quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

dias restantes de vida pra todos nós!!! hahahhaa eba, eba, eba, eba, eba... e contando!!!

As ultimas coisas que pretendo fazer ate o dia 21, não sei que horas será o fum do mundo, é curtir meus filhos e a patroa e quem sabe, comer algumas barras de Hershey´s, o chocolate que mais gosto no momento. Penso que se eu puder comer umas 15 barras, estará de bom tamanho. Se não der as 15, o quanto eu conseguir vai ser bom. É galerinha, o fim se aproxima e aposto que em muitas igrejas, as vendas de pedacinhos no céu estão em alta. Aliás, sabia que tem igrejas que até cartão de débito e crédito aceitam?

Modernidade, né. Pagamento de dízimo com código de barras, boleto bancário? Coisa do passado, vai no débito automático mesmo, assim, não se corre o risco de perder a proteção divina nem por um minuto.

Certo, certo, mas nem por isso eu vou correr a uma dessas igrejas para comprar meu cantinho no céu, não tenho dinheiro sobrando para isso muito menos, vontade. Acho que prefiro ficar com o pessoal do samba, cerveja e tals, seja onde for que eles estarão depois do fim da terra. 

Tirando esse papo de fim do mundo, uma coisa está me deixando bastante chateado. Os médicos.

Algum leitor do DLQ sabe quanto custa se tornar um médico(a)? Eu não sei, mas sei bem que existem, em alguns vestibulares, 30, 40 por cada vaga. Não sei qual é a motivação para alguém querer se tornar médico, mas acreditava ser a questão de salvar vidas, trabalhar para uma saúde mais susse, essas coisas. Mas, como nem tudo é ideal no mundo normal, os médicos estão passando por sérias dificuldades, e infelizmente, repassando isso para os "clientes", digo, "pacientes".

Veja bem, se você se formar em medicina, tem alguns caminhos a seguir: ou faz concurso e se aposenta no gordo Estado, ou corre atrás e abre consultório e ganha o din-din, certo? Se uma consulta custará 100 reais, você tem que ser um excelente profissional para ganhar um bom din-din. Ou então, você se cadastrará num plano de saúde e assim, sempre que alguém precisar, procura por você. 

Porém, com o Plano de Saúde, você ganhará menos por consulta e atenderá mais pessoas doentes. É a mesma coisa que vender uma coxinha para gente rica, que paga 10 reais e você vende 3 ou 4 por dia, ou então, vender coxinhas a 2 reais e vender 30, 40 e 50. Oferta e demanda.

Escrevo isso pois estou F. essa semana e confesso que não tive coragem de procurar um atendimento médico através do meu plano de saúde. Eu sei que os médicos estão cansados de receberem 30 reais por consulta de 3 minutos, 4 minutos... Mas, se forem 5 minutos, 1 hora do médico valerá 180 reais!!!

Hoje, vou tentar conseguir atendimento num postinho lá perto de casa, para ver se é tão ruim quanto se fala por aí. Porque, a ultima vez que fui ao hospital Marcelino Champanhat, em Curitiba, me senti ofendido por uma médica que perguntou o que eu tinha, como se eu soubesse, e já receitou antiinflamatório e tchau. Foram menos de 3 minutos...

Relate suas experiências, ajude...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!