sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Vergonha? Não, prática comum...

A imprensa está nervosa. A sociedade, está se cagando para... E alguns políticos estão, eu diria, entre indignados e satisfeitos.

Afinal, absolveram o deputado corrupto e ele vai continuar deputado federal, mesmo preso.

O primeiro deputado da história condenado e preso por corrupção, continuará deputado pois seus pares resolveram fazer vistas grossas. Uns votaram a favor mas a maioria preferiu votar contra, se abster ou apenas não comparecer. E claro, sem dar nomes aos bois.

Fica fácil assim.

Um viva para o brasil e para o brasileiro, que é capaz de reeleger o preso, se isso for possível.

Parabéns ao gigante que caiu no sono, pois seu sono é o deleite dos ladrões de terno e gravata. Não sei mais se é realmente preciso tantos deputados federais. Nem mesmo tantos senadores. É complicado pensar que tem tantos e nada de realmente bom é feito por nós.

Roubou, foi condenado, preso e ainda, é deputado. Só no Brasil mesmo? Falo porque sou brasileiro. Na Itália, tinha um cara lá que pegava geral as menininhas e não sei se foi punido. Bill Clinton pegou a estagiária e nada aconteceu.. Então, acho que não é só aqui, né...

Mas é fato que se um médico fizer merda, os outros médicos vão tentar proteger o colega. Jornalistas a mesma coisa. Psicólogos também.

Eu até entendo o que os deputados fizeram, mas entender não me obriga a aceitar. E não aceito.

GIGANTE, por favor, volte a acordar de seu sono eterno no berço esplendido e faça alguma coisa...

E enquanto isso, ano que vem tem copa do mundo, já imaginou o que será ano que vem? Eleições e copa do mundo???

Ah, o presidiário com certeza ganharia!!!

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Está errado, está muito errado!

Claro que essa é minha opinião. Eu acho que essa história de trazer médicos de todo o mundo para cá, para que eles possam atender onde os médicos brasileiros não querem atender, em véspera de eleição, tem que ser algo melhor explicado.

Seja de cuba, do bacu ou de onde eles vierem, médico tem que chegar aqui, fazer prova de equivalência e aí sim, escolhe um lugar para ir. Se ele não for bom o suficiente, vai embora. Mas, parece que a grande solução é importar médicos.

Eu fico me perguntando se, os prefeitos dos municípios que estão sem médico hoje, cumpriram o que prometeram. Pois os relatos que tenho são de que as condições oferecidas por prefeituras pequenas, servem apenas para ganhar eleição, como tudo nesse país.

Um dos casos que tenho relato, o médico foi para uma cidade com quase 10 mil habitantes. Chegou lá para ganhar 10 mil. E ganhou, no primeiro mês. No segundo, como o prefeito já era amado pela população, o médico idiota recebeu 1000. E no terceiro mês, passou a depender de ajudas dos outros. Sem carteira assinada, sem contrato sem nada. E aí, o que o médico fez? Voltou para a cidade grande. Culpa do médico?

Hummmm quem disse que sim, por favor, ignore seu salário durante 1 mês e depois, voltamos a conversar. Ganhe 1000 ou 100.000 por mês, todos que trabalham precisam receber.

Mas, para fechar, se importar é a solução, será que podemos importar alguns senadores da frança, alguns deputados federais da suécia e um presidente da argentina? Será que podemos? Temporariamente? Por favor??

Então, para fechar, como todos sabemos, O brasil já lançou foguete, agora, quero ver, cuba lançar...

fui...

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Bom negócio...

Gente!

Recebi a melhor proposta que imaginei na vida receber de um Banco. Veja a imagem a seguir:


Pois então, eu que movimento todo o meu dinheiro por esse banco, no qual eu pago um juro animal por estar utilizando o limite de crédito, recebe essa proposta do banco: recebe 50 reais se eu gastar 3400,00.

Ou seja, recebe exatos 1,4705% de bonus para gastar 3400 reais.

Eu não sei se tenho cara de idiota ou se o virus da burrice coletiva está atacando a galera do MKT do Santander, mas senti uma vontade grande cancelar este cartão... e quiçá cancelarei mesmo...

Posso até ter cara, mas para idiota, só falta o rabo!!!


sábado, 17 de agosto de 2013

Proposta - furei a primeira vez...

Retornei ao DLQ com a proposta de escrever todas as segundas e sextas. Ontem, porém, furei. Por isso estou fazendo (ou tentando, abaixo explico) no sábado.

É fato de que não sou um exemplo de gente saudável. Em janeiro abandonei meu tratamento, abandonei minha academia e em poucos meses me tornei o sedentário que tenho tendência de ser. Mas, o munda dá voltas, meus projetos acabaram não se concretizando e eu, depois de alguns meses resolvi retomar meu tratamento. Psiquiatra novo, remédio novo, aprendi na marra o que uma mulher grávida sente enjoando todo o tempo e todos os dias. Mas, infelizmente, efeito secundário ou mera coincidência, acabei perdendo minha capacidade visual. Não sei temporariamente ou definitivamente, mas do olho direito, recebo pouca informação e o esquerdo, nunca prestou mesmo.

Por isso, não escrevi ontem e hoje escrevo e peço desculpas pelos erros que meus olhos deixem passar.

Explicações dadas, vamos aos fatos: você caro leitor, sabe quando o improvável torna-se fato e os imbecis aceitam a alcunha e simplesmente assumem a incompetência gerencial?

Esse prefeitinho, ganhou no susto. E demonstra isso a cada ação. A ultima que me demonstra o despreparo é a obra da linha verde sul. Segundo o nobre Dudu, e agora começo a aceitar, a Linha Verde foi o maior erro da engenharia dessa cidade. Serviu muito mais para os especuladores imobiliários que estavam dispostos a ganhar, e muito, dinheiro na região sul de Curitiba e para isso, precisavam de uma obra como essas. Com menos de 10 anos, já estão fazendo uma reforma.

Mas a grande merda foi feita essa semana, quando numa decisão idiota e muito errônea, o prefeito através de seus funcionários, bloquearam a trincheira que liga o Sítio Cercado ao Pinheirinho, sentido centro. Não, eu não moro nessa região mas, eu quero mesmo entender como é que uma equipe de engenharia faz um bloqueio dessa magnitude, oferecendo rotas alternativas que vão de 7 km ou mais... É como chamar o povão de otário e ainda dizer que é por causa da copa do mundo. Tipo. quantos hotéis ou qualquer outra coisa para a copa estão nesses bairros?

Se o prefeito quer fazer obra, acho ótimo, mas que sejam pelo menos obras mais ou menos pensadas. Nunca, obras não pensadas...

E essa cena de obras mal pensadas, mal planejadas e mal executadas está virando rotina na cidade. Achei que era culpa do médico que achava que sabia fazer, mas o carequinha também parece não saber o que está fazendo..

E quem votou nele, agora, me explique, por favor.

Inté...

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Cansei... E agora, tem data marcada...

Me cansei, de lero, lero..

E agora, eu vou sair mesmo. Já anunciei no facebook para que meus amigos e contatos entrem em contato pois, depois da 0 hora do dia 1º de setembro, já era minha conta no facebook. Não quero mais saber de redes sociais. É muito chato.

Teve até mais graça quando eu me comportava da mesma forma que os outros, criticando, dando opiniões e coisas assim, mas agora, perdeu e muito a graça. Prefiro me manter alheio a saber que você foi ou não para a missa com sua mãe. Prefiro me manter alheio a saber que seu cachorrinho foi adotado depois de ter sido atropelado por um navio ou coisa que o valha.

Não quer mais saber se estás sisintindo cagado ou elevado por jesus. Não quer mais saber se fostes apenas cagar ou bater umazinha. Não!

Para mim, chega. Desde 2009 utilizo essa ferramenta do blog para expor minhas opiniões e me acho no direito de continuar fazendo isso. Se precisar escrever, escreverei aqui se não, fico calado para a eternidade.

Rá, segunda-feira de uma boa decisão e ainda com a pergunta:

Cadê o Amarildo???


Inté..

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

De novo, sexta-feira...

Não sei bem o que acontece, mas toda semana tem uma sexta-feira. Eita que coisinha mais sem graça, mas ainda assim, mais uma das tantas que sou obrigado a aceitar com um sorriso de orelha a orelha. A propósito, o "a" da expressão "de orelha a orelha" é craseado? Vou pesquisar, porque hoje, ahhhh hoje é sexta-feira.

Lembro-me bem que desde meus tempos de escola, e olha que já se vão aí uns 20 anos por baixo, a sexta-feira era o dia mais chato para mim. Sim, contrariando a todos, era o dia mais chato mesmo. A chegada deste dia significava diversas coisas, entre elas, destaco duas:

1º: era o dia em que ficava marcado que eu não veria, por dois dias, a menina que eu sempre gostava e que insistia em mantê-la alheia a essa informação. Eu gostava, mas gostava calado. Sem nomes, bele?

2º: era o dia em que começava a contagem regressiva para eu ver meus amigos na igreja. Sim, sim, eu já era meio hipócrita naquela época, mas preferia ir a igreja para interagir com meus amigos Marco, Marcos, Eduardo, Junior Quadros, e também com algumas amigas, mas com mais intensidade com a piazada. Mas também era o dia em que eu tinha que ficar fazendo oração, lendo escrituras e sempre me perguntando se, por um acaso um dia eu deixasse isso de lado e fosse só para interagir com os amigos. Hahahaha, abandonei a igreja, e por consequência, perdi contato com os amigos. Esse deus é foda...

Mas, na correria do dia, a sexta indica para mim que nos próximos dois dias acordarei sem o compromisso diário que assumi de levantar e trabalhar. Rotina? Quer coisa melhor que a rotina? Se bem que rotina é como ética, bom para uns, ruim para outros.

E hoje, 9 de agosto, a coisa chama atenção por alguns acontecimentos como por exemplo o caso Tayna, que ainda não tem uma resposta e que parece ter explodido uma bomba na polícia civil, que eu respeito muito, do estado do Paraná. Ninguém mais sabe de onde partir para descobrir que foi que matou a menina. No RJ, o cara que sumiu, continua sumido e ninguém assume e muito menos descobre o que aconteceu.

Um senador da república foi condenado pelo Supremo Tribunal, mas ainda assim, jura de pés juntos que é inocente. Eu também, juro de pés juntos que ontem lá em casa, recebi para um Heineken o Papai Noel em trajse "casual day", e vocês não imaginam como ele fica de bermudas... Ah, recebi também o coelinho da páscoa chapado de Marijuana... A, sr. senador, prova então que é inocente, por favor.

Para fechar, ou pelo menos para eu parar de escrever, vamos aos fatos: o paraná tem por volta de 6 milhões de veículos para uma população estimada em 10 milhões de habitantes. E essa frota não vai parar de crescer, pois o brasil é o país das montadoras, o novo reduto industrial automotivo, ondem ganhar dinheiro vendendo porcarias, é a coisa mais fácil. Em média, 4 mil veículos por mês a mais só em Curitiba e região. OK!

Senhores deputados estaduais, deputados federais, senadores, vereadores, prefeitos, governadores e presidente: QUAL É A TAXA DE RENOVAÇÃO DE FROTA? Quantos desses novos carros chegam para retirar latas velhas como a minha das ruas? Quantos dos latas velhas são reciclados parcialmente ou totalmente? Os senhores, nossas autoridades, sabiam que em outros países as montadoras são obrigadas a utilizar metal e outros materiais reciclados dos carros velhos? Não? Eu já sabia.

É por isso que fecho meu texto de hoje com uma promessa. Escreverei meu projeto, divulgarei aqui e mandarei para todos os governantes, para que assim, eles possam ter uma ideia de como vender muitos carros, gerar muitos empregos, e tornar nossas cidades mais limpas e bem cuidadas...

Aguardem...


Fui!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Uma "não" explosão na rotina

O dia começou como sempre. Despertador, cochilo, despertador, resmungo, despertador, olhos abertos, chamêgo na nega véia, e roupa de casa e trecho. Deixei a muié no trabalho, dei meia volta e comecei a planejar o dia (que só vai/iria terminar por volta das 01h, depois do jogo do Paraná Clube.

Pensei em dar uma passadinha no mercado, fazer uma fézinha, sacar um dinheiro e dar um tapa na peruca. To parecendo um caipora véio. Cabelo todo desgrenhado, barba (que barba????) muito mal feita. Quase um mendigo (ou mindingo). Nega véia reclamou.

No caminho de volta à Colombo, trânsito inesperado na via rápida Centro Bairro, na altura do BIG Boa Vista. Giroflex, carros 'fugindo' por ruas paralelas, indefinição. Do rádio (rá, sempre ele) vem a notícia: ameaça de bomba no mercado.

- Caralho, penso eu. Que foda!

Em seguida, penso.

- Que merda (é, além de falar, eu penso com palavrões). Ia sacar dinheiro ali no mercado para cortar o cabelo.

Contorno a quadra, fujo do bloqueio, e sigo meu caminho. No trecho penso em que desculpa dar para a muié por não ter cortado o cabelo. Eu sei que existem dezenas de caixas eletrônicos e bancos pela região. Mas deu preguiça. Ali era caminho, oras. Penso em algo depois.

No twitter, onde anunciei o bloqueio e a policiamento na região, pipocam comentários de vários amigos sobre o ocorrido. Eram dinamites, deixadas num caixa eletrônico.

Pelo rádio, mais uma vez ele, vem a informação final: Iam explodir o caixa do Bradesco. Justamente o caixa que eu utilizaria para sacar a grana e cortar o cabelo. 

E agora José? Corri risco de explodir? Ou de ser um herói, ao perceber as bombas e fazer a denúncia? Estive muito próximo de ser o centro da notícia.

Porém, cheguei tarde demais, contornei a quadra, e fui pra casa sem cortar o cabelo. 

E segue a vida.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Relato de uma semana intensa...

Uma semana bem cheia de acontecimentos. Para começar, com a ajuda da grande dona Florete, minha nobre mão, fizemos um doce peruano que ficou muitoooooo gostoso. Segue foto para aumentar o desejo de vocês. (já acabou, bele?)



Mas, infelizmente, essa semana foi muito menos doce do que poderia ter sido se o papa ainda estivesse por aqui. Mas ele não está e o gosto amargo de uma UPP que some com um Amarildo (é o que dizem), de uma Tainá que foi brutalmente assassinada e que agora se descobre que quem assumiu, na verdade não fez, e que o estupro foi consentido e quem deveria proteger a galera está sendo acusada de tortura, e para piorar ainda mais o gosto amargo, quem fez, está livremente por aí!

Aí, esses dias escuto o nobre e infeliz José Serra, numa rádio de alcance nacional, ficar falando mal do governo dilma e suas ações na saúde... Pobre José Serra, que desfrutando dos melhores e mais caros médicos, ficou internado esses dias atrás. É, pena que não foi, seria um a menos...

Julho acabou, agosto começou e Curitiba, com seus 19% de umidade relativa do ar, sente saudades da neve, não sente? Não, a maioria está amando que não faz mais frio...

Passei uma semana realmente intensa e para não dizer que não falei das flores, a campanha Essa vaga não é sua nem por um minuto, está ganhando novamente forças nas televisões locais, mas não na mesma medida em que as pessoas que são assaltadas e tem seus smartfones roubados, tem sido ameaçadas de que se rastrearem seus aparelhos, pagarão até mesmo com a vida.  Ou seja, ser preso por um crime, sim, significa que o sujeito ficará preso pelo tempo suficiente para que um peito seja solto e logo estará nas ruas.

Você acha que meu texto está, por assim dizer, "meio chato"?

Pois é, eu também, mas infelizmente ainda não consegui escrever coisas alheias e mais agradáveis. Sinto muito por isso, mas meu senso crítico e minha opinião basicamente formada sobre quase tudo, somando-se as consultas com minha terapeuta, não me permitem simplesmente escrever uma linda história de amor ou ainda um belo texto de ficção. Não, a realidade me dói a cada dia em que eu fico preso por mais de 20 minutos num trânsito para percorrer míseros 1.200 metros. E pior, isso nem é culta da prefeitura nem do governo, afinal de contas, ninguém foi obrigado a comprar seu carro. Aliás, perdão: somos sim obrigados a ter um carro. Porque de buzum, tá cada dia mais foda!

E por falar em buzum, esses dias alguém denunciou na CPI da URBS que tinha um alguém acusado de fazer umas falcatruas aqui e em brasília. Pois não é que já esqueceram do caso? Nem o vereador carequinha de óculos gozado, presidente da cpi fala mais sobre o assunto desse advogado, se não me engano. To sentindo cheiro de pizza de óleo diesel, com pedacinhos de borracha e rodelinhas de estão tudo sendo assada. Se quiser, vai até um molho de URBS para acompanhar.

Porém, como tudo na vida tem uma contra partida, para mim a semana foi especial sim: o papa foi embora, e para mim foi muitooooo tarde, poderia e deveria nem ter vindo. E a presidentE dilma sancionou a lei que obriga todas as "estupradas" (que horrível isso) tomarem a pílula do dia seguinte. Afinal de contas, como pode uma mulher que foi estuprada carregar um filho de um "estuprador"? E se tiver que carregar, que as igrejas assumam tão "filho de deus", não a mulher. Alias, evolução também seria o aborto legalizado que permitisse que as milhares de mulheres que são estupradas por maridos bêbados e violentos pudesses retirar a qualquer tempo, um fruto de um acidente, de um sexo forçado pelo marido ou simplesmente pela vontade de tirar.

Resumo da ópera:

- o papa vai embora (viva)
- violência e caso Tainá e Amarildo (triste)
- trânsito (triste)
- pílula do dia seguinte (viva)

Para terminar essa semana no azul o que falta?

Ahhhhh, falta o José Sarnei finalmente usar o plano funerário que ele deve ter. Não fará a menor falta... Não sentirei a menor saudade e se da terra veio, oh véio, para ela, volte e se puder, o mais logo possível...

Aí sim, daria valor!!!

Bom final de semana aos que ainda fazem a leitura desse blog, segunda-feira escrevei novamente. Se puder, comente, participe, sugira pautas e não esqueça... www.dlq.com.br