quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Um viva para o DLQ...

Hoje escrevo com felicidade, a mesma de todos os dias quando aqui insiro caracteres após caracteres, mas hoje somada a uns 50% mais de alegria. Não porque trocamos de papa, isso para mim, pouco importa, muito menos porque a médica que alguns dizem - assassina - esteja presa.

Não, não, tamanha alegria se dá, pelo simples fato de digitar em meu navegador o www.dlq.com.br e ver que todos deixaram seus textos aqui. Nobre Dudu, sempre O Simprão de sempre com o seu Mega Trufa e sua ida no IMax... Eu ainda não usei do sorvete, produto este que sou viciado ao extremo... Mas o IMax,esses graças ao empregador de minha esposa, tive a chance de conhecer e adorar também. É maravilhoso e de graça, foi ainda melhor... Obrigado à Márcia Fernanda, minha patroa, pelo esforço dela...

Mas não foi apenas o Dudu que deixou sua marca, nobre Geraldo, ironicamente o mais experiente da tropa e o mais novo da turma, também deixou sua marca. Um texto que leva ao raciocínio, ao pensamento, e que, de alguma forma me fez pensar.

Eu infelizmente tenho opiniões muito duras as quais as vezes prefiro não citar, não falar. Mas, sinceramente, olhando para a cara da médica, não consigo acreditar 100% na culpa dela. Assim como não acredito também na culpa total do casal que matou a menininha, que nem vou citar o nome aqui. Vivo num país onde é sabido por todos, mas negado por todo mundo, que até mesmo uma prova de crime aqui, tem valor. Se ela vai ou volta, é uma questão de $$$.

No Rio Grande do Sul, um simples exaustor gigante teria salvado a vida de muitos, senão de todos. Mas, apenas os donos da boate e os musicos estão presos, infelizmente ninguém mais. Aqui é assim. A médica se ferrou e está presa, mas será que ela tinha tanta autoridade assim? Alias, será que não existe qualquer tipo de conflito de interesses nesse caso?

Questiono para utilizar minha capacidade de raciocínio, não quero e não pretendo estar com qualquer razão, mas que tem um fedorzinho vindo desse caso, isso tem. Assim como para mim, o caso dos Nardonis, também tem um cheirinho estranho, que foi escondido da mídia e de todos os interessados.

Alias, existe um juri popular num país onde a mídia toma partido mesmo sem ter provas???

Discussão para um outro dia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!