sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Sexta-feira, dia que eu não gosto, mas...

Hoje é sexta-feira e por vezes já comentei neste espaço quanto eu prefiro a segunda-feira. E essa semana foi um exemplo, pois minha segunda-feira foi agitada e a semana inteira acabou por ser agitada também. E nessa agitação toda, selecionei alguns temas sobre os quais vou escrever de forma até resumida aqui.

1º - GERALDO SILVA - nobre e eterno professor que tive, mestre em história, negro e um cara do qual  eu não quero me afastar nunca. Alguém pode perguntar porque eu citei negro, na fala. Porque para mim, além de tudo é uma das qualidades dele. Negro sim. Um cara batalhador, que até onde sei conquistou uma bela mulher e filhos maravilhosos e uma história de vida, com seu esforço e de maneira muito mais que honesta.

Ter ele como companheiro no Diário Leite Quente é, além de tudo, uma gigante honra para mim.

Gê, seja bem vindo, vai ser bom tê-lo aqui.

2º - INDIVIDUALISMO - esse tema até não foi recorrente nessa semana mas eu não consigo tirá-lo de minha cabeça e explico isso porque me sinto de certa forma, vítima. Desde que me formei em jornalismo, surgiram ou se tornaram mais públicas as redes sociais e a própria internet. E isso fez com que especialistas do mundo inteiro ficasse preocupados e criassem diversas teorias sobre a individualização das pessoas, o isolamento em "casulos" e ainda, disseram que os seres humanos não saberiam mais viver em sociedade e coisa e tal.

Enfim, de fato, muitas pessoas passam muito tempo em redes sociais, mas isso ainda não fez com que as pessoas deixassem de viver em sociedade "fisicamente". Ainda nos é possível, por exemplo, sair de casa em um dia de semana para ficar sentado em um banco na XV de Novembro observando outras pessoas ou então, interagindo com outras pessoas. Lembro-me bem que quando surgiu o Rádio, o Jornal impresso ia acabar assim como quando surgiu a Televisão o Rádio ia acabar e blá, blá, blá... Hoje todos se sustentam na internet.

Mas, ao tratar do individualismo, eu quero mesmo propor uma reflexão: a próxima vez que você for ao mercado, escolha uma das opções: CORREDOR DE BEBIDAS, CORREDOR DE LEITE, CORREDOR DE LACTICÍNIOS.

E depois que escolher um desses corredores, pare e fique observando por 5, 10 minutos, se puder mais um pouco e mentalmente conte quantas embalagens são compradas por quantas pessoas. Pois é, essa é a proposta mesmo: cada uma dessas embalagens se tornará lixo. E mais, não pense que a facilidade dessas embalagens é o carro chefe não. Quem mais ganha com as TETRAPAK da vida são os fabricantes - tanto da embalagem quando dos produtos. Enquanto uma embalagem de vidro pesa mais e é mais frágil, a tetrapak pesa menos e é mais leve. Porém, o vidro é 100% reciclável num processo simples e consome mesmos energia do que a tetrapak que no Brasil, nem reciclada é. E nem tem como separa as 3 camadas de papelão, plástico e alumínio. Um F.O.D.A.-S.E. para a natureza e um viva para nossa individualidade e praticidade.

Porque sou vítima? Porque eu gostaria de comprar a granel tudo que tenho que comprar nessas embalagens, mas a industria não aceita isso como tendência. Eu precisaria de mais uns 30 milhões de pessoas para conseguir mudar e isso, é só sonho meu.

3º e ultimo - GASOLINA - Hum, para mim esse é o mais dolorido. Os pupilinhos de Dilma, a presidentE, chegaram a conclusão mais óbvia de que é preciso aumentar o preço da gasolina para o consumidor final. É mais ou menos como um estupro, mas com alguém que você (digo você porque eu não votei nessa...) escolheu.

Não sei porque, (na Venezuela de Chavez, ou talvez do Quico agora se Chavez bater a caçuletinha) o preço do petróleo não acompanha os valores mundiais no que diz respeito ao consumo interno. Ou seja, eles vendem o excedente por valores internacionais e consomem por uma valor mais justo para o povo, e o bem estar do povo deveria ser a prioridade do governo, certo?

Pois bem, aqui não é bem assim que a banda toda e nem o PT com seu populismo conseguiu atingir um bom nível, (Geraldo que me perdoe), e a gasolina vai subir sim, algo próximo a 7%. No posto em que abasteço, isso significa que a gasolina vai subir de 2,999 para aproximados 3,208, que é óbvio que vão arredondar para 3,399. Isso significa que com os mesmos 80 reais que sempre abasteço, por conta do meu governo preocupado sempre comigo, ao invés de abastecer 26,675 litros, vou abastecer 24,937 litros, e essa diferença em KM será de 20 km por abastecida. Num ano, serão 20x4x12 = 960 km que deixarei de rodar por causa do goverinho... Bunitinho, né...

E para finalizar de verdade verdadeira, o prsidente do sindicombustíveis de curitiba, ao dar uma entrevista para uma rádio dessa cidade, se mostrou o cidadão mais desenformado do planeta. Ele disse que o petróleo custa 123 dólares o barril. Mas se ele consultar essa página, http://economia.uol.com.br/cotacoes/indices-economicos/, ele vrá que não é assim, o barril está 112 dólares e 11 dólares representa 10% de diferença...
Esse roberto, além de me dar nojo, prova que é burro ou não sabe ler....

Bom final de semana aos leitores do DLQ.

E aí, gostaram do novo visual???




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!