segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Sem sabor...

O texto de hoje eu escrevo sem muita emoção, apenas um pouco de tristeza que corrói mas que logo vai dar lugar ao vazio. Sem lamentações, apenas informação e um pouco de provocação.

Antes de dar sequência, por favor, leiam esse texto no www.gazetadopovo.com.br

Refrigerante faz mal? Alguns acham que sim, mas...

Certa vez, li na internet que um jovem morreu depois de ter tomado (ingerido) aproximadamente 7 litros de água. Isso mesmo, o f.d.p. morreu de tanto tomar água. Alguém sabia que água de mais intoxica o organismo? Eu não, aliás, nem sei se consigo ainda acreditar, mas achei vasto material sobre isso.

Dessa forma, o que sobrou para mim é que tudo que é demais, mata. Sexo demais mata, comida demais mata, água demais mata e claro, refrigerante demais, mata.

O texto que você acabou de ler, se não leu, leia, vale a pena, mostra que o refrigerante não é o problema. E sim, você que toma o refrigerante. Se você toma refrigerante demais, idiota, vai se ferrar de todas as formas. Mas se você toma uma latinha ou duas por dia, pode ser que o efeito nem seja tão danoso assim. E se você toma uma latinha no final de semana, fica susse, você está de boa e em dia com as práticas mais aceitáveis para os chatos.

Eu confesso que depois de ler o texto fiquei impressionado com o fato de que o refrigerante pode causar sim câncer - em alguém que consuma o equivalente a 3.000 latas, isso mesmo (três mil latas) de refrigerante por dia.

E olha, o entrevistado não é um zé ninguém não, ele é só presidente da Associação Brasileira de Nutrologia. Só isso...

Então, vamos lá: faça, coma, beba, use, compre, venda, empreste - faça tudo que quiser, mas não exagere em nada, pode ser?

Tudo com moderação fica melhor, tudo...

Bora... fui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desabafe!