terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Ontem eu fiquei preocupado...

É fato que a saúde pública no Brasil é um lixo. Quer dizer, há exceções (minha vasectomia, por exemplo eu fiz pelo S.U.S. e não tenho do que reclamar). Mas enfim, tenta conseguir uma consultinha de emergência? Leva o chimarrão e um lanchinho, porque com toda certeza, vai demorar.

Mas até aí tudo bem, afinal de contas que pode e quem não quer encarrar o SUS, poderia utilizar-se de um plano de saúde. E só até aí. Vou escrever uma coisa: ou vai da merda, ou já deu merda.

Estive ontem em um hospital que foi recentemente inaugurado aqui em Curitiba, que prometia ser o centro de referência, e a coisa não vai muito melhor não. Pelo menos no que diz respeito ao tempo de espera. Mesmo com o plano, a espera ontem, foi muitoooooo superior a 2 horas. Isso para ser atendido. Depois, exames e soro, até que não demorou muito, mas, como sempre há uma surpresa, fiquei embasbacado com uma frase que ouvi da enfermeira do hospital: "que dia é hoje? ... não, não dia da semana, o numero mesmo, é que ... quem tem 5 empregos chega uma hora em que a coisa fica difícil...".

O pior é que esta enfermeira, disse isso enquanto preparava a medicação da minha patroa e na maior naturalidade. Era possível notar o cansaço na feição da enfermeira, que com toda certeza, deve trabalhar em pelo menos 2 empregos. E aí, eu fico ainda mais preocupado e volto a escrever uma coisa: ou vai da merda, ou já deu merda.

Se o sistema está muito caro e os médicos fazem greves, os planos de saúde cobram cada dia mais caro e tudo fica em desequilíbrio: onde isso tudo vai parar?

Será o colapso total da saúde, publica e privada no Brasil? Será que por isso nos EUA a coisa sempre foi diferente?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!