quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Internet - como eu vivi tantos anos sem ela?

A internet chegou em minha casa em janeiro de 1997. Era um modem US Robotics, 33,6KBps (navegava melhor que meu primeiro ADSL da Brasil Telecom, hoje OI) e nossa, ela chegou mostrando que tudo iria mudar. Da página da Supernet, nosso primeiro provedor indicação de um amigo, conseguíamos fazer algumas coisas as quais já nem me lembro mais o que era.

Aí, passei a fase de baixar um mp3 aqui, outro ali, quando a segunda linha não fazia o guerreiro US Robotics desconectar. Foi nessa fase que comecei a saber que a internet também seria usada para o mal. E meu e-mail, que era na época gaertner@supernet.com.br, comecei a receber conteúdos que me levaram a trocar de e-mail e posteriormente de servidor e depois aprendi que, SPAM é SPAM, não importa em que fase estamos.

Aí surgiram os bancos, os serviços públicos e tantas outras coisas que hoje em dia ligo meu computador em casa pra assistir vídeos no youtube ou ver e-mail, o resto, nem quero mais saber ou pensar.

E por fim, hoje temos facebook, twitter e tudo mais, certo?

Mas o que eu mais gosto da internet hoje em dia são sites como o link abaixo:

Meu combustível

Nele você vai encontrar o preço da gasolina em diversos postos de combustível pela cidade. Além do preço o site informa a bandeira (marca) da gasolina.  Eu, por exemplo, sei que existem vários postos lá perto de casa que são mais baratos que o posto em que eu abasteço meu carro velho sempre, porém, não posso atestar a qualidade da gasolina desses outros postos.

E até essa avaliação podemos fazer, estando logados.

As ferramentas colaborativas são as coisas que eu mais adoro na internet. Tem sites de postos de gasolina, tem sites de radares, tem sites de tudo que é tipo. E se tudo mundo pode ajudar, é claro que os dados estarão sempre atualizados.

Vale a pena conferir:

www.meucombustivel.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!