

Há algum tempo surgiu uma ideia. Porque não brigarmos por um cargo na Câmara dos Vereadores? Rimos no começo, mas pensamos bem e chegamos a conclusão: Porque não?

Não tenho preparo e nem conhecimento suficiente para me aventurar nessa (aliás, se muitos dos que hoje são vereadores tivessem esse discernimento, nossa cidade certamente teria representantes melhores) e passei a azucrinar o LG. Eis que um dia ele disse: topo essa parada.

Desde então transformamos uma quase provocação, em brincadeira, passando a ideia embrionária em projeto e vida.

Passamos a pensar sempre em realizar algo bom para a cidade. Sem rótulos, sem vínculos com nenhuma entidade de classe, religião, raças, nichos sociais e preferências sexuais. Sem defender um bairro ou uma região. Pensando na cidade como um todo. Sem demagogias, cientes das nossas limitações de alcance, limitações financeiras (indescritíveis).

Note que sempre uso "nós", "pensamos" e outros termos no plural. Isso porque a ideia é nossa e o projeto é de todos. Individualismos na hora de pensar em projetos e atitudes para uma cidade inteira é no mínimo burrice, para não dizer egoísmo corrupto.

O projeto já tinha ficado subentendido em muitos textos postados por aqui, mas é chegada a hora de deixar tudo mais claro.

Nosso candidato a vereador por Curitiba chama-se Luiz Guilherme Gaertner e atenderá daqui para frente apenas como LG. Nos filiamos ao PPS (muito antes de qualquer tipo de aliança política para essas eleições). Escolhemos pelo bom histórico de "não envolvimento" em escândalos de corrupção e pela ideologia menos radical e mais compatível com o que pensamos. Para vereadores, o partido é CHAPA PURA.

O número do LG é 23.654.

Certos de que a maioria já conhece nossas ideias, opiniões e pensamentos (vide textos publicados por aqui) e de que conheceram tudo mais que vem a seguir, agradeço o apoio de todos. Peço que compreendam nosso intento e saibam que JAMAIS deixaremos de analisar e criticar tudo que virá com a isenção que defendemos há tempos. Mais ainda. Pedimos a colaboração de todos, já que só se constrói o bem comum ouvindo aqueles que serão beneficiados.

Abraços

Eduardo Luiz Klisiewicz

ps: fiquem bem tranquilos, pois não temos intenção nenhuma de usarmos a internet e as mídias sociais para enchê-los de propagandas chatas e sem efeito algum.

5 comentários:

  1. Saudações! Parabéns pela inciativa! a única coisa que não entendi, é depois de tantas críticas e textos que já li aqui no DLQ, a respeito da péssima administração Ducci, é o LG se filiar justo no PPS, partido da base aliada do prefeito, inclusive ocupando cargos como a Presidência da URBS, via Marcos Isfer e é claro não poderia esquecer, é o o partido que indicou o vice do Ducci, o "limpinho" Rubens BUeno.
    Não vejo coerência como o discruso adotado até aqui e a posição política oficial do canidato LG. Muito triste será ver os santinhos do LG pedindo votos para prefeito para o Dr. Luciano Ducci. Também dá para imaginar que por lógico, se eleito, o LG será da base aliada. Todas as críticas feitas à administração até então tinham fundamento?
    De todo modo, precisamos de novos cidadãos encarando uma candidatura. Boa sorte LG, sucesso na empreitada.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo recado. Espero que você leia essa réplica. A ideia da candidatura é bem anterior a qualquer tipo de aliança. O PPS defendeu a ferro e fogo uma candidatura própria. Esse discurso que venderam para nós também. Sem que soubessemos (não houve consulta) eles resolveram coligar com o Ducci. Isso não muda em nada nossa postura. Essa história de base aliada é algo que combatemos e temos convicção de que vamos sustentar nossas convicções. Eu lamento a coligação, mas já estávamos filiados desde o ano passado, quando a promessa era candidatura única. Pena que você não se identificou. Gostaria de saber quem és. Abraços

    ResponderExcluir
  3. Prezado Eduardo. Acho salutar e muito importante que pessoas como o LG sejam candidatos. Também é salutar uma candidatura construída através de um grupo de discussão, assim como vocês fizeram. O motivo da crítica (construtiva, diga-se) é que o PPS é um dos partidos da base aliada do atual prefeito e além disso ocupa cargos e espaço na administração (Marcos Isfer na presidência da URBS, p. ex.). Que o PPS advogava a tese da candidatura própria, é fato assim como qualquer outro partido sempre defende a candidatura própria no período pré-eleitoral. Ocorre que os sinais, eram claros de que ao invés de candidatura, optariam pela adesão ao Ducci. Fosse de fato a intenção do PPS em lançar candidato próprio, a primeira atitude deveria ser a de entregar todos os cargos no período "pré-eleitoral" (1 ano antes da eleição). Também, se a opção de filiação foi o PPS, é possível admitir que da mesma forma aderiu-se à atual administração. Penso que outros partidos que não são tão radicais fossem opção melhor. Sempre cito o PV, que é um partido em crescimento, não se envolve em escândalos e minha opinião é de que o PV é muito mais a cara do LG do que o PPS. Por fim, cabe colocar que a disciplina partidária manda que se abrace o candidato a prefeito do partido, que no caso do PPS é o Ducci e você há de convir que não combina com o perfil crítico de vocês, o LG pedir votos para este cidadão.
    Meu nome é Rodrigo, sou leitor assíduo mas foram os primeiros comentários postados; sou morador do bacacheri e também faço parte de um grupo de amigos que pensam e discutem a cidade.
    De todo modo, a candidatura do LG é muito bem vinda e desejo, sinceramente uma boa sorte nesta e nas futuras campanhas que com certeza virão e que de preferência sejam para a reeleição. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo, agradeço muito sua manifestação. Pois é, talvez a inexperiência já tenha nos feito de vítima de algumas coisas. Certamente já nos sentimos assim. Você tem uma baita dose de razão em muitas coisas que disse. Agora temos quebrado a cabeça para pensar em qual postura adotar, tenha certeza disso. Acima de tudo, contudo, pensando sempre o melhor para Curitiba. É difícil querer convencer as pessoas de que o bem comum é nosso objetivo, mas espero que um isso possa merecer crédito. Mais uma vez obrigado e espero ver sua manifestação mais vezes. Abraços

      Excluir
    2. Eduardo, eu é que agradeço o espaço e sua paciência em manter o blog, responder aos comentários. Isto que estamos fazendo, o bom debate, ajuda a construir conhecimento e experiência.
      É importante que as reflexões sejam feitas. Tudo na vida é um processo e na política não é diferente. Se vocês continuarem e aprenderem mais, o objetivo será alcançado.
      Não se pode ser muito romântico na hora de pensar a técnica política, aquele instrumento necessário para se atingir os fins almejados. Então tenham em mente que as estruturas partidárias brasileiras são na sua esmagadora maioria, cartoriais. Simples assim. Manda quem pode obedece quem tem juízo. É preciso atuação partidária, buscar a mudanças lá nas profundezas.
      Contudo, o primeiro passo foi dado.
      Mais uma vez boa sorte. Um abraço.

      Excluir

Desabafe!