quarta-feira, 24 de abril de 2013

RESPOSTAS

Atualizado em 25/04 - 18h30

O 1º Desafio DLQ de 2013 foi um grande sucesso. Mesmo que com um certo tom irônico, nesse primeiro desafio pude perceber que, mesmo que o e-mail não tenha chego a todos os vereadores, por algum motivo ou outro, 8 +1 (1 vereador respondeu, no tempo de gerar uma infeliz coincidência de publicarmos no blog e recebermos a primeira resposta no nosso lixo eletrônico - já filtramos para numa mais acontecer) vereadores demonstraram respeito e demonstraram sua opinião.

Segue abaixo, para os demais 29, um gráfico onde fica demonstrado o nível de respeito que os senhores e senhoras vereadores tem por uma atitude simples feita por dois homens, que antes de serem jornalistas, são cidadãos.



E, como busco respeitar tanto os que responderam quanto os leitores desse blog, coloco abaixo as respostas recebidas. Inclusive, um vereador enviou duas respostas (de mesmo teor), através de dois assessores.

Acompanhe abaixo:

CRISTIANO SANTOS

"Bom dia Eduardo e Luiz, primeiramente parabéns pelo trabalho com o blog DLQ, o qual não tinha conhecimento até o momento.

Quanto a ausência de resposta, logicamente peço desculpas, mas quero ressaltar que nunca ignoramos cidadãos, tanto os "presenciais" quanto os "onlines", faço questão, caso ache necessário, mostrar todos os e-mails respondidos, desde as solicitações aos bairros até os inúmeros currículos para trabalho. Até porque sou jornalista de formação e me preocupo em muito na respostas a perguntas.

Ontem fui felicitado com o nascimento do meu filho Davi, então estive ausente em alguns compromissos, principalmente via eletrônica, e pequei em não delegar a nenhum dos assessores o acesso ao e-mail.

Quanto ao questionamento:

Você, sr.(a.) vereador(a): É a favor da diminuição da maioridade penal?

( ) SIM, para os 16 anos
( ) SIM, para outra idade
(X) SIM, mas prefiro não pensar numa idade antes de analisar mais dados
( ) Não*

Se NÃO, por quê?

O motivo da minha resposta é simples. A maioridade penal é uma tema que não necessita apenas da minha ou sua opinião, mas sim uma pesquisa profunda perante os assuntos, que, diga-se de passagem, já deve ser conduzida por especialistas e o maior número possível de membros da sociedade.

Sobre o "placar dos ignorantes" acho uma boa demonstração de seu ponto de vista, mas também acho interessante a criação de outros tipos de placares.

Desde já agradeço a atenção quanto aos mandatos legislativos, pois sempre fui crítico quanto a participação da comunidade na câmara.

Qualquer nova demanda, nosso gabinete está à disposição.

Atenciosamente"

ALADIM

"Caro Luiz Guilherme,

Agradeço mais uma vez seu contato e o parabenizo pela inciativa de levantar este debate.
Como todo cidadão que gosta da família, dos amigos queridos, da cidade, de viver em paz, também me sinto com medo em razão do aumento da criminalidade. Já fui vítima várias vezes de assalto em meu estabelecimento comercial e a cada assalto a violência e ousadia dos criminosos é maior. 
Dia desses, um dado informado pelo ex-Procurador Geral de Justiça do Paraná Olympio de Sotto Maior, em entrevista ao Bom Dia Paraná foi esclarecedor. As estatísticas de segurança mostram que dos crimes contra a pessoa, cerca de 8% são cometidos por menores. 
Particularmente, penso que precisamos repensar o Estatuto da Criança e do Adolescente. É preciso haver um debate aberto, sem as amarras das paixões e preconceitos. Fato é que um jovem de 16 anos dos dias de hoje não tem o mesmo comportamento do jovem de 16 anos de 1940 (ano em que entrou em vigor o atual Código Penal).
Portanto, mesmo sabendo que a redução da maioridade penal não é a solução para a questão dos crimes cometido por menores, penso que deveria haver uma mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente, aumentando o tempo de internação compulsória para os jovens a partir dos 16 anos e que venham a cometer crimes graves. Além de buscarmos outros instrumentos de responsabilização dos pais deste menores, sem precisa utilizar questões de Direito Penal.
Desculpe a resposta longa, mas não acho que seja possível simplesmente assinalar uma "resposta correta" sobre este assunto, pois não é tão simples assim.
À disposição.
Um abraço"

Aladim

COLPANI

(x ) SIM, para os 16 anos

SALAMUNI

- Boa tarde, Luiz Guilherme, sou assessor do vereador Paulo Salamuni e escrevo para repassar a opinião do vereador em relação à enquete enviada ao email. De antemão, peço desculpas pela demora em respondê-lo.

O Salamuni é contra a redução da maioridade penal, pela argumentação abaixo:

"O Brasil tem uma série de problemas que precedem esta discussão. Na hierarquia das soluções, a polícia e a prisão devem vir por último, antes disso o país precisa resolver os problemas sociais geradores da criminalidade."

Boa tarde, Luiz Guilherme, sou assessor do vereador Paulo Salamuni e escrevo para repassar a opinião do vereador em relação à enquete enviada ao email. De antemão, peço desculpas pela demora em respondê-lo.

O vereador Paulo Salamuni é contrário a redução da maioridade penal, resumidamente, pelo seguinte argumento:

"A redução da maioridade penal é ineficaz, uma vez que age na consequência do problema, não na causa.  A atenção pública deve ser voltada às condições que damos à formação e ao desenvolvimento desses jovens, desta forma não será necessário agir com o poder de polícia".

João Guilherme Bernardo Frey

PIER PETRUZZIELLO

"Boa tarde senhores Luiz e Eduardo.

Conforme combinado na noite de ontem, segue a justificativa do voto do vereador Pier Petruzziello.

      "Sou a favor da redução da maioridade penal aos 16 anos, mesmo sabendo que é inconstitucional, mesmo sabendo que o adolescente precisa de educação, mesmo sabendo que é função do Estado proteger a Família.
No entanto, se adotarmos o caso pratico, percebemos nitidamente que, latrocidas, homicidas e traficantes, estão cada vez mais cedo se especializando na arte de cometer seus delitos. Precisamos nos ater nos detalhes de que, menores de 18 anos, matam a sangue frio, na certeza da impunidade. 
De fato, diminuir a maioridade penal para os 16 anos, não será a grande solução do problema, mas é fato que teremos uma real diminuição dos mais diversos tipos de crimes.
Deixo minha resposta simplificada, diante da complexidade do tema, mas acredito que devemos cada vez mais debater o assunto para que possamos encontrar soluções para este grande problema de nossa sociedade." Pier Petruzziello.

Atenciosamente,"

Osvaldo Dietrich
Gabinete Pier Petruzziello

ZÉ MARIA

"Caro amigo Luiz Guilherme

Eu sou a favor da diminuição da maioridade penal! Porque se pode, beber, fumar, votar e ser até pai, por que não ser responsável por seus atos. 

Luiz Guilherme eu não tinha como responder antes nada, nenhum questionário pois não havia recebido nada de antes. Sendo assim, não me classifique pelos outros que não responderam. Por favor me passe quantos questionarios quizer e terei prazer em responder todos." 

Abraço Ver. Zé Maria.

TONINHO DA FARMÁCIA

"Bom dia!

Sou a favor, mas prefiro não pensar numa idade antes de analisar mais dados.

Grato
Vereador Toninho da Farmácia"


TIAGO GEVERT

"Prezado Eduardo, segue resposta e posicionamento.

At.

Tiago Gevert

A pergunta feita foi a seguinte:
Você, sr.(a.) vereador(a): É a favor da diminuição da maioridade penal?

(x) SIM, para os 16 anos

( ) SIM, para outra idade

(  ) SIM, mas prefiro não pensar numa idade antes de analisar mais dados

( ) Não*

Justificativa

A evolução cultural de nossa sociedade e a facilidade de acesso a informação conduziu a uma transformação enorme no perfil dos nossos jovens. É inegável que o jovem de hoje é muito mais informado, instruido e tem sua formação acelerada. Um jovem de 16 anos de 30 ou 40 anos atrás era muito menos preparado para a vida e participava muito menos da sociedade do que um jovem de hoje. 
A sociedade não pode mais fechar os olhos para uma nova realidade e a lei deve evoluir junto com as mudanças culturais. 
A redução da maioridade penal, imputando penalmente um jovem que pode voltar, exercer sua cidadania, pode ser uma forma de atualizar a legislação.
É claro que deve-se ter o cuidado de se dar um tratamento diferenciado aos jovens infratores para que as cadeias nao se tornem escolas do crime. 
Uma sugestão seria instituições penais diferenciadas para jovens e adultos.  Um debate deve ser travado para equalizar estas questões, contudo, sou a favor da redução da maioridade penal para 16 anos.

PAULO RINK (ATUALIZADO EM 25/04)

"Olá, Eduardo. Bom dia.

Primeiramente, gostaria de me desculpar em nome do vereador Paulo Rink pela demora na resposta. Quero que fique claro que respondemos todas as mensagens recebidas, tanto as que chegam via rede social quanto por e-mail. Porém, como a demanda é alta, podemos demorar um pouco na resposta. 

Respondendo a sua pergunta, o vereador é a favor da diminuição da maioridade penal para os 16 anos. 

Abaixo você encontrará meus dados. Caso eu possa ser de alguma assistência, por favor não hesite em me contatar.

Att.,"

-- 
Giovana Bonetti


Gostaria de agradecer mais uma vez a todos que responderam, mesmo que equívocos tenha acontecido. Que bom que com poucos bytes e bits, conseguimos resolver de forma muito civilizada e respeitosa esse tipo de mal entendido.

E mesmo que, com muito cuidado eu tenha novamente verificado meu lixo eletrônico, não encontrei mais nenhum equivoco de outro vereador. Que pena que ficaremos, ao que tudo indica, apenas com esses 9.

E assim, damos por encerrado mais um Desafio do DLQ. E que venha o próximo...

Rema o bote...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!