segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Sábado - com sabor e saúde

E não é que no sábado eu fui comer um pastel? Sim, sim, eu fui comer um pastel no que antigamente era o varejão do Capão da Imbuia e que hoje é um prédio bonito, cheio de classe e, caro, muito caro. Não comprem verduras e frutas lá, é muitoooooooo caro!

Mas, o que me chamou atenção no sábado lá nem foram os assaltos cometidos pelos vendedores e sim, uma ação da Secretaria Municipal do Abastecimento, através do Departamento de Educação Alimentar e Nutricional.

Primeiro, a Diana mostrou de forma bastante didática as quantidades de gordura, açúcar e sal de alguns alimentos. Ao lado de cada alimento, havia uma colher com uma representação da quantidade de gordura, ou um frasco representando a quantidade de açúcar e de sal. A explicação realizada de forma bastante simples, parecia atingir em cheio a consciência das pessoas que se permitiam assistir a explicação. E junto com essa explicação, eram entregues os panfletos explicativos que eu tentei escanear e colocar aqui:


Mas além disso, eles estavam dando uma amostra do que eles chamam de sal de ervas, uma alternativa ao uso indiscriminado do sal de cozinha, que tanto mata na sociedade moderna. Não experimentei ainda, mas já estou animado com essa possibilidade.

E, do lado de fora, uma VAN da prefeitura, toda preparada, estava oferecendo sucos naturais, feitos na hora e com a instrução e receita de como fazer.

Sucos como:

- Cenoura, abacaxi e gengibre;
- Manga, cenoura e limão (experimentei e é bom pra carai);
- Suco dourado;
- Suco de couve com limão;
- Suco de couve com maracujá;
- Suco de beterraba com limão (experimentei e é bom pra carai);
- Suco antioxidante;

Com esses exemplos, é possível com um investimento maior em tempo e menor em grana, manter uma vida mais saudável e com uma alimentação melhor, proporcionar um futuro com menos idas a médicos, hospitais e blá, blá, blá... Eu sei disso, você sabe disso, todos sabemos disso. Só falta colocar tudo em prática.

E meus parabéns ao pessoal que esteve lá no sábado, o trabalho de vocês é de grande importância e de grande valor.

Esse parabéns vai a todos da Secretaria que estiveram envolvidos!

A Secretaria responsável pelas calçadas do Capão da Imbuia, não resolveu ainda o problema da obra no capão, que simplesmente ferrou as calçadas, mas a de Abastecimento, parece sim estar muito preocupada com o cidadão e seu futuro saudável.

É o poder executivo, mostrando que ainda há alguma esperança... Será?

Quem quiser informações sobre essas ações, receitas dos sucos ou maiores informações, pode entrar em contato com o Departamento de Educação Alimentar e Nutricional da Secretaria Municipal do Abastecimento pelo telefone (41) 3350-3858 ou visitar o site.

Fique de olho, nem sempre a culpa é só do governo, tem coisas que podemos mudar.



sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Mais uma semana que finda...

E nesta sexta-feira 25, estou sem qualquer inspiração para escrever. Não que não existam pautas, mas é que as mesmas pauta de sempre estão me tornando um cara mais cansado do que o habitual. Eu poderia escrever sobre um maldito deputado federal que insiste em ficar me mandando mala direta impressa, mesmo que já tendo pedido a ela que não o faça.

Poderia escrever sobre o aumento da gasolina e o sindicato formador de cartal, que sempre usa a mesma desculpa de que os postos passaram 7 meses tendo prejuízo e que agora, é preciso rever esse preju, bem perto do mês em que o dono do posto terá que pagar o 13º salário da galera.

Poderia também escrever sobre os rebeldes sem causa, que invadem um laboratório para retirar diversos (mais de 100) cães de uma raça cara (Beagles, algo assim), e não fazem nada nos laboratórios das universidades que normalmente se utilizam de ratos ou cachorros sem raça. Salvar Beagles pode, mas vira-latas não pode, né... Hipócritas imbecis. Vão antes de tudo lavar a louça de casa.

Mas eu ainda poderia escrever sobre o trânsito em curitiba, sobre a dificuldade que é dirigir numa cidade cheia de babacas que não sabem dar sinal ao trocar de faixa ou ainda, com aqueles mais babacas que insistem em dirigir e ultrapassar pela direita na linha verde ou na Av. Maurício Fruet, ainda mais quando ela se encontra com o Jardim Botânico, onde apenas duas faixas podem converter à esquerda, e uma à direita, mas que os F.D.P insistem em seguir pela faixa da direita, fudendo todo mundo que ficou muitos esperando sua vez...

Ah sim, poderia também escrever sobre os detalhe que deixam a passagem de ônibus mais cara. Afinal, você já deve ter ouvido que depredar os ônibus ou não pagar a passagem, encarece a tarifa. Pois é, volto de ônibus para minha casa e nas seguintes estações tubo, todos os dias, tem gente que 'fura o tubo":

- Eufrásio Correia (pinhais e centenário-campo comprido) - quase sempre
- Mariano Torres (pinhais e centenário-campo comprido) - quase sempre
- Viaduto Capanema (pinhais e centenário-campo comprido) - quase sempre
- Urbano Lopes (pinhais e centenário-campo comprido) - são 5 rapazes - todos os dias perto das 14 horas e 10 minutos
- Delegado Amazor Prestes (pinhais e centenário-campo comprido) - todos os dias, entre 3 e 5 rapazes, bem vestidos - próximo das 14h15 minutos.

Enfim, alguns exemplos.

Mas enfim, eu poderia também escrever sobre todos os jovens, adultos e demais que ficam na praça Eufrásio Correia, em frente ao poder legislativo municipal, fumando maconha, outras coisas e vendendo, principalmente vendendo drogas. Mas não vou me meter com isso.

Então, coisas não faltam. Temas nunca terminam, mas minha vontade, pelo menos hoje, de escrever sobre qualquer um desses temas é 0.

Bom final de semana e bom fim de semana para os leitores e até segunda-feira...

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Lixo transborda no Parque Bacacheri e prejudica vida de animais (racionais e/ou irracionais)

Senão vejamos... semana passada publiquei um texto e algumas fotos sobre a necessidade de se aumentarem as lixeiras nos parques de Curitiba. Se não na quantidade, pelo menos no tamanho das já existentes. O fim de semana deixa como herança maldita para uma segunda-feira supostamente feliz, quilos de latinhas de cerveja, garrafas de vodka vagabunda e litrões de tubão. O trabalho de limpeza é bem feito pelos funcionários ainda na segunda-feira, mas o problema é resolvível. Basta boa vontade.

Indaguei o prefeito da minha cidade a conhecer o problema. Ele (ou algum assessor que comanda seu twitter) conheceu e falou em providências, embora um pouco vago em suas respostas. Mas fiquei satisfeito com o feedback. Olhem só:


É claro que eu não esperava providências em cinco dias, mas volto ao tema para postar algumas imagens ainda mais impactantes que as anteriores, neste caso registradas nesta última segunda-feira.




Assustador né? Pois então... vou continuar a relatar o que acontece no Parque Bacacheri. Aliás, tenho outras sugestões, senhor prefeito, caso queira melhorar a vida de quem frequenta aquele espaço.

Os usuários agradecem a atenção que o senhor dispõe a este problema.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Resposta derradeira do Desafio DLQ - Calçadas

Cá estou para fazer uma justa menção a mais uma resposta recebida ao Desafio DLQ das calçadas. Segue o posicionamento do vereador Cacá Pereira.

Olá Eduardo,
Tudo bem?

Pedimos desculpas pela demora excessiva em responder ao seu desafio. Mas
de qualquer forma, realizamos um pedido para seja feita a revitalização da
calçada na esquina das Ruas Francisco Mota Machado com a Ronald José
Carboni. De qualquer forma, segue em anexo a solicitação da proposição °
044.12996.2013.

Em tempo, o Vereador estava com a assessoria incompleta e devido a agenda
intensa de compromissos, não tínhamos alguém responsável pela demandas
enviadas pelo email.

Ressaltamos a importância do trabalho realizado pelo blog, porque
realmente estamos aqui para atender as solicitações e questionamentos da
população.

Peço em meu nome e do Vereador Cacá Pereira, desculpas por essa demanda
demorar a receber uma resposta. Certos de que isso não irá ocorrer
novamente.

Atenciosamente,
Talita Lima
Assessoria Vereador Cacá Pereira


xxxx

Agradeço em nome dos leitores do DLQ pela resposta. A Prefeitura respondeu ao vereador o que já sabíamos, ou seja, que a responsabilidade é do proprietário. Mas acho que vale a pressão do poder público para que as providências sejam tomadas. Aguardamos que o proprietário tome vergonha e conserte aquele absurdo.

De Curitiba... Fábrica de boas notícias

É nobres, eu que muitas vezes com bastante cuidado escrevo sobre os vereadores de Curitiba, sei que até alguns leem esse blog, os demais ignoram, mas vai lá:

Sexo frágil?

OK! O link está aqui

Então, vamos começar a pintar ônibus de rosa. Quero só ver no que vai dar: pintaremos os expressos biarticulados de vermelho/rosa, os alimentadores de laranja/rosa, os amarelos/rosa, os verdes/rosa, enfim, se é que eu sei, cada cor identificava um tipo de ônibus e serviço e agora, todos serão rosas ou uma mistura de cores?

E quem sabe devamos agora também pintar os elevadores, as filas de banco, os caixas eletrônicos, até a casa das primas, terão que mudar de cor? Ou então, é só nos ônibus que alguns homens malditos (mas também filhos de um deus) atacam as mulheres?

Isso não acontece na rua, no elevador, em casa mesmo. Ou será que as mulheres vão precisar de um quarto rosa também?

Mulher, sexo frágil?

É o carai...

Veja o vídeo. Mulherada tem que começar a mostrar como se faz. Se a mulher do vídeo está fazendo isso por causa de 1 DVD, imagine o que ela fará se o malandrão tentar passar a mão na buzanfa dela? Ou tentar algo pior?

Acho que antes de pintar os ônibus de rosa, quem sabe, distribuir um bom pedaço de pau, uma madeira qualquer ajude mais? Afinal, nem cachorro que é um bicho burro, gosta de apanhar mais que uma vez... kkkkk

Veja o vídeo, visto primeiramente no www.naosalvo.com.br


Essa aí, mostrou como a mulherada tem que fazer...

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Rapidinhas de segunda-feira

Pois é, porque tem horas que uma rapindinha...

DISCORDO DO NOBRE DUDU

Minha discordância está mais pautada na vivência que tenho com seres humanos do que nos livros, que em algum momento perderam a capacidade de retratar a realidade.

Não chamarei de porcos os humanos que jogam lixo nas ruas, nos parques, nas calçadas. Chamarei de mal educados, idiotas, imbecis, fdp...

Infelizmente discordo do Dudu pois, quanto maior a lixeira, maior será a quantidade de lixo produzido, haja vistas que a Caximba já se foi de tão lotada e outro deve estar lotando.

Estas fotos foram tiradas há 2 semana num ponto de ônibus ao lado do parque Barigui.




E não adiantam mais lixeiras, porque falta de educação, aqui, só com multa pesada, mas não há estrutura estatal para que sejam aplicadas tais multas.

LITORAL X PRAIA

Depois de passar algumas horas numa praia é que você percebe o quanto o Paraná foi esquecido por deus ou seja lá qual força maior. Bombas, Bombinhas, etc., etc., etc....



O que temos aqui é litoral, apenas para dizer que tem água salgada. Quer beleza, vá ao estado vizinho.

LITORAL X PRAIA (2)

Aliás, um lugar onde os motoristas, mesmo os de Curitiba, param para os pedestres atravessarem na faixa, onde as pessoas dizem bom dia sem querer sua carteira em troca, onde, visivelmente, não existe lixo nas ruas e on as lixeiras dos prédios, tem estilo.


LITORAL x PRAIA (3)

Se você que está lendo esse texto for para o Litoral do Paraná ou para uma Praia de Santa Catarina, por favor, compre muito protetor solar, mas compre em Curitiba. Tanto lá (SC - Praias), quanto aqui (PR - Litoral), o preço de um frasco de protetor solar pode te causar algum tipo de azia, má digestão ou ainda, um surto psicótico.

ATÉ QUANDO SEREMOS HIPÓCRITAS

Na matéria de hoje no Paraná Online, gravidez na adolescência. Matéria quase interessante, porém, apenas informativa.

Até quando vamos fechar os olhos:

- a galera quer fazer sexo e não tem atenção dos pais, professores, governos;
- a igreja por sua vez, só proíbe, e aí, faz escondido e dá merda;
- engravida e é considerada uma aberração por todos, até por quem deveria dar apoio;
- e para piorar, a única ferramenta que poderia ajudar uma menina de 10 grávida, é proibida pelo governo e condenada pela igreja, que prefere mais fiéis.

Até quando fecharemos os olhos para isso?

MEU DIREITO, QUE SE FODA, SALVEM OS BEAGLES

Tá liberado, galera. Podem arrebentar qualquer laboratório que utilizem animais. "A polícia estava lá, acompanhou tudo e não sabia muito bem o que fazer", comentou uma testemunha. Ou seja, um grupo de ativistas defensores dos animais invadiu, roubou mais de 150 cachorros de uma propriedade particular, arrebentou um laboratório, destruiu pesquisas e conhecimentos e para onde foram todos?

Estão todos soltos, numa boa.

Não é novidade que não gosto de cachorros, nem de gatos e muito menos de papagaios. Gosto mesmo e quero um dia criar um porquinho de estimação. 

Mas, se é crueldade fazer testes com animais, porque essas pessoas não se doam para testes de alergia, reação de pele ou então, testes de remédios para cura de doenças que um dia poderiam matar a mãe desses ativistas? Tá bom demais ver que muita gente está protestando, mesmo sem saber porque.

DISCURSO VAZIO

Aliás, muitos destes ativistas compram rações e vacinas que já foram testadas em outros cachorros. Então, tá bonito, beleza.


FINAL

Chega por hoje, quem sabe logo tem mais.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

A solução pode ser (é) burocrática, mas parece bem simples




"Caminhante" que sou (ou pelo menos tento ser) observo muitas coisas. Aliás, observar é o primeiro passo para se ter sucesso na vida. Seja como jornalista, seja como um cidadão comum (porém atento e atuante). Em minhas irregulares caminhadas pelo Parque Iberê de Mattos, vulgo Parque Bacacheri, já vi de tudo e tive várias ideias sobre como o poder público pode tornar aquele (e outros) espaços mais confortáveis, úteis e até sustentáveis. 

A foto acima diz tudo né? Ou melhor... vamos refletir. O que diz essa foto?
.
.
.
.
Pode ser uma imagem simbólica da destruição gradual que o homem promove contra si mesmo, por intermédio da devastação e degradação do meio ambiente. O contraste dos gansos com o lixo mostra bem a triste realidade que enfrentamos todos os dias. A imagem da Curitiba ecológica perde cada vez mais força.

A questão é: sem usar photoshop, como fazer para que essa imagem seja diferente?

Neste caso, simples (pode ser até burocrático, mas é simples): aumentar o tamanho das lixeiras.

A foto foi tirada numa segunda-feira, ou seja, pós fim de semana. No domingo o parque lota de gente atrás de descanso, descontração, passeios em família, pão para as carpas e tubão na veia. O resultado é esse aí. Ainda durante a caminhada cruzei com os funcionários do parque executando os serviços de limpeza. Ou seja, o problema não é na coleta. É na dimensão da "lata de lixo".

O lixo vai existir, mas a armazenagem tem que ser adequada para continuarmos com belas paisagens.

Aí o governante pensa: "Opa, mas isso foi um problema pontual. Essa foto mostra uma lixeira que esta incomumente lotada. Certo? ERRADO, como vocês podem conferir logo abaixo.





Senhor prefeito, acho que vale uma reflexão e uma olhada com carinho para esse problema (que, tenho certeza, se repete em outros parques da cidade). Amigo vereador, que tal repensar os padrões e disposições das lixeiras pelos pontos turísticos de Curitiba?

#ficaadica.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Dia dos professores

Sim, quase dia dos professoras, uma vez que o feriado para a maior parte é hoje, mas o dia é amanhã. Os professores estaduais, principalmente os do PSS, coitadinhos que ganham mal pra caceta, terão ainda, folga hoje e folga amanhã. Rááááááá...

Eu, como não sou da educação, não trabalho numa empresa educacional nem tenho qualquer vínculo, estou trabalhando hoje e trabalharei amanhã também. E me sinto muito bem, enquanto eles descansam eu estou trabalhando, fazendo minha parte para o crescimento desse país. E que assim seja.

Não é a primeira vez que escrevo nesse blog sobre os tais feriados, que na minha opinião, prejudicam e muito o desenvolvimento desse país. Muito feriado, muita festa, muita malemolência e pouco trabalho. Aliás, quando o quesito é trabalhar... bora trocar de assunto.

Mas hoje, o que me chamou atenção foi o vídeo feito por um piloto de moto em SP, que sofreu uma tentativa de assalto. O vídeo é impressionante e se não fosse um policial muito bem preparado, o cara tinha perdido a moto. Mas não perdeu e quem se ferrou foi o bandido, o meliante, o fruto de um aborto não realizado, um desgraçado, um maldito contraventor que, através da violência, tenta se colocar na sociedade. Uma titica de merda que não merece o oxigênio que respeita, mas que infelizmente, vive e agora, vai receber inclusive tratamento do SUS para continuar vivo.

Fiquei mais feliz ainda em saber que o policial deu 2 tiros no cara. Pena que não na cara. Afinal, o magrão chega de moto, enfia a arma na cara do outro motoqueiro, e simplesmente, age como se roubar a mão armada fosse a coisa mais simples e normal do mundo.

Esse bandido se ferrou e espero que outros tantos se ferrem também, hoje, amanhã, depois de amanhã, todos os dias. Infelizmente, para mim, bandido bom é bandido morto. Pode ser?

Um dia, eu vi uma ação dessas, mas eram dois caras, mais um outro carro dando cobertura, e o veículo em questão era uma peugeot 307. E foi por pouco que os caras não conseguiram, muito pouco.

Viver em São Paulo, Curitiba, e outras tantas cidades em que os governantes estão se cagando para qualquer outro que não ele mesmo, está cada dia mais difícil. E se, a criminalidade tem a ver com tráfico de drogas, aí, esquece, né... Afinal de contas, sabemos bem que existem muitos e muitos consumidores que, sei lá, esquece de novo...

E assim vamos, nessa guerra em que eu, por causa do desarmamento, já saio perdendo...

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Canalhices pelos ares

Sou um cliente recente de empresas aéreas. Até meus 25 anos, nunca tinha pisado em um aeroplano. Naquela idade, aproveitando uma das super promoções da inovadora GOL decidi que era chegada a hora de desbravar os ares do meu Brasil. Comprei (por R$ 25 o trecho) uma passagem de ida e volta para Porto Alegre. Finalmente viajaria de avião. Fui, achei legal pracas, vivi algumas histórias curiosas em 3 dias de "folga" e voltei cheio de planos para voltar a caminhar por cima das nuvens.

Depois disso tive nova chance de voar (ironicamente para Porto Alegre) a trabalho alguns anos depois e mais um tanto de meses a seguir embarquei em lua de mel para a primeira de dezenas de viagens daquele ano de 2011. Desde então, quando assumi meu posto de repórter setorista, tenho conhecido os mais diferentes aeroportos e companhias aéreas do país.

Diferente da maioria dos senhores (eu estava nesse grupo antes), viajar por aí não é nada espetacular. Não são mil maravilhas. Tem muito trabalho, um pouquinho de "folga" e muitos problemas.

Boa parte desses problemas são originados exatamente em aeroportos e aviões. Conexões em horários esdrúxulos, violações constantes dos direitos do consumidor, preços ABSURDOS (assaltos descarados) e companhias aéreas amadoras, despreparadas e exemplos a não serem seguidos.

Vejam vocês meu caso de amor e ódio com a Azul Linhas Aéreas. Se você me perguntar qual empresa recomendo para voar, não titubeio ao indicar a Azul. São os melhores assentos, o melhor serviço de bordo e entretenimento, além de preços convidativos. Agora torça (MUITO) para que sua bagagem chegue íntegra ao destino. Eu, por exemplo, já tive 4 problemas.

No primeiro eles quebraram as rodinhas da minha mala. Acionei a empresa ainda no Aeroporto e recebi R$ 150 em voucher como cala boca. Arrumei a mala por R$ 75. Em outra viagem, arrancaram um dos pézinhos da minha mala. Recebi um voucher de R$ 50 como consolação. Da outra vez DESTRUÍRAM o carrinho e a alça da minha mala (recém comprada). Mandei arrumar e eles pagaram o conserto 3 meses depois (foi prometido em 20 dias e tive que entrar em contato mais de uma vez). Nessa semana, novamente, arrancaram um dos pézinhos, rasgaram o tecido da mala e quebraram a alça (só vi esse último bem mais tarde). Reclamei e como tinha percebido só na hora de pegar o carro alugado, a funcionária se recusou a me atender. Liguei na empresa e disseram que não podiam fazer nada. Só depois, quando acionei uma "pica grossa" ainda no aeroporto consegui... mais uma porcaria de um voucher de R$ 100.

Como pode uma empresa manter uma terceirizada que comete tantos erros assim? Diz a funcionária que eles vão recebendo multas a cada ocorrência. Mas e aí? Isso basta? Não deveria. a Anac deveria tomar alguma atitude.

Deixo registrado aqui, embora saiba que a empresa não terá acesso a isso, que se quebrarem mais uma mala minha irei acioná-los na justiça ou mesmo na Anac. Isso não pode continuar acontecendo. É uma empresa sensacional, mas trata as bagagens como LIXO. Lamentável.

Tuas malas valem mais do que um sensação inesquecível

Hoje, pela primeira vez, tive que pagar excesso de bagagem. Passou dois quilos. resultado? R$ 15 para um trecho curto (Natal para Fortaleza). Achei caro, como tudo ligado a aviação, mas me surpreendi o que viria a seguir. Enquanto aguardava o troco, fiquei observando um casal que veio acertar as contas pelo excesso de bagagens também. A empresa era a TAM. O casal, pelo que entendi, passou em 83 quilos o limite de 23kg por pessoa. (Tá, vamos refletir e pensar: que diabos eles estavam levando nas bagagens). Cálculo aqui, cálculo ali... R$ 2005,00 de taxas.

DOIS MIL QUINHENTOS E CINCO REAIS !!!!!

Pode um negócio desses? Casal chorou, esperneou e meteu a conta no cartão de crédito.

Em seguida chega um caboclo com o riso de orelha a orelha. Pediu uma passagem para o Rio de Janeiro (destino final deste mesmo voo que peguei). tava louco de faceiro porque o filho estava nascendo. O preço para levar os 70 e poucos quilos do homem de Natal para Fortaleza? R$ 1,200.

Qual é a maldita lógica dessa matemática das companhias aéreas?

Inferno de Brasil...

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Leis para que???

Mais uma vez vou abordar essa temática, vez que, é horrível perceber que muitas vezes, parece que só eu cumpro leis. E nessas horas, além do desânimo, bate uma vontade loca de jogar tudo para cima, tocar um foda-se e assim, me tornar um brasileiro nato. Dá vontade de sair comprando CD´s e DVD´s piratas, dirigir feito loco trocando de faixas e buzinando a todo instante, enfim...

Escrevo isso porque ontem, estacionei meu carro em curitiba. Fiquei 1h49 minutos parado, num estacionamento em que a hora custa 6 reais. Ele funciona 24 horas e não havia informação, nem escrita e nem verbal de que a hora depois de determinado horário era ou não mais cara.

Numa conta básica, se 1 hora é 6 reais, 1h49 custariam, pela lógica maldita da matemática, 10,89 R$.

Mas, não, o atendente apenas disse: 15 reais.

Opa, questionei ele, há algum erro.

Não, para ele foi isso mesmo e pasmei a hora que pedi um nota, ele me deu um recibo e ainda no valor de 20 reais.

Até onde sei, os vereadores meteram o dedo nos estacionamentos de Curitiba, mudando regras e impondo questões que segundo eles, fariam com que a coisa ficasse mais transparente. Mas acho que não, heim...

Enfim, mandei uma reclamação ao estacionamento, esperando uma resposta em até 72 horas. Se não houver resposta, publicarei aqui a negativa deles, com a história mais completa, nome e endereço do estabelecimento. É meu direito como cidadão e meu dever maior como jornalista.

Creio que chega de abusos, já estamos apanhando de todos os lados e isso está me cansando.


Na medida, vou informando. E não é só pelos 3 reais ou pelos 4, 10. É pela honra e pela dignidade de não ser roubado em quase tudo que faço...

ATUALIZAÇÃO: 10/10/2013

Ontem, voltei ao estacionamento, e fui recebido pela Adriana que além de se desculpar, ainda mostrou que o registro no sistema estava certo, e que a má fé foi do funcionário...

Tudo foi resolvido, aceitei os pedidos de desculpas, recebi o valor cobrado indevidamente de volta e vamos falar a verdade.

Apenas a resposta da Adriana já seria válida. 

Mas o estacionamento, Fast Park se mostrou uma empresa de grande valor ético, pelo menos para mim até agora, e de grande valor.

Foram responsáveis, cordiais e aceitaram minha crítica. 

Se volto? Com certeza absoluta.



ATUALIZAÇÃO: 09/10/2013

O estacionamento entrou em contato, a tarde confirmo o nome da pessoa, me chamaram lá para mostrar que o cálculo foi feito errado mas que no sistema constam os horários que citei aqui. Me pediram também desculpas e irão me repassar o valor da diferença cobrada.

As vezes, as pessoas/instituições  não são más, mas não sabem bem o que ocorre. Por isso, é preciso falar, reclamar, informar.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Quando o discurso contradiz...

Sou favorável a qualquer discussão, desde que esta não envolva: petistas, evangélicos e torcedores de alguns dos maiores times de futebol. Simples assim!

Discuto o que for, com quem for, desde que não sejam pertencentes aos grupos citados. Não que eu tenha qualquer tipo de problemas com essa galera, mas é que discutir com eles, é sinal óbvio de sempre perder, de sempre estar errado e de sempre se sentir a titica do piolho do cocô do cavalo. Simples, não?

Pois bem, esses dias as grandes mídias (não via a Globo falar, mas não assisto mais a Globo mesmo) sobre o tal "Ratinho da Coca-Cola". Ou, se preferir, "The Coke Mouse". Me pergunto, se ficará tão famoso quanto o Mickey Mouse, mas acho que não.

De início, a história me pareceu um tanto absurda, mas ainda assim, fiz questão de assistir a reportagem da Rede Record, ver as imagens, ouvir o depoimento, aí, me dei um pouco mais ao trabalho e observei a página no Facebook do carinha lá que ficou todo torto por causa de uma Coca-Cola e coisas e tals... E aí, depois de ponderar um pouquinho, me peguei pensando em como o discurso está soando inconsistente, ainda mais por conta dos muitos comentários que li a respeito, das grande opiniões dos internautas. E vejam vocês, o quanto um discurso pode ser, um tanto, inconsistente.

Funções para o refrigerante que foram atribuídas pelos internautas e (entre parênteses, coisas que já fiz e o resultado):

Coca-cola serve para:

→ Desentupir pia de cozinha: dizem que uma lata de coca-cola tem o poder de desentupir pias, lavatórios ou o que seja (já tentei, e foram 5 latinhas. NÃO DESENTUPIU NADA. A sexta latinha, tomei quente mesmo de raiva) STATUS: FAIL

→ Limpar cromados de carros: dizem que se você pegar uma esponja de aço (bombril), esfregar com coca-cola o cromado, o mesmo fica limpinho e brilhante por muito tempo (ráááá, meu pai tinha um Galaxy 500, da FORD, V8, e os dois para-choques eram realmente para-choques, de ferro e claro, cromados - NÃO LIMPOU NEM POLIU NADA,  o que sobrou foi uma bronca do meu pai porque a esponja de aço riscou todo o cromado) STATUS: FAIL

→ Limpeza de vaso sanitário: dizem que para o vaso sanitário, lugar sujo e nojento, certo, ficar limpinho, sem marcar, é só colocar o conteúdo de uma latinha de coca-cola e deixar por alguns minutos. Fiz isso com uma latinha, dias depois com uma garrafa de 1 litro e depois, não contente ainda, fiz com uma garrafa de 2 litros. (Além de não limpar, ainda fiquei com vontade de tomar uma latinha, mas tinha gasto todo meu estoque, ou então, peguei um lote que não prestava mesmo) STATUS: FAIL

→ Teste do osso de galinha que fica mole: dizem, mais uma vez, que se você colocar um osso de galinha na coca-cola e deixar por alguns dias ele fica mole como borracha. Aí sim, mesmo sem saber se era para deixar num copo fechado ou aberto, fiz e deixei a garrafa fechada, para conservar o gás. E o osso ficou mais ou menos mole, menos do que o mesmo que foi deixado no vinagre, que muitos usam para temperar a salada. (Fiz o teste, farei de novo com novas orientações) STATUS: OK

Vamos supor que tudo o que se diz fosse verdade absoluta, e que, o pobre ratinho tenha entrado erroneamente na garrafa depois de todos os processos aos quais é submetido o refrigerante em questão: tanques, tubulações, distribuidores, dosadores, engarrafadores e coisas assim. Será que todo o malefício apregoado por muitos não teria feito o ratinho simplesmente desintegrar?

Será que os ossos desse ratinho se tornaram, juntamente com sua pele e outros tecidos, tão molinhos que aguentaram tudo isso?

E ainda, porque é que o cidadão em questão não liberou para perícia a garrafa que estava com o ratinho. Porque?

E outra coisa que meu deixou ainda mais chateado com toda a situação. Pedi a ele, por meio de sua página no Facebook, que me mandasse uma foto dele, datada de antes do ocorrido, afinal de contas, ele afirma que ficou com sequelas por conta do rato na coca. Ele não mandou.

Então, no meio desses discursos tão inconsistentes, vou fazer o seguinte: "ME DÁ UMA COCA-COLA GELADINHA AÍ"?!