quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Legalizar para quê?

Pessoas e mais pessoas a cada dia que passa me chamam de chato. Chato, cri-cri, reclamão e até ranheta, né Márcia Nogueira... Enfim, é sempre assim, um pouco de convivência comigo e logo a pessoa percebe que sou, e muito, chato.

Chato não só porque quero ser chato mas sim porque, muitas vezes, não aceito certos comportamentos padrões pelo simples fato de que certos comportamentos, talvez devessem ter sido repensados antes. Escrevo esse texto numa quarta-feira, pois estou impressionado.

Alguém já ouviu falar de "Marcha da Maconha"? Ou então, alguém já ouviu o medíocre ex-presidente "FHC" defender a legalização da maconha?

Pois bem, esse texto ainda não é um convite, mas logo será!

Caminhe, percorra de carro, ônibus, caminhão... Pelo centro de Curitiba, num dia de semana a tarde. Se tiver sol, melhor ainda. Caminhe e observe as pessoas e verás que a legalização da maconha é apenas um detalhe técnico.

A galerinha da maconha, está fumando de boa, na rua, no centro, nos bairros, em qualquer lugar, em plena luz do dia, e até com viaturas da PM e da GM passando ao lado. Ou seja, pra que ficar discutindo a legalização?

Segunda-feira, eu vi pessoas queimando unzinho no Campina do Siqueira, no Portão, no Centro e claro, na famosa praça Eufrásio Correa, lar funcional dos nossos vereadores.

E porque ninguém faz nada?

Se é proibido fumar maconha, e você faz, você deveria no mínimo ser levado para uma delegacia para prestar depoimentos de como você conseguiu a erva, contando até a cor do esmalte da esposa de quem te vendeu.

Mas não, não rola nada.

Está tudo LEGALIZADO JÁ.. Sem problemas...

Pode fumar a vontade. Mas, se acender um cigarro, talvez você até vá pra cadeia...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!