quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Trabalho em equipe!

23 dias restantes de vida pra todos nós!!! hahahhaa, e contando!!!

Ontem, depois de muito tempo, fiz uma entrevista de emprego. Uma entrevista não, uma dinâmica já pra me mostrar que o mundo mudou e que eu devo me preparar mais para as dinâmicas que virão. Cara, o treco está elaborado e do jeito que as pessoas me observavam, acho que até meu tipo sanguíneo eles já sabem. Mas não é de todo ruim, né, tem que colocar uma pessoa que aguente a pressão do dia a dia entre outras tantas qualidades.

Acho que me dei mal, mas ainda tenho esperanças, seria muito bom na minha atual fase.

E essa dinâmica me mostrou uma coisa que, infelizmente, adoro escrever sobre: as incoerências.

Vamos lá: seu chefe chega e diz que todos devem trabalhar em equipe, que um tima não se faz de poucas pessoas trabalhando sozinhas, que você deve ser ativo, muito ativo e até pró-ativo, que blablablá, e blablablá e blablablá...

Mas, caro leito, você já parou para reparar que nunca, ou na gigantesca maioria das vezes, um trabalho em equipe é feito em equipe. E por quê?

Sei la, o que vou escrever é a minha visão embaçada das coisas, mas é a forma como eu enxergo.

Numa equipe de rádio, por exemplo, os locutores dependem dos operadores que dependem dos programadores, que dependem dos comerciais que dependem dos financeiros e por aí vai. Se der merda no locutor em campo em dia de clássico, vai dar merda para todos. Isso é um trabalho em equipe, mas...

Num escritório, onde um escreve o texto, o outro pega esse texto e coloca num formato bonito, grava e deixa o material pronto, e um quarto vai avaliar e assim por diante, quando um quer, ferra com todo o trabalho do outro. Isso é trabalho em equipe? Pode até ser...

Nos tornamos a cada dia que passa, mais individuais. Temos amigos (e só os que autorizamos) nas redes sociais e com eles falamos apenas nos dias e horas que escolhemos, certo? Ou então, mandamos um SMS ou um e-mail e agora com o facebook, feliz aniversário nem mais por telefone, é tudo por comentário, like ou inbox.

O trabalho em equipe, o trabalho coletivo, o trabalho em grupo depende hoje muito mais da panelinha dos indicados do que das capacidades e competências individuais para realizar tal ou tal tarefa. É mais fácil hoje contratar um brother que mexe num computador do que pedir curriculos e contratar um cara que seja formado em computadação, com especialização em tal coisa e vamo que vamo. E olha, que os salários em parte das empresas que conheço e que tenho conhecidos, se define muito mais pela atividade do que pela capacidade operacional do cabloco.

Então, eu gostaria que pelo menos essa contradição do "trabalho em equipe", do "somos um time" e outras, deixasse de ser utilizada, pois é balela, é lorotinha para boi dormir. Quem puder te ferrar para defender o dele, mesmo que ele esteja errado, vai te ferrar.

É assim, e continuará assim?!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!