terça-feira, 30 de outubro de 2012

Voltando... aos poucos mas voltando...

Preciso confessar que, trabalhar, cuidar da campanha, fazer uma campanha - ainda que tímida -  e ainda ter que entregar a prestação de contas ontem no TRE não é coisa fácil não. Mas e está pronto, agora é tocar a vida para frente e claro, política ainda vai ser um tema por mim tratado, não com tanta ênfase, mas sim, ainda tratarei sobre isso.

E hoje, vou começar dizendo que eu nunca votei, não votarei e tenho muito medo do que o prefeito eleito fará em Curitiba. Não que ele não seja capaz, isso todos sabemos que ele é, mas justamente porque nos últimos anos ele mudou tanto que não sei se de bonzinho com skatistas no estúdio não se tornará um cara não tão bonzinho com um monte de cargos na prefeitura.

Minha vozinha já dizia que cão que muito late, não morde. E dessa forma acredito mesmo que político que muito promete, não cumpre. Isso foi assim até hoje e com certeza continuará sendo assim. Até por isso, antes de prometer algo em minha campanha, sempre pensei nas diversas formas de pelo menos tentar fazer de acordo com a lei tudo que pretendia fazer.

Teremos agora um governo de transição. Isso é apenas um nome bonitinho para outra coisa, mas acredito que não devo escrever sobre isso aqui, nem hoje.

NÃO VOTEI NELE, NÃO VOTAREI NELE e não acredito que NELE exista qualquer mudança positiva para Curitiba.

Mas hoje, volto a escrever no DLQ também porque estou com muito calor. Suando na sala onde eu trabalho. Com o calor aflorando por todos os cantos dessa cidade que aos poucos, vai deixando o verde de  lado e vai ganhando novos tons de cinza e preto com faixas brancas e amarelas.

Escrevo porque estava com saudades mesmo de escrever.

Escrevo também para pedir uma coisa ao novo prefeito eleito, para os novos vereadores (que a maioria é evangélica ou católica - ai que medo): fiscalização! Precisamos de fiscais de trânsito em todas as esquinas, em todas as ruas, nos supermercados, nos parques, em todos os lugares.

Se não é para ultrapassar pela direita e o cara faz, multa nele!
Se não é para furar o sinal e o cara faz, multa nele!
Se a vaga é para gestante e uma moto para, multa nela (moto)! Duvida mesmo? Veja as fotinhos a seguir:



Domingo a noite, o cara pensa: vou parar só um minutinho? 

Se tivesse fiscalização, essa cara iria levar uma multa e depois, provavelmente não parasse mais.

Se realmente tivesse uma gestante, OK, mas, não acredito que uma gestante se aventurasse andar de moto..

Então, fica a dica para o novo prefeito e seus súditos vereadores (afinal, ele terá maioria, não é mesmo??)

Enfim, ficam as dicas..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!