segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Está errado, está muito errado!

Claro que essa é minha opinião. Eu acho que essa história de trazer médicos de todo o mundo para cá, para que eles possam atender onde os médicos brasileiros não querem atender, em véspera de eleição, tem que ser algo melhor explicado.

Seja de cuba, do bacu ou de onde eles vierem, médico tem que chegar aqui, fazer prova de equivalência e aí sim, escolhe um lugar para ir. Se ele não for bom o suficiente, vai embora. Mas, parece que a grande solução é importar médicos.

Eu fico me perguntando se, os prefeitos dos municípios que estão sem médico hoje, cumpriram o que prometeram. Pois os relatos que tenho são de que as condições oferecidas por prefeituras pequenas, servem apenas para ganhar eleição, como tudo nesse país.

Um dos casos que tenho relato, o médico foi para uma cidade com quase 10 mil habitantes. Chegou lá para ganhar 10 mil. E ganhou, no primeiro mês. No segundo, como o prefeito já era amado pela população, o médico idiota recebeu 1000. E no terceiro mês, passou a depender de ajudas dos outros. Sem carteira assinada, sem contrato sem nada. E aí, o que o médico fez? Voltou para a cidade grande. Culpa do médico?

Hummmm quem disse que sim, por favor, ignore seu salário durante 1 mês e depois, voltamos a conversar. Ganhe 1000 ou 100.000 por mês, todos que trabalham precisam receber.

Mas, para fechar, se importar é a solução, será que podemos importar alguns senadores da frança, alguns deputados federais da suécia e um presidente da argentina? Será que podemos? Temporariamente? Por favor??

Então, para fechar, como todos sabemos, O brasil já lançou foguete, agora, quero ver, cuba lançar...

fui...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!